Leituras


Minhas 5 melhores leituras de 2020

Vocês já pararam para pensar nas melhores leituras de 2020? Assim como no ano passado, não estipulei nenhuma meta literária para este ano. No início fiquei empolgada e comecei a contar a quantidade de livros lidos, mas devido as circunstâncias, abri mão desse acompanhamento e fui lendo no meu ritmo. Foi um ano bem atípico, com vários problemas e preocupações; então não me cobrei tanto. Segundo o Skoob eu li mais de 30 livros esse ano, mas acredito que o cálculo esteja errado, já que esqueci de registrar alguns títulos por lá. Quero compartilhar as minhas melhores leituras de 2020 e o que aprendi com elas.

Melhores leituras de 2020: 1 – Menina feita de estrelas

Foi uma das primeiras leituras de 2020 e ainda fico impactada quando paro pra pensar na história. Ashley Herring Blake conseguiu apresentar tantos problemas em tão poucas páginas, que eu não sei nem por onde começar. Menina feita de estrelas é um livro sobre laços familiares e amizade, gênero e identidade sexual e traumas enfrentados pelas vítimas de abuso e agressão sexual. Se eu pudesse sairia distribuindo exemplares na rua, pois é um livro extremamente necessário. Entretanto, mesmo com uma linguagem leve, existem gatilhos e é bom deixar claro – que de forma responsável – a autora conversa sobre estupro, agressão sexual, abuso físico, pedofilia, bullying, luto, traumas, ataques de ansiedade e pânico. 

Menina feita de estrelas é um livro tão maravilhoso que eu preferia que não fosse. Digo isso porque queria que tudo o que foi abordado pela autora fosse mera ficção. Mas ele é tão importante e necessário que recomendo fortemente esta leitura. Apesar do tema e de algumas cenas, a história é sobre curar e recuperar seu corpo depois que ele foi violado. A discussão é sobre como cada pessoa lida com essa situação e como cada um tem o seu próprio tempo.

O livro mostra a importância e a necessidade de não se calar. Hoje, mais do que nunca, temos medo de expor o que sentimos e o que nos incomoda. Temos medo de como as pessoas irão reagir e se irão acreditar no que estamos dizendo. É preciso falar sobre consentimento. Não importa se você está em uma relação e se você já fez sexo antes com aquela pessoa. Se não é consensual, é estupro.

Minhas 5 melhores leituras de 2020

Sinopse:

No mês de junho, quando a constelação de Gêmeos despontava no céu do hemisfério Norte, nasceram Mara e Owen. Uma irmã e um irmão unidos pelos astros. Quando a noite caía, os dois subiam no telhado de casa para observar as estrelas e compartilhar histórias. Eles estavam lá um para o outro e nada poderia separá-los.
Um dia, porém, Owen é chamado à diretoria do colégio. A namorada do garoto, Hannah, o acusara de estupro. E, como amiga e fundadora do Empodera – um coletivo feminista –, Mara sabe que tem o dever de apoiar a garota. No entanto, como fazê-lo quando o agressor é seu irmão gêmeo?

2- O Exorcista

Um livro de terror entre as minhas melhores leituras de 2020? Sim! O próprio autor disse que a denominação de “terror” foi acidental, pois sua intenção era explorar a crença e o comportamento humano. O demônio Pazuzu – inspirado no nome do rei dos demônios na mitologia assíria e babilônica – conseguiu acertar em cheio nas suas provocações e afirmações sobre a nossa natureza. O padre – e também psiquiatra – que tenta ajudar Chris na história, entra em conflito e começa a se questionar sobre a sua própria fé

E enquanto eu lia Exorcista, notava uma mistura de sentimentos, pois queria a resolução do problema – mesmo sabendo do desfecho da história – contudo, também queria ver até onde o ser humano é capaz de chegar por desespero. Somos bons, mas até onde? Quando nos desiludimos com algo, perdemos a fé. Seja espiritual, cientifica, material e até mesmo em nós mesmos. Foi um livro que me ensinou tanto!

Minhas 5 melhores leituras de 2020

Sinopse

Nos Estados Unidos da América, algo muito estranho acontece. Atingida por uma doença que os melhores especialistas não conseguem descobrir, uma criança caminha para a morte, semeando a destruição à sua volta, ao mesmo tempo que se vai apagando numa agonia atroz.

3 – Cartas para Martin

Justyce é um garoto negro e sua vida se transforma ao ser abordado por policiais por tentar ajudar a sua ex. Melo estava alcoolizada e Jus só queria que ela chegasse bem em casa. A abordagem foi desnecessária e completamente violenta. O motivo dado por eles, foi que suspeitaram de sua atitude ao ajudá-la. No entanto, nós sabemos que tudo isso aconteceu por causa da cor da sua pele

Justyce foi algemado e passou horas detido sem ter feito absolutamente nada. Ele não consegue entender a crueldade sofrida e o porque os seus direitos foram negados. Durante a trama, Jus escreve cartas para Martin Luther King Jr e faz disso um experimento. Sempre que o jovem passa por uma situação de racismo, ele tenta imaginar o que Martin faria em seu lugar.

Foi uma leitura rápida. Justyce é um personagem incrível e que tem muito a ensinar. Esse livro despertou vários sentimentos enquanto lia; e seria excelente se essa história fosse trabalhada em um sala de aula. Diariamente vemos casos sendo noticiados pela mídia, porém existem muitos outros escondidos. Sei que não é meu lugar de fala, mas precisamos abrir espaço para aprender, respeitar e refletir sobre questões raciais.

Minhas 5 melhores leituras de 2020

Sinopse

Justyce McAllister é um garoto de dezessete anos com um futuro brilhante pela frente. É um dos melhores alunos de uma prestigiada escola de Atlanta, tem uma mãe amorosa e um melhor amigo incrível. No entanto, um episódio de violência policial traz à tona que a distância entre ele e seu futuro é quase um abismo. Porque Justyce McAllister é negro, e isso significa que, muitas vezes, é julgado pela cor de sua pele.

Ao ser agredido e detido injustamente, o olhar de Justyce desperta para um novo mundo, um lugar solitário em uma sociedade que insiste em vê-lo como ameaça ou como promessa de fracasso. Ele se dá conta, então, de que não pode mais fingir que não tem nada errado e decide iniciar um projeto: escrever cartas para Martin Luther King Jr., um dos mais importantes ativistas políticos pelos direitos dos negros, símbolo da luta contra a segregação racial nos Estados Unidos, morto em 1968.

Ao tentar aplicar os ensinamentos de Luther King em sua vida, Justyce começa a trilhar um caminho para entender não só como deve reagir diante das injustiças, mas que tipo de pessoa ele quer ser. Em meio a questões familiares, desentendimentos com os amigos e complicações da vida amorosa, nas cartas ele expõe suas dúvidas, sua angústia, sua revolta e a percepção clara de que a sociedade não é tão igualitária quanto deveria.

4 – Um lugar bem longe daqui

Não posso falar das melhores leituras de 2020 sem citar esse livro. Um lugar bem longe daqui, traz uma história sobre resistência, determinação, sobrevivência, perda, solidão, preconceito e amor. Sim, no meio de tanto sofrimento é possível encontrar uma mensagem de esperança e amor. Kya Clark foi desamparada e negligenciada de todas as formas possíveis. A jovem foi abandonada pelos seus pais, irmãos e a cidade vizinha em que morava. Ela cresceu se escondendo de todos e ficou conhecida como a “menina do brejo”. Os moradores a olhavam com desprezo. Desde cedo, Kya sofreu traumas e foi julgada, ridicularizada e intimidada por aqueles que deveriam acolhê-la. Mas como eu disse ali em cima, apesar de todo o sofrimento, existiam pessoas boas que cruzaram o seu caminho.

A autora criou personagens maravilhosos e com várias camadas. Ver a relação de Kya com o ambiente em que cresceu, a forma com que lidou com o trauma da perda e da solidão, foi marcante e em certos pontos pude me enxergar em sua pele. Eu comecei a leitura com o coração partido e terminei com ele esmagado. É um livro que entrou para a minha lista de favoritos e que irei panfletar com frequência. Já leram?

Sinopse

Por anos, boatos sobre Kya Clark, a “Menina do Brejo”, assombraram Barkley Cove, uma calma cidade costeira da Carolina do Norte. Ela, no entanto, não é o que todos dizem. Sensata e inteligente, Kya sobreviveu por anos sozinha no pântano que chama de lar, tendo as gaivotas como amigas e a areia como professora. Abandonada pela mãe, que não conseguiu suportar o marido abusivo e alcoólatra, e depois pelos irmãos, a menina viveu algum tempo na companhia negligente e por vezes brutal do pai, que acabou também por deixá-la.

Anos depois, quando dois jovens da cidade ficam intrigados com sua beleza selvagem, Kya se permite experimentar uma nova vida — até que o impensável acontece e um deles é encontrado morto.

Ao mesmo tempo uma ode à natureza, um emocionante romance de formação e uma surpreendente história de mistério, Um Lugar Bem Longe Daqui relembra que somos moldados pela criança que fomos um dia e que estamos todos sujeitos à beleza e à violência dos segredos que a natureza guarda.

5 – Nasci para brilhar

Ainda sinto dificuldades para expressar tudo o que senti enquanto lia Nasci para Brilhar. A leitura foi divertida, leve, emocionante e inspiradora. Temos uma protagonista (ou melhor dizendo, heroína) forte, determinada e empoderada. Lyla Lee conseguiu, de forma tênue, tratar questões relevantes envolvendo temas como: gordofobia, bissexualidade, assédio virtual, homofobia e abusos emocionais.

Sem dúvidas é uma história incrível e única sobre uma adolescente que luta contra os padrões impostos na cultura musical coreana. É extremamente difícil viver em uma sociedade que exige um “padrão definido” de beleza. Com pessoas que insistem, a todo instante, em dizer como você deve ser para que seja aceita socialmente. Skye me ensinou muito com a sua determinação. Gostei de todos os personagens e do romance. Também adorei conhecer mais sobre outra cultura.

Sinopse

Skye Shin quer ser a nova estrela do K-Pop. Mas terá que lidar com os padrões altamente gordofóbicos da indústria do K-pop, a fama repentina, o escrutínio da mídia… e uma paixão por seu principal rival.

Mas Skye sonha ser uma estrela do K-pop e, para isso, precisará quebrar os padrões que a sociedade impõe a garotas como ela.?
Quando a jovem finalmente tem a oportunidade de competir em um programa de TV que vai lançar a nova superestrela K-pop, ela se depara com treinamentos incontáveis, performances impressionantes e, claro, todo o drama desse tipo de reality show.?

Agora quero saber, quais foram as melhores leituras de 2020 de vocês.

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • Never Too Old For Christmas

    Pra quem gosta de personagens problemáticos que nem eu

    Leituras

    Sonserinos: Livros com a personalidade da casa

    Por

  • A beleza da Casa é imensurável; sua bondade, infinita.

    Leituras

    Piranesi – Susanna Clarke

    Por

  • Projetos literários

    Lendo a biografia do Van Gogh 01

    Por

comentários

  • Dai Castro

    Eu também abri mão de metas de leitura em 2020 e mantenho isso esse ano também. Estou lendo no meu ritmo, e tem dado certo pois consegui retomar aquele carinho ao iniciar uma nova leitura, sabe?
    Da sua listinha eu tenho muita vontade de ler O exorcista, acho legal fazer esse tipo de leitura no per?odo do Halloween haha, espero ter um mês de outubro com leituras temáticas e se der certo, vou separar alguns t?tulos e O exorcista pode ser um deles 🙂
    Um beijo!

    responder
Mais comentários
1 2

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • Never Too Old For Christmas

    Pra quem gosta de personagens problemáticos que nem eu

    Leituras

    Sonserinos: Livros com a personalidade da casa

    Por

  • A beleza da Casa é imensurável; sua bondade, infinita.

    Leituras

    Piranesi – Susanna Clarke

    Por

  • Projetos literários

    Lendo a biografia do Van Gogh 01

    Por

ir ao topo

Buscar no site

plugins premium WordPress
Tatuagem Literária: A vida invisível de Addie LaRue Frases do livro: A casa no mar Cerúleo Trechos do livro A sociedade de Atlas Trechos do livro: Mansão Gallant