Menina feita de estrelas – Ashley Herring Blake (Vamos conversar sobre consentimento?)

por Clayci
21 comentários 126 visualizações

Ashley Herring Blake conseguiu apresentar tantos problemas em tão poucas páginas, que eu não sei nem por onde começar. Menina feita de estrelas é um livro sobre laços familiares e amizade, gênero e identidade sexual e traumas enfrentados pelas vítimas de abuso e agressão sexual. Se eu pudesse sairia distribuindo exemplares na rua, pois é um livro extremamente necessário. Entretanto, mesmo com uma linguagem leve, existem gatilhos e é bom deixar claro – que de forma responsável – a autora conversa sobre estupro, agressão sexual, abuso físico, pedofilia, bullying, luto, traumas, ataques de ansiedade e pânico. 

Sobre a História

Mara é uma estudante bissexual do ensino médio. Se assumir não foi especificamente um problema, pois os seus pais a apoiaram quado a jovem assumiu o relacionamento com a sua melhor amiga Charlie. E esse apoio a ajudou a criar o Empodera, um grupo em seu colégio que mostra a importância do feminismo.

Mara também compartilha um vínculo forte com o seu irmão gêmeo, Owen. Eles sempre gostaram de conversar e observar a constelação de gêmeos no telhado da casa. Quando seu irmão é acusado de estuprar a própria namorada – uma das melhores amigas de Mara – seu mundo desmorona. Ela ama o seu irmão, mas também conhece a sua melhor amiga e acredita que Hannah não seria capaz de inventar essa história.

Menina feita de estrelas - Ashley Herring Blake (Vamos conversar sobre consentimento?)

Mas eu estava errada de pensar que eu não conseguiria seguir em frente – todas nós somos capazes disso. Eu só não vou seguir andando pelo mudo da mesma maneira que antes. Certas partes de mim morreram. Outras ganharam vida, despertadas pela necessidade de lutar, e ter relevância, de ser ouvida.

Menina feita de estrelas

Confiar no irmão ou na melhor amiga?

Por um lado, Mara tenta acreditar na versão contada pelo irmão e em sua insistência em ser inocente. Afinal, eles cresceram juntos e Owen nunca demonstrou nenhum comportamento abusivo dentro de casa. Por outro lado, Mara sabe que Hannah nunca inventaria uma história com essa gravidade e tenta compreender o que realmente aconteceu.

Além de lidar com essa situação, Mara vive um conflito interno. Depois de tantos anos, seu relacionamento com Charlie chegou ao fim e alguns traumas do passado retornaram com mais força. Quando o caso de Hannah é exposto no colégio, a jovem se dá conta do quanto sua amiga precisará ser forte para encarar tudo de frente. Por conta da popularidade e personalidade de Owen, quase todos ficaram do seu lado e acusaram Hannah de estar mentindo. O fato deles namorarem faz com que a sua versão pareça verídica.

O que eu achei de A menina feita de estrelas

Menina feita de estrelas - Ashley Herring Blake (Vamos conversar sobre consentimento?)

Apesar de ter lido a sinopse do livro quando o recebi em casa, não imaginava encontrar tantos assuntos importantes em uma única história. A minha pilha de livros não lidos está enorme, por isso Menina feita de estrelas não estava nos meu planos no momento. Mas a curiosidade foi maior e comecei a folheá-lo quando dei por mim já tinha lido 100 páginas em uma sentada.

A autora consegue mostrar de forma clara como o estupro afeta toda a comunidade. Logo nas primeiras páginas, temos um diálogo carinhoso entre Mara e Owen, por isso, quando surge esta acusação, ficamos chocados e queremos acreditar na versão do irmão dela. O Brasil registra mais de 180 estupros por dia (fonte), mas mesmo lendo, acompanhando as notícias e até mesmo conhecendo algumas vítimas, nunca estamos preparados para ver alguém que amamos e confiamos fazer algo tão cruel. Então a autora fez com que eu refletisse e pensasse nas pessoas próximas que convivem com pessoas desse perfil.

É. Todo mundo acha que, quando alguém é estuprado, é uma coisa rápida, espontânea, sempre violenta, que causa hematomas e olho roxo.

Menina feita de estrelas

A importância de não se calar.

Então mesmo sendo uma ficção, por mais que Owen tenha se mostrado uma pessoa excelente, não consegui acreditar na sua história por conta da realidade em que vivemos. Menina feita de estrelas mostra a importância e a necessidade de não se calar. Hoje, mais do que nunca, temos medo de expor o que sentimos e o que nos incomoda. Temos medo de como as pessoas irão reagir e se irão acreditar no que estamos dizendo. É preciso falar sobre consentimento. Não importa se você está em uma relação e se você já fez sexo antes com aquela pessoa. Se não é consensual, é estupro.

Menina feita de estrelas é um livro tão maravilhoso que eu preferia que não fosse. Digo isso porque queria que tudo o que foi abordado pela autora fosse mera ficção. Mas ele é tão importante e necessário que recomendo fortemente esta leitura. Apesar do tema e de algumas cenas, a história é sobre curar e recuperar seu corpo depois que ele foi violado. A discussão é sobre como cada pessoa lida com essa situação e como cada um tem o seu próprio tempo.

Sem falar que a autora também vai conversar sobre identidade de gênero e de como é extremamente importante respeitar a sexualidade de cada um. Charlie é uma personagem incrível – para falar a verdade foi a minha favorita da história – e ver a sua relação com Mara me deu um quentinho no coração. Não sei dizer se li este livro no momento certo, por questões pessoais, mas posso adiantar que se tornou uma das melhores leituras de 2020.

Menina feita de estrelas Book Cover Menina feita de estrelas
Plataforma 21
328

No mês de junho, quando a constelação de Gêmeos despontava no céu do hemisfério Norte, nasceram Mara e Owen. Uma irmã e um irmão unidos pelos astros. Quando a noite caía, os dois subiam no telhado de casa para observar as estrelas e compartilhar histórias. Eles estavam lá um para o outro e nada poderia separá-los.

Um dia, porém, Owen é chamado à diretoria do colégio. A namorada do garoto, Hannah, o acusara de estupro. E, como amiga e fundadora do Empodera – um coletivo feminista –, Mara sabe que tem o dever de apoiar a garota. No entanto, como fazê-lo quando o agressor é seu irmão gêmeo?

Dividida entre sua família e o próprio senso sobre certo e errado, Mara também precisa aprender a conviver com Charlie – sua melhor amiga e ex-namorada. E como se tudo isso não bastasse, um trauma do passado volta para atormentar ainda mais seus pensamentos.

Você também poderá gostar

21 comentários

Michelle 2 de março de 2020 - 16:22

Que obra incrível, adorei saber mais a respeito e conhecer mais da leitura através da sua opinião, já quero ler também espero conseguir em brev!

resposta
Camila 24 de fevereiro de 2020 - 21:11

Olá tudo bem?

Ainda não conhecia o livro, porém gostei bastante da sua resenha e fiquei bem interessada em procurar esse livro para ler depois. Ainda mais por se tratar de um tema tão delicado – mas tão necessário de ser abordado – como a violência sexual. Com toda certeza irei ler. Aliás, adorei as fotos, estão todas maravilhosas.

resposta
Clayci 26 de fevereiro de 2020 - 13:08

Fico feliz que tenha se interessado pela leitura <3
Muito obrigada

resposta
PS Amo Leitura 19 de fevereiro de 2020 - 11:07

Nossa! Eu confesso para você que pela capa, jamais julgaria que o livro abordaria um tema tão pesado como o estupro. Fico imaginando como o livro deve ter feito você se sentir e como a leitura deve ter sido bem marcante. E sem dúvidas: algo assim afeta toda a sociedade e todos em nossa volta. É triste. Conheço pessoas que já passaram por momentos assim e é uma dor que você carrega para sempre. Enfim… fiquei curiosa para ler essa obra.

Beijos,

resposta
Clayci 26 de fevereiro de 2020 - 13:12

A leitura traz temas bem pesados. Mas como é voltado para um público mais jovem a autora foi bem cuidadosa na hora de descervê-lo =)

resposta
Lucy 18 de fevereiro de 2020 - 09:32

Oi, Clayci! Me arrepiei com sua resenha! É um livro que deve ser lido, por mais angustiante que seja. Não pensei que a temática dele fosse essa, a capa não remete e não tinha atentado à sinopse.
bjos
Lucy – Por essas páginas

resposta
Alisson Gomes 14 de fevereiro de 2020 - 16:59

Oi Clayci,
eu já tinha visto esse livro no twitter e também li a sinopse dele o que me deixou muito interessado pela leitura, mas ainda não tive como obter o livro ainda. Mas ao ler sua resenha vendo o quanto você gostou do livro vinha vontade de lê-lo so aumentou, exatamente pelo que você falou eu quis ler esse livro, a gente nunca imagina que um pessoa próxima e que se mostra una ótima pessoa pode cometer um ato desses, fora que sim é importante não se calar, mesmo vivendo numa sociedade que sempre quer culpabilizar a vítima.

Beijos!
Eita Já Li

resposta
Marijleite 14 de fevereiro de 2020 - 16:42

Oi, amei sua resenha e já vou colocar esse livro nos desejados. Pelo post, me parece que a autora abordou bem todos esses temas tão importantes, e essa mensagem sobre não se calar é indispensável.

resposta
Kênia Cândido 13 de fevereiro de 2020 - 21:46

Oi Clayci.

Ainda não tinha lido nenhuma opinião sobre esse livro e através da sua resenha eu fiquei curiosa. Realmente não imaginava que o livro possui tantos assuntos importantes. Com certeza será uma leitura marcante, pois são assuntos que não podemos ignorar. Parabéns pela resenha e obrigada pela dica.

Bjos

resposta
Clayci 14 de fevereiro de 2020 - 09:49

Fico feliz que tenha se interessado pela história <3

resposta
Maria Paula de Barros 1 de março de 2020 - 11:02

Essa é a primeira resenha que leio sobre esse livro e só tenho uma certeza: preciso dele urgente! Fiquei curiosa para saber como a autora vai conduzir toda essa história até o final, além do que, claro, o assunto é super importante e precisa sempre ser debatido.

resposta
Thainá Christine 13 de fevereiro de 2020 - 16:32

Oi, Clay!
Eu coloquei esse livro na lista de desejados logo quando você falou sobre ele nos stories do Insta, pois simplesmente fiquei encantada com a maneira que você falou sobre o livro e me senti na obrigação de lê-lo também. Agora lendo sua resenha vejo que preciso mais do que nunca lê-lo logo, pois gosto quando temas tão importantes são tratados na Literatura com cuidado e responsabilidade. Esperando fortemente uma promoção para tê-lo imediatamente em mãos! *-*

resposta
Clayci 14 de fevereiro de 2020 - 09:51

Como fico feliz em saber disso, viu?
É um livro que merece destaque <3
quero saber a sua opinião depois de lê-lo <3

resposta
Nina Spim 11 de fevereiro de 2020 - 23:22

Oi, Clayci! AHPRONTO, vc me convenceu a ler o livro hahaha. Eu já o quero desde o pré-lançamento, mas coloquei outros livros na frente e estava com medo de os assuntos serem abordados com irresponsabilidade. Mas a sua resenha me convenceu totalmente, fiquei com mais vontade ainda de ler, vou comprar já hahaha. Acho essencial a gente falar sobre consentimento e é uma coisa tão complicada dos outros entenderem, né? Não acredito que, ainda hoje, 2020, estamos debatendo e exigindo direitos que já deveríamos ter conquistado. Infelizmente, o homem cis (especialmente) acha que o corpo feminino é de domínio público 🙁 Adorei as fotos, como sempre! <3

Love, Nina.
http://www.ninaeuma.blogspot.com

resposta
Clayci 14 de fevereiro de 2020 - 09:57

hahahaha não sei se me sinto feliz ou culpada por convencê-la, mas agora quero saber a sua opinião a respeito hahahah. Vou esperar por sua resenha.

Beijos

resposta
Nina Spim 11 de fevereiro de 2020 - 23:21

Oi, clayci! AHPRONTO, vc me convenceu a ler o livro hahaha. Eu já o quero desde o pré-lançamento, mas coloquei outros livros na frente e estava com medo de os assuntos serem abordados com irresponsabilidade. Mas a sua resenha me convenceu totalmente, fiquei com mais vontade ainda de ler, vou comprar já hahaha. Acho essencial a gente falar sobre consentimento e é uma coisa tão complicada dos outros entenderem, né? Não acredito que, ainda hoje, 2020, estamos debatendo e exigindo direitos que já deveríamos ter conquistado. Infelizmente, o homem cis (especialmente) acham que o corpo feminino é de domínio público 🙁 Adorei as fotos, como sempre! <3

Love, Nina.
http://www.ninaeuma.blogspot.com

resposta
Renata 11 de fevereiro de 2020 - 09:42

Caramba! Fiquei abismada lendo sua resenha ( muito bem escrita, por sinal), Esse livro me cativou justamente pelos assuntos importantes que aborda. Não são assuntos fáceis mas que não podemos ignorar. Acho que todos realmente deveriam ler.
Sobre a autora e obra não conhecia , mas já estou tentada em ler. Quero ver o desenrolar da história e como Mara irá agir no final das contas.
um beijo
http://www.chuvanojardim.com.br

http://www.chuvanojardim.com.br

resposta
Clayci 11 de fevereiro de 2020 - 09:58

Fico feliz em saber que consegui despertar o seu interesse pela leitura.
Foi o meu primeiro contato com a escrita da autora e gostei da forma que ela trabalhou assuntos tão sérios com uma linguagem acessível <3

resposta
Luana Souza 10 de fevereiro de 2020 - 23:37

Eu tenho pra mim que se o livro tem qualquer coisa relacionada ao cosmos ele automaticamente é bom hahaha! Vi tanta gente elogiando esse livro (MUITA gente elogiando MUITO) que a vontade de ler só cresceu, pois não estava com esse hype todo antes de ver o tanto de gente que está gostando dele.
Sua resenha ficou maravilhosa. A terceira foto do post está perfeita <3

resposta
Clayci 11 de fevereiro de 2020 - 10:00

haiuhuahauhiahuiahiuahiuhauiha
Eu acho que você vai gostar dessa leitura.
É um YA gostosinho e pela primeira vez o romance na história não me decepcionou

resposta
Lívia Alli de Alcântara Madeira 10 de fevereiro de 2020 - 07:58

gostei bastante de conhecer esse livro que trata desses temas bem delicados como as dificuldades que passam as vítimas de agressão sexual

http://www.tofucolorido.com.br
http://www.facebook.com/blogtofucolorido

resposta

Deixe um comentário