Filmes & Séries, Tea time


Dumplin’: 5 coisas que você aprenderá depois de assistir ao filme

Assim que saiu a noticia de que Dumplin’ ganharia uma adaptação, fiquei animada. Já falei sobre o livro aqui no blog e preciso dizer que fiquei satisfeita com o filme. Teve pequenas modificações, mas nada que atrapalhasse a mensagem principal

Willowdean Dickson (ou apenas Will) é uma jovem texana que trabalha em uma lanchonete. Ela sabe muito bem o que é estar – e viver – fora dos padrões. E o que mais existem são pessoas que adoram lembrá-la disso. Ela tem o apoio da sua melhor amiga Ellen e é apaixonada pelo seu colega de trabalho, Bo. Will tem medo de expressar os seus sentimentos e deixa a sua insegurança atrapalhar um possível relacionamento com ele.

O relacionamento com sua mãe é um pouco complicado. Will cresceu com sua tia Lucy, mas ela faleceu recentemente. Sua mãe é obcecada pela aparência, pois já foi miss e faz de tudo para mudar os hábitos de sua filha. Para se vingar de sua mãe, Will decide se inscrever no concurso de beleza e desafiar os padrões.O filme está disponível na Netflix e vale a pena ser assistido. Hoje eu quero compartilhar 5 lições que aprendi com a história.

1 – O mundo está cheio de pessoas querendo dizer quem você deve ser.

Você consegue se lembrar de quem você era antes que o mundo lhe dissesse quem deveria ser? Não deixe que as pessoas decidam qual caminho você deve seguir. Will não tem um bom relacionamento com sua mãe, mas porque ela sente que sua aparência a incomoda. Ela sofre muito bullying por ser quem é, no entanto, mesmo com as suas inseguranças, Will não permite que as pessoas digam o que ela deve fazer para ser “aceita”. O mundo está cheio de pessoas dizendo o que devemos vestir, comer, como devemos nos comportar. Não dê ouvido para elas, seja você!

2 – Proteja quem você ama, mas não deixe de apoiar quando necessário

A mãe de Will é obcecada pela aparência dela, porém apesar de ser uma péssima influência para a filha, ela a ama muito. E não falo pelo fato dela querer que a sua filha se alimente melhor, mas há maneiras de falar sobre comida (e exercícios) sem focar na perda de peso. Foi a Lucy (tia de Will) que a ensinou a amar o seu corpo, ao invés de odiá-lo.

Todo mundo tem corpo de biquíni

Dumplin’

3 – Seja confiante! E faça as coisas por você. Dumplin’

[penci_blockquote style=”style-2″ align=”right” author=”Dumplin'”]Fale claramente, porque a primeira impressão é a que fica.[/penci_blockquote]

Quando você tem medo e faz mesmo assim, isso é coragem (Coraline). Confiança é deixar de lado tudo aquilo que te impede de tentar. Quando Will decidiu fazer parte do concurso de beleza, ela só quis se vingar da sua mãe. Mas durante o processo de seleção, ela se deu conta de que tinha a mesma capacidade de todas as suas concorrentes. Foi então que ela mudou a sua forma de pensar e começou a dar o seu melhor e acreditar no seu potencial. Isso ficou mais fácil quando ela decidiu compartilhar o que estava sentindo. Divida as suas experiências e aprendizados. Não como competição, a ideia não é mostrar que a sua vida é melhor que a de outra pessoa e sim que todos temos competência para conseguir algo.

Dumplin': 5 coisas que você aprenderá depois de assistir o filme

4- Não deixe a sua insegurança atrapalhar seus relacionamentos.

Eu sempre fui uma pessoa insegura e já perdi várias oportunidades por conta das minhas incertezas. As coisas só começaram a mudar quando me dei conta de que as pessoas que convivem comigo não me enxergam da mesma forma que eu me vejo. Tinha o péssimo hábito de só enxergar os meus defeitos na frente do espelho e pensar no que eu mudaria se fosse possível.

Já deixei de comprar várias roupas por medo do que as pessoas achariam se me vissem vestindo tal peça. E acredito que, independentemente do seu corpo, você já deve ter vivido uma situação parecida. Eu sempre pensei que as pessoas enxergavam as mesmas falhas que eu apontava no espelho. Porém deixei de me incomodar com esses pensamentos. É muito fácil deixar as suas inseguranças atrapalharem os seus relacionamentos. Saiba que os seus amigos de verdade não enxergam as inseguranças que você alimenta diariamente.

[penci_blockquote style=”style-1″ align=”none” author=”Bo (Dumplin’)”].Eu te acho linda. Que se dane todo mundo que te fez sentir menos do que linda.[/penci_blockquote]

5- Cada um tem a sua própria história

[penci_blockquote style=”style-2″ align=”left” author=”Dumplin'”] A vida inteira tive um corpo digno de comentários, e se há uma coisa que viver na minha pele me ensinou foi que, se o corpo não é seu, você não tem o direito de dizer nada. Seja a pessoa gorda, magra, alta ou baixa, não interessa. [/penci_blockquote]

Dumplin’ é um filme que fala sobre padrões impostos pelas sociedade. Nossa protagonista foge desses padrões e quer mostrar que não precisamos dele para viver. No entanto, assim como Will, temos outras personagens com diferentes esteriótipos. O filme mostra que cada pessoa tem suas dificuldades e inseguranças. Não devemos julgar ninguém com base em suas aparências externas.

Assista ao trailer

Dumplin': 5 coisas que você aprenderá depois de assistir o filme
SALVE ESSE PIN

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • Parei de querer “chegar lá” e decidi investir no “aqui

    Tea time

    O que a vida me ensinou nesses 34 anos

    Por

  • O que ninguém te conta sobre "ser a sua melhor versão todos os dias

    Tea time

    O que Encanto me ensinou sobre burnout

    Por

  • Me lembrando de como se descansa

    Tentando curtir as minhas férias

    Tea time

    Relembrando como se descansa

    Por

comentários

  • Bianca Ribeiro

    Oi Clayci, tudo bem?

    Como sempre, mais um post seu em que eu fico completamente apaixonada! Bom, eu sou a rainha dos atrasos né, então eu ainda não li o livro e nem vi o filme, mas já vi várias pessoas no meu feed falando desse filme e eu tô com uma expectativa bem boa sobre ele, espero ter tempo pra assistir ele logo!!

    Acha que vale a pena assistir o filme sem ter lido o livro??

    responder
    • Clayci

      Eu acho que vale a pena assistir antes sim =)
      O filme está bem legal e com uma mensagem incrível,
      O livro é mais completo, pois ficamos por dentro sobre a vida dos personagens que não tiveram tanto destaque no filme. Mas a essência é a mesma =D
      Assista sem medo

      responder
  • Taísa

    Oie, tudo bem? Vi esse filme ontem mesmo e chorei MUITO. Apesar de estar, de alguma forma, dentro do padrão, tenho mil e uma inseguranças quanto ao meu corpo e minha aparência… ver Dumplin’ foi libertador. Realmente os aprendizados que você citou fazem todo o sentido, dá pra tirar muita coisa boa deste filme e me arrependi de não ter lido antes.

    responder
    • Clayci

      O que eu mais gostei na adaptação foi a melhor amiga dela mostrar que também tem inseguranças, como qualquer pessoa, mesmo estando no padrão.
      Amei demais esse filme <3

      responder
  • Larissa Dutra

    Olá, tudo bem? Desde o lançamento do livro vi muitas pessoas falando bem da obra e fiquei louca para ler, mas ainda não consegui. Agora que lançou o filme estou louca para assistir, principalmente depois de ler tua postagem e saber que a estória nos traz tantas mensagens importantes.

    Beijos,
    Duas Livreiras

    responder
  • Lana Silva

    Eu ainda não assisti ao filme, porque quero ler o livro antes, e sei que se eu ver o filme, não vou querer ler a obra. Enfim, acho a mensagem passada pela história incrível, e acho que todas as mulheres que são fora do padrão já passaram por essas situações. Uma que me incomodou muito e as pessoas dizerem como eu deveria ser, cabelo liso, e magra. Caro me sinto bem com meu cabelo cacheado, mas isso já me incomodou bastante, fazendo com que eu fosse insegura. No entanto trabalhei muito o autoconhecimento, e hoje me amo, claro que quero emagrecer, mas por uma questão de saúde, e porque isso tem me gerado incômodos. E não porque as pessoas querem que eu o faça.

    responder
    • Clayci

      Oi Lana! Essas pessoas são tão desagradáveis, né?
      Eu demorei para cortar o meu cabelo curto, pq disseram que só fica bom para quem tem liso
      Perdi muito tempo escutando essas pessoas, mas o importante é termos consciência de que não precisamos delas =)
      Espero que curta o filme.

      Beijos

      responder
  • Isabelle Brum e Silva

    Adorei seu texto, Clayci, de verdade. Obrigada <3
    Esse filme, esta história, merece ser mais conhecida – e acho que mais ainda pelos adolescentes, que veem seus corpos como não ideais (já sofri MUITO com isso na adolescência e hoje, com outra cabeça vejo que histórias assim faria toda a diferença).
    Enfim, adorei os pontos que você destacou, e acho que podemos aprender cada vez mais sobre eles, a nos amar do jeitinho que somos a cada dia.

    responder
    • Clayci

      Fiquei muito feliz em saber que gostou da publicação <3
      Eu queria ter assistido esse filme na minha adolescência =/

      responder
  • Grazy B.

    Não li nem assisti. Porém me identifico tanto! Todos os dias ouço de estranhos que preciso emagrecer, fazer isso, comer aquilo. Me dá até uma preguiça de viver sabe. Mas seguimos!

    responder
  • Tammy (Livreando)

    Olá!
    Eu não li o livro, mas assistir o filme e amei!
    Gostei bastantes dos levantamentos que a história traz da Will e até mesmo para ela. Vale muito a pena!
    Bjim!

    responder
  • Thami Sgalbiero

    Eu assisti o filme antes dele ir pra Netflix porque fiquei ansiosa, e que filme maravilhoso! Eu amei muito! Todas as questões que aborda e já quero assistir de novo. Isso das inseguranças atrapalharem os relacionamentos é muito real! É um processo difícil de lidar pra poder mudar, nos filmes mostra com rapidez porque é um filme né? Mas na real é demorado ter essa auto aceitação e seguir em frente. Enfim, amei o post!

    responder
    • Clayci

      Sem dúvidas Thami.
      Na realidade a dificuldade é muito amor. Nem sempre conseguimos deixar elas de lado =/

      responder
Mais comentários
1 2 3

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • Parei de querer “chegar lá” e decidi investir no “aqui

    Tea time

    O que a vida me ensinou nesses 34 anos

    Por

  • O que ninguém te conta sobre "ser a sua melhor versão todos os dias

    Tea time

    O que Encanto me ensinou sobre burnout

    Por

  • Me lembrando de como se descansa

    Tentando curtir as minhas férias

    Tea time

    Relembrando como se descansa

    Por

ir ao topo

Buscar no site

Frases do livro: A casa no mar Cerúleo Trechos do livro A sociedade de Atlas Trechos do livro: Mansão Gallant Dark Academia O que é?