Séries

5 motivos para amar a Sabrina e sua nova série sombria da Netflix

Eu fui uma das crianças sortudas que cresceu assistindo Sabrina, a Aprendiz de Feiticeira. Eu me divertia com as situações vividas pela personagem e sempre quis ter um gato preto para chamar de Salem. Apesar de não ter lido os quadrinhos, quando soube que a Netflix faria uma adaptação baseada na trama da Archie Comics, fiquei ansiosa para assistir. E assim que saiu o primeiro trailer, aquela visão nostálgica e fantasiosa que passava na TV quando eu era criança, desapareceu.

SOBRE A SÉRIE

Sabrina Spellman (interpretada pela Kiernan Shipka) é filha de uma humana com um bruxo, que morreram em um acidente de avião. Ela cresceu com as tias (que são donas de uma funerária) e convive entre os humanos até que possa entrar na Academia das Artes Invisíveis. Sabrina gosta de suas amizades e se sente dividida, pois ao completar 16 anos, ela deverá jurar obediência a Satã para entrar no coven da sua linhagem (a Igreja da Noite) e iniciar seus estudos.

Para Sabrina não teria nenhuma problema, se ela não se incomodasse com o fato de que iria perder a sua liberdade para o Príncipe das Trevas. A jovem teria que deixar a sua vida antiga para trás e jurar lealdade a ele. E por estar dividida, ela desafia não só a sua família, como o líder da igreja profana (Padre Blackwood) e até mesmo o próprio Diabo. A primeira temporada possui 10 episódios e ao longo da trama, vamos acompanhando as duas vidas que Sabrina leva.

Demorei para falar sobre a série aqui no blog e acredito que você já deve ter esbarrado com alguma crítica sobre ela por aí. O mundo Sombrio de Sabrina é uma excelente série e merece todo o reconhecimento que está recebendo. A fotografia sombria está maravilhosa e a trama aborda discussões importantes como homossexualidade, transsexualidade e feminismo. Sem falar nas questões religiosas e a critica sobre extremismo.

Finalizei a série apaixonada por vários personagens e com vontade de conhecer melhor cada um deles. No inicio me senti incomodada pelo fato de Salem não falar, mas acabei esquecendo desse detalhe com a presença de Ambrose (que se tornou o meu personagem favorito da série). Sabrina também conquistou o meu coração e apesar de ter passado um pouquinho de raiva com algumas das suas atitudes, ela se tornou a minha heroína por vários motivos:

1- Sabrina é leal

Como eu disse no inicio da publicação, ela não se incomodaria em jurar lealdade ao Senhor das Trevas, se não se importasse com as pessoas que ela se relaciona. Sabrina gosta dos seus amigos e se preocupa com a segurança de cada um deles. Ela é apaixonada pelo seu namorado, mas também é fiel às tradições da sua família. Por isso ela vive dividida e quer aproveitar o melhor dos dois mundos.

2- Ela tem orgulho da sua origem

Mesmo convivendo com os humanos e fazendo de tudo para isso continuar sendo possível. Sabrina se orgulha de ser uma bruxa e deixa claro que não tem vergonha da sua história. Se pudesse, ela sairia contando para todos quem realmente é, mas sabe das consequências. Não são todos que entenderiam e aceitariam.

3- Ela é inclusiva

E justamente por ser quem é e não ter vergonha disto, Sabrina possui um grupo diversificado de amigos. Ela tem a mente aberta e gosta das pessoas como elas são. Não há julgamento racial, sexual e religioso. Tanto que ao ver sua melhor amiga Susie sendo agredida na escola, a jovem bruxa toma a iniciativa de abrir um clube para mulheres. Sabrina não é apenas forte, ela protege e incentiva as mulheres ao seu redor.

4- Ela não faz as coisas porque precisa fazer

É claro que existem regras e que precisamos segui-las para vivermos bem em sociedade. Mas nesse caso, a Igreja da Noite, espera que ela assine e entregue a sua vida para o Lorde das Trevas. Eles querem que ela vá para a nova escola e seja submissa a ele. Mesmo sabendo que as coisas são como são, Sabrina não deixa ninguém lhe dizer o que deve ser feito. É ela quem escolhe e decide o caminho que deve seguir, mesmo sabendo das consequências.

5- Ela é uma líder, não uma seguidora

Ela assumiu o risco ao contrariar pessoas que não deveria. Sabrina liderou a tarefa de mudar as práticas perturbadoras do seu coven, porque ela acreditava ser errado seguir tais tradições. Da mesma forma que ela quis provar que é possível ter poder e liberdade ao mesmo tempo. Desafortunadamente, algumas coisas não deram certo e ela se arrependeu, mas tomou a iniciativa e tentou.

Sei que estou falando da Sabrina, mas ela não é a única personagem feminina poderosa nessa série. Gostei de TODAS as mulheres dessa temporada, principalmente da Michelle Gomez. Foi impossível não lembrar do seu personagem em Doctor Who.

Você ainda não assistiu a série? Assista! O mundo Sombrio de Sabrina é um dos grandes acertos da Netflix. A série conta com personagens bem trabalhados, empáticos e interessantes.

ASSISTA O TRAILER DE O MUNDO SOMBRIO DE SABRINA

Leia também

Abstract: The Art of Design – O documentário para trabalhar a criatividade

Clayci

Sherlock: O Banqueiro Cego (Mangá #2)

Clayci

Eu assisti: Alias Grace

Clayci

32 comentários

Aline Coelho 9 de dezembro de 2018 at 17:58

Também via a série antiga e o filme e gostava. Vi o trailer dessa série e até comecei o primeiro episódio, mas decidi deixar para janeiro, não estou na vibe. Mas sua postagem me deixou curiosa e com certeza irei conferir. São tantas séries que costumo ir revezando as mesmas então uma hora irei ver, pode deixar.

Responda
Clayci 10 de dezembro de 2018 at 09:31

Ahh espero que consiga ver *_*
E que goste dessa versão.

Responda
Nina Spim 7 de dezembro de 2018 at 23:04

Oi, Clayci! Ainda não assisti à série, mas quero muito ver, especialmente porque fala sobre uma adolescente. Amo tramas sobre adolescentes, especialmente as novas, que têm dado mais espaço para temas reais. Não sabia que o seriado falava de homo e transexualidade, fiquei com mais vontade ainda de ver! Motivos anotados, muito obrigada! Ah, fotos lindas! <3

Love, Nina.
http://www.ninaeuma.blogspot.com

Responda
Clayci 9 de dezembro de 2018 at 09:23

Fico feliz que tenha despertado seu interesse.
Infelizmente não é um filme feliz, mas necessário =)

Responda
Andressa Ledesma 7 de dezembro de 2018 at 13:02

Ahh, eu terminei a série e fiquei fascinada com a trama mais sombria. Amei a história e realmente Sabrina é uma excelente personagem: forte, determinada, leal e corajosa. Estou ansiosa para a próxima temporada!
beijos

Responda
Clayci 7 de dezembro de 2018 at 19:05

Eu também!!!!
Não vejo a hora de chegar a próxima temporada hahahah

Beijos

Responda
jaque reis 6 de dezembro de 2018 at 20:45

Adorei o post!
Ainda não pude terminar de assistir a série, mas já estou mega ansiosa pelo especial de natal que terá. É realmente um grande acerto da Netflix (já que eles andam errando bastante pra ser sincera). E todas as mulheres da série estão dando um show né?! Eu simplesmente adorei

Responda
Clayci 7 de dezembro de 2018 at 10:41

EU TAMBÉMMMMM
hahahahah eu vi o trailer do especial e já fiquei ansiosa, está chegando o dia

Responda
Dayhara 6 de dezembro de 2018 at 15:41

Eu também cresci assistindo Sabrina hahaha mas o engraçado é que a série não me chamou tanto a atenção, infelizmente, tentei assistir alguns episódios e nao rolou, mas de todo modo, vale a pena por conta da sensação de nostalgia.

Responda
Clayci 7 de dezembro de 2018 at 10:41

<3<3

Responda
Fernanda Rodrigues 6 de dezembro de 2018 at 13:56

Nossa, estava vendo todo mundo comentando dessa série, mas nem tinha relacionado com aquela Sabrina da infância. Seu post foi bem esclarecedor.

Gostei!

Um beijo,

Responda
Clayci 7 de dezembro de 2018 at 10:40

Muito obrigada, Fê.

Beijos

Responda
Thalita 6 de dezembro de 2018 at 11:52

Não gosto de terror :/

Beijos,
http://www.thalitamaia.com

Responda
Clayci 7 de dezembro de 2018 at 10:40

que pena =/

Responda
Bianca Ribeiro 6 de dezembro de 2018 at 10:17

cara, eu acho que eu sou muito velha ou muito exigente, porque eu realmente não engoli essa série.
Pra mim, ela começou muito boa, mas depois ela se perdeu ali no meio e o final eu achei bem ruim. Não faz sentido ela já ter resolvido os problemas dela e continuar no mundo humano, e sei lá, aquele romance dela com o menino que eu esqueci o nome, não me convenceu muito não.

Sei lá, só não bateu.

Mas adorei teu trabalho, os gifs são ótimos! Parabéns pelo trabalho!

Responda
Clayci 7 de dezembro de 2018 at 10:39

hahahahaha te entendo, Bianca.
Antes de assistir, dei uma chance para os quadrinhos e conseguir ir com a mente aberta.
Não senti que ela se perdeu o que senti, foi a necessidade de mostrar que ela estava dividida, mas que ao mesmo tempo ela estava gostando da ideia de ter poder. E esse romance só prolongou, justamente por isso.. hahaha

Responda
Carol Cristina 6 de dezembro de 2018 at 08:57

Oi!
Eu ainda não assisti a série, mas gostei de ler seus motivos e conhecer um pouco mais da personagem!
Adorei a foto lá do começo!
Bjs
http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

Responda
Clayci 7 de dezembro de 2018 at 10:38

Muito obrigada Carol <3

Responda
Tay Ribeiro 5 de dezembro de 2018 at 21:00

Amei o post, ainda não consegui terminar de assistir, mas todos os pontos citados eu pude ir observando também
beijos

Responda
Clayci 7 de dezembro de 2018 at 10:38

Ahhhh espero que consiga finalizar a série em breve <3

Responda
Priscila Ferreira 5 de dezembro de 2018 at 19:40

Não dá! Não consigo gostar de séries nesse tema! Haha
Prefiro os meus melosos mesmo, minhas dramas, meus românticos e está tudo bem. :p

http://www.coisasdepriscila.com
Instagram l Beijo.
Nos encontramos toda seg, qua e sex.

Responda
Clayci 7 de dezembro de 2018 at 10:37

hahahahah super compreendo

Responda
PS Amo Leitura 5 de dezembro de 2018 at 16:37

Oi, Clayci.

Adorei os motivos para assistir e preciso confessar que me animou um pouquinho mais. Vi apenas os dois primeiros episódios, mas a série não me cativou tanto quanto eu esperava. Vou continuar dando uma chance e depois te conto o que achei 😀

Beijos,

Responda
Clayci 7 de dezembro de 2018 at 10:36

Espero que consiga dar outra chance para a série =)
Beijos

Responda
Alice Lacerda Montiel 5 de dezembro de 2018 at 15:47

Oiii Clayci

Eu to assistindo a série aos poucos (pra não cansar porque sou dessas) e to gostando bastante. Amava a original, e essa tem uma pegada realmente bem mais adulta e sombria, gostei do elenco, em especial a interpréte da Sabrina me surpreendeu porque ela substituiu bem a fofa da Melisa Joan Hart da original. A série trata mesmo de um monte de temas e o legal é que fazem de uma maneira que não se torna nem repetitiva e nem vazia, mas tudo em harmonia com o enredo. Muito boa mesmo.

Beijos

http://www.derepentenoultimolivro.com

Responda
Clayci 7 de dezembro de 2018 at 10:35

Oi Alice..
Eu gostei bastante da forma que desenvolveram a história.
E realmente, não faz com que ela fique cansativa

Responda
Monique 5 de dezembro de 2018 at 08:52

Eu ainda estou criando coragem para assistir a série, porque o pessoal tá falando que é muito sombria, e eu sou meio medrosa com essas coisas hehehehe

Responda
Clayci 7 de dezembro de 2018 at 10:26

Realmente tem algumas cenas pesadas, viu?
Mas mesmo assim o foco maior está no relacionamento dela com os dois mundos.

Responda
Denise Crivelli 4 de dezembro de 2018 at 22:06

Oi
essa serie é viciante, que mostra o poder feminino, eu queria que ela consegui-se conciliar os dois lados, mas é um peso muito grande, além do senhor das trevas querer muito ela ao seu lado. Gostei da atuação dos autores.

http://momentocrivelli.blogspot.com

Responda
Clayci 7 de dezembro de 2018 at 10:20

Sem dúvidas!
Imagina a responsabilidade? =/

Responda
Thaís Sgalbiero 4 de dezembro de 2018 at 20:23

Estou vendo Sabrina e aos poucos vou conhecendo ela melhor, mas vou ser sincera que desde o primeiro episódio podemos ver o quanto ela é leal!
Um beijo grande e muito GORDO
http://www.thaissgalbiero.blogspot.com

Responda
Clayci 7 de dezembro de 2018 at 10:19

Ahhh espero que esteja gostando da série <3

Responda

Deixe um comentário

* Seu comentário será enviado para aprovação.

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE