Filmes & Séries

The Umbrella Academy: Uma equipe de super-heróis que vale a pena conhecer

The Umbrella Academy é uma adaptação dos quadrinhos de mesmo nome, criado por Gerard Way e publicado pela Dark Horse Comics. A série está disponível na Netflix e a primeira temporada possui 10 episódios. Essa publicação não contém spoilers que podem estragar a sua experiência.

SOBRE A HISTÓRIA

Em 1989, 43 crianças nasceram com superpoderes exatamente no mesmo dia. Poderia ser um dia como qualquer outro, no entanto, estas mulheres nem sabiam que estavam grávidas. O bilionário Sir Reginald Hargreeves adotou 7 crianças, com o intuito de treiná-las e prepará-las para combater o mal. Ele nem sequer se preocupou em dar nomes para estas crianças; os chamavam por números. Elas se tornaram membros da The Umbrella Academy e com o tempo escolheram seus próprios nomes.

No início da série, Hargreeves morre e isso não é nenhum spoiler.. Pogoque sempre serviu o bilionário e é um macaco – reúne os irmãos para o funeral na mesma casa em que cresceram. Enquanto isso, dois assassinos misteriosos chegaram repentinamente para matar um dos membros dessa família e o mundo está correndo um grande risco.

THE UMBRELLA ACADEMY

The Umbrella Academy: Conheça os irmãos e suas habilidades

Número um: Luther Hargreeves (Spaceboy): Ele é considerado o líder da Academia. Possui super força. e passou os últimos quatro anos na lua. Agora suspeita que a morte do pai deles poderia ter sido um assassinato – e que um de seus irmãos pode ser o assassino.

Número dois: Diego Hargreeves é um dos mais rebeldes da família. Ele abandonou a academia para entrar na polícia, contudo foi expulso da corporação. Ele possui habilidades com facas e uma mira incrível; gosta de assombrar as ruas, indo atrás de quem comete delitos.

Número três: Allison Hargreeves é uma celebridade e construiu uma carreira bem sucedida como atriz de cinema. Sua habilidade é manipular e controlar as mentes espalhando boatos, dizendo “Eu ouvi dizer que...”. Entretanto ela acabou se excedendo e isso acabou com a sua “vida perfeita”. Alison acabou se divorciando e perdendo a guarda da sua filha.

Espera que tem mais irmãos…

Número quatro: Klaus Hargreeves parece ser o mais despreocupado da família. Ele consegue interagir com os mortos, mas devido ao trauma que sofreu na infância, ele não enxerga isso como um poder. Ele é viciado em álcool e drogas e sua habilidade permite que ele veja os espíritos dos mortos, ainda com as feridas que causaram a morte.

Número cinco: Ele nunca ganhou um nome e despareceu quando tinha 13 anos. Ele acabou se precipitando ao querer provar que conseguiria viajar no tempo; e acabou parando em um mundo pós-apocalíptico. Ele conseguiu retornar anos depois, mas voltou com 58 anos em um corpo de 13. Ele consegue viajar pelo tempo e espaço.

Número seis: Ben morreu na adolescência e sua morte não foi especificada na série. Porém ele mantém contato com Klaus e tenta manter o irmão na linha, querendo que ele pare de se drogar. Ben tinha o poder de projetar tentáculos.

Número sete: Vanya é a única integrante que não tem poderes, mas que cresceu na casa. Ela era a assistente de Sir Reginald enquanto seus irmãos treinavam os seus poderes. Ela não se dá bem com os irmãos porque escreveu um livro sobre sua infância, falando sobre os segredos da família. Ela é apaixonada por seu violino.

O que eu achei da série

THE UMBRELLA ACADEMY

Antes da série entrar para o catálogo da Netflix, não sabia da existência dos quadrinhos. Por isso, acredito que quem acompanhou a história antes da adaptação, poderá ter uma opinião bem diferente da minha. Eu gostei da série! Senti interesse pelo passado de cada irmão, logo no primeiro episódio. Mas é claro que isso não foi entregue de bandeja.

A história foi bem desenvolvida e aos poucos vamos conhecendo melhor as habilidades e os traumas que cada um carrega. No início julguei o comportamento que cada irmão apresentava, contudo fui surpreendida conforme a trama foi se desenrolando.

É uma história de super-heróis, mas com um grande diferencial. Temos uma família disfuncional, vivendo em um ambiente completamente sombrio. Então, mesmo se você não gostar dessa temática de superpoderes, poderá se maravilhar com a narrativa. A Umbrella Academy é um conto de traumas infantis e é possível até compararmos com as relações que temos com outras pessoas.

Apesar deles crescerem juntos, o destino deu um jeito de separá-los, pois cada um seguiu seu próprio caminho. A Alison foi a única que esteve perto do seu “final feliz”, já que constituiu uma família. No entanto, seu próprio poder fez com que eles se separassem. Ainda que tenham super poderes, cada irmão carrega um trauma por conta da sua habilidade.

Cada um seguiu o seu caminho

Klaus tem o dom de falar com os mortos e mesmo esse poder sendo útil na série, ele vive se drogando. Faz isso para esquecer de como teve que lidar com a sua habilidade sozinho quando era criança. Klaus é um dos responsáveis por deixar a trama mais leve, mas nunca é levado a sério por causa do seu vício. O número seis (que já está morto e isso não é spoiler) vive o acompanhando.

Também temos o número cinco que consegue saltar no tempo e espaço. Fiquei imaginando como deve ter sido para o ator, visto que ele interpreta um homem de 58 anos preso no corpo de uma criança de 13. Ele se tornou o meu irmão favorito!

Entretanto, de todos os irmãos, dois chamaram a minha atenção. O número um (ou Spaceboy) é o mais solitário da família. Por ser o líder, acaba desagradando a todos com as suas ordens, mas por conta de uma missão ficou isolado na lua por quatro anos. E também temos a número 7 (a Vanya) que cresceu acreditando não ser especial por não ter poderes. Ela foi excluída de todas as atividades e treinos quando criança e sempre acreditou ser uma pessoa comum.

Eu poderia passar horas falando sobre a série, mas quero muito que você assista. The Umbrella Academy mostra a consequência do abuso emocional que todos os sete irmãos foram obrigados a suportar. Angústias, rancores e feridas que nunca cicatrizaram. Não vejo a hora de sair a segunda temporada e agora quero ir atrás dos quadrinhos

E se você precisar de mais um motivo para assistir, saiba que a série conta com uma trilha sonora maravilhosa

Trailer legendado: The Umbrella Academy:

Leia também

Eu assisti: Alias Grace

Clayci

Crítica: 13 Reasons Why (1ª temporada)

Clayci

Doctor Who: 13º Doctor – Além do espaço, tempo e aparência

Clayci

28 comentários

Larissa - Srta. Bookaholic 17 de março de 2019 at 14:35

Oi, tudo bem?
Eu confesso que não costumo ver muitas séries, por essa razão dificilmente fico animada com uma e essa não é um gênero que costuma me deixar curiosa, sabe? Mas gostei de conferir sua opinião sobre ela.

Beijos :*

Responda
Clayci 19 de março de 2019 at 17:33

<3

Responda
Fábrica dos Convites 12 de março de 2019 at 20:14

Eu já conheço a série tanto pelas propagandas, como por opiniões como a sua que já li. Aliás, as opiniões sempre positivas. Apesar disso, confesso que não me interessei pela série.
Bjs, Rose

Responda
Clayci 15 de março de 2019 at 14:10

=) obrigada

Responda
michelle 2 de março de 2019 at 10:24

Olá vi a primeira temporada e meu Deus! Que final foi aquele eu não estava preparada gente, estava amando o enredo, interpretação e todo o mistério e dai Kabumm!! Enfim não vejo a hora de ver o restante, e sim a trilha sonoro é incrível! <3

Responda
Clayci 6 de março de 2019 at 13:38

também fiquei impactada com aquele final e não vejo a hora de chegar a 2 temporada

Responda
Lucy 28 de fevereiro de 2019 at 20:41

Oi, Clayci! Ainda não comecei a assistir essa série, sou muito lerda e quero terminar You rsrs.
Eu lembrava do nome pelos quadrinhos, mas nunca li a HQ, então acredito que vá gostar também. Bom saber um pouco mais sobre os personagens, vou começar a fazer downloads pra não esquecer de assistir rsrs.
bjos
Lucy – Por essas páginas

Responda
Clayci 5 de março de 2019 at 10:12

Espero que consiga dar uma chance pra adaptação e que curta *_*
Não vejo a hora de sair a 2 temp

Responda
Luana Souza 27 de fevereiro de 2019 at 17:55

Crianças com poderes? Impossível eu não me lembrar dos peculiares hehe. Ok, mas sei que não tem nada a ver. De qualquer forma, fiquei um tantinho interessada em assistir por causa da sua crítica (amei!), embora não saiba quando vou poder fazer isso. Ah, e seria ótimo se eu conseguisse ler o quadrinho antes :p

Responda
Clayci 28 de fevereiro de 2019 at 15:33

hahahahaha
Essa história lembra mais Black Hammer

Responda
cida 26 de fevereiro de 2019 at 20:45

Oi! Estou na metade e curtindo muito. Não conferi os quadrinhos também e para mim tudo é surpreendente. Ansiosa para saber como terminará a temporada. Bjos!! Cida
Moonlight Books

Responda
Clayci 27 de fevereiro de 2019 at 07:48

Oi Cida!!
Se está gostando até agora, vai se surpreender como o final (espero hahaha)
Beijos

Responda
Nayara 26 de fevereiro de 2019 at 15:48

Oi Clayci
Eu particularmente não sou muito fã desse gênero de série de super-heróis. Mas até que estou bem interessada em assistir The Umbrella Academy, e graças ao seu post, fiquei ainda mais curiosa para acompanhar a série e conhecer os personagens.

Beijos!!
ABOBRINHA COM CHOCOLATE

Responda
Clayci 26 de fevereiro de 2019 at 18:40

Fico feliz que minha publicação tenha despertado o seu interesse pela série. Torcendo para vc curtir <3

Beijos

Responda
Isabelle Brum 25 de fevereiro de 2019 at 11:48

Logo que vi que a Netflix lançaria essa série, pensei que tinha alguma relação com o jogo “Resident Evil” (por causa da Umbrella Corp, que é uma emprega dentro do game) XD Mas aí depois descobri que era sobre heróis e aí é lógico que tive que adicioná-la a longa lista *-*
Ainda não assisti porém pretendo fazer isto em breve, e seu post me deixou ainda mais curiosa (valeu!); bem legal saber que não é SÓ sobre heróis e seus poderes, mas também que mostra o lado pessoal de cada um, com seus medos, anseios e etc. Gostei mesmo (adoro histórias de heróis que mostram esse lado mais “humano” deles).
Enfim, parabéns pelo post e obrigada pela dica de série 😉
Beijinhos e boa semana.

Isabelle

Responda
Clayci 26 de fevereiro de 2019 at 08:35

haha eu amo Resident Evil <3

Responda
Vitória Bruscato 24 de fevereiro de 2019 at 22:31

Eu comecei a assistir o primeiro episódio da série, mas acabei dormindo porque estava muito cansada, hehehe. Porém, gostei do que vi e ela está na minha lista para assistir (assim que eu terminar Grimm). Gostei de ler seu post e já estou escutando a trilha sonora, AMO ouvir as trilhas de filmes e séries.

Responda
Clayci 25 de fevereiro de 2019 at 08:46

Eu também adoro trilhas sonoras de filmes, séries e games.
Depois me diz o que achou da série <3

Responda
Debyh 24 de fevereiro de 2019 at 11:21

Olá,
Eu gosto muito de histórias de super-heróis, porém o clima sombrio das imagens não me atrai muito. Algumas coisas que você mencionou parecem ser o básico deste tipo de série mas ainda estou pensando se verei.

Responda
Clayci 25 de fevereiro de 2019 at 08:51

Que pena =)
espero que dê uma chance futuramente

Responda
Marijleite 22 de fevereiro de 2019 at 14:19

Oi, não sabia que tinha sido baseada nos quadrinhos. Tenho visto alguns comentários sobre a série mas não sabia ao certo do que se tratava. Achei interessantes os dons de cada irmão e o fato de terem uma família disfuncional, assistirei assim que possível.

Responda
Clayci 25 de fevereiro de 2019 at 08:53

Oba!! Me diga depois o que você achou.
Beijos

Responda
Bianca Ribeiro 22 de fevereiro de 2019 at 10:09

Menina, se não puder esse tipo de comentário me avisa tá?

[spoiler title='Title']Mas eu fiquei assim, eu comecei a ver a série sem entender nada, ai depois que eu fui entender, eu quase dei risada. Porque achei mais uma série onde vem um cara e fala que a menina não tem poder nenhum ai no final eu fiquei tipo: ai ó, num falei, a problematica toda![/spoiler]

Mas eu gostei muito do fim, só os primeiros eu fiquei meio boiando. Adorei seu post!!

Responda
Clayci 22 de fevereiro de 2019 at 13:15

HAHAH pronto, coloquei dentro da caixinha de spoiler <3

Então eu fiquei igual vc hauhauhauhauhuah
Eu já imaginava isso logo no inicio, mas não sabia onde isso ia dar ahuhauhuahauah

Responda
Alice Lacerda Montiel 22 de fevereiro de 2019 at 09:14

Oii Clayci

Adorei a proposta da série, Netflix é viciante, eles andam arrasando em várias series, tenho uma lista enorme aqui pra conferir (e ja fica mais essa adicionada à lista). Eu também não sabia da existência dos quadrinhos, que bacana isso. Adorei porque apesar da parte fantástica da série há também o lado mais dramático, que convida o leitor à refletir, espero que façam muitas temporadas.

Beijos

http://www.derepentenoultimolivro.com

Responda
Clayci 22 de fevereiro de 2019 at 13:17

Estou torcendo por isso <3
Eles querem fazer 8 temporadas hahahaha

Responda
solange brasil 21 de fevereiro de 2019 at 23:23

Olá, recentemente assisti essa séria, igual a você não sabia nada sobre a HQ, foi uma experiência ótima. Chega de x-man, marvel ou DC. A netflix acertou em cheio nessa série, e nas escolhas dos atores, espero de coração que não cancele tão rápido assim, como vem acontecendo ultimamente. Gostei de me aproximar com os personagens, pois, eles têm poderes, mas, tem problemas como a gente. O meu personagem preferido ao contrario do seu foi o Klaus, nossa, me diverti muito com ele, deu um ar diferente na série. Estou ansiosa, para saber mais sobre seus poderes. E que final foi aquele? E essa trilha sonoro??? A série já compensa por essas musicas, bjs.

Responda
Clayci 22 de fevereiro de 2019 at 08:17

Verdade, a Netflix acertou em cheio com essa série.
E eles estão querendo fazer 8 temporadas <3
Tbm gostei do Klaus!! E espero que seu poder seja melhor explorado na segunda temp.
hauhauha o final eu fiquei chocada =S

Responda

Deixe um comentário

* Seu comentário será enviado para aprovação.

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE