Leituras, Livros


Piranesi – Susanna Clarke
A beleza da Casa é imensurável; sua bondade, infinita.

Piranesi foi a minha primeira leitura do ano e provavelmente passarei o resto de 2022 panfletando este livro nas redes sociais. Assim que ele foi lançado aqui no Brasil, fiquei curiosa para entender a sua ligação com o artista Giovanni Battista Piranesi. Evitei ler a sinopse, assim como as resenhas que pipocaram no feed do instagram. E agora que finalmente li, posso dizer que foi a melhor decisão que eu tomei. Estou até sem jeito para falar sobre o livro, pois o meu conselho é: Se jogue nessa leitura sabendo o mínimo possível sobre o enredo. Uma das melhores sensações aqui é ter de descobrir o que acontece enquanto você lê. Mas se você é uma pessoa curiosa e quer saber mais sobre a fantasia, vou falar sobre as minhas considerações.

As Prisões Imaginárias de Susanna Clarke

Apesar de me sentir perdida no início da leitura, consegui pegar a referência ao artista italiano Giambattista Piranesi logo de cara. Giovanni ficou famoso por suas gravuras da cidade de Roma. Ele também criou uma série chamada Prisões imaginárias (Carceri d’invenzione) com 16 gravuras onde encontramos enormes subterrâneos, escadarias e máquinas de grandes dimensões. E é em uma estrutura labiríntica parecida que Piranesi de Susanna Clarke vive.

Piranesi narra esta história através de seus diários. Ele é o único habitante vivo nesse “labirinto” que ele chama de Casa. Na verdade, para ser mais direta: este é o mundo de Piranesi! Ele registra os seus dias, seus estudos e suas descobertas. Mesmo que de forma limitada, a casa fornece tudo o que ele precisa. O rapaz ama este lugar e se aventura em todos os seus salões, se encanta com quase todas as estátuas e aprendeu a lidar com as ondas e inundações que atingem o local.

Eu falei que Piranesi é o único habitante vivo? Então, eu menti! Lá também vive o “Outro” que o visita esporadicamente para saber sobre as suas explorações na Casa. Eles trabalham juntos para descobrir a origem de um conhecimento antigo e secreto que o Outro acredita estar preso dentro da casa. Mas à medida que a história avança, notamos que Piranesi passa a questionar a sua relação com este mundo, assim como quais as verdadeiras intenções do Outro. E como se não bastasse, Piranesi descobre que existem lacunas em sua memória e sente que a casa corre perigo.

A beleza da Casa é incomensurável; sua bondade, infinita.

Não imaginei que seria tão difícil falar sobre este livro! Ainda mais depois do wordpress me deixar “pirada” ao não salvar minha resenha. Piranesi é um personagem cativante e que transmite confiança. Ver a sua relação com a casa e o seu altruísmo dá aquele quentinho no coração e gera uma luz de esperança. No começo senti dificuldades para visualizar o ambiente em que ele vive, mas à medida em que fui avançando, consegui imaginar todos os salões, estátuas e até mesmo sentir o cheiro do local.

O livro é um grande quebra-cabeças e conforme fui desvendando o mistério, me senti mais encantada pelos acontecimentos. Para você ter uma pequena ideia do quanto ele mexeu comigo, fiquei tensa com a última parte da história, mas ao mesmo tempo não queria que acabasse.

O filósofo David Lewis defendia a tese de que há outros mundos e neles há indivíduos que habitam esses mundos. Com isso, Susanna Clarke criou um ambiente tão fantástico e cheio de camadas, que deu pra sentir que Piranesi não é ninguém sem a casa. Ele “sempre” viveu nesse ambiente, então vê-lo perambulando pelos intermináveis salões, conversando com pássaros e os restos mortais que encontra por lá; desenhando mapas estelares e até mesmo fazendo cálculos de maré das ondas se chocando, me fez refletir muito sobre a solidão.

Neste livro, a solidão não é apenas um estado de espírito, ela existe. Foi personificada. Porém, mesmo não tendo ninguém para compartilhar das suas descobertas e pensamentos, Piranesi é feliz e grato pela existência nesse mundo. E é lindo ver a inocência e a forma com que enxerga e protege o seu território. Sem dúvidas, entrou para a minha lista de favoritos!

Compre na Amazon

Piranesi

Susanna Clarke

Autoria:
Susanna Clarke

Editora:
Morro Branco

Páginas:
256
Em uma realidade onírica, magia e razão estão intrinsicamente ligadas nesta obra que se entranha por tênues labirintos místicos e extraordinários. Piranesi vive na Casa. Talvez, sempre tenha vivido. Em seus diários, dia após dia, ele registra de maneira clara e cuidadosa todas as maravilhas que encontra: o labirinto de salões, as milhares de estátuas, as marés que invadem as escadarias, as nuvens que se movem em uma procissão lenta pelos cômodos de cima. Habitualmente, encontra-se com o Outro, sua única companhia e com quem divide as pesquisas e explorações. Às vezes, Piranesi também leva oferendas aos mortos, mas, na maior parte do tempo, está só. De repente, mensagens começam a surgir no chão, rabiscadas a giz. Há alguém novo na Casa. Mas quem é essa pessoa e o que ela quer? É amigável ou traz consigo destruição e loucura, como diz o Outro? Textos perdidos têm de ser encontrados. Segredos esquecidos precisam ser revelados. O mundo que Piranesi pensava conhecer está se tornando obscuro e perigoso. A Beleza da Casa é imensurável; sua Bondade, infinita.

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • Para reconstruir o mundo, talvez seja necessário lutar contra aqueles que um dia você amou

    Livros

    O Império de Ouro – SA Chakraborty

    Por

  • Never Too Old For Christmas

    Pra quem gosta de personagens problemáticos que nem eu

    Leituras

    Sonserinos: Livros com a personalidade da casa

    Por

  • É melhor ser inteligente ou permanecer na ignorância?

    Livros

    Flores para Algernon: o melhor livro de todos os tempos

    Por

comentários

  • Barbara Bueno

    Oie

    Eu estou louca para ler “Piranesi” e sua resenha aumentou ainda mais um pouquinho essa minha vontade .
    Espero que até o fim de 2022 eu o risque da minha lista de livros que quero ler

    Beijos

    https://mundinhoquaseperfeito.blogspot.com

    responder
  • Cris

    Parece ser um livro bem interessante e pelo jeito o livro é tão lindo por dentro quanto por fora. E as suas fotos ficaram maravilhosas como sempre!
    Beijos! =**

    responder
  • Karolini Barbara

    Clayci como sempre trazendo obras que nos fazem refletir sobre nós mesmos.
    É a primeira vez que vejo falarem desse livro, e gostei muito da sua resenha que me trouxe uma visão do enredo e sobre o que se trata. Vou procurar para ler, com certeza vou gostar.

    Blogger | Instagram | Pinterest

    responder
  • Denise Crivelli

    Oi
    não conhecia, mais parece ser uma leitura diferente e boa, que bom que sua ´primeira leitura do ano foi bem positiva, e bom sempre panfletar livros que gosta para outros conhecerem.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    responder
  • Renata Carvalho

    Uau, pareceu ser uma história bem intrigante e tensa que depois te deixa pensando nela e refletindo. O tipo de livro que gosto muito e que me arriscaria a tentar ler por pura curiosidade, mesmo não tendo certeza se chegaria a entender na sua totalidade como ele merece por ser bem complexo e eu ter dificuldade com histórias assim. Mas vou colocar na minha lista pra dar uma olhada quando for de novo em uma livraria, a nível de curiosidade, haha.

    Beijos,
    Livro de Memórias

    responder
ir ao topo

Buscar no site

70 Ideias de conteúdo pro seu instagram literário Frases: O império de Ouro – SA Chakraborty Livros Dark Academia Conhecendo o sebo Praia dos Livros