Life


O mês de setembro e suas influências
O que Moonage Daydream, Projeto e Spencer tem em comum?

Oi! Como começou o mês de outubro por aí? Já preparou a casa pro Halloween? Preciso confessar que me empolguei um pouco e decorei o meu quarto no mês passado. Aliás, setembro passou tão rápido que até esqueci de atualizar o blog.

Setembro foi bem tranquilo por aqui! Consegui ler, conhecer lugares novos e me divertir um pouco. Não planejei nada de diferente, mas registrei mini vlogs e compartilhei lá no tik tok (já aproveita pra me seguir, pois estou adorando postar meu dia a dia por lá).

Na verdade, passei a semana pensando em como faria esta publicação. Coincidentemente consumi algumas obras cujo foco era o poder da manipulação e queria linká-los de alguma forma. Afinal, o desenrolar da história humana também é cercada por influência e manipulação. Estas duas situações estão quase sempre andando de mãos dadas e acenando para teorias da conspiração, aceitação ou reclusão social, imposição de culturas e direcionamento de relações na sociedade. Poderíamos também ver as duas como uma dicotomia, onde influências podem ser mais benéficas; e manipulações seriam mais malevolentes. Entretanto, elas são neutras, quem determina suas causas e efeitos somos nós, humanos.

Minhas recomendações de setembro

Moonage Daydream

Fui assistir ao documentário com o Di no cinema e sai de lá maravilhada. Cresci achando David Bowie um cantor excepcional, mas foi só depois de adulta que pude compreender um pouco sobre seu talento e genialidade. Bowie não era apenas um músico, cantor e compositor de respeito. Ele era a criatividade em pessoa! Ator, fotógrafo, viajante, artista, ícone da moda e defensor da individualidade. E assistir Moonage Daydream fez com que eu entrasse um pouco na sua mente e admirasse ainda mais a sua coragem de abraçar algo novo, inovador e totalmente diferente ao longo das décadas. Esse foi o primeiro filme póstumo sobre Bowie aprovado por sua família, e nele vemos o processo e evolução artística do cantor, narrados pelo próprio Bowie em diversos momentos. Foi uma experiência mágica e um presente para os fãs

.

Spencer

Depois da morte da monarca com o reinado mais longo da História britânica, Charles se tornou rei. O filho primogênito da rainha Elizabeth é agora rei Charles 3º. E enquanto escrevo esta publicação, o Palácio de Buckingham está fazendo de tudo para proteger a reputação do rei Charles antes da nova temporada de The Crown sair. A quinta temporada deve focar no fim do casamento de Charles com a princesa Diana, e foi anunciado no sábado que o lançamento será em novembro, após um trailer dramático ser divulgado. Logo que saiu a notícia da morte da rainha, quis rever Spencer! Sei que se trata de um drama biográfico, mas gostei tanto da atuação da Kristen Stewart que achei oportuno.

A história da família real já não é mais novidade na televisão. Porém, tudo o que envolve Lady Di me atrai. Assim como no filme, Diana não se sentia à vontade com a fama e muito menos com as limitações que vieram junto da nobreza. O longa foi defendido pelo diretor como uma fábula de uma tragédia verdadeira. Mas durante as 2h de filme, consegui me sentir na cabeça de Diana. Sentimos o seu sofrimento com o desgaste do casamento, a bulimia, a mídia, as cobranças e com a própria existência. Ao se casar com Charles, precisou abrir mão da sua liberdade e encarar situações, momentos e pessoas que não queria. E é surreal pensar que não faz muito tempo que ela morreu e como os repórteres e fotógrafos passaram a segui-la onde quer que fosse.

Projeto

O Projeto segue as perspectivas de duas irmãs: Bea e Lo. Quando tinha 13 anos, Lo sofreu um acidente de carro que a deixou entre a vida e a morte. Seus pais não resistiram e sua irmã a abandonou para se juntar ao projeto unidade. Seis anos se passaram e Lo está trabalhando para a SVO, uma revista onde “todas as boas histórias servem a um propósito”; ela segue sem contato com a sua irmã. Até que uma notícia surge e reacende o seu desejo de expor o Projeto Unidade pelo que eles realmente são: um culto perigoso.

Essa leitura me pegou de surpresa! A plataforma21 me enviou o livro assim que foi lançado, mas só agora que consegui dar uma chance pra leitura. Já li Sadie da autora e amei. O que posso dizer sobre O Projeto é que existem várias cenas de manipulação emocional e uma discussão incrível sobre crença, poder e vulnerabilidade. Eu falo incrível, porém é assustador assimilar com a realidade. Também tem cenas de abuso, vários gatilhos e eu não estava preparada para encarar alguns personagens. No início, julguei o comportamento das pessoas que aceitavam participar do culto, mas depois que finalizei, comecei a refletir sobe a história e compreendi que Projeto era formado por pessoas que, em sua desesperança, confundem condescendência com compreensão.

E essas foram as minhas recomendações.
Como foi o mês de setembro por aí?

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • e honestamente falando: nem precisa

    Documentários

    Minha mente e eu – Nem tudo é o que parece ser

    Por

  • que vou tentar resumir =)

    Life

    Novembro foi um mês tão legal por aqui

    Por

  • Maggie O'Farrell conseguiu me destruir

    Livros

    Hamnet – um livro que me fez chorar até soluçar

    Por

comentários

  • Claudia Hi

    Apesar de não ter assistindo, só ouvi elogios da atuação da Kristen Stewart.

    Eu queria muito ter decorado meu quarto neste ano, mas não consegui me animar pra comprar nada e acabou que já é dia 26 de outubro! É, acho que vai ficar pro próximo ano rs A sua escrivaninha está muito lindinha! Eu adoro a sua vibe ?

    responder
  • Aléxia Macêdo

    Oi, Clayci!
    De modo geral, achei que esse ano passou SUPER rápido, cada mês parece que está voando.
    Adorei as suas indicações. Quero muito ver Spencer. Estou bem empolgada agora com Outubro, que é o mês do meu aniversário e tem várias coisas acontecendo.
    https://www.osdeliriosliterariosdelex.com.br

    responder
  • karolini barbara

    Clayci setembro foi bem tranquilo do lado daqui.
    Sem muitas aventuras, mas acabou passando tão rápido que quando menos percebi já era Outubro.
    Não costumo decorar a casa para o Halloween, mas preparei uma TBR para ler esse mês bem temática.
    Apesar de que meu ritmo de leitura anda bem fraco e lento, huahuahuahuahua

    Blogger | Instagram | Pinterest

    responder
ir ao topo

Buscar no site

plugins premium WordPress
Tatuagem Literária: A vida invisível de Addie LaRue Frases do livro: A casa no mar Cerúleo Trechos do livro A sociedade de Atlas Trechos do livro: Mansão Gallant