Literatura Criativa


Frankenstein: Um clássico que merece uma segunda chance
Um livro que me fez refletir sobre o real significado de estar vivo.

Quando criei o projeto Literatura Criativa”, quis unir as minhas duas paixões: livros e fotografia. Entretanto, o objetivo era criar desafios e temas para evitar o bloqueio criativo, sugerindo ideias pra criação de conteúdo. Desde já, estava com saudades de atualizar esta categoria.

Além disso, esse projeto tem um cantinho especial aqui no blog. A Ana conseguiu elaborar uma forma de mostrar as minha sugestões pra quem ama escrever. Nele consigo atualizar stories e incluir publicações sobre criatividade. Ou seja, se você estiver sem ideias de conteúdos literários, fiz um post com 70 sugestões.

E hoje quero falar sobre um clássico que merece uma segunda chance. Você gosta da sensação de reler um livro? Então, Frankenstein é um dos meus clássicos favoritos e ainda lembro da minha reação, quando o li pela primeira vez. Eu estava no colegial e foi uma professora que me indicou esta leitura. Mesmo não sendo uma leitora voraz naquela época, Frankenstein me envolveu logo de cara.

E como não envolveria? Foi a primeira ficção científica que eu li. Victor Frankenstein era um cientista excepcional e ver as suas tentativas de gerar uma vida artificial, me deixou entusiasmada. Ainda sim, ao ler só queria “enxergar” essa possibilidade. Todavia ao finalizar a leitura, fiquei pensando sobre o real significado de estar vivo.

Mulheres Extraordinárias

Nada contribui mais para tranquilizar a mente como um propósito firme – um ponto no qual a alma pode fixar seu olhar intelectual.

Frankenstein

Mary Shelley foi a primeira escritora de ficção científica da história; e tinha 18 anos quando começou a escrever Frankenstein. A Darkside Books lançou um livro onde a Charlotte Gordon relata toda a vida de Mary Wollstonecraft e Mary Shelley.

Mas quero reler Frankenstein pra ver se a minha experiência de leitura continua a mesma, depois de tantos anos. Pois fiquei completamente envolvida com a história e lembro da sensação de “querer saber como termina”. Será que minha percepção mudou? Aliás, também quero ler a biografia da autora e me aprofundar no seu processo criativo. Fiquei admirada quando soube que Frankenstein surgiu de uma aposta!

Em 1816, Mary Shelley, John Polidori, Percy Shelley e Lord Biron, fizeram uma aposta entre amigos de quem conseguiria escrever a melhor história de terror de todos os tempos. Enfim, já sabemos quem ganhou, não é mesmo?

Mas qual livro clássico você gostaria de reler? Me conta aí nos comentários.

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • Um livro que eu sempre indico e o que aprendi com ele

    Literatura Criativa

    Um livro que eu sempre indico e o que aprendi com ele

    Por

  • Literatura Criativa

    Os Seis Finalistas – Um livro que merece (e vai ter) uma adaptação cinematográfica

    Por

  • Pollyanna: O livro que marcou a minha vida

    Literatura Criativa

    Pollyanna: O livro que marcou a minha vida

    Por

comentários

  • Silviane

    Ooi!
    Nossa, eu amo esse livro. Eu li esperando uma coisa e veio outra completamente diferente. Eu me surpreendi e me apaixonei.

    Silviane • kzmirobooks.com

    responder
  • Monique Larentis

    Esse clássico me lembra muito você e seu estilo de leitura… Não sei se é por causa das suas fotos ou porque.
    Eu nunca li o clássico. Só conheço a história dos filmes, e de ouvir falar. Mas com certeza a narrativa deve trazer muitos pontos para refletirmos… sobre amor e outros sentimentos…. me dá vontade de ler.

    responder
  • Nana

    Olá,
    Eu também estou ensaiando uma releitura desta obra.
    Lembro que é muito densa para absorver, mas gostaria de uma nova olhada.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    responder
  • Denise Crivelli

    Oi
    confesso que não sou muito de ler Clássicos, mas esses dias eu reli O cortiço, foi bom, mas uma leitura complicada, quem sabe algum dia eu leia frankenstein, já li comentários positivos dele.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    responder
  • Cinthya Araújo

    Adorei, sabe que eu nunca li Frankstein agora me deu vontade. Meu clássico preferido que eu tenho vontade de ler (em espanhol agora que estou estudando o idioma), é O Mágico de Oz.
    Um beijo Clayci
    https://cinthyaraujo.com/

    responder
  • Carol

    Adorei, ela ganhou mesmo a aposta! Eu li apenas uma vez, mas penso em ler novamente também, com outro olhar – a gente cresce e os livros, nossa percepção visual, mudam completamente.

    responder

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • Um livro que eu sempre indico e o que aprendi com ele

    Literatura Criativa

    Um livro que eu sempre indico e o que aprendi com ele

    Por

  • Literatura Criativa

    Os Seis Finalistas – Um livro que merece (e vai ter) uma adaptação cinematográfica

    Por

  • Pollyanna: O livro que marcou a minha vida

    Literatura Criativa

    Pollyanna: O livro que marcou a minha vida

    Por

ir ao topo

Buscar no site