Maternidade


Conflitos de uma mamãe recém nascida
O que é o Baby Blues?

Conflitos de uma mamãe recém nascida

Oi! Alguma mamãe que está vivendo (ou que já viveu) o puerpério para me dar um abraço bem apertado? Eu já sabia que essa fase não seria fácil, mas não acreditava que me esgotaria tanto. Acho que as frases que mais falo durante o dia são “preciso de um banho” e “vai passar“.

Antes de ter a Cora, li muitos relatos sobre pós parto. Porém, por mais que eu pesquisasse e me antecipasse, nunca imaginei que o tão falado “baby blues” pudesse se tornar uma parte tão palpável na minha maternidade. A alegria da chegada antecipada de Cora se misturou a um turbilhão de sentimentos, criando um conflito interno que mal consigo explicar.

Os primeiros dias foram desafiadores, especialmente quando nos vimos separadas no hospital. Os dias que fiquei sem ela, fizeram com que eu sentisse uma culpa inesperada. Dizem que uma mãe nasce com seu bebê, mas, junto com ela, surge uma culpa, uma insegurança que me persegue nas noites mal dormidas.

Entre Profissionais Maravilhosos e Falta de Empatia

Como compartilhei no meu relato de parto, a experiência na maternidade São Luiz foi um capítulo à parte. Se por um lado, tive o privilégio de contar com profissionais excepcionais que conduziram o parto de forma impecável e cuidaram da Cora com carinho, por outro, enfrentei um cenário que nem nos meus piores pesadelos imaginei.

A acomodação foi traumatizante, agravada por profissionais que pareciam alheios à intensidade dos momentos que eu vivia. A empatia era um luxo que alguns não puderam oferecer, negando-me o acolhimento que tanto necessitava. Sei que muitos são dedicados, mas esse episódio serviu como um lembrete de que nem todos compreendem a importância de uma abordagem humanizada em momentos tão delicados.

Conflitos de uma mamãe recém nascida

A Busca por Compreensão: O que é o Baby Blues?

Aprendi na prática que o baby blues é uma reviravolta emocional que muitas mães enfrentam nos primeiros dias ou semanas após o parto. Não é apenas uma “tristeza pós-parto”. Envolve uma gama de emoções, desde a felicidade extasiante até a ansiedade devastadora. Entender isso não diminui a intensidade das emoções, mas me ajuda a contextualizá-las.

Sei que se trata de um momento delicado e que preciso de um acompanhamento profissional para conseguir lidar com esses sentimentos. Já agendei uma sessão de terapia e espero conseguir compreender melhor o que sinto. No entanto, ao compartilhar esses pensamentos, creio que não estou sozinha. Muitas mães passam por conflitos semelhantes, enfrentam realidades inesperadas e carregam pesos emocionais que nem sempre são compreendidos.

Este é um desabafo, um grito de uma mãe recém-nascida que está descobrindo os altos e baixos da maternidade. Sempre fui sincera com vocês, não quero romantizar a maternidade. Porém, quero tornar o seu processo mais leve! Por isso, não tenho medo de mostrar a minha vulnerabilidade em meio à alegria, porque ser mãe é isso: uma experiência multifacetada, cheia de desafios e belezas.

Continuarei compartilhando minha jornada, com todas as suas complexidades, na esperança de que possa trazer compreensão e, talvez, ser um conforto para outras mamães que estão navegando nas águas turbulentas do baby blues e da maternidade real.

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • Maternidade

    Tentando lidar com a solidão Materna

    Por

  • Dois Meses de Cora: Descobertas, Desafios e Muito Amor

    Sobrevivendo ao Combo 'Hora da Bruxa' e Crise dos Três Meses

    Maternidade

    Dois reais ou um salto de desenvolvimento misterioso?

    Por

  • Maternidade

    Dois Meses de Cora: Descobertas, Desafios e Muito Amor

    Por

comentários

  • Aline Amorim

    Eu ainda não tinha ouvido falar do baby blues até umas semanas atrás, quando comecei a pesquisar sobre puerpério. É tão ruim pensar que esse assunto não é muito falado, mesmo sendo tão recorrente com várias mulheres. Eu completei cinco meses de gravidez e estou amando acompanhar sua trajetória por aqui.
    Receba um abraço virtual!!

    responder
  • Any

    Clayci, receba meu abraço virtual nesse momento. A maternidade é repleta de camadas e momentos que eu sempre me impressiono de ler e ouvir sobre. É complexo, é profundo, e não consigo entender como pessoas, profissionais que lidam com isso diariamente, podem ser tão superficiais e não aprender a acolher as pessoas em um momento tão delicado, tão necessitado de empatia e cuidado.
    Espero que você passe bem por esses momentos presentes e que a Cora continue a crescer cercada por esse amor e afeto que vejo você demonstrar.
    Muita luz e respiro nos teus dias ?

    responder
  • Valéria

    Já ouvi muitos relatos sobre esse período difícil pós parto 🙁
    Te desejo força e coragem para passar por este momento.
    E ficar firme que tudo isso vai passar!
    Fique bem <3

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    responder
ir ao topo

Buscar no site

plugins premium WordPress
5 lições que aprendi no meu puerpério até agora Ritual de Leitura A canção de Aquiles: 5 motivos para ler Conheça a Quanti Café