3 motivos para assistir A forma da Água 39 357

Olá, como vocês estão? Fui conferir o novo filme do Guillermo del Toro à convite da Fox. A Forma da Água terá estréia no dia 01 de fevereiro e já teve várias indicações (inclusive já foi premiado). No entanto, saí da sala do cinema com dificuldades para classificá-lo. A Forma da Água é uma fábula, mas tem elementos de ficção científica, suspense e principalmente romance (muito romance).

O filme conta a história de Elisa Esposito (Sally Hawkins), uma mulher órfã e muda que trabalha como faxineira em uma base de pesquisa do exército americano. Apesar de se comunicar através da linguagem de sinais, Elisa consegue ouvir. Ela possui uma rotina diária e seus melhores amigos são Zelda (sua colega de trabalho) e Giles (seu vizinho).

Sua rotina muda quando testemunha a chegada de uma criatura anfíbia no laboratório em que trabalha. Ela cria empatia pelo ser e decide salvá-lo quando descobre que ele será sacrificado. Esta criatura vive acorrentada dentro de um tanque, porém ao se aproximar, Elisa, percebe que ela não representa ameaça e passa a visitá-la todos os dias.

Não demora muito para que Elisa se apaixone por este “monstro” e pense em uma forma de tirá-lo de lá. Mas para isso terá que despistar o temido Strickland (Michael Shannon), chefe de segurança do local. O que posso dizer sem soltar spoilers do mal, é que A Forma da Água é um filme lindo e que foram duas horas bem aproveitadas. Porém quero dar 3 motivos (apesar de existirem vários) para te convencer a assistir esta trama.

O ROMANCE ENTRE ELES

Vamos começar pelo principal? Apesar da história se passar na época da Guerra Fria, o foco está no romance entre Elisa e a criatura (não consigo chamar de monstro, desculpa del Toro). E fica fácil torcer pelos dois. Elisa é delicada e doce. Ela se comunica através da linguagem de sinais e se preocupa com as pessoas que estão em sua volta. No início do filme – quando conhecemos a sua rotina – notamos o cuidado que ela tem com o seu vizinho (que a trata como filha) e como presta suporte no seu trabalho. Fiquei com vontade de conhecer mais sobre o seu passado, pois ele deve ter sido bem sofrido.

Já o tal “monstro” (que de monstro não tem nada) nos conquista logo de cara. Possui olhos expressivos e também só se comunica através dos sinais. Ele não representa ameaça, apenas quando está sendo ameaçado (autodefesa). Claro que o ator Doug Jones é o responsável por criar essa empatia. A forma com que ele usa a linguagem corporal para expressar os seus sentimentos, conquista qualquer um.

A FOTOGRAFIA E ARTE

Como disse ali em cima, a atuação de Doug Jones fez tudo parecer real. Ele foi expressivo e soube usar a linguagem corporal para expressar sentimentos e convencer o público de que ele não era o vilão da história. O verdadeiro monstro é o ser humano. Já que o foco do enredo está na relação entre a criatura e Elisa, para fazer com que o público se apaixone e torça por eles, investiram na caracterização da criatura anfíbia. A maquiagem e as próteses usadas ficaram perfeitas.

É impossível não se entusiasmar pelas ideias do Guillermo del Toro. Por mais que eu não saiba analisar um longa de forma profissional, é fácil sentir a sua paixão pelo trabalho. Tanto que ele investiu mais de $200.000 do próprio bolso para o seu projeto sair do papel. A sua ideia inicial era gravar “A forma da água” em preto e branco, mas descartou essa possibilidade quando soube que a diferença de valores (fonte) entre um filme colorido e preto e branco seria mínima.

Sally Hawkins and Octavia Spencer in the film THE SHAPE OF WATER. Photo Courtesy of Fox Searchlight Pictures. © 2017 Twentieth Century Fox Film Corporation All Rights Reserved

E que bom que ele descartou essa ideia, não é mesmo? Pois o trabalho gráfico está maravilhoso e achei incrível como conseguiram produzir várias sequências subaquáticas sem gastar uma gota de líquido. Outra coisa que notei, enquanto assistia, foram os detalhes verdes no decorrer da trama. Seja em algum objeto e até mesmo no figurino para fazer ligação com a natureza e nos lembrarmos de onde essa criatura surgiu.

Gosto de observar a forma com que o Gullermo trabalha as cores. O Labirinto do Fauno é o meu filme favorito e se você analisar as cores escolhidas para representar o mundo da Ofelia, notará a diferença. No mundo real de Ofelia os tons predominantes são: cinza, verde e marrom (cores frias para representar a realidade da época trabalhada); já no mundo fantasioso as cores predominantes são vermelho e dourado.

Porém por mais que a abertura de A Forma da Água lembre O labirinto do Fauno, as comparações terminam aí. Nesse filme – por mais que também seja uma fantasia –  os mundos se refletem. Não há duvidas que este universo realmente exista. E preciso finalizar esse tópico elogiando a trilha sonora. Como Giles (o vizinho de Eliza) é apaixonado por artes temos várias referências, seja nas pinturas que ele faz ou até mesmo na televisão que assiste.

UM CONTO DE FADAS PARA ADULTOS

A Forma da Água é um conto de fadas para adultos. E não digo isso por causa da sua classificação (pois há cenas de nudez), mas sim por causa da mensagem transmitida. Estamos acostumados a encontrar histórias infantis com finais felizes, todavia, isso acontece porque as crianças não nascem com preconceito. Elas aprendem a ter e é isso que é trabalhado no longa.

Guillermo aborda discussões como rivalidade entre países, solidão, racismo, homofobia entre outras intolerâncias com delicadeza e compaixão. Tanto que a ideia do nome do filme partiu da teoria do filósofo Platão; de que em sua forma mais pura, á água, toma a forma de um icosaedro (um poliedro de 20 lados). Partindo da ideia de que a beleza e humanidade tem muitas faces.

O filme estreia dia 01/02 e vou deixar o trailer aqui. Vai assistir?

TRAILER  DE A FORMA DA ÁGUA


 

 

Comentários

Comentários

Existe uma frase que consegue me descrever perfeitamente bem: “Quando acordei hoje de manhã, eu sabia quem eu era, mas acho que já mudei muitas vezes desde então“ (Alice no País das Maravilhas). Sou uma taurina que gosta de mudanças, estranho né?! Sempre gostei de fazer parte do que não conheço e nunca tive medo de arriscar naquilo que acredito. Sou Whovian, Sherlockian, Slytherin e Nintendista. Apaixonada por fotografia, livros, roedores, toys e miniaturas.

39 Comments

  1. Clay, eu estou simplesmente doida para assistir esse filme! É um dos gêneros que eu mais gosto de assistir, eu acho. Eu fiquei fascinada com o “labirinto” e tenho certeza de que esse também irá me surpreender (a julgar pelas suas indicações, não tenho dúvidas, aliás)

    Um beijoooooo <3

  2. Resenha delicada para um filme delicado. Amei cada linha e sua foto <3
    Estou muito ansiosa para assistir A Forma Da Água no cinema, acho que vai valer o preço do ingresso.
    Beijos!

  3. Amei O LABIRINTO DO FAUNO, mas vou dizer que lendo sua postagem não consegui evitar fazer comparações com outro filme distinto, AVATAR. Vi o trailer e gostei bastante, adoro alguns atores que fazem parte do filme e ter ainda a ASL, linguagem de sinais americana, fica ainda mais interessante. Beijos

    Nara Dias
    http://www.viagensdepapel.com

  4. Oi, tudo bem?
    Antes de começar a temporada de premiações, eu confesso que não tinha ouvido falar desse filme. Porém, como ele está se tornando um dos favoritos ao Oscar, minha curiosidade para assistir está enorme.
    Adorei os motivos que você citou, especialmente o terceiro. Os temas que o filme levanta são importantes e, por tudo que você falou, parece que foram abordados com sensibilidade e trazendo uma mensagem muito bonita.
    Adorei a dica e espero assistir ao filme em breve.
    Beijos!

  5. Que imagem mais linda de abertura!! Sou super visual. Um filme que reúne muito do que amo, como romance, suspense e ficção científica, já me convenceu a assistir. Aí depois você me convenceu ainda mais com os 3 motivos e a forma tão delicada que usou para descrever cada item.
    Amei a indicação e sua resenha maravilhosa.

    Bjo
    Tânia Bueno

  6. Oi Clayci!
    Eu só tinha visto um post sobre esse filme, mas fiquei apaixonada depois de ler teu post! Com certeza será minha primeira ida ao cinema de 2018! Ansiosa já para ver o desfecho final.
    Beijo

  7. Oi Clay! Confesso que não tinha ideia do que se tratava esse filme, mas depois de ler seu post fiquei bem interessante, principalmente para conhecer melhor esse monstro que de monstro não tem nada. Gosto dessa ideia de contos de fada para adultos, também.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

  8. Oi, Clayci!
    Eu não estava sabendo da estréia desse filme, mas adorei conhecer um pouco mais sobre o drama e o enredo dele através do seu post. Dá pra perceber como essa história te tocou (de diversas formas) e que ele é um filme que deve ser assistido muitas vezes – e apreciado em cada uma delas.
    Vou falar com o meu namorado a respeito do filme, porque com certeza nós iremos ao cinema para assistir.

    Beijos!!

  9. Eu tô arrepiada com o plot desse filme! tava curiosona pra saber do que se trata depois de ver vária sindicações – com certezas bem merecidas – ao Oscar, e sua definição de “conto de fadas para adultos” me deixou assim… MUITO EMPOLGADA! Já quero!
    É impressionante o que uma fotografia bonita, um esquema de cores bem pensado faz num filme, né? Não sei se é costume de quem estudou arte, mas é uma coisa que sempre observo, analiso e falo sem parar depois!

    1. Eu estava bem ansiosa pelo filme pq andei lendo sobre ele, antes de estrear lá fora.
      E nossa, achei lindo a construção da historia. Teve uma personagem com condições especiais e só isso já me deixou apaixonada. Torcendo aqui para vc curtir o filme, Luly

      Beijos

  10. Já está na minha listinha <3 Eu adoro o Labirinto do Fauno também, acho uma historia incrivel e gosto como a história se desenvolve, tenho altas expectativas, espero gostar de a forma da agua tanto quanto!
    Estou mais do que convencida em assistir hahaha! Beijos!

  11. Eu só tinha visto o pôster desse filme, hoje conheci a verdadeira história! Que coisa mais linda! Amei o trailler e tb adorei saber em primeira mão por aqui, já que o filme ainda nem foi lançado 😀 Que arraso! Eu com certeza vou assistir!

    Beijos!

  12. Clay, eu tô louca pra ver esse filme! Eu vi o trailer esses dias atrás e a parte que me apaixonou foi um “diálogo” que a Elisa e seu vizinho (acho) têm.
    Ele está desencorajando ela a continuar com o plano, alegando que ela se importa de mais e a criatura nem é humana. Ela rebate dizendo que se não fizerem nada, eles também não são (tá no trailer isso gente).
    Vou tentar ver assim que estrear.
    Beijos!

  13. Eu tô louca pra ver o filme, ele tá aqui esperando para ser assistido. Já vi várias resenhas elogiando e eu me interessei muito pela história, principalmente por tratar de temas como a Guerra Fria, o preconceito, e a protagonista ter uma condição especial, o que dá mais espaço para representação. Eu adorei a sua resenha, ficou bem completa. Assim que eu assistir venho compartilhar minha opinião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE