Fotografia


A Caçadora #1 – Kiersten White. Retornando ao universo de Buffy, a caça-vampiros

A Caçadora é o primeiro livro da série A Última Caça-Vampiros da autora Kiersten White. Foi publicado pela Plataforma21 e se trata de um spin off, que se passa no mesmo universo de Buffy, a Caça-Vampiros.

SOBRE A HISTÓRIA

Nina e Artemis são gêmeas e apesar da semelhança física, são completamente diferentes uma da outra. Artemis sempre foi determinada e faz de tudo para se destacar nos estudos. Ela protege a sua irmã e se esforça para se tornar uma das melhores Guardiãs. Nina é habilidosa, boa ouvinte e tem o dom de curar as pessoas. Contudo, não conseguiu se destacar o suficiente para se tornar uma guardiã. Elas cresceram em uma Academia de Vigilantes e desde cedo são treinadas para proteger e guiar as Caçadoras escolhidas.

Quando um cão infernal aparece para atacar Nina e os seus amigos, a jovem descobre habilidades que até então eram desconhecidas. Em questão de segundos, para o espanto dos que estavam ao redor, Nina derrota a besta demoníaca. Mesmo se sentindo diferente nos últimos meses, Nina não fazia ideia de que era a escolhida e de que possuía todas as habilidades de uma caçadora em potencial.

A Caçadora - Kiersten White

A última caçadora

Para ser honesta, quase ninguém desconfiava disso. Nina não tem o perfil esperado para ser uma caçadora. Ela é serena e nada violenta; nunca foi de chamar muito a atenção para si e gosta de cuidar daqueles que precisam. E justamente por ser assim, acabou vivendo à sombra da sua irmã.

[pullquote align=”left” style=”style3″ width=”381″ size=”16″ line_height=”18″ bg_color=”#ffffce” txt_color=”#a76203″][blockquote custom_class=”” txt_color=”#a76203 ” size=”25″ line_height=”32″]Buffy não está aqui agora. Mas eu estou. Eu sou a última caçadora.[/blockquote][/pullquote] Artemis sempre a protegeu e fez de tudo para que ela ficasse em segurança. Falando assim até parece que ela é sua mãe, não é mesmo? Podemos dizer que Artemis assumiu esse papel, mesmo com a mãe delas presente. As irmãs são cúmplices e aprenderam desde cedo a se virarem sozinhas, já que a mãe é membro proeminente do Conselho e não concorda com a filha ser a escolhida.

O fato é que Nina não pediu para ser caçadora. Ela odeia a Buffy com todas as suas forças e supõe que seu pai morreu por causa dela. Da mesma forma que julga ter sido ela o motivo para o desaparecimento da magia no mundo. Mesmo contra a sua vontade, Nina terá que enfrentar esse ódio pela Buffy, desafiar a sua mãe e todas as pessoas que duvidam dela. Só então iniciará um treinamento ao lado do seu guardião Leo, para conseguir provar que é capaz de ser a última escolhida.

MINHA OPINIÃO

Ainda que eu não seja muito fã de histórias sobrenaturais, assumo que era apaixonada pela série Buffy a Caça-Vampiros. Quando soube que esse livro era um spin-off do seriado, fiquei empolgada e nostálgica. Buffy me fez companhia em várias tardes e considero “Spike e Buffy” o primeiro casal que shippei.

Mas apesar da história se passar no mesmo universo, não vamos ter contato direto com a Buffy. Então, se você nunca assistiu o seriado (ou o filme) e tiver curiosidade pela história, pode se jogar sem medo. A Caçadora acompanhará Nina e todas as suas inseguranças. Ela sempre viveu à sombra da irmã e nunca teve a mãe presente. Ela possui pensamentos destrutivos e se culpa por ser quem é.

Em vários momentos fiquei com raiva das pessoas que a cercavam. Quando Nina descobriu que era a escolhida, foram poucos que encararam essa notícia com orgulho. Por ser insegura e não ter o apoio devido, a jovem tem medo de fazer as escolhas erradas e prejudicar a todos que ama. Fiquei com medo de chegar na última página sem enxergar uma evolução da personagem. Mas fui surpreendida positivamente e achei que para o início de uma série, ela foi bem trabalhada e amadureceu aos poucos.

A caçadora é uma leitura leve e bem humorada

A construção do ambiente foi bem feita. Grande parte da história se passa em Dublin e achei isso incrível. Além de vampiros, vamos encontrar outras criaturas diferentes como lobisomens, zombies e até mesmo zompires (uma mistura de vampiros com zumbis). Tem também demônios que trocam de pele, se alimentam de emoções e se curam sozinhos.

Demorei para me conectar com a protagonista. Ela se sentia um peso na vida das pessoas e sempre que aparecia uma descoberta nova, encarava o fato como um fardo. Mesmo entendendo as suas motivações, nada justifica agir de forma egoísta sem pensar nas consequências. Isto me irritou um pouco, porém fiquei feliz ao ver que suas atitudes melhoravam conforme a história.

A história é bem previsível, antes da metade do livro já dá para imaginar o que vai acontecer. Entretanto, a narrativa é envolvente e não dá vontade de largar o livro. Estou ansiosa pela continuação.

Vocês gostavam da Buffy?

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • Fotografia

    Lúcifer, o libertador – Ticiano Bréscia

    Por

  • Fotografia

    Condado Maldito: Bruxas & Assombrações (Vol.1)

    Por

  • Fotografia

    Psicopata Americano – Bret Easton Ellis

    Por

comentários

  • Maria Luíza Lelis

    Oie, tudo bem?
    Eu confesso que não era muito fã da série ou do filme da Buffy, por isso, o livro não me atraiu muito. O que me deixou um pouco mais curiosa é que estou lendo Filha das Trevas, da mesma autora, e amando a escrita dela. Então, fiquei curiosa para saber como ela se saiu em um livro tão diferente do que eu estou lendo. Pelo que percebi da sua resenha, parece ser uma leitura mais leve e envolvente. Porém, não sei se eu teria paciência com a protagonista (mesmo você falando que ela evoluiu ao longo do livro).
    Sigo em dúvida se dou uma chance ou não, mas adorei conhecer sua opinião sobre o livro. Além disso, amei as fotos. Ficaram maravilhosas!
    Beijos!

    responder
    • Clayci

      Esse foi o meu primeiro contato com a autora.
      Mas minha amiga que também é fã, disse que gosta da forma que ela conversa e desenvolve cada história. Ela se reinventa haha
      Agora quero ler os outros dela <3

      responder
  • Beatriz Andrade

    Acredita que eu nunca vi Buffy? Na época que dava eu não curtia e hoje que gosto do tema eu não sei se gostaria da série, mas em compensação esse livro sim me interessou (vai entender!)

    responder
    • Clayci

      hahahah eu entendo sim <3
      Não sou muito fã de sobrenatural, mas gosto de Buffy.

      responder
  • Mara Cerqueira Santos

    Primeira coisa que preciso dizer, suas fotos estão maravilhosas neste post! Tô apaixonada! <3

    Não sabia que essa história era um spin off, não assisti a série, mas a conheço. O gênero não é muito o meu estilo, mas sua resenha me despertou a vontade de ler!!!

    responder
Mais comentários
1 2

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • Fotografia

    Lúcifer, o libertador – Ticiano Bréscia

    Por

  • Fotografia

    Condado Maldito: Bruxas & Assombrações (Vol.1)

    Por

  • Fotografia

    Psicopata Americano – Bret Easton Ellis

    Por

ir ao topo

Buscar no site

Trechos do livro A sociedade de Atlas Trechos do livro: Mansão Gallant Dark Academia O que é? Ficção Científica: 5 livros pra quem quer começar