Fotografia


Vow of Thieves: Dinastia de ladrões – Mary E. Pearson

Vow of Thieves é o segundo volume da duologia Dance of Thieves da autora Mary E. Pearson. Ela é ambientada no mesmo universo das Crônicas de amor e ódio (alguns anos depois de seu desfecho) e foi publicado pela Darkside Books.

Estava tão ansiosa para saber como a jornada de Kazi e Jase terminaria, que não pensei duas vezes e passei essa leitura na frente das demais. É difícil nos despedirmos daqueles personagens que amamos tanto, por isso já finalizei a leitura com uma vontade enorme de reler a história.

Sobre Vow of Thieves

Vow of thieves começa algumas semanas depois do primeiro livro. Kazi e Jase estão voltando para a Boca do Inferno para dar uma boa notícia para a família Ballenger. Eles estão apaixonados e aproveitando o trajeto para curtir um ao outro, além de discutirem o que farão quando chegarem lá. Depois de todos os desentendimentos possíveis, Kazi está com medo de como a família de Jase irá reagir ao relacionamento deles. Mas ele está otimista e acredita que sua família será compreensível e que mesmo depois de tudo irá aceitá-la.

Vow of Thieves: Dinastia de ladrões Mary E. Pearson

Entretanto, quando se aproximaram da torre da Vigília de Tor, foram pegos de surpresa. Os dois foram violentamente atacados e não faziam ideia do que estava acontecendo por lá. Eles não tiveram tempo para analisar o local e planejarem uma fuga, pois foram recepcionados com várias flechas. Kazi viu o seu amado ser atingido e para protegê-lo conseguiu fazer com que os cavalos fugissem, carregando o corpo inconsciente de Jase. Ela tentou se defender, mas foi gravemente ferida e feita de prisioneira.

Eu não consegui largar o livro quando os dois foram separados depois desse ataque. Assim como em Dance of Thieves, os capítulos são alternados entre as perspectivas de Kazi e Jase. Kazi fio feita de prisioneira e passou vários dias em uma cela; ela ficou inconsciente e quase morreu por causa de uma infecção, mas alguém a medicou. Quando recobrou a consciência, tentava assimilar o ocorrido e pensar em uma possível fuga. Depois de vários dias isolada foi levada até as pessoas que deram o golpe.

Decisões cautelosas e inteligentes deverão ser tomadas

Aos pouquinhos, depois desse encontro, ela conseguiu ter uma pequena noção do que estava acontecendo. Continuou mantida como prisioneira, mas soube que armas poderosas foram usadas para destruir a cidade. A família Ballenger se escondeu nas antigas catacumbas, protegidos pela montanha e estão incomunicáveis. Agora Kazi terá que arrumar um jeito de fugir, procurar Jase e conseguir ajuda.

Esperança. Ela se erguia de algum lugar oculto dentro de mim.

Vow of Thieves – Mary E. Pearson

Já estou sentindo falta desse casal

Se no livro anterior Kazi mostrou a sua agilidade para cumprir a sua missão, nesse ela mostrará todas as suas habilidades para sobrevivência. Eu acho incrível a forma que a autora descreve a trajetória de cada personagem. Kazi se tornou uma das minhas protagonistas favoritas, pois ela é incrível. Ela está completamente apaixonada por Jase, mas tem medo da reação da família dele. Ela cresceu sozinha, passou por vários traumas ainda criança e não sabe como se relacionar com outras pessoas. Pela primeira vez ela terá essa oportunidade e tem medo de estragar tudo.

Dificilmente leio romances, pois tenho dificuldades para me envolver com o casal e nem sempre os diálogos me atraem. No entanto, o universo criado pela Mary E Pearson é tão bem construído que não dá vontade de largar o livro. Tanto que nem me incomodei com as cenas melosas; apesar de Kazi amá-lo e desejá-lo, não perde o foco do que realmente importa.

E o que dizer de Jase? Após a morte repentina de seu pai, ele teve que assumir o papel de Patrei e se deu conta de que não é fácil manter tudo em equilíbrio. Em Vow Of Thieves, finalmente Jase amadureceu e compreendeu que não deve confiar em ninguém, exceto sua família. Foi bom vê-lo em ação e trabalhando em equipe com a Synové e Wren para tentar salvar Kazi e seus familiares. Também me surpreendi com os vilões desse volume e como as aparências enganam.

Vow of Thieves: Dinastia de ladrões Mary E. Pearson

Para os fãs de fantasia

Não quero mencionar nomes, por motivos de spoilers, mas o antagonista principal me enganou com as suas façanhas. Ele é cruel, calculista, ambicioso e não deixa ninguém atrapalhar os seus planos. Ele passou vários anos planejando este momento e não consegui sentir empatia alguma por sua história. E é claro que os inimigos da família Ballenger apoiaram este golpe e ajudaram a causar terror nos habitantes.

Fiquei satisfeita com o final e essa duologia entrou para a minha lista de favoritos. Se você gosta de histórias que foquem no desenvolvimento dos personagens e tenha elementos mágicos, os livros dessa autora são perfeitos para você. Só recomendo iniciar a leitura pela trilogia das Crônicas de Amor e Ódio. Li tudo fora de ordem e por mais que não tenha me sentido perdida nessa duologia, recomendo para conhecer a história original.

PLAYLIST DE DANCE OF THIEVES

Leia a resenha de Dance of Thieves

Já leram Vow of Thieves?

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • Livros

    O que aconteceu com Annie – C. J. Tudor

    Por

  • Fotografia

    Lúcifer, o libertador – Ticiano Bréscia

    Por

  • Fotografia

    Condado Maldito: Bruxas & Assombrações (Vol.1)

    Por

comentários

  • milca abreu

    acredita que nunca li? parece ser uma coleção muito legal e interessante, sempre que vejo resenhas do primeiro morro de vontade de ler, mas ainda nao deu.
    nem preciso falar que sua resenha está simplesmente incrível ne?
    parabéns, super completa e objetiva.
    adorei!!

    responder
  • Beatriz Andrade

    Resenha perfeita? Temos por aqui” Fotos incrivelmente lindas? temos também! Eu adorei a sua resenha e espero muito ler, acho que vou gostar

    responder
  • Erika Monteiro

    Oi, tudo bem? Já estava sentindo falta do seu cantinho… e das suas fotos claro. Uma mais linda do que a outra. Tenho muita vontade de ler os livros da Darkside, acho o trabalho de edição deles incrível. Esse que você indicou hoje ainda não conhecia mas fiquei curiosa porque já faz um tempo que não leio fantasia. Um abraço, Érika =^.^=

    responder
Mais comentários
1 2

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • Livros

    O que aconteceu com Annie – C. J. Tudor

    Por

  • Fotografia

    Lúcifer, o libertador – Ticiano Bréscia

    Por

  • Fotografia

    Condado Maldito: Bruxas & Assombrações (Vol.1)

    Por

ir ao topo

Buscar no site