SonetILUSTRA – Eduardo Maciel (reformulando a arte da escrita e da ilustração)

por Clayci
19 comentários

Hoje vou falar do SonetILUSTRA, um livro do escritor Eduardo Maciel, que faz parte de um grande projeto editorial voltado para este tipo de literatura. E fazer essa leitura me tirou da minha zona de conforto mais uma vez. Porque não estou familiarizada com este formato de escrita e assim pude desenvolver ainda mais minha percepção.

Soneto é uma estrutura literária criada no séc XIV e é composta originalmente por 14 versos, divididos em 2 quartetos e 2 tercetos.

O objetivo principal de Maciel com o projeto é resgatar os sonetos na literatura brasileira. Mas para conseguir realizar essa tarefa, o autor utiliza-se de 20 diferentes formas de composição de sonetos. E além disso, para dar vida longa aos sonetos, o projeto está dividido em 7 livros, cada um com uma capa que se inter-relacionam, baseadas nas cores do arco-íris. Ou seja, cada livro tem também uma particularidade que o caracteriza, mas que juntos formam algo grandioso.

A unidade deles fica por conta do uso do radical da palavra soneto. Todos eles se iniciam com Sonet, e adorei essa premissa. Só que a parte mais interessante é que cada volume tem uma ideia artística. Ainda que cada livro contenha 50 sonetos, em cada volume você os verá associados a alguma outra forma de criação. São imagens fotográficas, ilustrações e até representação teatral.

Os 7 livros são: SonetATO, SonetIMAGEM, SonetILUSTRA, SonetONS, SonetEATRO, SonetERROR e SonetESTILO.

Sobre o autor

Eduardo Maciel é compositor, cantor, fotógrafo e poeta sonetista. É pouco ou querem mais!? Ele também já venceu os concursos literários Jovem Embaixador e Sarau Brasil 2019, na categoria poesia; foi jurado em outros concursos literários. E mais recentemente um dos vencedores do concurso nacional Poetize 2020.

Entretanto, seu projeto mais notório agora é o lançamento dos 7 livros de sonetos que busca resgatar essa temática no cenário literário brasileiro. E no mundo todo, ele é o único que trabalha com praticamente todas as formas de composição de sonetos. Até criou uma nova, que chamou de soneto carioca, tendo por inspiração o ritmo da bossa nova.

Minha experiência com SonetILUSTRA

Ao ler o terceiro livro da série, SonetILUSTRA, fiquei surpresa com a facilidade com que corri os olhos pelos versos. Apesar de não estar acostumada com este tipo de escrita, em momento algum isso foi um incômodo. O livro possui uma estrutura simples e clara, bem organizada. De um lado temos os sonetos de Eduardo Maciel, e do outro, temos as ilustrações de Robson Sark. Imediatamente somos postos então numa posição de leitor e crítico. Digo isto porque você tem um texto e uma imagem tratando do mesmo assunto, mas são coisas que costumamos interpretar de maneira diferente. E em SonetILUSTRA não podemos nos dar ao luxo de deixar os detalhes passarem.

Todos que dizem saber de algo mentem
Já que sabemos que tudo pode mudar
E tantas são as presunções que insistem
Que os sabedores com elas coexistem

SonetILUSTRA – Eduardo Maciel
SonetILUSTRA - Eduardo Maciel (reformulando a arte da escrita e da ilustração)

Ao meu ver, apesar da linguagem clara usada pelo autor, ainda necessitamos de uma sensibilidade para apreender o conteúdo e a ideia que está contida no soneto. Por outro lado, imagens permitem uma interpretação mais dinâmica, só que muito mais pessoal. Mediante nossas experiências de vida é que iremos interpretar uma imagem. Agora, a situação muda completamente em SonetILUSTRA, pois aqui temos a polimerização de duas formas artísticas, tornando-o uma experiência singular e muito agradável.

SonetILUSTRA me tirou da zona de conforto

Discursamos muito sobre a depressão
Sem sobre ela termos a real noção:
É como ser livre vivendo em prisão
Só quem sabe é quem a ela deu a mão

SonetILUSTRA – Eduardo Maciel

Me senti muito bem lendo os sonetos, apesar de acreditar que alguns deles eu não tenha compreendido muito bem. E não se preocupe caso você não conheça quase nada a respeito desse tipo de literatura. Porque antes de iniciar cada um deles, o autor elucida acima o estilo do soneto: petrarquiano, parnasiano, heterométrico, carioca, etc. Bem como também a sua definição literária, composição e rítmica. Noto aqui uma ação integradora e uma atenção para com os leitores.

Ao terminar de ler SonetILUSTRA fiquei curiosa para fazer a leitura dos dois volumes antecedentes. Mas também estou ansiosa e curiosa de como ficarão os próximos 4. Principalmente o quinto volume por ter associado a ele uma peça teatral. Fora isso, SonetILUSTRA é um livro que você pode ler o conteúdo fora de ordem; e ainda relê-lo e compreendê-lo de uma maneira diferente. Pode declama-lo e compartilhá-lo.

SonetILUSTRA - Eduardo Maciel (reformulando a arte da escrita e da ilustração)

SonetILUSTRA Book Cover SonetILUSTRA
Eduardo Maciel
Autografia
206

Nesta terceira temporada da série literária que busca trazer os sonetos para a cena da literatura poética contemporânea, seguimos o plano de, a cada livro, fazer com que os sonetos interajam com uma outra linguagem da arte. No SonetILUSTRA, o leitor vai descobrir o encontro mágico entre sonetos e desenhos. O convite, para esse volume, é perceber como um tipo poético eivado de regras de composição, com métrica e rima rigidamente definidos, pode se aliar a uma página em branco, onde contraditoriamente a liberdade de criação é total e irrestrita. Neste livro o autor também inaugura um tipo de soneto de sua autoria, o “soneto carioca”, cujo esquema de rima é influenciado pela sonoridade da Bossa Nova. Da leitura dos sonetos nasce um desenho, como fruto de interpretação dos versos. E através dos desenhos, os poemas convergem para esse ambiente fluido da arte visual. Alquimia literária? Temos.

19 comentários

Renata Cezimbra (Lady Trotsky) 16 de julho de 2020 - 17:55

Oi Clayci, tudo bem?
Meu Deus, guria, me diz: qual o segredo de TANTAS fotos lindas?! Caramba, tu nunca deixa de me surpreender com as fotografias nas postagens, porque sempre são verdadeiras obras de arte!
O que é essa imagem da grávida de livros?! Maravilhosa! Esse livro parece ser melhor ainda, porque amo soneto! Além de ter amado a ideia dos livros desse autor. Preciso ler para já!
Um beijo de fogo e gelo da Lady Trotsky…
http://www.osvampirosportenhos.com.br

resposta
Malu Silva 6 de julho de 2020 - 20:57

Que projeto incrível o desse livro! Eu lembro de ter estudado sobre sonetos na escola, mas desde então acho que nunca mais li nada no formato. Espero que obra inspire mais pessoas a escrever neste estilo <3 O trecho sobre depressão foi muito tocante! E a sua resenha ficou maravilhosamente linda *-*

resposta
Maria Luíza Lelis 2 de julho de 2020 - 20:47

Oi, Clayci! Tudo bem?
Eu confesso que não conhecia esse livro ainda e nem a série a qual ele pertente. Não tenho o hábito de ler poesia, então, essa leitura seria bem fora da minha zona de conforto também. Achei legal a estrutura dos títulos dos livros, sempre começando com Sonet. Gostei dos trechos que você destacou e a linguagem do autor parece ser bem clara mesmo. Mas acredito mesmo que seja necessária sensibilidade para compreender completamente cada um dos sonetos. É o tipo de leitura que eu confesso não ter muita paciência, mas que sinto vontade de tentar explorar futuramente.
Amei conhecer sua opinião sobre o livro e as fotos estão simplesmente maravilhosas.
Beijos

resposta
Erika Monteiro 1 de julho de 2020 - 11:04

Oi, tudo bem? Achei incrível a ideia do autor. Criar algo inédito assim, toda uma história, um simbolismo, com certeza irá conquistar diversos leitores. Diferente de um romance, thriller, ou ficção científica, acredito que esse tipo de leitura nos faz demorar em meio a palavras, expressões, e sentir de uma maneira diferente aquilo que o autor quis transmitir. Imagino quão boa foi sua experiência. Um abraço, Érika =^.^=

resposta
Dayhara Ribeiro Martins 30 de junho de 2020 - 21:21

Pra variar eu fiquei tremendamente apaixonada pelas suas fotos, né? Hahaha achei de uma riqueza só esse projeto, de verdade! Acho esse tipo de coisa fundamental pra estimular ainda mais esse tipo de literatura, vale super a pena.

resposta
Lunna 28 de junho de 2020 - 21:40

Olá, boa noite.
Não conhecia o Autor e meu contato com sonetos vem das aulas de literatura e dos livros de Florbela Espanca. Não é o meu estilo favorito. Confesso que o parnasianismo nunca me atraiu, mas já tive um soneto favorito, o de Alvaro de Campos (um dos heterônimos de Fernando Pessoa, que se chamava Ah, Um soneto. Mas acho que os tempos colegiais com as famosas indicações de abba ou abab me enlouqueciam, sem contar que era preciso contar as estrofes de 1 a 9…
No entanto, achei interessante a estrutura desenvolvida para os livros, tanto com as cores, quanto com os títulos e confesso que me imaginei no mesmo lugar que você, sem entender muitos dos versos, digo isso porque sou daquelas que se aborrecem com rimas.
Foi um prazer ler-te… bacio

resposta
Aline Coelho 28 de junho de 2020 - 18:06

Parabéns por ter coragem de sair da zona de conforto.
Preciso fazer isso, desafiar a mente é sempre positivo.
Amei a dica. Obrigada
Parabéns pelas imagens lindas!!!

resposta
Alisson Gomes 27 de junho de 2020 - 14:27

Oi Clayci!!

Eu não conhecia o autor e nem tinha conhecimento dessas obras que ele idealizou. Eu nunca fui muito fã de textos como poesias, sonetos, crônicas. Agora mais velho eles começaram a fazer mais sentido para mim, mas, ainda assim não são algo que eu me pego lendo. Eu adorei toda a ideia e concepção que autor teve para resgatar esses sonetos de certa forma acaba por mostrar duas artes!! Fico feliz que tenha gostado da leitura e que no fim ela tenha acabado te tirando de sua zona de conforto é sempre bom as vezes se dar essa abertura!!

Beijos!
Eita Já Li

resposta
Viviane Almeida 26 de junho de 2020 - 22:20

Oi Clayci, tudo bem? Eu amei a sua dica de leitura! Sabe, eu fico muito feliz quando os blogs literários dão espaço para os autores nacionais, porque a literatura nacional é muito desvalorizada pelos próprios brasileiros, e o trabalho que você apresentou com certeza vai incentivar muitos leitores a conhecer o trabalho do autor Eduardo Maciel.
Assim como você, não estou familiarizada com a leitura de livros em sonetos, assim como os poemas e poesias, acredito que teria muita dificuldade em compreender o que o autor realmente deseja passar com a história mas, é um gênero que pretendo ir lendo aos poucos.

Viviane Almeida
Resenhas da Viviane

resposta
Ivy Montiel 26 de junho de 2020 - 00:21

Oiii Clayci

As imagens ajudam bastante para a gente realmente se integrar mais ao texto que o autor escreve, e por sinal estão lindas. Eu gostei bastante da idéia, ler sonetos está totalmente fora da minha zona de conforto então seria uma experiência quase nova pra mim (pois só tive contato com sonetos lá pelo ensino médio). A idéia ficou incrível, o formato dos 7 livros e fiquei mais curiosa pelo Soneterror, esse eu gostaria de conhecer com certeza. Muito bacana, adorei a resenha

resposta
Michelle 24 de junho de 2020 - 16:45

Não conhecia a obra, adorei saber mais a respeito por aqui, não costumo ler muito nesse formato o que acredito precisar mudar, fiquei bem inclinada a realizar leitura da mesma. As fotos ficaram lindas!

resposta
Ana Paula Lima 24 de junho de 2020 - 13:59

Oii!

Eu não conhecia a obra e nossa que sensacional! Gostei da proposta, acho que nunca vi nada nesse estilo. Faz muito tempo que não leio um soneto, para ser bem sincera, as vezes eu passo a vez por que acho mais “proveitoso” um romance, mas é pura falta de costume. Gostei da sua resenha, deu para entender como o livro é bem incrivel e as fotos estão lindas. Dica anotada!!

Beijinhos,
Ani
http://www.entrechocolatesemusicas.com.br

resposta
Bianca Ribeiro 24 de junho de 2020 - 13:53

Minha nossa que projeto lindo!! Eu tô apaixonada!!
Eu gosto muito de sonetos, quando eu estudei sobre isso, foi algo que me agradou muito, mesmo que eu não saiba escrever, ler é uma delicia. Amei a proposta de separar em livros e os nomes também são bem interessantes essas ilustrações, eu achei que deram um baita charme pra tudo isso!
Adorei essa dica e já quero ler esse livro! Amei suas fotos, ahazando como sempre!

resposta
Fernanda Moraes 23 de junho de 2020 - 12:59

Esse seu blog está de nota 10, muito bom mesmo! Os artigos são bem escritos e criativos! Parabéns!

resposta
PRISCILA 22 de junho de 2020 - 19:21

Nossa, que projeto mais lindo. Está anotado aqui para pesquisar mais sobre o autor. Lembrei da escola, e depois da faculdade de Letras, quando lia os sonetos e achava tudo tão bonito, fiquei feliz em saber que ainda existem, tão mais modernos e fofos.
Acho que nem seria sair da zona de conforto rs
Grata por compartilhar
Bjos no coração

resposta
Luana Souza 22 de junho de 2020 - 13:40

Seu post me lembrou as aulas de literatura do ensino médio. O tanto de soneto que eu li hahaha. A maioria eu não entendi nada, nunca fui a maior fã de sonetos, poesias, poemas nem nada do gênero porque eu nunca entendia direito o que estavam querendo me dizer. Mas gostei de conhecer esse projeto de sonetos e ilustrações, e ainda mais de saber que são bons de ler, que a gente consegue entender. Adorei as marcações que você trouxe 🙂

resposta
Paty Poltronieri 22 de junho de 2020 - 12:48

Não conhecia, mas amei demais conhecer! Sou amante do mundo de poesias/sonetos, amei ainda mais saber que são varias edições. Vou procurar para ler e ter minha experiência.

resposta
Eduardo Maciel 22 de junho de 2020 - 11:08

Muito obrigado pela crítica literária abrangente e elucidativa sobre o meu projeto e essa terceira temporada da série literária de sonetos!

resposta
Kênia Cândido 26 de junho de 2020 - 17:32

Oi Clayci

Estou conhecendo essa obra através da sua opinião e adorei saber mais dela aqui no seu blog. Meamo não tendo costume de ler poesia e poema. Parabéns pela resenha e as fotos. As fotos ficaram lindas!

resposta

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Aceitar

Privacidade