Os noivos do Inverno – Tem Uma protagonista que se destaca por suas peculiaridades

por Clayci
6 comentários 44 visualizações

Os noivos do Inverno é o primeiro volume da série Passa-Espelhos da autora Christelle Dabos e foi publicado no Brasil pela editora Morro Branco.

Passar por espelhos exige enfrentar a si mesmo. É preciso ter estômago, sabe, para se olhar bem nos olhos, se ver como é, mergulhar no próprio reflexo.

Os noivos do Inverno

Ophélie é uma animista e tem duas habilidades: ela consegue ler o passado dos objetos com um toque e também atravessar espelhos. Sua primeira habilidade é uma descendência de sua família, que mora em Anima e tem Ártemis como espírito familiar. A sua vida é tranquila, pois a jovem trabalha e usa a sua habilidade com o que gosta: cuidando de um museu.

Mas as coisas mudam com a chegada de Thorn. Ophélie é prometida em casamento para um homem misterioso que mora em uma região distante. Ela não pode recusar esse pedido, pois já rejeitou dois pretendentes anteriormente. Agora, terá que deixar todos que conhece para acompanhar o seu noivo até a Cidade Celeste, que também é conhecida como Polo.

Enfrentando suas inseguranças

Sua tia irá acompanhá-la nesse trajeto até o dia do seu casamento, contudo Ophélie está insegura; a jovem terá que conviver com pessoas e costumes completamente diferentes de onde ela veio. E mal sabe que será preciso enfrentar pessoas que a odeiam sem nem mesmo conhecê-la. Ela não poderá confiar em ninguém e terá de fazer de tudo para honrar a sua família e cumprir a promessa desse casamento.

Eu simplesmente amo fantasia. É um gênero literário que me envolve e me abraça sempre que estou em uma ressaca literária. Ano passado, decidi me aventurar em outros gêneros para sair da minha zona de conforto, mas sempre que preciso de um refúgio, procuro por algum título com elementos com os quais já estou acostumada a lidar.

E foi em uma ressaca literária que esbarrei em Os Noivos do Inverno. Apesar de só ver elogios sobre a obra, este livro não estava na minha meta de leitura – pelo menos não agora. Porém me apaixonei pela protagonista logo de cara e quando dei por mim, já tinha chegado ao fim do primeiro volume da série.

 Quando as ilusões somem, só resta a verdade.

Os Noivos do Inverno

Uma protagonista que se destaca por suas peculiaridades

Ophélie foge de todos os padrões que estou acostumada a encontrar na fantasia. Ela não se destaca por ser uma personagem perfeita, mas sim por suas peculiaridades. A jovem tem uma voz baixa e dificilmente é compreendida; usa óculos com aros grossos e se esconde atras do seu cachecol longo e desgastado. Ophélie não liga para a vaidade e é totalmente desajeitada, porém, ela é forte e luta contra toda opressão.

Já o seu noivo é completamente o oposto. Thorn é o tipo de personagem que me cativa, aquele que tem várias camadas e é preciso tempo para compreender as suas ações e motivações. Ele é de grande estatura e possui uma habilidade assustadora, mas no fundo tem bom coração – ao menos espero que tenha.

Mas deixando esse casal um pouquinho de lado, a autora criou um universo incrível e cheio de detalhes. Quando Ophélie deixa a sua família em Anima para viver em Polo, descobre da pior forma possível que precisará confiar em seus instintos para sobreviver em uma lugar cheio de armadilhas. Ela não sabe em quem confiar e por mais que sua tia a tenha acompanhado nessa aventura, a jovem sente que não está segura em nenhum canto. Ela não fazia ideia de que seria manipulada e usada de isca para interesses políticos. Há rivalidades entre os clãs e mesmo sem conhecê-la, todos de Polo a odeiam.

Noivos do Inverno deixa aquele quentinho no coração

E ver esta personagem criando confiança em si mesma, deu aquele quentinho no coração. Ela não é aventureira e muito menos durona, mas sabe deixar claro o que a incomoda e não aceita que digam o que ela deve fazer. Em um universo em que é preciso seguir as regras e obedecer ao marido, Ophélie deixa claro que ela faz o que quiser.

Algumas pessoas me perguntam como eu consigo me entreter com livros YA (young adult), já que não faço parte do público alvo há alguns anos. Confesso que nem sempre consigo me conectar com os personagens e várias vezes me irrito com as suas atitudes. Mas sempre que vejo um autor abordando temas como: identidade, sexualidade,  depressão,  suicídio, abuso de drogas, transtornos, bullying e muitos outros de uma forma leve, faz com que eu estimule a minha empatia. Esses livros são importantes e essenciais para discutirmos assuntos que são omitidos e ignorados.

E em Os Noivos do Inverno é possível refletir sobre estrutura familiar, solidão, resiliência, poder e quebra de confiança. Sem falar que a escrita da autora é maravilhosa e não vejo a hora de me jogar no segundo livro. Já leram Os noivos do Inverno?

Os Noivos do Inverno Book Cover Os Noivos do Inverno
Christelle Dabos
Morro Branco
416

Honesta e cabeça-dura, Ophélie não se importa com as aparências. Mas, por baixo de seus óculos de aros largos e cachecol desgastado, a garota esconde poderes únicos: ela pode ler o passado dos objetos e atravessar espelhos. A vida tranquila que leva em Anima se transforma quando Ophélie é prometida em casamento à Thorn, herdeiro de um distante e poderoso clã.

Agora, ela terá que deixar para trás tudo o que conhece e seguir seu noivo até Cidade Celeste, a capital flutuante de uma gelada arca conhecida como Polo. Ali, o perigo espreita em cada esquina, e não se pode confiar em ninguém. Sem se dar conta, Ophélie torna-se um peão em um jogo político mortal, capaz de mudar tudo para sempre.

Você também poderá gostar

6 comentários

Michelle 3 de abril de 2020 - 16:58

Que livo maravilhoso adorei sua resenha, e de conhecer melhor a obra, inclusive to pensando em compra-la e aproveitar o clima frio que virá em breve para ler, só espero que o frio chegue logo to com uma lista longa de leituras para esta estação hehehe

resposta
Liv 31 de março de 2020 - 11:24

Eu e YA estamos numa relação de amor e ódio, eu já li muito e tem livros que adoro, mas tenho pouquíssima paciência pra maioria. Até essas temáticas eu acho muito repetitivo. Mas eu gosto muito de uma personagem bem construída e de um mundo fantástico novo, então sempre acabo dando uma chance pra livros assim, esse vai ficar na lista!
Abraços
Liv

resposta
Ana Caroline Santos 29 de março de 2020 - 16:54

Olá, tudo bem? Acho importante termos outras temáticas interessantes dentro de um YA, além de romance. Tenho curiosidade com essa duologia por conta da capa e edição, e saber mais sobre o enredo me animou ainda mais. Gosto também dessa fuga do esteriótipo esperado para protagonistas femininas. Vamos ver o que a leitura me aguarda! Adorei!
Beijos

resposta
PS Amo Leitura 27 de março de 2020 - 10:48

Que resenha mais linda! <3 Eu já vi muitos comentários positivos sobre a obra, mas a forma como você narrou todos os acontecimentos e as peculiaridades da personagem, me deixou mais curiosa. É sempre bom se aventurar em outros gêneros, mas voltar para aquele que nos enche o coração, né? Fiquei muito feliz em saber disso e espero ler em breve.

Beijos.

resposta
Luana Souza 27 de março de 2020 - 00:46

Eu sempre via a capa desse livro por aí, Clayci (inclusive, acho ela linda!), mas nunca tinha parado para procurar a sinopse haha. Adorei ter sido sua resenha a me apresentar essa história, pois a forma como você falou dele me deixou com muita vontade de ler. A sinopse parece ser do tipo de livro que eu amo <3 vou adicionar na minha wishlist da Amazon!

resposta
Bianca Ribeiro 26 de março de 2020 - 09:46

Eu morro de vontade de ler esse livro, sempre achei a capa muito bonita, mas ainda não tive oportunidade de ler ele.
Acho que me deu ainda mais vontade de ler depois do seu post, eu gosto quando os personagens do livro são profundos (sem encher linguiça, sabe?!) e eu fiquei encantada com essa menina, acho que vou arriscar a leitura! Amei seu post e suas fotos estão perfeitas como sempre!

resposta

Deixe um comentário