O Mundo Invisível Entre nós – Caitlín R. Kiernan (os melhores contos de fantasia dark)

por Clayci
8 comentários

“{…} É querer ser gentil com elas, mas desprezando, rosnando e lamentando não poder ter sido quem eu sou agora quando estava ocupada sendo quem eu era na época para poder chegar no agora”. Fiquei um bom tempo refletindo sobre esta frase que Caitlín R. Kiernan escreveu na introdução do seu livro “O mundo invisível entre nós. Acho incrível como me identifico com a sua escrita e a sua essência. Se eu pudesse, convidaria a autora para tomar um chá comigo e conversar sobre as suas experiências de vida.

Quando li Menina Submersa me senti completamente perdida com a história. Foi preciso paciência e empatia para se envolver e se interessar pelas alucinações de Imp. Tenho alguns amigos que abandonaram essa leitura, justamente por achá-la confusa. Foi o meu primeiro contato com uma personagem com esquizofrenia e quando senti a intensidade da história, pude compreender que não se trata de um livro para ser lido às pressas.

Gosto da autenticidade e criatividade da autora e “O mundo invisível entre nós” reúne os seu contos mais fantásticos e premiados. O livro está dividido em duas partes: No Mundo I (1993 a 1999) vamos conhecer o trabalho inicial de Kiernan; e apesar de não ser necessário ler este livro de forma linear, recomendo que o faça, pois é incrível ver o seu potencial crescendo com o tempo. Nesta seção há 11 histórias e gostei da maioria.

O mundo invisível entre nós: Personagens autênticos e problemas reais.

Um dos meus contos favoritos foi “Lágrimas sete vezes sal“; uma releitura perturbadora de “A pequena Sereia”. Eu já falei sobre “A pequena sereia e reino das ilusões(que também foi publicado pela Darkside Books) aqui no blog. Na releitura de Louise O’Neill, temos um ponto de vista feminino e autêntico. Mas ainda temos a sensibilidade do conto de fadas, mesmo com a autora adicionando questões sobre amadurecimento e empoderamento. Já no conto da Kiernan temos uma representação incômoda de como é estar convencido de que você não pertence ao seu próprio corpo. Todos os personagens desta autora possuem características que vão além da impressão imediata. Eles são feitos de camadas e entregam os seus medos, tristezas, traumas e sonhos. Então explorá-los exige uma concentração em suas ações e diálogos.

Outro conto que favoritei na primeira parte do livro foi “O Vazio Eloquente“. Nesta história, é como se tivéssemos a continuação do Drácula de Bram Stoker. Mina está envelhecendo, mas o seu passado ainda a assombra. Ela se torna uma escritora de ficção sombria e suas idéias surgem das suas experiências com vampiros. Mina ainda se pergunta se guarda um pouco do vampiro, desde o momento em que foi mordida por Drácula. A história é bem envolvente e me fez lembrar que preciso ler esse clássico urgente.

Explorando o Mundo II e conhecendo novos personagens

O Mundo Invisível Entre nós - Caitlín R. Kiernan (os melhores contos de fantasia dark)

No Mundo II (2000 a 2004) tem 14 histórias e não consigo dizer qual foi a minha favorita nesta coletânea. Kiernan mantém o seu lado sombrio (que amo), mas traz detalhes ricos e resistentes em cada enredo. A autora é brilhante e despeja um estilo único em seu trabalho. Um dos meus contos favoritos nesta parte foi “Os Mortos e os Lunáticos”. Ele é bem curtinho, mas me fez ficar pensando nas inseguranças e incertezas que a personagem carregava com ela. E por mais que tenha elementos macabros, se trata de uma história encantadora sobre superação. Não consigo falar muito sobre a história sem soltar spoilers, mas de forma resumida: crianças humanas são sequestradas pelos Ghouls e aprendem magia com eles. No entanto, há um preço e se esta criança não passar nos testes, ela é comida. Starling Jane é a protagonista da história e ela está prestes a realizar esse teste final.

O que nos torna corajosos não é a falta de bom senso de sentir medo, é olhar para trás, pra tudo a que já sobrevivemos, e ver se enfrentamos bem.

Os Mortos e os lunáticos

Também gostei de ler Montando no Touro Branco, um sci-fi noir (que usa a tecnologia como uma força destrutiva) e nessa história temos um investigador alcoólatra que viu sua ex-namorada se tornar uma cyborg. “Os sonhos estão sempre presentes, cutucando, insistentes, egoístas, querendo ser espalhados pelo mundo amplo, onde todo mundo pode dar uma boa olhada neles. Não estão mais satisfeitos com o espaço dentro da minha cabeça.”

Só sei dizer que O mundo invisível entre nós ganhou um espaço especial no meu coração. E descobri que preciso ler tudo o que a Kiernan escreveu, pois ela conseguiu me envolver em todas as histórias dessa coletânea. Sem falar que essa edição da Darkside Books está lindíssima e merece todo o destaque na estante.

O mundo invisível entre nós Book Cover O mundo invisível entre nós
Caitlín R. Kiernan
Darkside Books
512

O Mundo Invisível Entre Nós é uma compilação dos mais fantásticos e premiados contos de Kiernan — suas histórias mais aclamadas, textos raros, e sua primeiríssima novela sci-fi. Cada um dos fios que se entrelaçam nesta rica trama criada pela autora realçam seu imenso talento como contadora de histórias. Um jornalista que conduz uma estranha entrevista. Um mochileiro albino que alega falar com um anjo. Uma releitura audaciosa de A Pequena Sereia. Um fóssil escondido em uma gaveta que pode mudar nosso entendimento sobre a evolução. Um grupo de cientistas que se depara com um horror indescritível. São contos de vida e morte, horror, sofrimento, que ostentam uma beleza perturbadora e peculiar. Um passeio pelos cenários obscuros de Kiernan, uma viagem tão íntima que é como se ela mesma estivesse nos guiando com uma lanterna na mão rumo ao desconhecido.

Você também poderá gostar

8 comentários

Mara Santos 18 de maio de 2020 - 15:30

Oi, Clayci!
Apesar de não ser meu gênero mais frequente de leitura, fiquei super interessada nesse livro.
Alguns contos que você falou aqui, me chamaram a atenção e fiquei curiosa. Acho que seria uma leitura que me despertaria diversos sentimentos.

resposta
Luana Souza 15 de maio de 2020 - 21:47

Estou com esse livro aqui, e planejando lê-lo no mês que vem junto com um amigo. Gosto muito de A Menina Submersa, mesmo que a a escrita da autora seja um tanto difícil e densa… ai, estou animada, ainda mais depois dessa resenha maravilhosa. Suas fotos estão tão lindas! <3

resposta
Clayci 17 de maio de 2020 - 10:52

AHHH eu sinto que vcs vão gostar <3

resposta
Pollyanna Campos 15 de maio de 2020 - 10:18

Olá, tudo bom?
Eu acho essa edição lindíssima e confesso que só não adquiri ainda por ter A menina submersa parado na estante há anos. Agora, lendo sua resenha, fiquei bem curiosa para ler algo da autora e conhecer a sua forma única de escrita. Fiquei muito curiosa em relação a alguns contos citados, dentre eles a releitura de pequena sereia e o das crianças que aprendem magia, mas que são comidas se não passarem no teste. Anotei a dica e espero ser do time que consiga ler os livros da autora ?
Beijos!

resposta
Aline Coelho 12 de maio de 2020 - 22:17

Essa editora mais uma vez arrasando na edição linda e perfeita. A cada divulgação que vejo dela fico me perguntando pq ainda não tenho nenhuma na minha estante. Preciso mudar isso assim que possível.
Achei o conteúdo dessa antologia bem interessante. Fico feliz que vc tenha compartilhado suas impressões e assim pude ficar curiosa para uma futura leitura quem sabe!? Valeu pela dica e parabéns pela leitura.

resposta
Liv 8 de maio de 2020 - 10:43

Eu adoro livros de contos! Não conheço a autora, mas esses contos parecem ser bem legais, achei muito interessante principalmente o referente a releitura de Pequena Sereia e o da Mina, pois adoro a personagem!
Abraço,
Liv | Resenhas Caóticas | A Odisseia | Instagram

resposta
Ana Paula Lima 7 de maio de 2020 - 14:57

Oiii!

Eu sou apaixonada nas suas fotos! Queria um pouquinho só do seu talento heheheh. Eu não conhecia o conteúdo do livro, mas já havia visto a capa em alguns IG. que lindo! Nunca li nada da autora pois não faz meu estilo e eu claramente seria uma das pessoas a abandonando a leitura. Porém, gostei de conhecer sua opinião sobre a obra e como gostou de conhecer os personagens e os enredos criados. Acho que livros de contos são sempre mais dificeis de se ler e gostar de todas as histórias, então fico feliz em saber que a autora criou algo linear e muito completo.
Gostei da resenha!!

Beijinhos,
Ana
http://www.entrechocolatesemusicas.com.br

resposta
Clayci 11 de maio de 2020 - 11:58

Muito obrigada Ana

resposta

Deixe um comentário