Livros


O Mar sem Estrelas – Erin Morgenstern
Uma pessoa no início de uma história não tem como saber que a história começou

Índice

    O primeiro pensamento que eu tive quando terminei O Mar sem estrelas foi: “Como vou falar sobre esta história?“. Eu gostei tanto da leitura, mas estou com dificuldades para me expressar em palavras. E só sinto que estou na direção certa, pois enquanto escrevo, estou sendo julgada pela minha gata.

    Estranho, não acha? Amar um livro. Quando as páginas se tornam tão preciosas a ponto de parecerem parte da sua própria história

    O Mar sem estrelas

    O Mar sem Estrelas entrou para a minha lista de favoritos da vida. Foi o meu primeiro contato com a escrita da autora. Agora me sinto preparada para ler “O Circo da Noite” que é tão bem elogiado. Não sei explicar! Me senti parte da história. E enquanto pausava a leitura para fazer outras atividades, me via abrindo portas imaginárias e pensando qual seria minha reação ao encontrar um livro com a história da minha vida.

    É difícil falar sobre este livro e é isso que o torna tão mágico. O Mar sem estrelas é uma fantasia linda que fala sobre aventuras, amor, esperança, segunda chance e histórias.

    Doce Dores – Vida inventada

    Zachary Ezra Rawlins tinha 11 anos quando encontrou uma porta pintada. Como toda criança, ele ficou fascinado e curioso para abri-la. Mas por receio de fazer papel de “bobo” decidiu ignorá-la. Ele não fazia ideia que esta decisão mudaria a sua vida para sempre. Zachary até tentou encontrar esta porta no dia seguinte, mas a pintura sumiu e ele precisou seguir em frente.

    Anos depois, Erza encontrou um livro sem autor em uma biblioteca. Ao folhear as primeiras páginas de “Doces Dores” e se interessar pela história do escritor misterioso, decidiu levá-lo. No entanto, ele não imaginava encontrar naquele livro, o evento que viveu na infância, do dia que encontrou a porta e decidiu ignorá-la. Poderia ser apenas uma coincidência? Com certeza! Mas o autor descreveu com maestria tudo o que ele sentiu naquele momento. Como se ele mesmo tivesse narrado!

    Como alguém sabia em detalhes o que aconteceu com ele há anos? E onde está a continuação da história? Por mais excêntrico que fosse, Ezra queria respostas! Foi então que começou a investigar e rastrear informações sobre aquele livro, descobrindo que existiam outras histórias inacabadas e um mundo de magia.

    O Mar sem estrelas precisa ser sentido

    Estou pensando em como resumir esta leitura, sem entregar a história; ao mesmo tempo, despertar o seu interesse pelo livro. Posso dizer que existe uma biblioteca subterrânea onde a realidade é misturada. Você vai se perguntar o que de fato é real e refletir sobre o destino. Tem uma mistura sedutora entre o passado e o presente. Irá conhecer histórias que vagam pelos corredores; e se questionar como surgiram aquelas que você conheceu. Vai querer desvendar o Mar Sem estrelas e encontrar portas nos lugares mais inusitados. Também poderá desejar fazer parte de uma sociedade secreta… quem sabe!?

    A escrita de O Mar sem Estrelas é poética. Eu simplesmente não queria que o livro acabasse. Eu me encontrei na história e de alguma forma as palavras me trouxeram conforto. Faz tempo que não me envolvia tanto com um enredo assim! A imaginação da autora é penetrante. É notável que a autora escreve com o coração e posso dizer sem medo, que este livro precisa, acima de tudo, ser sentido. Encontrei várias referências literárias e de jogos também! De fazer os olhos brilharem. Eu me apeguei aos personagens e me encantei com a descrição dos ambientes e dos significados presentes neles. Sem dúvida, foi a minha melhor leitura do ano.

    – Poético – repete Mirabel. – O tempo. É como um poema, em que cada palavra é mais do que uma coisa ao mesmo tempo e tudo é uma metáfora. O significado condensou-se no ritmo e no som e nos espaços entre as frases. É tudo intenso e cortante, como o frio e o vento.

    O mar sem estrelas
    Compre na Amazon

    O Mar sem estrelas

    Erin Morgenstern

    Autoria:
    Erin Morgenstern

    ISBN:
    9786586015225

    Editora:
    Morro Branco

    Páginas:
    544
    Quando Zachary Ezra Rawlins descobre um misterioso livro escondido na biblioteca de sua universidade, isso o leva a uma busca como nenhuma outra. Em meio a suas inebriantes narrativas sobre prisioneiros apaixonados e cidades perdidas, ele se depara com algo impossível: uma história de sua própria infância. Determinado a obter respostas que este livro sem título ou autor se recusa a prover, Zachary deve seguir as únicas pistas que encontra na capa – uma abelha, uma chave e uma espada. Em seu caminho, surgem duas pessoas que mudarão o curso de sua vida: Mirabel, uma impetuosa pintora de cabelos cor-de-rosa, e Dorian, um belo e enigmático homem descalço. Navegando por bailes de máscaras e sociedades secretas, este é só o início de uma missão que o levará a um estranho labirinto subterrâneo, às margens do Mar Sem Estrelas. Um mundo maravilhoso de túneis sinuosos, cidades perdidas, amantes eternos e histórias a serem preservadas, custe o que custar…

    newsletter receba novidades

    Receba atualizações do blog por email

    veja também

    • Livros

      Sapiens – de onde a humanidade veio e para onde caminha

      Por

    • um mangá sombrio cheio de suspense

      Livros

      Deathdisco – Atsushi Kaneko

      Por

    • Livros

      Duplo eu – Como você enxerga a si mesmo?

      Por

    comentários

    ir ao topo

    Buscar no site