Filmes & Séries, Tea time


You – A nova série mostra que obsessão não é amor

You - A nova série mostra que obsessão não é amor

Estava procurando algo novo para assistir e dei de cara com a série You no catálogo da Netflix. Vi algumas pessoas comentando sobre a história original, a série foi baseada na obra de Caroline Kepnes, mas ainda não tive a oportunidade de ler. Entretanto, posso adiantar que depois de assistir You me dei conta de que não tenho a “privacidade” que faço tanta questão de ter.

Como você preserva a sua? Compartilho tantas coisas nas redes sociais, que me esqueço da facilidade e da quantidade de informações que as pessoas têm ao jogar nosso nome no Google. E na história, por conta dessa exposição, Beck acaba atraindo a atenção da pessoa errada (ou seria a certa?).

Pelo menos, Joe tentará convencê-la que é o cara certo. Ele é atencioso, dedicado e faz tudo para que Beck recupere a confiança em si mesma. E apesar do primeiro encontro deles ter sido ocasional (eles se conheceram na livraria em que Joe trabalha), o destino acaba aí. Após descobrir o nome da jovem estudante, o livreiro começa rastrear os seus passos e até descobre onde ela mora.

Joe é o cara certo?

E aos poucos Beck vai conhecendo as qualidades de Joe. Ele sempre está presente e deixa claro os seus sentimentos por ela. Apesar de ser insegura e não saber o que realmente quer da vida, Beck começa a se envolver com o livreiro. Afinal, tudo o que queremos é uma pessoa que seja capaz de despertar o nosso melhor, não é mesmo? E por ser apaixonado, dedicado, atencioso, presente fica fácil dizer que Joe é o cara dos sonhos. Mas e se isolarmos as suas ações?

You - A nova série mostra que obsessão não é amor

Joe é obcecado por Beck. Assim que a conheceu, deu um jeito de entrar em suas redes sociais. O livreiro monitora os seus passos e se interessa por sua rotina, inclusive ele não gosta das suas amizades. Na cabeça dele, Beck não sabe se relacionar com as pessoas certas, e é dever dele abrir os olhos da jovem. Joe se sente responsável pela segurança da sua amada e fará de tudo para tirar as pessoas erradas do caminho dela.

Eu realmente fiquei presa com a história. You é narrado de maneira única , pelo ponto de vista do próprio Joe. Isso faz com que o expectador ouça a forma como ele interpreta os seus sentimentos por Beck e como é incapaz de ver em si mesmo as características abusivas e violentas que ele tanto detesta em outros homens.

You: Ele é uma pessoa má?

Joe também mostra a facilidade de conseguir referências sobre qualquer pessoa através das mídias sociais. Em questão de segundos ele consegue acessar qualquer informação sobre seu alvo e usa esta ferramenta a seu favor. Contudo o que mais chamou a minha atenção é que o livreiro não é todo mau. Ele faz amizades e protege seu vizinho, um garoto cuja mãe tem um namorado violento e abusivo.

Sem falar que a própria Beck não é tão inocente assim. Apesar de ser descuidada, pois ela não se preocupa com as configurações de privacidade dos seus aparelhos (nem mesmo quando perde seu celular), ela mente. Então em algum momento da série, você sentirá empatia pelo psicopata. Também se esquecerá das coisas ruins que ele fez para chegar até Beck, porém não se engane. Isso não é amor e ele não é a vítima.

Outra coisa que eu gostei foi das referências literárias que surgiram durante os episódios. Como o Joe trabalha em uma livraria e é apaixonado pela profissão, ele recomenda várias leituras para o seu pequeno vizinho. Então você encontrará referências de vários clássicos (e até contemporâneos) como: Os três mosqueteiros, Dom quixote, Frankenstein, Ozma de oz, Alienist, O Morro dos Ventos Uivantes, O Conde de monte Cristo, Middlemarch, Um teto todo seu, O Médico e o monstro e outros.

A série será renovada e estou ansiosa por esta continuação. Então se você ainda não assistiu YOU, aproveite para maratonar os 10 episódios que estão disponíveis na Netflix.

ASSISTA O TRAILER

https://www.youtube.com/watch?v=umm6Xlv8IEc

 

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • Parei de querer “chegar lá” e decidi investir no “aqui

    Tea time

    O que a vida me ensinou nesses 34 anos

    Por

  • O que ninguém te conta sobre "ser a sua melhor versão todos os dias

    Tea time

    O que Encanto me ensinou sobre burnout

    Por

  • Me lembrando de como se descansa

    Tentando curtir as minhas férias

    Tea time

    Relembrando como se descansa

    Por

comentários

  • Gislaine Motti

    Oi Clayci! Tudo bom?

    Primeiro de tudo: que fotos sensacionais! Que post incrível! Vi algumas pessoas falando da série pelas redes sociais e até me interessei, mas ainda não tinha visto o trailer nem lido nenhum opinião mais a fundo. DEFINITIVAMENTE vou assistir, porque só essa palinha já me deixou de cabelo em pé!

    Abraços,
    Gislaine | Literalize-se

    responder
  • Paula Musique

    Fiquei interessada e vou assistir! Você me convenceu. Hehe. Pessoas com este tipo de transtorno, como o Joe, deixam-me assustada. Mas é bom vermos este tipo de série ou filme para ficarmos mais alertar! 🙂

    Bjinhos musicais

    de http://www.paulamusique.com

    responder
    • Clayci

      Espero nunca cruzar com um Joe hahahaha
      Se assistir, depois me fala o que achou

      Beijos

      responder
  • Guilherme Oliveira

    Com certeza entrou pra minha lista de próximos assistidos. Acho importante essa questão da privacidade ser abordada (até porque é algo com que lidamos muito), a premissa parece ser muito boa.

    responder
  • Loriene

    Mana, eu amei essa série, muita loucura, me fez pensar o quanto estamos expostos nas redes sociais, espero que nunca apareça nenhum Joe na minha vida rsrsrs, mas eu amei, prendeu minha atenção e da uma curiosidade enorme pro próximo capitulo, ainda não tive tempo de terminar de assistir, mas depois da sua resenha agora que eu quero ver até o final!

    responder
    • Clayci

      Ahhhhhh eu fiquei chocada com o final hahahaha
      Depois me fala o que achou

      responder
  • Patty

    Cara, seu post ficou sensacional. Assim que eu terminei de assistir pensei em redigir um mas ainda não sei bem como me expressar. O que mais me incomodou, no sentido de deixar perturbada e tal, não foi o fato de quão acessível nossa vida pode ser online – acho que sempre tive uma visão bem séria disso apesar de expor bastante minha vida nas redes. Pra mim o que começou a mudar minha perspectiva, foi quando a Beck – mesmo sabendo dos podres do Joe – insiste em correr atrás dele, seja por conforto ou carência. Por se sentir amada e achar que aquilo era algo normal. Fiquei muito incomodada reaaaaaaaaaaal.
    Amei a quantidade de referências literárias da série, é um dos meus detalhes prediletos. Mal posso esperar a segunda temporada, acho até que vou reassistir qualquer hora dessas.

    responder
    • Clayci

      Eu acho que o fato da Beck ser “falha” vamos dizer assim, ajudou a sentir empatia pelo Joe em algumas situações.
      Teve momentos que até me esqueci do que ele fez hahahahaha, por causa do comportamento dela. Isso mostra como julgamos as pessoas, o tempo todo.
      Mas sim, concordo com vc!

      Não vejo a hora da segunda temporada sair
      Beijos

      responder
  • Lívia Neves

    Eu estou vendo tantas resenhas positivas dessa série. Acho importante retratarem os relacionamentos abusivos nas mídias para que pessoas que se encontram nessa situação saibam reconhecer e possam sair do relacionamento.
    Ainda não assisti You mas vou dar uma chance pra série em breve.

    responder
  • Amanda

    Eu não curto muito coisas de relacionamentos abusivos, odeio essas perseguições, não sei pq mas me fazem sentir muito desconfortáveis. Mas talvez dê uma chance para a série, vamos ver heheeh

    responder
    • Clayci

      Super te entendo.
      Se não se sentir confortável, não assista.
      Mas saiba que o foco mesmo está na vida online e nas aparências.
      =)

      Beijos

      responder
  • Aninha Goulart

    Oiiiii,

    Eu já tinha visto algumas coisas avulsas sobre esta série, mas ainda não tinha realmente cogitado assistir ela. Sua resenha me deixou bem curiosa e quero saber como as coisas vão transcorrer, embora ache que quando acabar ficarei tão paranóica que vou ficar um bom tempo sem postar nada nas redes sociais rs. Adorei a dica e espero poder assistir em breve.

    Beijinhos…
    http://www.paraisoliterario.com

    responder
    • Clayci

      É uma série incrível, Aninha.
      Admito que fiquei com depressão pós You hahah, ainda não achei nada para substituir hauhauhauhauah

      Espero que assista e curta
      Beijos

      responder
  • Carolina

    Eu fico meio tensa quando tem algo relacionado a psicopatas, mas essa série parece ser bem interessante. O tema relacionamentos abusivos tem sido bem debatido e unir isso ao fato de expormos excessivamente nossa vida na internet em busca de aprovação é um prato cheio pra psicopata se fingir de amigo e “tentar nos ajudar a botar os pingos nos is” que a gente tem responsabilidade (porém preguiça de fazer). Me agradou a ideia da série e como ela linka com vários tópicos (literatura, internet, privacidade, relacionamentos) e nos faz refletir sobre eles.

    responder
    • Clayci

      Oi Carolina, tudo bem?
      SIM é exatamente isso que vc falou. A forma que abordaram tais assuntos, faz com que a gente reflita sobre nossas escolhas e o que compartilhamos com o mundo.
      Espero que consiga dar uma chance para a série e que curta <3

      responder
  • Larissa Dutra

    Olá, tudo bem? Estou vendo muitas pessoas falando dessa série ultimamente, pelo jeito está fazendo sucesso, mas eu ainda não sabia exatamente sobre o que ela tratava… Depois de ler tua postagem eu só consigo pensar: preciso assistir pra ontem! Amei a dica!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    responder
    • Clayci

      Eu acredito que vc vai gostar de assistir, Lari.
      Depois me conta, caso consiga ver.

      Beijos

      responder
Mais comentários
1 2 3 4

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • Parei de querer “chegar lá” e decidi investir no “aqui

    Tea time

    O que a vida me ensinou nesses 34 anos

    Por

  • O que ninguém te conta sobre "ser a sua melhor versão todos os dias

    Tea time

    O que Encanto me ensinou sobre burnout

    Por

  • Me lembrando de como se descansa

    Tentando curtir as minhas férias

    Tea time

    Relembrando como se descansa

    Por

ir ao topo

Buscar no site

Frases do livro: A casa no mar Cerúleo Trechos do livro A sociedade de Atlas Trechos do livro: Mansão Gallant Dark Academia O que é?