Go on and try to tear me down
I will be rising from the ground
Like a skyscraper!

Como foi a semana de vocês? A música que está na publicação se chama Skyscraper e é da Demi Lovato. Se você está acessando o blog pela primeira vez, Week Click é um projeto fotográfico e funciona como um diário. Aqui coloco registros da minha semana e aproveito para conversar.

Estamos no mês da campanha Setembro Amarelo, um movimento mundial de prevenção ao suicídio. Setembro é o mês do diálogo e precisamos reforçar que o suicídio não é a solução. Se você me acompanha no instagram (caso não siga, aproveita para me seguir lá: @clayci), já deve ter notado que meu feed está mais amarelinho este mês. Estou fazendo fotos para apoiar a campanha e decidi trazer algumas para cá.

1- O ÚLTIMO ADEUS{Week Click} Setembro Amarelo

[penci_blockquote style=”style-3″ align=”none” author=”O último adeus”]As pessoas que amamos nunca se vão de verdade.[/penci_blockquote]

Esse livro fala sobre suicídio e sobre o que acontece depois da morte. Foi uma leitura difícil, demorei para concluir, mas valeu a pena. Lex é uma personagem determinada e gostei muito da sua personalidade.

Sinopse: O Último Adeus é narrado em primeira pessoa por Lex, uma garota de 18 anos que começa a escrever um diário a pedido do seu terapeuta, como forma de conseguir expressar seus sentimentos retraídos. Há apenas sete semanas, Tyler, seu irmão mais novo, cometeu suicídio, e ela não consegue mais se lembrar de como é se sentir feliz.
O divórcio dos seus pais, as provas para entrar na universidade, os gastos com seu carro velho. Ter que lidar com a rotina mergulhada numa apatia profunda é um desafio diário que ela não tem como evitar. E no meio desse vazio, Lex e sua mãe começam a sentir a presença do irmão. Fantasma, loucura ou apenas a saudade falando alto? Eis uma das grandes questões desse livro apaixonante.

02- BE STRONG

{Week Click} Setembro Amarelo Eu amo essa música que selecionei para esta publicação. Demi Lovato é uma inspiração e a admiro muito por sua coragem e determinação. Eu não sei vocês, mas gosto de músicas para expressar o que sinto e tenho uma playlist para ouvir sempre que estou na bad. Gosto desse trecho de Skyscraper: “You can take everything I have. You can break everything I am. Like I’m made of glass, like I’m made of paper. Go on and try to tear me down, I will be rising from the ground. Like a skyscraper!”

[penci_blockquote style=”style-2″ align=”none” author=””]Você pode pegar tudo o que tenho
Você pode quebrar tudo o que sou.
Como se eu fosse feita de vidro
Como se eu fosse feita de papel
Vá em frente e tente me derrubar
Eu vou me levantar do chão
Como um arranha-céu![/penci_blockquote]

03- LIVROS COM O TEMA

{Week Click} Setembro Amarelo Eu indiquei alguns livros que falam abertamente sobre suicídio lá no instagram. Existem vários títulos que  abordam o tema, tanto ficção quanto não ficção e acho qualquer tipo de linguagem/gênero válido. Dados divulgados pelo Ministério da Saúde mostraram que o índice de suicídios cresceu entre 2011 e 2015 aqui no Brasil. E é a quarta maior causa de mortes entre jovens de 15 e 29 anos (fonte). Não é frescura, não é drama é preciso identificar os sinais e conversar sobre isso. Setembro Amarelo é uma campanha mundial, no entanto, esse assunto precisa ser discutido todos os dias do ano. E antes que eu me esqueça, se você não está numa boa fase, não leia esses livros. Aproveite a dica na foto seguinte…

04- JOGO DO CONTENTE

{Week Click} Setembro Amarelo Escolhi esse livro por vários motivos. Esta foi a primeira edição que eu tive da história e essa foi a primeira leitura que eu fiz sozinha. Na época, peguei o livro emprestado na biblioteca (importante dizer que não é o mesmo, viu?) e demorei muito para concluir a leitura dele. Pollyanna é o exemplo de otimismo, tanto que até hoje ela é usada como referências em algumas obras. Ela esbanja alegria por onde passa e consegue dar motivos para sorrir com o seu jogo do contente. Sei que nem sempre conseguimos ver o lado bom das coisas, ainda mais naqueles momentos em que tudo parece perdido. Mas permita-se! Não desista de você. Recomendo a leitura desse clássico.

05 – BE WISE. BE BRAVE. BE TRICKY!

{Week Click} Setembro Amarelo

E é claro que tem Coraline neste mês, né? Ela é o exemplo de coragem, determinação e força. Meu primeiro contato com a obra foi através da animação e só consegui ler o livro anos depois. Eu sou apaixonada por essa personagem e ela foi tema do meu bullet journal esse mês.

06. MANIFESTE-SE

{Week Click} Setembro Amarelo Achei um texto sobre depressão na internet, porém não consegui achar o autor para dar os devidos créditos. Compartilhei a mensagem lá no instagram e fiquei feliz com o feedback. Caso você seja o/a autor/autora desse texto, entre em contato comigo.

A depressão se arrasta sobre você silenciosamente, no início você luta contra coisas pequenas, mas normalmente escolhe ignorá-las. É como uma dor de cabeça que você insiste em dizer que é temporária, vai passar, que é só mais um dia ruim. Mas não é. Você está preso nesse estado mental. Você se acostuma a colocar uma máscara social e continua a viver em meio às pessoas, porque é isso que você tem que fazer. É isso que os outros fazem.

No entanto o problema não passa, e você luta para levantar todo dia, e começa ficar mais difícil a cada dia. É ai que você cai mais fundo ainda e é ai que você vai aos poucos se afastando da família e amigos, as vezes isolando-se deles completamente. Toda a satisfação vai embora. As pequenas coisas que te alegravam são agora sem importância, e mesmo as tarefas mais simples tornam-se dolorosas, e é ai que começa a faltar motivação. Por que continuar tentando se nada te faz feliz? Tudo te faz sentir-se ainda pior e você se vê preso em um circulo vicioso.

Subitamente você se encontra vivendo em câmera lenta. Os dias se tornam indistinguíveis. É apenas um ruído branco, apenas um peso preenchendo sua cabeça e se derramando sobre seu corpo. Você sente que nunca será feliz novamente. Você continua a recuar e a destruir relacionamentos. Você se envergonha de tudo o que fez, e de que não fez. Há uma parte de você que quer fazer as coisas direito, uma súbita onda de positividade o faz querer sair e encontrar pessoas, mas tudo passa muito rápido porque você sabe que não vai funcionar de qualquer maneira. Coisas que deixam seus amigos animados o deixam indiferente e você fica ciente do imenso abismo entre vocês.

Outro fracasso não é uma opção então no fim você decide ficar sozinho na sua zona de conforto, onde ninguém faz nenhuma pergunta. A baixa auto estima e falta de propósito tornam-se insuportáveis. Você finalmente percebe que não pode continuar desse jeito e duas coisas podem acontecer: ou você pode vir a tentar suicídio, ou você decide buscar ajuda. Saiba que você não está sozinho, não desista de você!

07- ALUCINADAMENTE FELIZ{Week Click} Setembro Amarelo

Essa foi uma das melhores leituras que fiz este mês.  Jenny Lawson sabe lidar com os seus transtornos mentais melhor do que ninguém e compartilha seu humor com os leitores.

Sinopse: Jenny Lawson está longe de ser uma pessoa comum. Ela mesma se considera colecionadora de transtornos mentais, já que é uma depressiva altamente funcional com transtorno de ansiedade grave, depressão clínica moderada, distúrbio de automutilação brando, transtorno de personalidade esquiva e um ocasional transtorno de despersonalização, além de tricotilomania (que é a compulsão de arrancar os cabelos). Por essa perspectiva, sua vida pode parecer um fardo insustentável. Mas não é. Após receber a notícia da morte prematura de mais um amigo, Jenny decide não se deixar levar pela depressão e revidar com intensidade, lutando para ser alucinadamente feliz. Mesmo ciente de que às vezes pode acabar uma semana inteira sem energia para levantar da cama, ela resolve que criará para si o maior número possível de experiências hilárias e ridículas a fim de encontrar o caminho de volta à sanidade.

[penci_blockquote style=”style-3″ align=”none” author=”Alucinadamente Feliz”]“Chove um pouquinho na vida de todo mundo – chovem chuva, babacas e todo tipo de merda […] Todos nós temos a nossa cota de tragédia, insanidade ou drama, o que faz toda a diferença é o que fazemos com esse horror.[/penci_blockquote]

 

Gostaram das fotos? Fiquei feliz em compartilha-las aqui no blog, mas quero deixar um recado importante. Se você teve ou tem pensamentos suicidas. tentou ou quer tentar se matar ou até mesmo conhece pessoas que estão passando por isso, não fique em silêncio. Você é importante e o suicídio não é a solução, por mais que você pense o contrário. Ligue para 188 gratuitamente e tenha suporte profissional.