Vida de Gato: O quadrinho perfeito para quem ama felinos

por Clayci
17 comentários 107 visualizações

Você já parou para pensar como é a vida na perspectiva felina? Em Vida de Gato, Serge Baeken usa a sua ternura para mostrar o mundo pelo olhar deles. Mas antes de falar desse quadrinho, quero compartilhar a minha história com a Mishu. Acho que já cheguei a comentar por aqui, que adotar um gato não estava nos meus planos. Eu amo roedores (sou mãe de chinchila) e sempre gostei de deixá-los livres pela casa; até que a Mishu apareceu e me escolheu como dona.

Ela foi abandonada em uma caixa de papelão e achou que a minha casa seria perfeita para morar. A gatinha estava ferida, mas usou o seu charme para me conquistar logo de cara. O que era para ser um lar temporário se transformou em um definitivo. No começo foi difícil convencer os meu pais em adotá-la, além de outros obstáculos como: alergia, espaço e custos com veterinário. Sem falar que por ser mãe de chinchila tive que mudar toda a rotina para adaptar a nova moradora, mas deu tudo certo. A Mishu está com a gente já faz um tempinho e já aceitei o fato de que é ela quem manda na casa. A escolha do nome foi por conta de uma piada interna. Ela chegou frágil, machucada e mesmo assim queria conquistar o seu espaço, por isso a chamávamos de “mixuruca” e ela aceitou o “Mishu” numa boa.

Felinos em quadrinhos

E quando recebi o volume de Vida de Gato em casa, não imaginava que iria me apaixonar tanto por esse quadrinho. Ele foi responsável por despertar vários sentimentos em mim. Ri, chorei e me identifiquei com algumas situações retratadas pelo autor. Miar, caçar baratas, dormir em lugares estranhos, ronronar, pular em todos os lugares,”amassar pãozinho”, pedir atenção, procurar bolinhas de papel é pouco para a Mishu. Como vocês podem ver, ela gosta de ser fotografada e as pessoas sempre me perguntam como eu a convenço de participar dos cenários. O fato é que eu apenas monto e ela aparece. Acho que por ter crescido em um estúdio fotográfico, ela deve ter se acostumado com o ambiente e encarado os clicks como algo natural.

Serge Baeken conseguiu representar perfeitamente bem a natureza dos gatos

E em Vida de Gato temos várias histórias mostrando a independência dos bichanos e como eles encaram o mundo com muitas travessuras e miados. E não vou mentir, chorei que nem criança com algumas delas. Mas também aumentou o meu desejo de adotar mais gatinhos. Acho que o Serge Baeken conseguiu representar perfeitamente bem a natureza dos gatos, mas ao mesmo tempo abalar o nosso coração por conta dessa sensibilidade.

Se você tem (ou já teve) gatos, acredito que vai se identificar com algumas situações e se envolver emocionalmente com a história. E se você ainda não tem um gatinho, mas quer dar uma chance para essa leitura, não deixe que o destino de alguns te desanime ou desmotive caso pense em adotar um felino. Deixar um gatinho fazer parte da sua família e tê-lo como companhia é uma sensação incrível.

Para muitas pessoas, o gato pode ser um verdadeiro desconhecido, mas isso não é verdade. A confiança do vínculo que se pode formar entre um gato e uma pessoa é incrível. E ao contrário do que muitos pensam, eles são carinhosos e sabem demonstrar afeto muito bem.

Vida de Gato: O quadrinho perfeito para quem ama felinos

Vida de gato é perfeito para presentear!

Acredito que Vida de Gato é uma excelente opção de presente para os amantes dos bichanos. Serge Baeken é um quadrinista maravilhoso e gostei de todos os detalhes da edição brasileira. Fiquei triste de não ter o nome da Mishu na homenagem que a Darkside Books fez? Muito! Mas amei ver os nomes dos gatinhos que conheço.

Vida de Gato Book Cover Vida de Gato
Serge Baeken
Darkside Books
88

Em Vida de Gato, mais novo lançamento da DarkSide® Books, Baeken convida o leitor a conhecer o mundo visto a partir da perspectiva dos felinos. Mais especificamente, dos felinos que passaram por sua vida — e deixaram uma marca eterna em seu coração.

Há muitas histórias para conhecer neste quadrinho. Amizades que vêm e vão, mudanças para lugares distantes, a beleza da independência dos bichanos, o aconchego de um cotidiano cheio de travessuras, ronronadas e miados.

Ao conhecer as vidas de Mascavo — como, no começo, ele tinha apenas amigos humanos; como costumava ser o gato mais durão da vizinhança; como, ao ficar velhinho, ele se guiava com os bigodes pela casa — e seus companheiros (e foram muitos), também descortinamos a vida de seu dono.

O resultado é um quadrinho autobiográfico que vai ganhar o seu coração, mesmo que você não tenha um gatinho para chamar de seu. Baeken encanta com sua arte em preto e branco, rica em detalhes, e seu tom divertido e emocionante de contar histórias.

Você também poderá gostar

17 comentários

Michelle 28 de maio de 2020 - 15:36

Olá, tudo bem? Amei saber sobre a obra, fiquei encantada desde do lançamento e já esta em minha lista de desejados, só quem tem gatinhos sabe o quanto é bom, eu amo minha pequena filha, espero ter a chance de ler!

resposta
Rafaela Ribeiro 25 de maio de 2020 - 19:34

Que coisa mais linda! Fiquei encantada! ?

resposta
Mara Santos 25 de maio de 2020 - 16:48

Oi, Clayci!
Eu não tenho animais de estimação, mas adoro os bichinhos. E sempre comento que tenho curiosidade em saber como eles enxergam o mundo e livros assim, nos ajudam a matar essa curiosidade e ativar nossa imaginação não é? A edição é linda e curti muito sua opinião sobre a história. Mishu é linda e parabéns por ter dado um lar para essa lindeza!

resposta
Maria Luíza Lelis 24 de maio de 2020 - 23:13

Oi, Clayci! Tudo bem?
Preciso dizer que a Mishu é muito fofa! Te entendo totalmente por deixar ela mandar na casa hahaha.
Eu não sou muito de ler quadrinhos, mas esse parece ser tão fofo. Deve ser muito legal ver o mundo pela perspectiva dos gatos. Inclusive, seu post já me deixou com uma ideia de presente para uma amiga. Ela acabou de adotar uma gatinha muito lindinha e acho que vai amar ler sobre histórias e aventuras dos gatinhos.
Amei o post e a dica já está anotada aqui.
Beijos!

resposta
Aline Coelho 23 de maio de 2020 - 20:38

Não conhecia esse livro, mas com certeza para quem tem ou quem não tem, mas ama gatos é uma ótima pedida.
Interessante a história e a forma como ela é retratada.
Parabéns pela leitura, pelas fotos e pela dica. Beijos

resposta
Vanessa Vieira 23 de maio de 2020 - 00:23

Oi! Que belezinha este quadrinho! Por aqui não temos nenhum bichinho, mas sei o quanto eles são importantes no nosso dia a dia!
Fiquei encantada com a beleza do seu gato. Sua descrição do quadrinho também me deixou curiosa para lê-lo! A edição está bem bonita!

Abraço!

resposta
Clayci 23 de maio de 2020 - 11:24

Muito obrigada <3

resposta
Gleydson 22 de maio de 2020 - 12:31

Olá, como vão as coisas?

Primeiramente, preciso dizer que fiquei encantado pela sua Mishu… Muito linda! Eu vi alguns posts acerca dessa obra, mas acabei nunca me interessando. Infelizmente, eu tenho um pouco de alergia a gatos (e a cães também), acho que ao pelo, sabe? Sempre me causa espirros, coriza, meu nariz congestiona na hora e me dá coceira tanto nos olhos quanto no nariz, o que é muito triste porque eu queria muito ter um gatinho pra chamar de meu e dar muito carinho. Mas enfim, eu adoro obras que envolvem animais de estimação, são sempre tão linda (e algumas também tristes). Ah, e sem falar nessa edição que está linda (a DarkSide sempre arrasa nesse quesito).

Abraços!
http://www.acampamentodaleitura.com

resposta
Clayci 23 de maio de 2020 - 11:24

Ahh muito obrigada <3

resposta
kênia Cândido 21 de maio de 2020 - 13:45

Oi Clayci.

Eu ainda não tinha lido nenhuma resenha deste livro e confesso que estava bem curiosa para conhecer os detalhes da história. Através da sua resenha minha curiosidade aumentou a respeito da independência dos bichanos. Além de ser uma edição maravilhosa. Parabéns pela resenha e obrigada pela dica.

Bjos

resposta
Viviane 21 de maio de 2020 - 11:27

O Clayci, tudo bem? Esse ano eu adotei três gatinhos que estavam sem lar, e mesmo nunca tendo criado gatos fiquei muito feliz com a vinda deles para minha casa. O primeiro se chama Poe, chegou com um menos de um mês de vida e ficamos vários meses dando leite na chuquinha para ele, acho que é o meu maior amor. O irmãos Frida e Dostô, chegaram porque uma colega de trabalho tinha 18 filhotes da na casa dela e disse que iria jogá-los fora por não ter condições de cuidar. Felizmente, os outros também foram adotados.
Tudo isso só pra dizer que meu amor por gatos é recente mas, acredito que vai durar muitos e muitos anos! Com certeza eu compraria essa HQ só para ficar olhando essas ilustrações lindissimas.

resposta
Luana Souza 20 de maio de 2020 - 22:33

Clayci, eu fico me repetindo toda vez que entro aqui, mas preciso falar: suas fotos são PERFEITAS! Seu gato é um chuchu de tão fofo, e um modelo maravilhoso *-*
Li essa graphic novel há um tempinho e fiquei tão feliz, com o coração quentinho lendo! Dei boas risadas quando a gatinha branca e cega apareceu (ela e o Mascavo junto são tão fofos).

resposta
Alisson Gomes 19 de maio de 2020 - 17:14

Oi Clayci!!

Menina eu sou louquinho por gatos aff, mas, minha mãe é irredutível e não quer nenhum gato em casa de jeito nenhum e bom, como ainda moro com ela preciso acatar não é mesmo, mas, já disse que assim que sair de casa a primeira coisa que vou botar em minha casa nova é um gato kkkkkkk fiquei bem curioso quando ao quadrinho, adoro ler e ver coisas sobre a perspectiva de felinos!!

Beijos!
Eita Já Li

resposta
Larissa Dutra 19 de maio de 2020 - 14:02

Olá, tudo bem? Que amor, adorei conhecer a tua história com a Mishu, ela é muito linda! Fiquei bem curiosa para ler esse quadrinho, mesmo sendo mais amante de cachorros do que de gatos, haha. Ótima dica!

Beijos,
Duas Livreiras

resposta
Betty Gaeta 19 de maio de 2020 - 11:44

Amei!!! Não conhecia! Tenho 4 gatinhos por aqui.
Beijos

resposta
Liv 19 de maio de 2020 - 10:54

Só se ler a resenha já bate a saudades das gatinhas que eu deixei pra trás quando me mudei da casa da minha mãe. Como meu namorado é alérgico, não pretendemos ter. Mas morro de saudade! Elas são muito carinhosas! Eu quero muito esse quadrinho, pois eu sei que vou amar e identificar muito bem cada uma delas ali!
Abraço,
Liv | Resenhas Caóticas | A Odisseia | Instagram

resposta
Lucas Buchinger 18 de maio de 2020 - 13:42

Que resenha maravilhosa! Eu li essa HQ já faz umas duas semanas e eu amei muito! Essa semana sai a resenha dela no meu blog também <3

Você arrasou nas fotos, como sempre, né?! E mishu é a coisa mais linda *-*

Todos que amam gatos devem ler essa Graphic Novel <3

resposta

Deixe um comentário