The Girl From EveryWhere: O Mapa do Tempo – Heidi Heilig

por Clayci
12 comentários 64 visualizações

The Girl From EveryWhere: O Mapa do Tempo - Heidi Heilig

The Girl From EveryWhere: O Mapa do Tempo é da autora Heidi Heilig, e foi publicado pela editora Morro Branco.

SOBRE A HISTÓRIA

Nessa história vamos conhecer Nix e a tripulação do Temptation (um barco utilizado para viajar no tempo). Ela é cartógrafa e aprendiz, por isso quem realiza essas viagens é o seu pai, Slateum capitão viciado em ópio.  O fato é que mesmo sendo uma aprendiz, Nix está preocupada com o seu destino; seu pai quer voltar no tempo – mais precisamente no ano em que ela nasceu – para tentar salvar a vida da sua mãe.

E você deve estar pensando: por que ela está preocupada com essa obsessão do pai, se é a mãe dela? Acontece que Nix não sabe o que pode acontecer se houver essa alteração na linha do tempo. Todas as viagens são feitas através de mapas, então é necessário ter informações precisas da época que eles querem visitar; e há 16 anos, Slate procura o mapa de Honolulu de 1868. O capitão já utilizou outros mapas, mas nenhum deles funcionou.

Ela ama sua mãe e até sente curiosidade em conhecê-la, mas tem medo do que pode acontecer caso seu pai consiga voltar no momento exato do seu nascimento. E esse medo aumentou, pois Slate acredita ter encontrado o mapa certo dessa vez. Todos os tripulantes estão cansados de ver o capitão sendo enganado por chantagistas durante todos esses anos, contudo alguma coisa dentro de Nix diz que dessa vez é pra valer. Só que esse mapa está nas mãos do Sr. Hart e ele está pedindo um valor de quase um milhão de dólares. Slate e a tripulação terão que roubar o Rei do Havaí para ter esse destino em mãos. Será que vai dar certo?

The Girl From EveryWhere: O Mapa do Tempo - Heidi Heilig

Por que as histórias que eu conhecia mais a fundo nunca acabavam bem? E por que eu me sentia mais à vontade entre elas?

MINHA OPINIÃO

Eu fiquei com vontade de ler esse livro logo que ele foi lançado pela editora Morro Branco. Eu amo histórias com viagens no tempo e quando vi que tinha elementos de fantasia, fiquei super empolgada pela leitura. Antes de mais nada quero destacar a escrita da autora. Não conhecia o seu trabalho e adorei a forma com que ela escreve (nem senti o peso das 400 páginas). Ela soube conduzir a narrativa e misturar realidade com ficção de uma forma bem interessante.

Para vocês terem ideia, eu só fiquei sabendo que se tratava do primeiro livro de uma série quando fui pesquisar mais a respeito. Pois estou acostumada com finais abertos (geralmente é assim, não é?), contudo a autora soube finalizar de um jeito que dispensa continuação – só que é claro que eu quero mais. 

Confesso que no inicio eu fiquei com medo da forma com que a autora iria abordar as viagens no tempo. No entanto, fui surpreendida com essa ideia de mapa, pois para o personagem se deslocar é necessário ter o destino correto. E por se tratar de um livro de fantasia (com pirataria) fiquei apreensiva com a linguagem, porém, ter essa “limitação” faz com que haja uma aventura atrás de tal mapa. E mesmo com elementos mágicos a história é precisa e coerente. Quando citei que a Nix estava preocupada com a possível alteração na linha do tempo, por exemplo, é porque ela pensou nas consequências das modificações.

The Girl From EveryWhere: O Mapa do Tempo - Heidi Heilig

Outra coisa que eu gostei na história foi a questão familiar. Nix entende a obsessão do seu pai, mas não sabe até onde ele seria capaz de ir para ter a sua amada esposa de volta. Os dois são fechados e a falta de comunicação entre eles, faz com que se afastem cada vez mais. Slate é reservado e não quer ensinar a sua filha a viajar no tempo; Nix sente essa necessidade, pois acredita que se ela sumir da vida dele, poderá viver a sua.

Também gostei dos personagens secundários, principalmente do Kashmir. Ele é jovem, mexe com o coração de Nix, é inteligente e sabe roubar como ninguém. É este personagem que faz companhia nos momentos em que ela se sente insegura e precisa desabafar.

É um livro que entrou para os meus favoritos. Possui todos os elementos que eu gosto de encontrar em uma história. Teve toda a preocupação da autora em mostrar as referências e até onde era ficção. Tem uma protagonista forte e determinada, ou seja, finalizei a leitura satisfeita e não vejo a hora de sair a continuação.

The Girl From EveryWhere: O Mapa do Tempo - Heidi Heilig

 

 

The Girl From EveryWhere: O Mapa do Tempo Book Cover The Girl From EveryWhere: O Mapa do Tempo
Heidi Heilig
416

Sinopse: Nix é uma viajante do tempo. Ela e seu pai, Slate, velejam a bordo do Temptation, um navio pirata repleto de tesouros. Ao longo do caminho eles encontram amigos, uma tripulação de refugiados do tempo e até mesmo um charmoso ladrão que pode significar muito mais para Nix.

Tudo que Slate precisa é um mapa certo para viajar a qualquer tempo e lugar, real ou imaginário: seja para a China no século 19; terras vindas direto das Mil e Uma Noites ou até mesmo uma mítica versão da África. Apesar das inúmeras possibilidades, o pai de Nix está obcecado com um mapa específico: Honolulu, 1868 – o ano de nascimento de Nix e a última vez em que ele viu sua esposa viva. E, por uma chance de reencontrá-la mais uma vez, Slate está disposto a sacrificar a tudo e a todos.
Quando o desejado mapa aparece, Nix vê sua própria existência em perigo e agora deve descobrir o que quer, quem é, e aonde realmente pertence, antes que seu tempo acabe. Para sempre.

Você também poderá gostar

12 comentários

angelica 22 de junho de 2018 - 17:33

Oi, tudo bem?
Adoro a capa desse livro e amo histórias com viagens no tempo, então só por isso o livro já chama minha atenção, mas gostei de saber que mal dá pra notar as 400 páginas por ter uma boa narrativa!
Bjs

resposta
Clayci 29 de junho de 2018 - 17:23

A leitura foi bem rápida <3

resposta
Ritchelly 16 de junho de 2018 - 21:02

Olá! Eu tambem fiquei be interessada na leitura desse livro logo quando lançou, comprei mas ainda nao tive tempo de ler mas pela sua resenha já deu pra perceber que posso esperar o melhor da esceita da autora, da forma como ela trabalhou os elementos de viagem no tempo e fantasia.. mal posso esperar pela leitura!
A resenha ficou muito boa e ainda estou babando nessas fotos ?
Beijos

resposta
Clayci 22 de junho de 2018 - 13:59

Ahh torcendo aqui pra vc conseguir lê-lo em breve.

resposta
Beatriz Andrade 15 de junho de 2018 - 23:35

A Morro Branco arrasa nas edições, eu também me interessei pela leitura assim que vi no catálogo. Adorei a sua resenha e as fotos estão maravilhosas

resposta
Clayci 22 de junho de 2018 - 13:57

Eu adorei os livros que eu li (que foram publicados por eles) até agora <3

resposta
No Conforto Dos Livros 14 de junho de 2018 - 16:45

Olá!! 🙂

Eu não conhecia este livro ainda, mas acho ótimo que tenhas gostado de fazer a leitura!! 🙂 Antes de mais, parabéns pelas fotografias, estão fantásticas mesmo!!! 🙂

Enfim, acho ótimo que tenhas encontrado nele aquilo que gostas num livro, e que mal possas esperar pela continuação! Fiquei mesmo com vontade de ler!!

Boas leituras!! 😉
no-conforto-dos-livros.webnode.com

resposta
Clayci 22 de junho de 2018 - 13:47

Obrigada <3

resposta
Dayhara 13 de junho de 2018 - 11:42

Eu confio muito na sua opinião no que diz respeito a esse genero porque sei o quanto voce ama. A Morro Branco sem duvidas vem crescendo graças ao seu cuidado tanto nas histórias quanto na parte estética das obras. Dica super anotada!

resposta
Clayci 22 de junho de 2018 - 13:15

Ahhhhh <3 Muito obrigada
É tão importante saber disso, fico feliz *_*

resposta
Maria Eduarda 12 de junho de 2018 - 18:18

Olá, como vai?
Amei a sua resenha, amo resenhas bem detalhadas que trazem tanto a história como a opinião do leitor, assim tem como ver uma complementando a outra. Fiquei realmente curiosa para ler esse livro, obrigada pela dica.
Acabei de conhecer seu blog e estou encantada, parabéns pelo cantinho, já estou seguindo.

Beijão!

resposta
Clayci 21 de junho de 2018 - 15:58

Ahhh seja bem vinda e muito obrigada <3
Fico super feliz em saber que curtiu.

Beijos

resposta

Deixe um comentário