Silvestre – Wagner Willian (A Natureza vista na sua forma mais fria)

por Clayci
36 comentários 213 visualizações

Há tempos que não tinha contato com uma leitura tão singular quanto a de Silvestre, do autor Wagner Willian, publicado pela Darkside Books. Ainda mais em se tratando de uma graphic novel contento pequenos excertos de textos para compor a leitura. Entretanto, fico sem saber dizer o que seria mais peculiar no livro: se a escrita e a pouca quantidade de palavras que contém imenso significado ou se as impactantes imagens que preenchem todas as páginas. Estas últimas, por sua vez, lhe farão mergulhar a fundo na história e ao mesmo tempo irão te provocar e perturbar. Sua zona de conforto será abalada!

A arte

Ao olharmos para a capa do livro já somos impactados por uma moça nua, de olhar profundo e frio. Aparentemente sem sentimento algum. Ao mesmo tempo, ela carrega uma cabeça de cervo e já começamos a procurar um sentido lógico nisso tudo. Mas você não o encontrará! É preciso se abrir mais ao mundo das leis naturais e deixar um pouco de lado a lógica do pensamento racional humano.

Silvestre - Wagner Willian (A Natureza vista na sua forma mais fria)

Cada página do livro está repleta de pinturas e gravuras. Algumas delas parecem verdadeiras obras de arte. Tanto que, se um crítico e conhecedor o olhasse, logo diria que tipo de arte é. Mas do meu ponto de vista leigo, percebo claramente dois momentos. Um são cores intensas e frias, com muitos tons esverdeados, azulados e escuros, puxando para os tons terrosos. Isso simboliza totalmente a natureza; as florestas por exemplo.

Em outro momento as cores são minimalistas, variando pouco de tons. A maior parte é vermelha, preta e marrom. O que inclusive me recorda o fato de que o próprio Willian mencinou que sangue de verdade, dele mesmo, foi utilizado em alguns de seus trabalhos. Sendo assim, este é um livro vivo, de certa forma. Acredito que também vale avisar aqui, que algumas cenas podem realmente serem perturbadoras.

Dois lados da mesma moeda

Ao começar a leitura, somos imersos em meio a ambientes naturais e de floresta, tudo para que experimentemos como seria a sensação de estar caminhando por uma. Cercado de animais silvestres, com predadores e presas por todos os lados, o tempo todo. O cheiro de terra molhada, o som do vento nas folhagens, os ruídos e também o silêncio da floresta. Tudo isso nos é apresentado. Mas também nos é apresentado o homem. Um ser diferente que teima ser o ponto fora da curva natural.

O homem caminha e deixa sua marca. Interfere e age sobre a floresta e os ambientes naturais. O homem, repleto de selvageria, que a despeja toda de uma vez sobre a natureza. Esse tipo de homem que nos é apresentado também. A partir daí o autor começa a construir sua narrativa embasada em dois pilares: o da escrita concisa e o das imagens e figuras que comporão a transmissão de ideias que quer apresentar. Todavia, estes dois pilares se conversam, interagem e afetam um ao outro. Às vezes as imagens nos chamam mais a atenção, em outras, a escrita é o foco principal.

Além disso é preciso ter muita atenção nas mensagens que estão sendo transmitidas ali. A leitura pode parecer simples, ou até algo bobo, justamente por ter pouco texto. Mas são nessas estruturas minimalistas que mais precisamos prestar atenção. O conteúdo que carregam vai muito além daquilo que estamos vendo ali. Precisamos raciocinar, mas também ter olhos e sentidos apurados, muitas vezes tentar aplicar a compreensão da histórias por uma perspectiva de leis naturais.

Silvestre - Wagner Willian (A Natureza vista na sua forma mais fria)

Vale a pena conhecer a história

Consequentemente perceberemos alguns contrapontos apresentados pelo autor, que no meu ver, seriam o ponto principal do conteúdo de Silvestre. Você certamente tentará compreender porque um homem idoso que vive isolado numa floresta está naquela situação. Você certamente tentará achar uma resposta racional para o fato dele receber tantas figuras estranhas, fantasiosas e sobrenaturais em sua casa. Bem como o porquê de estar dialogando com elas. E o pior de tudo será quando você chegar ao auge do livro e tentar compreender racionalmente o que está se passando e processar tudo aquilo que está vendo.

Estranho, não é? Mas foi assim que me senti lendo Silvestre. Ele te cutuca, ele busca seu lado natural, porque seu lado humano racional não conseguirá se encaixar ali. Você tentará organizar as narrativas, os capítulos e os diálogos. Buscará incessantemente por um sentido racional das coisas, e não irá encontrar. Isso poderá até te causar raiva ou então tamanho estranhamento que lhe faria querer atacar o livro longe ou fugir dele. Precisará parar para respirar.

Eu recomendo a leitura de Silvestre, mas recomendo também cautela. Não o deixe de lado se em algum momento lhe causar estranhamento ( e certamente o vai) e nem se lhe causar a sensação de que não faz o menor sentido. Procure esmiuçar as ideias, veja as coisas por um lado mais natural, das leis naturais e atente-se ao senhor idoso que mora isolado na floresta. A leitura poderá lhe mostrar muito mais do que apenas gravuras muito bem feitas e sketches impactantes. Você já leu Silvestre?

Silvestre Book Cover Silvestre
Wagner Willian
Darkside Books
192

Em Silvestre, acompanhamos a jornada de um velho caçador que atravessa e dialoga com lendas sobre divindades extintas, mergulhando na relação entre o homem e a natureza, e o respeito sobre o que a terra pode nos dar e o que somos capazes de oferecer. No isolamento de sua cabana, ele assa uma torta. Seu aroma cruza a memória, as paredes, a floresta, atraindo animais silvestres e criaturas fantásticas em um grande resgate ao convívio humano, digno de uma celebração selvagem e ritualística

“Quando voltei a seguir este raro animal, a maneira como o concebia havia mudado, o mundo a minha volta também. Foi preciso encarar sua narrativa como um caderno de viagens ou sketchbook para gravar seu rastro e a animalidade em volta sem perdê-los de vista, usando do lápis, do nanquim, do óleo, do óxido de ferro, o diabo que fosse, para tentar compreender sua forma”, explica Willian.

Silvestre, lançamento da DarkSide® Books em seu selo DarkSide® Graphic Novel — inteiramente dedicado ao melhor da arte sequencial —, chega para os leitores em dezembro com quase duzentas páginas em capa dura, luva e aquele acabamento especial que os amantes da nona arte já conhecem e admiram.

Você também poderá gostar

36 comentários

Michelle 22 de janeiro de 2020 - 19:43

Olá, primeiro queria dizer que amei o novo visual do blog, arrasou! Sobre a obra que livro incrível, estou impactada com o capricho na produção do mesmo, amei saber um pouco mais sobre a história e assim que tiver chance vou comprar, beijos!

resposta
Clayci 28 de janeiro de 2020 - 18:53

AhHH muito obrigada <3

resposta
Luana Souza 16 de janeiro de 2020 - 19:28

Acho que essa graphic novel faz algo com a gente como Aurora nas Sombras fez. É diferente, intrigante e profundo. Eu quero muito tê-la em mãos e poder ler um dia. A arte também é linda, uma preciosidade, como todos os livros que a DarkSide lança! <3 Amei a resenha e suas fotos!

resposta
Clayci 17 de janeiro de 2020 - 11:00

Sim! Eu já imaginava que Aurora era sombrio, mas quando comecei a ler fiquei impactada com as ilustrações.
Silvestre foi um sentimento parecido, mas ele foi mais reflexivo.

resposta
Mara Santos 16 de janeiro de 2020 - 18:08

Estou encantada por essa edição, a Darkside arrasa demais né?! Não sou de ler livros deste gênero, mas a beleza do livro aguçou a minha curiosidade.

resposta
Lilian de Souza Farias 12 de janeiro de 2020 - 19:27

Raramente compro um livro da editora por causa das péssimas experiências, mas definitivamente, gostei desse, desde que li a sinopse

resposta
Maria Luíza Lelis 11 de janeiro de 2020 - 22:26

Oi, Clayci! Tudo bem?
Eu fiquei babando quando a DarkSide anunciou esse livro. A capa é linda e me lembrou muito quadros de um pintor que meu amigo ama (esqueci o nome agora hehe). Mas apesar de ter me encantado pela edição, não sabia nada sobre a trama até agora. Pelo que vi dos seus comentários percebi que é um livro totalmente fora da minha zona de conforto, não sei se consigo me ver lendo. Porém, você conseguiu me deixar curiosa e com vontade de fazer a leitura e descobrir o que eu sentiria lendo.
Adorei conhecer sua opinião sobre o livro, e as suas fotos ficaram lindíssimas, como sempre.
Beijos!

resposta
Clayci 13 de janeiro de 2020 - 09:01

Fico feliz em saber que se interessou pela leitura <3
Obrigada

resposta
Vanessa Vieira 10 de janeiro de 2020 - 21:43

Olá!! Sua resenha está de tirar o fôlego!!! Estou encantada com este livro! Imagino que delícia poder tê-lo em mãos. achei as imagens fantásticas e as descrições e considerações que você fez sensacionais!!!

Parabéns pela linda resenha! Amei demais!
Um abraço!

resposta
Clayci 13 de janeiro de 2020 - 09:02

Muito obrigada

resposta
Lucy 10 de janeiro de 2020 - 19:23

Oi, Clayci!
Nossa, não conhecia esse livro, fiquei muito interessada com ele! Já no começo dá pra notar que precisa ter mesmo uma certa cautela pra ler, parece ser um daqueles que você pode ficar fascinada, ao mesmo tempo que pode ser cansativo. Gostei da indicação, ficará cotado aqui na minha lista.
bjos!
Lucy – Por essas páginas

resposta
Karoline Gonçalves 9 de janeiro de 2020 - 15:23

Oi Clayci
Mulher, não conhecia esse livro, não!
Fiquei impressionada com as diversas perguntas e loucuras que esse livro nos traz, e isso me deixa fascinada e super interessada.
Sua resenha é tão boa quanto deve ser o livro.
Parabéns ?

resposta
Clayci 10 de janeiro de 2020 - 11:35

Muito obrigada <3

resposta
CRIS 9 de janeiro de 2020 - 14:59

Oi Clayci!
Adoro os livros da Darkside, pelas gravuras, cores e a edição, apesar de ser caros os livros tenho alguns na minha estante também. Não li esse livro é surpreendente quando nos transportamos para dentro do livro e vemos nossa perspectivas do mesmo, as vezes sem saber se identificamos como real ou imaginário. Adorei sua resenha fiquei curiosa o quanto me chamou a atenção e me prendeu essa edição e sem falar das suas fotos que estão maravilhosas, parabéns e obrigado pela dica. Bjs!

resposta
Clayci 10 de janeiro de 2020 - 11:35

Muito obrigada <3

resposta
Jo 8 de janeiro de 2020 - 20:50

Antes de mais nada, suas fotos são incríveis!!! Estou muito admirada com elas. Sobre o livro, ainda não li, mas sendo publicado pela darkside, já entra na minha lista.

resposta
Clayci 10 de janeiro de 2020 - 11:38

? muito obrigada

resposta
Silviane Casemiro 8 de janeiro de 2020 - 18:56

Olá!
Apesar da história em si não ter me chamado a atenção o fato das ilustrações já me pegaram com as fotos e suas descrições. Vou ter que dar uma olhada nessa livro para mais detalhes e quem sabe acabo me interessando pela leitura.

Silviane, blog Memento Mori• Siga no Instagram: @kzmirobooks

resposta
Diane Ramos 8 de janeiro de 2020 - 15:26

Olá..
Adorei a sua resenha!
Ainda não conhecia a obra em questão, mas pelos seus comentários pude perceber que com certeza é um livro bem peculiar. A premissa é bem legal e, é claro, já anotei a sua dica!
Bjo

http://coisasdediane.blogspot.com/

resposta
Yvens Castr4o 8 de janeiro de 2020 - 13:11

Olá, Clayci! Tudo bem?

A Darkside está entre as três melhores editoras em se tratando de capa/estética ao meu ver e essa capa retrata isso o que penso sobre a editora. Eu gostei da sua resenha, ficou super caprichada, bem escrita e conta com fotos lindas. Mas infelizmente não me interessei pela leitura, nos últimos anos me afastei um pouco da editora e compro apenas uma ou outra coisa de forma esporádica da caveirinha.

resposta
Alisson Gomes 8 de janeiro de 2020 - 00:23

Quando divulgaram a capa desse livro eu já imaginei que ele traria de alguma forma uma história grandiosa e sem sombra de dúvidas estranha, lendo a sua resenha ficou mais do que confirmado que minha teoria estava certa. Não sei bem esse essa GN faz bem o meu tipo de leitura, quando eu for numa livraria eu vou dar uma folheado nela para par ver o que acho!!

Beijos!
Eita Já Li

resposta
Clayci 8 de janeiro de 2020 - 09:56

Vale a pena folhear sim =)
Obrigada <3

resposta
Júlia 7 de janeiro de 2020 - 16:21

Oi Clayci, tudo bem?

Primeiro gostaria de ressaltar como adorei as fotos presentes na resenha, achei todas lindas! O conteúdo da mesma também está incrível e consigo perceber, mesmo desconhecendo a obra, como você conseguiu captar todos os detalhes e a mensagem que o autor quis passar. Adorei!

Beijos,
http://www.lunaliteraria.com

resposta
Clayci 8 de janeiro de 2020 - 10:00

Muito obrigada <3

resposta
Bianca Ribeiro 7 de janeiro de 2020 - 15:12

A primeira coisa que eu quero falar é que desde que lançou, eu tenho uma agonia inexplicavel com essa capa, nossa, me dá até um nervoso HAHAHAHAHAHHA
Segundo, eu nem sabia do que se tratava a obra, mas achei a temática super interessante, histórias que envolvem a nossa relação com a natureza sempre costumam me encantar bastante. Quem sabe eu leia!
E você, como sempre, arrasando em tudo que faz <3

resposta
Clayci 8 de janeiro de 2020 - 10:00

hahahahahahahah
Ela é bem impactante mesmo. Mas contrasta com a história e achei isso interessante.

resposta
Larissa Dutra 7 de janeiro de 2020 - 12:51

Olá, tudo bem? Não conhecia esse livro ainda, mas sem dúvidas parece ser uma leitura bem peculiar. Fiquei bastante curiosa para ler a obra. Adorei a resenha e dica!

Beijos,
Duas Livreiras

resposta
Clayci 8 de janeiro de 2020 - 10:01

Muito obrigada <3

resposta
Kênia Cândido 7 de janeiro de 2020 - 12:29

Oi Clayci.

Sua resenha foi uma grande surpresa, pois ainda não tinha lido nenhuma opinião sobre este livro, mas já o desejava pela capa instigante dele. Agora sua opinião aumentou minha curiosidade porque quero compreender porque um homem idoso que vive isolado numa floresta e qual situação está vivendo. Parabéns pela resenha, vou tentar adquirir este livro o mais rápido possível.

Bjos

resposta
Clayci 8 de janeiro de 2020 - 10:01

Fico feliz que a resenha tenha despertado o seu interesse <3
Muito obrigada

resposta
Laura 7 de janeiro de 2020 - 08:57

Nunca li nenhuma GN, e é uma meta para 2020 ler algumas. Gostei muito de saber um pouquinho sobre essa… Parece ser uma leitura bem peculiar, e já anotei o nome porque quero comprar. Adorei as imagens.
Laura Militão, blog Mais um Capítulo

resposta
Clayci 8 de janeiro de 2020 - 10:01

Eba! Espero que consiga ler várias.
adoro histórias nesse formato

resposta
Mari Dahrug 6 de janeiro de 2020 - 17:08

Ainda não conhecia, mas fiquei curiosa para ler. Estou bem atrasada com minhas leituras, mas adorei a indicação.

Beijos
Mari Dahrug
https://www.rabiskos.com.br/

resposta
Clayci 8 de janeiro de 2020 - 10:02

<3 Fico feliz que tenha se interessado.

resposta
Fernanda Rodrigues 6 de janeiro de 2020 - 13:20

Oi, Clayci! 🙂
Feliz 2020!

Os livros da Darkside sempre arrasam, não é mesmo?!
Dá vontade de comprar todos só pelo projeto gráfico deles.

Amei a resenha!
um beijo,

resposta
Clayci 8 de janeiro de 2020 - 10:02

Eles capricham em todos os detalhes

resposta

Deixe um comentário