;Serafina e a Capa Preta - Robert Beatty

Serafina e a Capa Preta foi uma das leituras que fiz para o Fantastona que rolou há algumas semanas atrás. Esse livro foi publicado pela editora Valentina e é o primeiro de uma série do autor Robert Beatty.

SOBRE A HISTÓRIA

Serafina vive com o seu pai clandestinamente em uma mansão. A jovem tem 12 anos e viveu todos esse anos escondida no porão dessa casa. Seu pai é um dos funcionários que ajudou a construir o casarão, mas ninguém sabe da existência dela, que desde cedo, aprendeu a observar e se esgueirar pelos cantos sem ser vista. E só de pensar que a jovem conseguiu se esconder durante todos esses anos, já dá pra ter uma pequena ideia de que ela possui habilidades incríveis para atingir esse feito, não é mesmo?

Serafina enxerga muito bem a noite e pode se virar na escuridão; também possui passos leves, o que facilita o seu movimento pelos cômodos da mansão. Por ser ágil, ela consegue subir e alcançar os lugares mais complicados e não posso deixar de citar que é uma excelente caçadora. Ela sabe que não pode ser vista e sempre foi uma garota obediente. Seu pai disse que também era importante se manter afastada da floresta, pois lá se encondem criaturas perigosas e desconhecidas.

Serafina e a Capa Preta - Robert Beatty

No entanto, Serafina fica tentada a desobedecer a ordem do pai, quando se dá conta de que coisas ruins começaram acontecer na vila em que morava. Na verdade, ela aproveitou que ele estava dormindo para examinar a mansão e viu algo terrível acontecer; um homem usando uma capa preta estava arrastando umas das hóspedes da mansão. Mesmo com medo, Serafina, foi atrás na expectativa de poder ajudá-la, todavia ela precisou fugir quando se deu conta de que seria a próxima vítima desse homem.

Foi então que Serafina descobriu que as crianças estavam sumindo e ela era a única que sabia a verdade. Ela tentou contar para seu pai, só que ele achou que era invenção da garota e a orientou a não se envolver com os desaparecimentos. Entretanto, ela não deixaria isso quieto, afinal, quem iria salvar aquelas crianças? Ela vai fazer de tudo para descobrir quem é esse “Homem da Capa Preta” e desmarcará-lo. E sua única ajuda será Braeden, o sobrinho dos donos da mansão.

Às vezes, mas só às vezes, desejava não apenas ouvir as pessoas ao redor em segredo, mas também falar com elas. Não apenas vê-las, mas também ser vista.

MINHA OPINIÃO

Serafina e a Capa Preta - Robert Beatty

Assim que esse livro foi lançado aqui no Brasil fiquei com vontade de lê-lo, porém não imaginava que iria gostar tanto da história. Robert Beatty criou um enredo com vários elementos que eu gosto; Serafina e a Capa Preta é uma fantasia com mistério, aventura, ação e prendeu a minha atenção logo de cara.

Serafina é uma personagem cativante e só quer saber de onde veio e o porquê de diferente das outras pessoas. Ela não se incomoda com o segredo que o pai pediu para guardar. A jovem entende que é a única forma para eles continuarem juntos naquele lugar. Contudo, quando descobre algo que envolve o seu passado, ela começa a questioná-lo sobre suas ações e quer saber mais sobre o seu nascimento. A história é narrada em terceira pessoa sob a perspectiva dela e mesmo me incomodando um pouco no início, consegui entrar na trama sem dificuldade.

O autor também teve todo o cuidado em ambientar a época que foi trabalhada. O livro se passa em 1899 em Beatty e é possível imaginar cada cena descrita sem dificuldades. Como eu amo fantasia, gostei da forma com que ele introduziu os personagens e os diálogos. Serafina fica curiosa para conhecer a sua história; e por isso acaba desobedecendo seu pai ao entrar na floresta, atrás de pistas do homem misterioso da capa preta e do seu passado. E por ter crescido dentro da mansão, achei incrível como vamos conhecendo os detalhes através do olhar dela.

Serafina e a Capa Preta - Robert Beatty

Não consigo dar detalhes sobre o homem da capa preta porque ele é o mistério principal da trama. E sinto que posso soltar algum spoiler capaz de estragar a sua experiência, mas ele dá medo. Mesmo sendo uma fantasia infantil o autor soube criar esse personagem de uma forma sombria e ao mesmo tempo delicada. Serafina sentia medo desse homem, mas foi corajosa ao enfrentá-lo.

Apesar de ter achado que o desfecho poderia ter sido melhor trabalhado, eu gostei da forma que a história terminou. Fiquei curiosa para ler a continuação e saber como Serafina irá lidar com as consequência de suas descobertas. É um livro que recomendo, pois a leitura é leve, rápida, mágica e envolvente.