Minha experiência com o Switch Lite. Vale a pena comprar?

por Clayci
5 comentários 30 visualizações

E finalmente consegui a versão do Switch Lite! Quando o Nintendo Switch foi lançado em 2017, eu o Di ficamos empolgados e ansiosos para comprar o console mais desejado daquele ano. E até hoje digo que foi um dos melhores investimentos que fizemos, pois sempre ficamos animados com os lançamentos e as novidades que surgem em cada Direct da empresa.

Eu sempre gostei do modo portátil, tanto que brinco com o Nintendo 3Ds até hoje. E por mais que a graça do Switch seja jogar na televisão, gosto de deitar na cama e usar o portátil – mesmo sabendo que a bateria não aguenta tanto assim. Por isso, quando a Nintendo anunciou a opção Lite, fiquei curiosa e queria experimentar essa nova versão. Então, depois de alguns meses usando, decidi compartilhar a minha experiência com vocês.

Minha experiência com o Switch Lite. Vale a pena comprar?

O Switch Lite é ideal para quem ama portátil.

Como mencionei o tempo da bateria ali em cima, decidi começar por essa questão. A bateria do primeiro modelo do Switch chega em média de 2,5 a 6 horas (na versão que temos); já no Lite tem uma estimativa de 3 a 7 horas de duração. Ou seja, por mais que a bateria tenha melhorado, ela dura de 30 a 60 minutos a mais do que no Nintendo Switch convencional, dependendo do jogo. Então essa melhora não foi tão significativa assim.

No entanto, como gosto de jogar no modo portátil, a versão Lite é mais confortável e leve para segurar. E por ter menos peças móveis, já que os controles são fixos, isso aumenta a resistência à impactos. Entretanto, há uma questão delicada, que se trata dos analógicos do console. Na primeira versão eles tinham um problema chamado drift, que consistia em manter uma direção de movimento, mesmo que você não tocasse no analógico. Isso prejudica a jogabilidade e irrita demais, podendo o analógico parar de funcionar. Como no Switch Lite tudo faz parte de uma única peça, se este problema ocorrer seria necessário enviar o console todo para conserto ou abri-lo para trocar a peça. Enquanto no Switch apenas um joycon seria o problema.

Em relação ao preço, o Lite foi lançado no mercado $100 mais barato, porém é difícil enxergar essa diferença de valores se o console for comprado no Brasil. Eu não me arrependi de ter essa experiência com o Lite, mas se você não tem nenhuma das duas versões, recomendo investir no primeiro modelo.

Se você curte jogar com a família e os amigos e gosta daquela sensação nostálgica que os clássicos da Nintendo trazem, invista no convencional. Entretanto, se você quer um console portátil e não liga para os controles de movimento. E se também não pretende jogar na televisão e prefere jogar a maior parte do tempo sem companhia, a versão Lite é perfeita pra você. De forma resumida, o Lite é menor, mais leve, mais resistente e mais barato.

Os últimos games que joguei no Lite

Mas o que desanima os fãs da Nintendo são os preços dos jogos aqui no Brasil. Os títulos da empresa já são considerados caros no mundo dos games e a mídia física acaba sendo ainda mais por aqui. Tanto que o Gui já fez um vídeo a respeito no canal dele e se você quer conhecer melhor a Nintendo, vale a pena assistir:

Por outro lado, existe a opção de assinar o serviço Nintendo Switch Online onde você tem acesso a jogos clássicos de NES e SNES e também é possível jogar online em qualquer jogo que tenha este modo. E apesar de tudo isso, ainda é possível comprar jogos mais baratos nas e-shop de outros países. Basta ter um cartão de crédito com validade internacional e manejar a região da sua conta My Nintendo.

Minha experiência com o Switch Lite. Vale a pena comprar?

Vocês gostam da Nintendo? Qual é o seu jogo favorito da empresa?

Você também poderá gostar

5 comentários

Rosana 23 de maio de 2020 - 08:51

Eu consegui comprar um switch e já estou vidrada, mas ainda preciso procurar mais jogos. Gostei desse Gris, ele tem uma vibe muito A menina do outro lado (aquele mangá, sabe?!). Estou querendo muito comprar Luigi’s mansion e algum outro, mas os preços não ajudam. Queria comprar uns dois para dar uma variada, mas é difícil escolher qual. Amei as fotos do post e o post, é claro! ?

resposta
Clayci 23 de maio de 2020 - 11:23

Gris é uma obra de arte <3
Falei sobre ele aqui no blog e nossa, acho que um dos jogos mais lindos que joguei.

resposta
Liv 21 de maio de 2020 - 10:08

Sou doida pra me recuperar da tendinite e por começar a comprar jogos. Eu sempre joguei muito no computador, mas mesmo assim não aguento. Meu namorado já teve um Wii a mtos anos e eu adorava jogar lá, mas já tem tempo que estamos sem nada. Espero um dia poder voltar a investir nisso, me divertia demais!
Abraço,
Liv | Resenhas Caóticas | A Odisseia | Instagram

resposta
Luana Souza 20 de maio de 2020 - 22:47

Nossa moça, tem tantos joguinhos portáteis por aí que eu fico meio perdida hehe. Tenho vontade de comprar um pra mim qualquer dia, pois assim eu com certeza ia conseguir jogar mais do que jogo hehe. Geralmente eu baixo joguinhos no celular, ou jogo no playstation do meu irmão 🙂

resposta
Danielle S. 20 de maio de 2020 - 21:29

Eu tô louca por um Switch, hahaha! Tenho um Wii U (bom, é do meu noivo, mas acaba que ele só joga comigo, hahaha) e durante um bom tempo achei que não precisava fazer o upgrade, mas eu vi tanta gente jogando Animal Crossing durante a quarentena que fiquei querendo trocar o vídeo-game, rs. Sem contar que tem muito jogo novo e legal, né? Mas eu tenho achado o valor bem absurdo, em torno de 4k-5k! :O Vou continuar querendo mesmo, rs. Quando ao lite, gostei do seu post, porque eu tava meio na dúvida de como funcionava! Como quero jogar com várias pessoas e usando a tv, continuarei focando no console original. 🙂

resposta

Deixe um comentário