Leitura Coletiva: Fundação – Isaac Asimov

por Clayci
8 comentários 43 visualizações

O meu primeiro contato com a escrita de Asimov foi através do livro Eu Robô e gostei bastante da experiência. Sempre tive vontade de ler a Fundação, mas fui passando outras leituras na frente e ficou por isso mesmo. Quando a editora Aleph me enviou a nova edição da trilogia, fiquei apaixonada pela diagramação e ilustrações; e mesmo sendo um calhamaço o interesse pela leitura voltou.

Fiquei feliz quando soube que a Karla tinha organizado uma leitura coletiva da trilogia. Estou com vários livros parados e outros em andamento, porém não pensei duas vezes e me inscrevi para participar. Que experiência maravilhosa! Asimov é direto e objetivo, por isso não foi difícil me envolver com a história. Tivemos nosso primeiro debate há alguns dias atrás e o primeiro livro fluiu muito bem por aqui.

Sobre o que é a Fundação?

Leitura Coletiva: Fundação - Isaac Asimov

Em um mundo futurista, um período em que há um império galático controlando todo o cosmo, surge um matemático e psicologo chamando Hari Seldon. Ele desenvolveu uma nova ciência conhecida como psico-história que é capaz de prever em massa, com grande precisão os futuros avanços da civilização. E foi através dos seus estudos, que Seldon previu a queda desse império e consequentemente um período de barbárie.

No entanto, ele também calcula a possibilidade de diminuir a duração dessa fase sombria (de 30 para mil anos). Mas para isso acontecer Seldon sugere a construção da Fundação; uma instituição científica que teria como objetivo conservar o conhecimento humano para mais tarde formar um novo império mais forte que o anterior. Então, no primeiro volume teremos a elaboração do plano de Seldon até a sua maior crise que virá séculos mais tarde.

Minha experiência com a leitura

Por ser tratar de um clássico da ficção científica, me preparei psicologicamente para não entender nada. Sem brincadeiras, pensei que teria dificuldades para entrar no ritmo da história. É claro que se trata de um enredo complexo e que exige total atenção, porém a narrativa do autor e a construção dos diálogos fez tudo fluir naturalmente por aqui.

Eu fiquei fascinada e interessada pela psico-história. Seldon conseguiu me atrair e me conquistar pelos seus dons científicos. Depois de ver a sua explicação, foi fácil acreditar em suas previsões, afinal tudo foi matematicamente calculado. Entretanto, ele consegue prever a ação como um todo e não de forma isolada, ou seja, ele não conseguia prever o comportamento de cada individuo nesse período.

A partir dessa estimativa, acompanhamos a ação dos personagem que foram surgindo no decorrer dos anos. Dentre eles, nomes significativos entre governantes e líderes que se juntaram a Seldon na história da humanidade. O que mais gostei na leitura foi o fato de não ter um único personagem como protagonista, mas sim uma civilização. Seldon foi essencial para a criação da Fundação, mas o autor não se aprofunda nos personagens. Isso foge da narrativa tradicional, pois o foco está nas ações dos indivíduos e nas consequências de suas escolhas.

Isso fez com que a minha leitura fluísse mais rápido e despertou a minha curiosidade para saber se as suas previsões realmente funcionaram. Sem falar que no decorrer da trama a minha perspectiva sobre o cientista Seldon foi mudando quando fui entendendo melhor os seus planos.

Agora estou me preparando para ler o segundo livro. Vocês já leram algo Asimov?

Trilogia da Fundação Book Cover Trilogia da Fundação
Isaac Asimov
Aleph
896

Obra máxima de Isaac Asimov, a Trilogia da Fundação foi eleita a melhor série de ficção científica e fantasia de todos os tempos – superando trabalhos premiados como O Senhor dos Anéis, de J.R.R. Tolkien. Os livros que compõem a série – Fundação, Fundação e Império e Segunda Fundação – surgem agora em volume único, em uma edição de colecionador com acabamento de luxo, capa dura e 24 ilustrações coloridas de Alexander Wells. Uma obra à altura do legado do mestre. Os livros contam a história da humanidade em um ponto distante no futuro, no qual o visionário cientista Hari Seldon prevê a destruição total do império humano e de todo o conhecimento acumulado por milênios. Mas incapaz de impedir a tragédia, ele arquiteta um plano ousado, em que será possível reconstruir a glória da raça humana. Se tudo correr como o planejado.

Você também poderá gostar

8 comentários

Aline Maria Coelho Fonseca Cury 9 de janeiro de 2020 - 11:32

Ainda não li nada do autor, também tenho Eu Robô, ganhei de uma amiga, mas ainda não li.
Esse resenhado por vc é sempre bem elogiado, um clássico e pretendo ler um dia.
Esse tipo de livro sempre nos faz pensar muito e levanta o questionamento de como o autor conseguiu prever tantas coisas que seriam realidade décadas depois. Enfim parabéns pela leitura, resenha e fotos lindas. Dica mais que anotada.

resposta
Beatriz Andrade 25 de dezembro de 2019 - 22:12

Eu li dele Os robôs da Alvorada e adorei, quero muito ler outros livros do autor porque gosto bastante da temática dos livros dele. Amei a sua resenha <3

resposta
PS Amo Leitura 16 de dezembro de 2019 - 06:42

Eu não conhecia a obra, mas fiquei bem encantada com a premissa, ainda mais por saber que é futurista. Gente, adoro livros assim! E sem contar que sua resenha me deixou ainda mais curiosa.

Beijos,

resposta
Debyh 13 de dezembro de 2019 - 09:45

Olá,
É tão bom ter outras pessoas pra conversar sobre o livro, né? Eu gosto bastante disso.
O livro é ótimo e recomendo super a leitura, pra quem gosta de ficção científica e quer enriquecer seu conhecimento com diversos conceitos novos e ideias mirabolantes.

resposta
Diane Ramos 5 de dezembro de 2019 - 15:14

Olá…
Adorei o post!
Sempre leio excelentes comentários sobre Isaac Asimov e já recebi inúmeras recomendações, inclusive, até tenho EU ROBÔ aqui na minha estante, porém, ainda não li. Gostei bastante de seus comentários e acho que já vou providenciar a leitura… Depois volto aqui para te dizer o que achei 😉
Bjão

http://coisasdediane.blogspot.com/

resposta
Clayci 6 de dezembro de 2019 - 11:31

Muito obrigada. Fico feliz por saber que se interessou pela leitura.

Beijos

resposta
Lívia Alli de Alcântara Madeira 5 de dezembro de 2019 - 07:47

sempre quis ler alguma coisa do Asimov por ser um clássico mesmo de ficção cientifica que é um tema que gosto muito, bom saber que é de fácil entendimento… to adorando saber mais sobre a obra por aqui

http://www.tofucolorido.com.br
http://www.facebook.com/blogtofucolorido

resposta
Larissa Dutra 4 de dezembro de 2019 - 12:43

Olá, tudo bem? Nunca li nada do autor, mas adorei saber sobre essa obra. Definitivamente não é um gênero que eu costume ler, mas confesso que fiquei bem interessada, haha. Adorei a resenha!

Beijos,
Duas Livreiras

resposta

Deixe um comentário