I am not Okay With This – 3 motivos para assistir a série

por Clayci
10 comentários

Já sabemos que a adolescência é um período bem conturbado. São muitas inseguranças e dúvidas de como reagir às mudanças biológicas definidas pelas modificações em nosso corpo. A puberdade é um momento instável, pois é nessa fase que experimentamos tudo com mais intensidade. Se nós, adultos, temos dificuldades para lidar com os nossos sentimentos, imagine aqueles que ainda irão vivenciar este conjunto de emoções? Ser adolescente não é fácil e I Am not Okay With This consegue resumir bem como é viver este ciclo.

Sydney Novak está com os hormônios à flor da pele. Ela vive em uma pequena cidade da Pensilvânia e mora com sua mãe e seu irmão mais novo. Apesar de não ter um bom relacionamento com a sua mãe, que precisa trabalhar em vários turnos para conseguir pagar as contas, Syd faz de tudo para proteger o seu irmão.

Sydney não tem muitos amigos e a única pessoa em quem ela confia é Dina, sua melhor (e única) amiga. O pai de Syd cometeu suicídio há um ano e desde então a jovem não sabe como seguir em frente. Só que por mais que Dina queira ajudá-la, ela está vivendo uma outra fase e começando a se relacionar com outras pessoas; inclusive em se interessar por um atleta do colégio. No início, Syd tenta lidar numa boa com o afastamento da sua melhor amiga e acaba se aproximando de Stanley (seu vizinho traficante).

I am not Okay With This - Uma série adolescente que vale a pena maratonar

Querido diário, vai se f**er!

Syd está com dificuldades para lidar com os seus sentimentos e não sabe como expressar a sua dor, devido à perda do pai. Foi então que a sua orientadora do colégio, recomendou que ela escrevesse tudo o que a incomodava em um diário. Relutante, Syd decide dar uma chance e passa a narrar todos os acontecimentos no pequeno caderno.

Eu mencionei que Sydney tem superpoderes? Em meio a tanto drama, a jovem descobre que pode fazer coisas estranhas com a sua mente quando está saturada. Syd não tem muito controle e não entende como o seu poder funciona. Ela está confusa, com medo e faz de tudo para não machucar ninguém. A única pessoa que sabe sobre estes poderes é justamente o seu vizinho; e agora a jovem precisa de ajuda para compreender estas mudanças.

I am not Okay With This - Uma série adolescente que vale a pena maratonar
I AM NOT OKAY WITH THIS

3 Motivos para assistir I am not okay with this nesse fim de semana

1 – Várias referências dos anos 80

Apesar de não ter uma informação exata do tempo em que se passa a história, I am not okay With This tem uma fotografia marcante e característica dos anos 80. Logo no início do primeiro episódio temos uma referência gritante de Carrie do Stephen King. E além dessa homenagem, a série introduz uma narrativa que era muito comum nessa época: com adolescentes instáveis que precisam lidar com populares e valentões, sabe? Sem falar que Syd e Carrie carregam a mesma destreza de mover objetos com a mente.

Você já assistiu Clube dos 5, Gatinhas e Gatões? Então vai se familiarizar com todos os episódios. O Stan, vizinho traficante de Syd, tem um estilo único de se vestir. Essa referência veio do personagem Duckie de Garota de Rosa Shocking e também tem algumas cenas que lembram o filme Curtindo a Vida Adoidado.

2- Temos uma protagonista forte e auto-suficiente

A atriz Sophia Lillis nos envolve com a sua atuação e expressa com maestria toda a insegurança que a protagonista está sentindo. Syd é uma personagem complexa e cheia de camadas; fica difícil acompanhar o seu raciocínio e é preciso muita empatia para compreender a sua frustração com a vida. Ela sente falta da sua melhor amiga, está confusa com os seus sentimentos, não consegue aceitar a morte do pai, sua mãe exige muitas responsabilidades e oferece pouco diálogo. No entanto, Syd é uma personagem forte e auto-suficiente. Isso fez com que eu a admirasse ainda mais.

I am not Okay With This - Uma série adolescente que vale a pena maratonar

3 – Nos mostra que o luto precisa ser vivido

Cada um tem uma maneira diferente de reagir à morte e isso precisa ser respeitado. Depois que seu pai cometeu suicídio, sua mãe criou um comportamento autoritário. Ela acabou assumindo toda a responsabilidade da casa e foi preciso trabalhar em vários turnos para conseguir pagar as contas. Por conta disso, Syd precisou dividir o seu tempo entre o colégio e cuidar do seu irmão mais novo. Entretanto, Syd ainda está de luto e não consegue seguir em frente. A falta de diálogo entre as duas faz com que a relação entre elas fique abalada. Sydney tem um comportamento impulsivo e acaba sendo egoísta na maioria das vezes. Mas a série mostra que nem sempre sabemos lidar com a dor e isso precisa ser conversado.

A série I am not okay with this está disponível na Netflix. São 7 episódios de 20 minutos cada, então é possível maratonar em poucas horas. O final? Me deixou ansiosa para ver a sequência logo.

TRAILER: I AM NOT OKAY WITH THIS

Você também poderá gostar:

10 comentários

Pollyanna Campos 27 de março de 2020 - 15:31

Olá, tudo bom?
Nunca tinha ouvido falar dessa série, acredita? Pois é! E confesso que fiquei super curiosa para conferir depois de ver o seu post.
Fiquei bem curiosa com essa protagonista autossuficiente e com as referencias aos anos 80 e a King <3 Outro ponto que você destacou, que mostra a importância de viver o luto, é uma temática que curto muito em séries e livros, então, dica mais que anotada! <3
Beijos!

resposta
Mara Santos 25 de março de 2020 - 10:11

Oiii,
Não conhecia essa série, mas ela tem vários elementos que eu curto, então já vou aproveitar para incluir na minha lista!!
Super obrigada pela dica, você arrasando como sempre!

resposta
PS Amo Leitura 24 de março de 2020 - 12:19

Você falou, tá falado hahaha Eu confesso que mesmo ter recebido muitas indicações dessa série, ainda tinha certo receio de começá-la. Assisti o primeiro episódio, mas não me animou tanto em dar continuidade, porém, vendo seus motivos, principalmente o segundo, me anima em dar uma nova chance.

Beijos,

resposta
Marijleite 19 de março de 2020 - 17:12

Tinha visto o título da série por aí mas não sabia do que se tratava, mas lendo seu post, já estou decidida a assistir, pois não resisto a uma série adolescente. Esse ar de anos oitenta e a temática do luto me fizeram ficar ainda mais interessada em assistir.

resposta
PRISCILA DUTRA SÁ GONÇALVES 18 de março de 2020 - 19:08

Acho que já comentei que não curto series rs mas essa me pareceu tão importante, ainda mais quem lida com jovens. E ter essas referencias anos 80 me chamou a atenção.
Bjos more

resposta
Michelle 18 de março de 2020 - 09:56

Olá, adorei a dica, ultimamente meu tempo anda meio escasso nçao tenho acompanhado nenhuma série ou assistido filmes, entretanto com essa pausa devido a tudo que estamos vivendo acredito que irei assistir a produção!

resposta
Nina Spim 17 de março de 2020 - 21:29

Oi, Clayci! Eu assisti essa série, mas não gostei e fiquei triste, pois amo narrativas adolescentes. Achei a Syd, especialmente, muito tediosa, ela não me convenceu em nenhum momento e mesmo os momentos engraçadinhos acabei não gostando. O único remotamente que achei ok foi o Stan. Não peguei muito as referências dos anos 80, pois não sou muito atenta KKKK. Mas que legal que gostou da série, vi que muita gente curtiu, só eu que não, aparentemente HAHA.

Love, Nina.
http://www.ninaeuma.blogspot.com

resposta
Clayci 23 de março de 2020 - 15:55

Infelizmente isso acontece Nina, totalmente compreensível <3

resposta
Alisson Gomes 17 de março de 2020 - 12:53

Oi Clayci!!
Eu vi a divulgação dessa série e realmente ela tem bastante referencias, achei isso até um pouco demais, mas no fim fiquei interessado em ver, mas, sinceramente botei na lista para ver depois, mas uma informação que tu trouxe em seu post, o fato dos EPs terem 20 min, me deu um novo gás para ver a série, hoje em dia ando com uma preguiça gigantesca de ver séries longas, EPs de 20 min são perfeitos!

Beijos!
Eita Já Li

resposta
Chris Ferreira 14 de março de 2020 - 11:26

OI Clayci, eu estava justamente procurando uma série para maratonar nesses tempos de Corona em que devemos ficar mais em casa. Adorei a sua dica.
beijos
Chris

Inventando com a Mamãe / Instagram  / Facebook / Pinterest

resposta

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Aceitar

Privacidade