Esta semana fomos assistir ao filme Homem-Aranha: Longe de Casa e saímos do cinema satisfeitos, mas não muito impressionados, devo dizer. Fato é que o teioso não tem um filme tão surpreendente quanto foi o dos Vingadores: Ultimato, ou até mesmo seu primeiro filme. Então, a pergunta que resta é: o que podemos esperar do futuro do MCU agora? Além disso, em Ultimato, muitos heróis tiveram um desfecho ou um direcionamento ao final do filme. Entretanto, o caminho de Peter Parker ainda estava em aberto e sua sequência estava por estrear.

Conforme a trama se desenrola vemos como que o personagem será moldado para o seu próprio futuro e o futuro do MCU. No primeiro filme tivemos sua singela apresentação e demonstração de suas habilidades, somado, claro, às participações em Vingadores. Agora temos um herói em amadurecimento. As falas e interações do personagem nos mostram que Peter ainda tem muito que aprender, mesmo já sendo um Vingador.

Sobre o filme

A ambientação do filme se passa por diversas cidades europeias em meio a uma viagem de férias de Peter e seus amigos. Conforme estão no meio da viagem, seres elementais surgem e começam a atacar os pontos turísticos. A partir daí, Nick Fury recruta Peter para enfrentá-los ao lado de Quentin Beck (O Mysterio); e em vez das coisas se resolverem, só pioram.

A dúvida entre levar sua própria vida ou sacrificá-la e ser o herói que está destinado a ser paira sobre a mente de Peter. Estas dúvidas misturadas a seus desejos podem se tornar algo muito volátil e mesmo querendo proteger aqueles que ama, pode acabar causando justamente o oposto. Este dilema é o que irá tornar O Homem-Aranha de fato um Vingador, isto é, se ele conseguir superar suas dúvidas e anseios e resolver o problema antes que as cidades sejam destruídas.

Por outro lado, as cenas em computação gráfica estão incríveis. A imersão das mesmas é de tirar o fôlego em todos os aspectos visuais. Se para nós, que vimos em 2D já causou essa sensação, imagine uma versão 3D! E claro, que neste ponto em particular, eu creio que foram muito bem montadas e elaboradas para serem apresentadas ao público. E valoriza uma trama que não é incrivelmente surpreendente, mas possui alguns pontos em que você diz: wooow! Entretanto, a sensação que melhor irá representar o filme é de concretização. Ver algo sendo transmutação em alguma coisa muito maior futuramente.

E assim espero! Que este filme seja ao mesmo tempo o fim desta era MCU e a introdução da próxima. Onde teremos um grandioso Homem-Aranha honrando o título de Vingador concedido por Tony Stark.