Guerra do Velho – John Scalzi

por Clayci
21 comentários 51 visualizações

Guerra do Velho é do autor John Scalzi e foi publicado aqui no Brasil pela editora Aleph.

No meu aniversario de 75 anos fiz duas coisas: Visitei o tumulo da minha esposa, depois entrei para o exército.

A Guerra do Velho

SOBRE A HISTÓRIA

O livro começa com essa frase e admito que foi este o motivo que despertou o meu interesse pela leitura. Você já pensou em entrar para o exército? John Perry tomou essa decisão quando completou 75 anos. Não só ele, mas muitos outros idosos esperam essa idade para se alistarem. John queria ter se alistado ao lado de sua esposa Kathy, mas como ela faleceu em decorrência de um AVC, ele teve que enfrentar essa fase e tomar a decisão sozinho.

A Guerra do Velho - John Scalzi

Por mais que eu odeie o cemitério, ao mesmo tempo fico grato por sua existência. Sinto saudades da minha mulher. É mais fácil sentir falta dela num cemitério, onde ela nunca esteve a não ser depois de morta, do que sentir falta dela em todos os lugares nos quais esteve viva.

A Guerra do Velho

John não faz ideia de como as coisas funcionam após o alistamento. Durante a inscrição é preciso assinar um termo em que uma das cláusulas é prestar serviços por no mínimo dois anos e que este prazo pode se estender a 10 em caso de guerra. O que ele e todos os idosos sabem é que, aos 75 anos, são recrutados pela FDC (Forças de Defesa Coloniais). Esse exército “interestelar” é o responsável por deixar os soldados em condições de luta para que consigam conquistar novos territórios e defender as colônias já existentes.

Você deixaria tudo aqui na Terra para seguir o desconhecido?

A FDC é um mistério. Não há muitas informações sobre a sua atuação aqui na Terra. Todos os detalhes sobre as tecnologias usadas são sigilosas. Ao tomar a decisão de se alistar, o soldado terá que abrir mão de todos os seus bens e familiares, pois os terráqueos não sabem o que acontece fora do planeta e tem que continuar assim. O que sabemos é que existem poucos planetas habitáveis disponíveis e que os humanos estão brigando com outras raças para conquistá-los.

Raças alienígenas de várias origens estão entrando em guerra com os humanos há anos. E são soldados, como John Perry, que recebem as missões para proteger o nosso planeta. Agora você deve estar se perguntando: Como alguém com 75 anos consegue lutar contra os alienígenas? Uma tecnologia inovadora é capaz de transformá-los em supersoldados. Eles recebem inúmeras habilidades que serão necessárias para lutar contra outras raças.

A Guerra do Velho - John Scalzi

MINHA OPINIÃO SOBRE A GUERRA DO VELHO

O que posso dizer é que finalizei esse livro e já emendei a sequência “Brigadas Fantasma”. A guerra do Velho foi uma das melhores leituras que fiz este ano, pois possui uma narrativa espontânea, divertida e completamente envolvente. O autor escreve com naturalidade e isso facilitou muito; já que não me senti perdida com os conceitos de ficção científica existentes na história. Mesmo com o fundamento político e militar, a leitura fluiu facilmente. Sem falar que fui “convencida” com a explicação que a FDC deu sobre o porquê recrutar idosos. Fiquei curiosa para conhecer mais o universo criado por Scalzi.

[pullquote align=”left” style=”style3″ width=”381″ size=”16″ line_height=”18″ bg_color=”#ffffce” txt_color=”#a76203″]

Mas, por fim, vocês devem se importar porque são velhos o bastante para saber que devem. Esse é um dos motivos pelos quais as FDC selecionam idosos para se tornarem soldados. Não é porque vocês todos estão aposentados e são um peso para a economia. É também porque vocês viveram o bastante para saber que há mais na vida do que a própria vida.
[/pullquote] Gostei do bom humor do John Perry, inclusive temos uma construção incrível desse protagonista. A história é narrada em primeira pessoa e, assim como ele, nos sentimos perdidos com as motivações da FDC. O autor faz questão de aprimorar este personagem de uma forma que nos identifiquemos com as suas ações e até mesmo o seu modo de pensar.

Não somos os únicos…

E por falar em pensar, o autor desperta a curiosidade do leitor, uma vez que é possível imaginar as alternativas futuras de nossas tecnologias e da humanidade. Nem senti o tempo passando enquanto eu lia. Foi o meu primeiro contato com a escrita do Scalzi e apesar de ser um tema que já foi muito explorado, achei criativa e habilidosa a construção das raças presentes na trama. Não são espécies desinteressantes, elas são importantes para a elaboração do enredo.

O livro superou todas as minhas expectativas e irei recomendá-lo sempre.

Guerra do Velho Book Cover Guerra do Velho
John Scalzi
Aleph
368

A humanidade finalmente chegou à era das viagens interestelares. A má notícia é que há poucos planetas habitáveis disponíveis – e muitos alienígenas lutando por eles. Para proteger a Terra e também conquistar novos territórios, a raça humana conta com tecnologias inovadoras e com a habilidade e a disposição das FCD - Forças Coloniais de Defesa. Mas, para se alistar, é necessário ter mais de 75 anos. John Perry vai aceitar esse desafio, e ele tem apenas uma vaga ideia do que pode esperar. "Guerra do Velho" é frequentemente comparado a um dos maiores clássicos da ficção científica: Tropas Estrelares, de Robert Heinlein. O próprio Scalzi já confirmou que Heinlein é uma das suas maiores influências e que a obra foi escrita seguindo os princípios que ele acredita serem próprios da escrita do autor que tanto admira. Scalzi é um dos principais nomes da ficção científica contemporânea. Ganhador dos prêmios Hugo e Locus, o autor conquistou público, crítica e mercado. Em fevereiro de 2015, fechou um contrato com a editora Tor Books de cerca de $3,4 milhões, para publicar 13 livros nos próximos 10 anos. O canal SyFy está produzindo uma série de TV – chamada Ghost Brigades – como adaptação do livro, e a Paramount já comprou os direitos para levar a história para as telas do cinema.

Você também poderá gostar

21 comentários

Minhas 6 melhores leituras do ano e o que aprendi com elas - 11 de dezembro de 2019 - 00:00

[…] quer começar a ler ficção científica de uma forma leve e bem humorada, recomendo. Já resenhei Guerra do Velho aqui no blog (e os outros livros da série […]

resposta
Dayhara Ribeiro Martins 21 de agosto de 2019 - 23:00

Oi lindeza, fico feliz em saber que a escrita do autor é bastante confortável porque eu sou totalmente perdida com ficção cientifica e gostaria de começar a ler mais, creio que seja um bom começo! Tenho acompanhado esses lançamentos da Aleph e cada postagem é uma paixão diferente.

resposta
Clayci 22 de agosto de 2019 - 17:23

Acho que vc iria gostar desse livro.
Se quiser começar por esse gênero, outra série que recomendo é Time Riders <3

resposta
Nilda de Souza 17 de agosto de 2019 - 22:12

Clayci, estou com esse livro aqui já tem um tempo. Agora, com sua resenha ansiosa para conferi-lo. Eu confesso que estava com preguiça por ser uma séries. e eu fujo delas. Agora ele vai pular a fila.

Beijos

resposta
Clayci 19 de agosto de 2019 - 14:57

Oba!! Feliz que tenha se interessado pela leitura

resposta
Carol Nery 15 de agosto de 2019 - 21:12

Eu estou bem doida pra começar a ler essa, eu acho, trilogia (não tenho certeza se sairão mais livros). Sei que desde que lançou, essa frase inicial aí que tem na capa do fundo mexeu comigo. Eu ganhei ele de amigo secreto no ano de lançamento, e pra minha vergonha, ainda não o encarei!!!
Mas, nossa… sua resenha me relembrou o quanto tenho procrastinado. Vou tentar encaixá-lo em breve.
Abraços

resposta
Clayci 16 de agosto de 2019 - 09:11

Então pelo que eu vi, são 6 livros.
Mas a historia desses personagens no guerra do velha, se fecha em A última Colônia =)

resposta
Marijleite 15 de agosto de 2019 - 17:11

Oi, amei conferir sua opinião sobre esse livro. Pelos trechinhos que você colocou, já curti a escrita. Fiquei curiosa com esses idosos que vão para o exército, e se você curtiu a leitura, já fico mais animada para ler também.

resposta
Clayci 16 de agosto de 2019 - 09:11

Ahhh eu acredito que vc vai gostar e se surpreender com o universo criado pelo autor rs

resposta
Ana 15 de agosto de 2019 - 11:30

Já tentei duas vezes ler. Na segunda eu fui até a metade, mas aí eu comecei a me sentir perdida kkkk o livro tá aqui, mas eu ainda não tive coragem de tentar mais uma vez. E ao mesmo tempo, eu quero muito conseguir terminar porque as resenhas são sempre positivas.

resposta
Clayci 16 de agosto de 2019 - 09:15

Não creio Ana O.O
Eu estou acostumada a ler scifi, mas senti que o autor foi bem didático sabe? Não é aqueles que apenas jogam um elemento sem explicação. Que pena que não te prendeu =/

Beijos

resposta
Fernanda Santos Barroso 14 de agosto de 2019 - 20:42

Olá! Tudo bem?
Menina, eu fiquei confusa por alguns segundos quando vi “alienígenas”, porque não fazia ideia de que seria um livro de ficção científica. Acho que se fosse algo comum, como imaginei, eu não teria ficado curiosa como fiquei agora. Adorei a dica!

resposta
Clayci 15 de agosto de 2019 - 08:18

hahahah simmmm
é um livro sci-fi, mas o diferencial é que o autor desenvolveu uma pessoa história incrível que atrai nossa curiosidade <3
Recomendo

resposta
Mari Barros 13 de agosto de 2019 - 18:16

Olá!

Eu também fui pega pela frase inicial do livro. Adorei saber mais sobre a história e fiquei bastante curiosa para saber como o protagonista vai encarar a nova jornada.

Beijos,
Blog Diversamente

resposta
Clayci 14 de agosto de 2019 - 14:34

<3 Quando der uma chance para a leitura, me diz o que achou

Beijos

resposta
Bianca Ribeiro 13 de agosto de 2019 - 09:35

Meu deus Clayci que livro inusitado!
Sabia que quando eu era mais nova, meu sonho era entrar pra marinha, mas eu não tenho altura suficiente (por 2cm) , mas voltando, achei bem inusitado isso de ir pro exercito aos 75 e poxa, como assim alienigenas em guerra e um cara de 75 anos combatendo eles hahahahahahaha
Achei inusitado e gostei do que você falou sobre o bom humor com que o autor escreve, achei bem vou procurar ele pra ler, fiquei muito curiosa agora!

resposta
Clayci 13 de agosto de 2019 - 14:53

hahaha o autor foi bem criativo ao criar essa história.

resposta
Gustavo Marques 13 de agosto de 2019 - 07:58

A primeira pergunta que me fiz foi exatamente a do meio do post: Como uma pessoa de 75 anos se alista para o serviço militar? Sendo que isso era/é uma coisa muito recorrente nesse mundo do Jhon Perry.

Fiquei curioso para saber como o autor criou o universo dessa ficção científica, pois parece ser ótima! Adoro histórias que envolvam universo e afins…

resposta
Clayci 13 de agosto de 2019 - 14:53

Quando surgir oportunidade, leia <3
recomendo bastante

resposta
Vivi 12 de agosto de 2019 - 16:41

Oi Clayci, normalmente tenho dificuldades em entender o universo da ficção científica, mas se tu diz que é de fácil entendimento esta história, fico mais motivada a ler, pois todo mundo fala muito bem dela. Lindas fotos.
Bjos
Vivi
http://duaslivreiras.blogspot.com/

resposta
Clayci 13 de agosto de 2019 - 14:55

É sim!!!
Se você nunca se jogou nesse gênero, acho que vai se surpreender pq é tudo bem explicadinho e com bom humor

resposta

Deixe um comentário