Sherlock: Crítica (4ª Temporada)

por Posted on 9 Comments 5 min. de leitura 1185 visualizações

Foram três anos esperando a quarta temporada de Sherlock. E por mais que seja difícil imaginar e acompanhar o raciocínio dos produtores, fiquei pensando em vários desfechos para esta temporada tão esperada pelos fãs. Está certo que tivemos um especial no ano passado, mas queríamos a continuação da história e a explicação de algumas cenas. E antes mesmo da grande estréia ficamos sabendo pelos próprios protagonistas que a quarta temporada contaria com um enredo mais sombrio sob diversos aspectos.

ALERTA DE SPOILER

Já no primeiro episódio da quarta temporada, conseguimos perceber o quão sombria ela está. Em “The Six Thatchers” continuamos à sombra de Moriarty e somos obrigados a se despedir de Mary, por conta de sua morte precoce. Nesse episódio é possível sentir a crise e o possível rompimento entre Sherlock e Watson. Mary teve um papel muito importante na série e apesar de ler alguns comentários dizendo o contrário, na minha opinião ela foi essencial para John ter o seu destaque. Ela conseguiu despertar o interesse e o lado inteligente de Watson. Claro que seu passado influenciou, mas Mary trouxe harmonia para a série. E quando vi ela saindo de cena logo no primeiro episódio me deixou chateada e fez com que rolasse algumas lagriminhas por aqui. Porém fez com que eu colocasse os pés no chão e entendesse que a série é sobre Sherlock e Watson e uma entrevista de Moffat deixou isso claro. 

A realidade disto, claro, é que Sherlock Holmes é sobre Sherlock e Dr. Watson e sempre será assim – sempre sempre sempre. Eles se divertiram sendo um trio, mas não funciona a longo prazo. Mary desde o início estava programada pra sair e o caminho sempre nos levaria de volta aos outros dois

Também fomos apresentados a uma nova personagem chamada Elizabeth. Ela foi a responsável por balançar os sentimentos de John e fazer com que ele flertasse através de mensagens via SMS. A presença de Elizabeth fez com que a gente ficasse matutando sobre o papel e influência dela. E se não bastasse toda essa surpresa, ainda tivemos uma “figura” conhecida nas histórias de Holmes, Toby o cachorro que auxilia nosso detetive apareceu no primeiro episódio – apesar de não ter feito nada de extraordinário hahah.

Sherlock: Crítica (4ª Temporada)

Já no segundo episódio “The Lying Detective” deixamos Moriaty um pouco de lado para ver Sherlock obcecado por um novo vilão. O segundo episódio se tornou o meu favorito desta temporada, pois nele temos um Sherlock autodestrutivo e emotivo. Sherlock precisou ser salvo pelo melhor amigo. Era isso que Mary queria e sabia que deveria ser feito para que Watson o perdoasse. Culverton Smith, um homem carismático e com destaque na mídia confessou um assassinato, mas apagou a memória das pessoas que estavam presente durante a confissão. Smith injetava uma droga que causava amnésia e uma dessas pessoas era a sua filha- Faith- que não conseguia se lembrar do que ele havia dito. O objetivo do episódio é descobrir se Smith é um serial killer e para isso Sherlock entrou no jogo abusando do uso de drogas e mantendo um comportamento que já estamos acostumados. Esse episódio me deixou emocionada em várias situações, pois o Benedict se entregou ao papel de uma forma que conseguiu convencer a todos – ao menos eu fiquei convencida. E também tivemos a revelação do terceiro membro da família Holmes, uma surpresa que me deixou chocada. UMA IRMÃ! Eurus Holmes sumiu das memórias do detetive, porém sempre esteve presente, afinal: “Um Vento do Leste está a caminho“.

E no terceiro e último episódio “The Final Problem” vimos o desespero do Mycroft com a presença da irmã. Na seasion finale, Sherlock obriga o seu irmão mais velho a contar sobre Eurus e o porquê de não se lembrar dela. Depois de descobrir esse passado – até então esquecido-  Sherlock, Watson e Mycroft viajam para a prisão em que sua irmã passou a vida toda. Esta prisão mantém os criminosos mais perigosos da Inglaterra. Eles pensaram que estavam no controle, mas foram pegos de surpresa e Eurus preparou um enigma que colocava em risco a vida de várias pessoas dentro de um avião.

Algo que me incomodou nesse episódio foi o excesso de tecnologia, vou tentar explicar o meu ponto de vista. Desde a primeira temporada fomos apresentados ao personagem numa versão moderna, porém Sherlock se limitava ao uso de tecnologia e conseguia manter a “versão original” dos livros, sabe? Em The Final Problem tivemos a aparição de um drone logo no inicio e achei isso desnecessário. Para ser sincera, nos episódios anteriores eu fiquei incomodada até com o uso do celular, mas lembrei do ano em que Sherlock foi inserido e deixei isso pra lá. Mas enfim, achei que poderia ter usado o “menos é mais” no último episódio, porém entrei no jogo de Moffat e Gatiss e deixei rolar. O drama familiar deixou o episódio sombrio, pois não conhecíamos a Eurus e mesmo jogando uma personagem do nada – Sherlock, você tem um irmã aceite isso – tivemos um lado humano do detetive. Um lado que vem sendo trabalhado desde o começo da série! Até porque é mais do que uma série sobre soluções de crimes, né? É uma obra sobre laços que foram se formando ao longo dos anos.

Sherlock: Crítica (4ª Temporada)
Eu gostei bastante do último episódio! Eurus foi verdadeiramente assustadora com seu tom de voz calmo. Sherlock finalmente entendeu que ele é mais inteligente que o seu irmão e o seu lado “humano” provou isto. Só achei desnecessária a presença de Moriarty, pois logo no início desta temporada percebemos que não existe mais obsessão pelo personagem por parte de Sherlock. Está certo que o vilão marcou a série e o ator foi maravilhoso, mas só a Eurus dava conta dessa temporada inteira.

Se teremos a 5ª temporada? Não sabemos! Lógico que eu queria continuar com o Benedict Cumberbatch e o Martin Freeman nessa série, mas temos que concordar que desde que a série foi lançada a agenda dos atores mudaram completamente. Já vimos o Benebatch em vários papéis que renderam destaque, não é verdade?

TRAILER DA 4ª TEMPORADA DE SHERLOCK

Algum fã da série por aí? O que acharam dessa temporada?

Beijos

COMPARTILHE

por

Receba as publicações por e-mail

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 Comments
  • Clayci
    janeiro 23, 2017

    Eu gostei bastante tbm Cin!!
    Ver o Mycroft saindo um pouco do destaque fez com que eu ficasse feliz ahiuahuhauihaiuhauihaiuhauiha

  • Nana
    janeiro 21, 2017

    Olá,
    Eu ainda nem cheguei nessa temporada, mas já vi que vou ficar chateada haha
    Peguei uns spoiler pelo Twitter não curti um monte de coisa. =/
    Mas amei o doguinho hahaha

    bjs
    Nana – Obsession Valley

    • Clayci
      janeiro 23, 2017

      Aiii Nana..
      Espero que eu não tenha estragado a sua experiência com a série viu?
      Odeio spoilers tbm, por isso tive a preocupação de deixar nem grande o alerta =/
      Assiste sim, poxa =/

      Beijão

  • Paloma Viricio
    janeiro 20, 2017

    Estou completamente por fora de Sherlock. Ai… ms fico feliz que tenha curtido. ^^
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

  • erika souza
    janeiro 20, 2017

    Nossa nunca ouvi falar desta serie mais parece ser legal .. vou procurar conhecer rs beijos amore
    http://www.mundodasfashion.com

  • Alice
    janeiro 20, 2017

    Oiii Clayci

    Essa é uma das séries que tenho pendente e ainda não tive tempo de conferir, espero resolver isso em breve pois sempre amei o Sherlock, desde que li o primeiro livro, Estudo em Vermelho.
    Li a resenha bem por cima pois como se trata já da 4 temporada não queria pegar nenhum spoiler sem querer.

    Beijos

    Alice and the Books

    • Clayci
      janeiro 23, 2017

      Ainda bem que leu por cima, viu? hahah
      Quis colocar bem grande o aviso de spoilers pq morro de medo de estragar a experiência de alguém..

      Espero muito que vc curta <3
      Beijos

  • letras e costuras
    janeiro 20, 2017

    misericórdia!!! amo/sou sherlock! mas num pude ler tudo pq ainda num assisti e num quero levar spoiler! vo uassistir em breve!
    :*****

    • Clayci
      janeiro 23, 2017

      Volta aqui quando assistir para a gente discutir auiHUAHUIahUIahUIHA

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE