Image default
Home - Anita Garibaldi – L. Frescura & M. Tomatis
Resenhas Literárias Romance

Anita Garibaldi – L. Frescura & M. Tomatis

Anita Garibaldi - L. Frescura & M. Tomatis

SOBRE A HISTÓRIA

Ana Maria de Jesus Ribeiro nasceu em agosto de 1832, na cidade de Laguna. Completamente diferente das outras meninas, Ana tinha a “mente de um menino em um corpo de mulher” como diziam naquela época. Ela gostava de ser livre, tinha respostas para tudo, não tinha medo de nada e amava cavalos. Nunca gostou de padres, igrejas e muito menos Deus. Por conta dessa “rebeldia” era conhecida como “sangue do diabo“, mas ela nem se importava com isso. Ana sabia desde pequena que existia injustiça no mundo e não aceitava isso.

Miguel era o seu melhor amigo. Sempre presente e disposto a se aventurar com ela. Tinha sentimentos por Ana, porém sabia que não era (e nem seria) correspondido. Chegou a pensar que era por causa da sua perna – mais curta que a outra – mas a jovem não se importava com esse detalhe, pois sabia que ele era corajoso e essa deficiência nunca o impediu de fazer alguma coisa.

Por conta de um episódio desagradável, Ana foi obrigada a se casar aos 14 anos com o Manuel Duarte. Um homem bem mais velho e que vivia bêbado. Ana tinha nojo da presença dele e fazia de tudo para não ter muito contato com o marido. Alguns anos depois, Manuel foi lutar contra os farrapos para defender o imperador. Já o seu amigo Miguel decidiu por combater junto com os injustiçados.

Anita Garibaldi - L. Frescura & M. Tomatis

E foi durante esse combate que Miguel enxergou a dor, a morte e o sofrimento do povo que só estava atrás de liberdade. E foi nesse período que ele também conheceu Giuseppe Garibaldi, o Pirata italiano. Aquele que lutava por uma país que não era seu. No entanto, descobriu que o coração de Ana era.

Havia conhecido Garibaldi. O italiano distante da pátria, que lutava pela liberdade de um país que não era o seu.

MINHA OPINIÃO

Eu já tive a oportunidade de ler outra obra escrita por estes autores. Anita Garibaldi – heroína de dois mundos, foi escrito em conjunto por Lordeana (narrando a visão de Ana) e Marco (na perspectiva de Miguel). Fiquei apaixonada pela forma que esta história foi escrita, principalmente os capítulos em que Miguel era destaque. Pois parecia que ele estava falando diretamente com a personagem; ele nunca se referia a Ana (ou Anita) pelo nome, mas sempre usava “você”.

A leitura foi super rápida, quando dei por mim já estava na metade do livro. Vamos acompanhar a infância de Ana e a relação com sua família. Ela sempre gostou da liberdade e por isso sempre batia de frente com a sua mãe. Como o objetivo é mostrar a sua batalha, em cada capítulo é mencionado o ano e o local dos acontecimentos. E isso facilita muito, pois como estão em guerra, eles acabam viajando muito (não só pelo Brasil, mas Uruguai e Itália) e isso pode confundir um pouco.

Anita Garibaldi - L. Frescura & M. Tomatis

No inicio do livro já podemos ter uma pequena noção de como a sua vida foi sofrida. Antes de se casar, ela denunciou alguém poderoso que tentou abusar dela ainda criança. Contudo as argumentações das pessoas envolvidas foram aquelas que conhecemos bem: “A culpa era dela, pois provocou”. Como suas irmãs já tinham se casado, Ana se tornou a preocupação de sua mãe, por isso a obrigou a viver com um homem mais velho.

Entendi depois. Tarde demais. Este mundo não é para mim. Se você não é de família rica e tem 13 anos, é melhor não denunciar os prepotentes. A desonra cabe a quem é torturado e violentado, e não a quem comete injustiças. Este mundo realmente não é para mim.

Sua vida começou a mudar quando conheceu Giuseppe. Mas se engana quem pensa que a sua relação foi fácil. Ela enfrentou muitas dificuldades entre os farrapos para ser considerada a mulher de Garibaldi. Havia muito preconceito e achavam que por ser a única mulher a bordo, não iria ajudar em nada. Entretanto, foi entre os tiroteios derrubando os inimigos que ela foi ganhando a confiança e o respeito de todos.

É uma leitura que recomendo bastante. Sem falar que o trabalho gráfico está lindo! Eu fiquei apaixonada por esta capa e pela diagramação. No início, pensei que se tratava de um documentário sobre a vida de Anita Garibaldi, mas não é. O livro é uma romantização da história no período da Revolução Farroupilha. Mesmo não sabendo da veracidade dos fatos narrados por eles, eu gostei da leveza com a qual os autores construíram a trama.

 

Anita Garibaldi - Heroína de Dois Mundos Book Cover Anita Garibaldi - Heroína de Dois Mundos
Loredana Frescura & Marco Tomatis
Fundamento
248

Sinopse: Romance histórico baseado na vida de Anita Garibaldi. Por força do destino, nasceu Ana, filha de uma família pobre, no sul de Santa Catarina. Por imposição, casou-se com um homem desprezível, ainda na adolescência. Por amor e sede de liberdade, tornou-se Anita e juntou-se aos farrapos no combate às forças imperiais. A menina que desafiava os costumes encontrou seu norte em Giuseppe Garibaldi - uma paixão arrebatadora que uniu dois mundos. Almas gêmeas no amor e na ideologia, Anita e o "pirata italiano" buscaram a liberdade do povo e encontraram lugar na História do Brasil e da Itália. Assim foi Anita Garibaldi - menina rebelde, mulher apaixonada, mãe de cinco filhos, soldado valente na luta contra a fome, o medo e o desânimo. E esta foi a história de Anita e Giuseppe - um amor que resistiu à opressão, atravessou o Atlântico e venceu todos os obstáculos, sempre iluminado pelas chamas da revolução.

Leia também:

Uma Saga na Toscana – (Uma história sobre a sobrevivência e a luta pela liberdade)

Clayci

Um momento, uma manhã – Sarah Rayner

Clayci

Sussurros do País das Maravilhas – A. G. Howard

Clayci

10 comentários

Lara Xavier 14 de maio de 2018 at 17:29

Olá fiquei curiosa sua resenha despertou o meu interesse não sabia do livro mais com certeza quero ler pois me parece ser um livro interessante dica anotada

Resposta
Clayci 15 de maio de 2018 at 13:03

Ah fiquei feliz e, saber disso.
Espero que consiga ler em breve.

Beijos

Resposta
Lilian de Souza Farias 13 de maio de 2018 at 16:58

Li ano passado um livro também sobre Anita Garibaldi e gostei bastante. inspirador

Resposta
Clayci 15 de maio de 2018 at 13:02

Vc se lembra do título?
Fiquei com vontade de ler mais sobre ela <3 Aceito indicações.

Beijos

Resposta
Maria Luíza L. Silva 12 de maio de 2018 at 20:58

Olá, tudo bem?
Eu já tinha ouvido falar sobre a Anita Garibaldi quando estava estudando a Revolução Farroupilha no Ensino Médio. Confesso que é um período da história que não tenho tanta curiosidade em me aprofundar e, por isso, não sei se eu me interessaria tanto por essa leitura. Mesmo sendo uma romantização da história, a princípio, não me atraiu muito.
De qualquer forma, eu achei interessante como o livro foi narrado, especialmente o fato dos capítulos narrados por Miguel serem como se eles estivesse conversando com Anita. É uma narração que foge bastante do padrão que costumo ver nos livros.
Mesmo não tendo ficado muito curiosa para ler o livro, adorei sua resenha e fico feliz que tenha gostado da leitura.
Beijos!

Resposta
Clayci 15 de maio de 2018 at 13:02

Oi Maria!

Eu estudei muito pouco sobre esse período na época da escola e me lembro que não me interessava muito tbm, por isso te compreendo rs.
Esse livro me surpreendeu positivamente, pois mesmo não sabendo até onde é verdade. Consegui compreender mais sobre a sua importância e a diferença que ela fez na época.

<3
Super beijo

Resposta
Dayhara Ribeiro Martins 10 de maio de 2018 at 23:36

Imagino quão impactante a leitura tenha sido, a personagem me parece ser o tipo que deixa a gente orgulhosa, nao se prendendo aos padroes da época e sempre presando pela liberdade, apesar dos pesares, né? Essa edição é linda demais, nao conhecia mas já coloquei entre os meus favoritos.

Resposta
Clayci 15 de maio de 2018 at 12:59

E foi, viu? Apesar de ser um romance, deu para conhecer alguns fatos que eu desconhecia e fazer me interessar ainda mais pela vida dela <3

Resposta
Nara Dias 10 de maio de 2018 at 18:28

Oi Clayci. Sobre Anita li apenas uma HQ e achei muito interessante conhecer um pouco mais de uma mulher como ela. Esse livro está realmente lindo hein. Fiquei interessada. Beijos

Nara Dias
Viagens de Papel

Resposta
Clayci 15 de maio de 2018 at 12:59

Sério que tem uma HQ sobre ela? Mentira… quero ler agora hahaha

Beijos

Resposta

Deixe um comentário

* Seu comentário irá para aprovação

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE