A Volta do Relógio – uma narrativa dinâmica e intrigante da Simone Paulino

por Clayci
17 comentários 76 visualizações

Oi gente, tudo bem com vocês? Fazia tempo que eu não lia uma história como a de A Volta do Relógio, de Simone Paulino. Ela mistura diversos elementos que me agradam e me interessam, como: ficção, viagem no tempo, futuro apocalíptico… E ainda temas atuais, como: questões de gênero e discriminação. Sendo assim, são diversas nuances que iremos encontrar em A Volta do Relógio, com uma narrativa direta e que te prende até a última página.

A autora

A autora Simone Paulino é professora da rede pública de ensino do Rio de Janeiro, o que a faz conhecer melhor o público para quem escreve. Uma vez que A Volta do Relógio é focada numa narrativa infanto-juvenil e cujos personagens principais também são jovens de cerca de 20 anos de idade. Portanto, a narrativa permeia o linguajar dessa faixa etária, apresenta também situações pelas quais muitos passam em sua vida, sejam conflitos familiares ou sociais. Tudo isso circundado por diversas questões sociais de identidade de gênero. Enfim, uma realidade que abrange o mundo vivido pelo jovem brasileiro.

A Volta do Relógio - uma narrativa dinâmica e intrigante da Simone Paulino

Os ponteiros não param de girar

Em a Volta do Relógio vamos conhecer Lucas e Alice que vivem em meio ao fim da humanidade causada por um vírus. Afonso, pai de Alice, se esforça para resolver o problema através da viagem do tempo; e descobre que para eliminá-lo será preciso voltar duzentos anos no passado. O surgimento do vírus e suas mutações se encontram nesse período da História e Lucas será a única esperança para impedir o fim de tudo, ao ser enviado de volta a esta época.

Com as poucas informações que tem, Lucas se encontra em uma cidade cheia de pessoas. O que lhe causa estranhamento, afinal em seu tempo aquilo não existe mais. Um pouco confuso e distraído por tudo que vê, ele tenta manter o seu objetivo e procura pela origem do vírus e seu criador para cumprir sua missão: matar o responsável. Mas será que isso será algo fácil de se resolver?

A trama se desenrola de maneira bem dinâmica e rápida. A autora conta a história em capítulos curtos e só senti vontade de largar o livro quando terminei. A história não é cansativa e nem repetitiva, compatibilizando com o imediatismo dos jovens de hoje. Portanto, não há rodeios ou detalhismos exagerados na narrativa, mas sim uma história que se desenrola com foco e cenas que vão se encaixando no tempo certo.

A Volta do Relógio - uma narrativa dinâmica e intrigante da Simone Paulino

me senti envolvida com todos os personagens de A volta do relógio

Porém o que mais me agradou é que temos diversos núcleos da história acontecendo ao mesmo tempo e bem rápido. Uma hora estamos com Lucas e sua visão dos fatos, em outro momento estamos com Beatriz e seus problemas familiares e de auto-identidade, em outro estamos juntos de Rafael enfrentando as maldades de uma sociedade preconceituosa e homofóbica. Aliás, é preciso notar que o protagonismo da história fica por conta destes três, sendo que Beatriz é uma mulher negra e Rafael um rapaz homossexual, ambos amigos e estudando em uma universidade pública. E as questões sociais relacionadas a isso são delicadamente inseridas na narrativa e ganham notoriedade.

“O garoto se lembrou dos tweets de Beatriz, que ele mesmo muitas vezes tachou de raivosos. Eram sobre a condição da mulher negra e solidão. Ele se limitou a ficar em silêncio e passou a mão pelo ombro da amiga. Não estaria ali para julgá-la.”

A Volta do Relógio

Conclusão

E percorrendo as páginas percebi também algumas referências que me agradaram bastante. Entretanto, o final me deixou com a pulga atrás da orelha, pois creio que poderia até vir uma continuação, se a autora quisesse (inclusive, quero). As reviravoltas acontecem subitamente e é possível ficar um pouco chocada, mas não há tempo para processá-las, pois a história logo em seguida te joga numa outra situação.. Gostei bastante e recomendo.

Vocês gostam de histórias com viagens no tempo? É possível comprar o livro da autora na Amazon e – até a data dessa publicação – ele está disponível no Kindle Unlimited.

Você também poderá gostar

17 comentários

PS Amo Leitura 12 de fevereiro de 2020 - 09:24

Ainda não conhecia esse livro, mas gostei de saber mais sobre ele. Quando você fala sobre diversos núcleos acontecendo ao mesmo tempo, isso não te deixou um pouco confusa? Eu me sentiria confusa (talvez) com isso. E sobre o final: fiquei curiosa para saber mais. Parece aquele livro que vale a pena conhecer.

Beijos.

resposta
Clayci 14 de fevereiro de 2020 - 09:54

Parece confuso, mas a autora teve cuidado na hora de explorar.
Por se tratar de viagem no tempo, geralmente acontece questões envolvendo a linha do tempo. Mas nesse livro não teve nada complexo <3

resposta
Paac Rodrigues 8 de fevereiro de 2020 - 00:21

pela capa eu jamais diria que a obra trara temas tão bacanas como discrminação, adoro obras que misturam elementos e falam de algo que precisamos falar mas dando outro tom, acho que por isso amo fantasias e scifi.

resposta
Clayci 10 de fevereiro de 2020 - 10:47

Eu também não imaginava sobre o que seria a história hahaha
amei

resposta
Clayci 10 de fevereiro de 2020 - 10:47

Eu também não imaginava sobre o que seria a história hahaha
amei

resposta
Lilian de Souza Farias 3 de fevereiro de 2020 - 17:37

Que livro show e escrito por uma colega de profissão, adoro livros para o público infanto-juvenil porque me dá ferramentes para trabalhar em sala de aula, estimular a leitura e alguns para minha biblioteca particular. Curti a dica.

resposta
Duda Baptista 30 de janeiro de 2020 - 12:20

Amei o livro e não conhecia a autora, quero ler já, sua resenha é incrível, encantei – me. Vou adicionar a minha lista e obrigada pela dica. Parabéns e muito sucesso para você e seu blog!

resposta
Bianca Ribeiro 29 de janeiro de 2020 - 10:22

Ai, amei! Eu tô mesmo em busca de uma aventura assim, faz tempo que não leio algo meio fantasioso e que me prenda mesmo, geralmente eu acabo desistindo no meio pois as narrativas me cansam.
Achei muito interessante o fato de a autora ter abordado tantas questões importantes no livro e, vendo como você gostou, ela deve ter feito isso com maestria!
Já anotei a dica e já preciso desse livro pra onteeeeem!!
Ameisuas fotos, aff <3

resposta
Luana Souza 28 de janeiro de 2020 - 23:15

Sinceramente, só pela capa e pelo título eu fiquei bem curiosa. Seria aquele livro que eu encontraria na livraria e pegaria sem nem saber exatamente do que se trata. Sua resenha me deixou bem curiosa, e suas fotos estão lindas, como sempre <3 tomara que se torne uma trilogia hehe.

resposta
Juliana Ferreira 28 de janeiro de 2020 - 18:39

Adorei a resenha, fiquei curiosa para ler este livro, parece ser ótimo

Beijos
http://www.pimentadeacucar.com

resposta
Clayci 28 de janeiro de 2020 - 18:48

Muito obrigada =)

resposta
kenia Candido 28 de janeiro de 2020 - 15:16

Oi Clayci.

Achei o livro bem interessante, pois não conhecia. E saber através da sua resenha que a história é dinâmica e a leitura é rápida, aumenta meu interesse. Vou adicionar na minha lista de desejados. Parabéns pela resenha, ela despertou meu interesse.

Bjos

resposta
Clayci 28 de janeiro de 2020 - 18:48

Fico feliz que tenha se interessado pela leitura.
E quero saber a sua opinião depois.
Beijos

resposta
Larissa Dutra 27 de janeiro de 2020 - 14:49

Olá, tudo bem? Que capa mais linda! Ainda não conhecia o livro nem a autora, mas eu AMO histórias que contêm viagem no tempo, então fiquei mega empolgada para ler a obra. Amei a resenha e as tuas fotos!

Beijos,
Duas Livreiras

resposta
Clayci 28 de janeiro de 2020 - 18:50

Fiquei feliz que tenha gostado da resenha e se interessado pelo livro <3

resposta
Simone Paulino 27 de janeiro de 2020 - 14:09

Obrigada por essa resenha super completa! Adorei te deixar com a pulga atrás da orelha. Outros leitores também ficaram rs
Para uma whovian não é tão difícil pegar referências sobre viagem no tempo. 🙂
Beijos! ?

resposta
Clayci 28 de janeiro de 2020 - 18:51

Eu que agradeço por essa história <3
Amei demais hahaha whovians são as melhores pessoas

resposta

Deixe um comentário