Fotografia


A Última Colônia (Guerra do Velho #3) – John Scalzi

A Última Colônia é o terceiro livro da série Guerra do Velho do autor John Scalzi e foi publicado pela editora Aleph.

SOBRE A HISTÓRIA

Em a Última Colônia pude matar a saudade dos personagens John Perry e Jane Sagan, pois finalmente os dois estão juntinhos nessa aventura. Nos volumes anteriores, em troca de silêncio, eles tiveram as suas consciências transferidas de volta para corpos humanos. Agora eles poderão viver juntos em uma das colônias no planeta Huckleberry.

Pode-se dizer que a família está completa, pois em As Brigadas Fantasma, bem no finalzinho, conhecemos a Zoe. John e Jane a adotaram e agora a família vive em uma colônia junto com Hickory e Dickory (guarda-costas da raça Obin que protegem Zoe). Tudo estava indo bem – inclusive estava calmo demais – até que um oficial da União Colonial chega com uma missão para os dois. John e Jane terão que administrar uma nova colônia chamada Roanoke.

A UC não esconde a Terra porque tem valor sentimental. A UC esconde a Terra porque é um recurso. É uma fábrica que cospe um suprimento infinito de colonos e soldados, nenhum dos quais tem a menor ideia do que há aqui fora.

A última colônia
A Última Colônia (Guerra do Velho #3)  - Jhon Scalzi

Tudo pronto pra ir a Roanoke

A nave colonial foi carregada de suprimentos para ajudar nessa nova jornada, no entanto, foram incluídos alguns materiais obsoletos. Eles não faziam ideia de como, e se, precisariam usar aqueles objetos, mas não entraram em discussão sobre o assunto. Foram selecionadas diversas pessoas para fazer parte daquela tripulação, algumas até faziam parte da imprensa para documentar a criação daquela nova colônia.

Tudo estava pronto, contudo surgiu um problema quando chegaram; eles se deram conta de que aquele lugar não era Roanoke. O planeta que aparecia nos painéis não era o que prometeram antes do embarque. A União Colonial omitiu a localização deles para evitar que o Conclave (uma união de alienígenas que proíbe raças fora da sua irmandade de fundar novas colônias) os encontrassem.

E o simples fato de alguém ter colonizado um planeta o torna mais atraente para todos os outros, porque esses colonos já fizeram todo o trabalho duro.

A última colônia

E de repente, John e Jane entenderam o porquê dos materiais obsoletos na nave. O Conclave é capaz de detectar tecnologias com facilidade. E para protegerem a nova colônia, tudo que funcionasse por transmissão sem fio foi proibido. Eles estavam preocupados, pois como iriam explorar algo desconhecido, contavam com a ajuda da tecnologia para solucionar possíveis problemas. E tudo ficou mais difícil quando estes problemas realmente apareceram. Os contêineres estão com marcas, como se fossem garras, e isso estava assustando o grupo. Havia uma possível ameaça ali. Então, além do perigo com o Conclave, havia também o risco de acontecer algo com os moradores.

MINHA OPINIÃO

Eu cheguei a comentar na resenha de As Brigadas Fantasma que tinha achado o ritmo desse livro mais lento; todavia em A Última Colônia o desenvolvimento da história foi bem mais demorado. Ainda que não tenha aqueles cenários das sublimes batalhas – como nos dois volumes anteriores – o autor criou um desfecho magnífico.

Também disse que gostei da forma como Scalzi abordou questionamentos introspectivos sobre a natureza da humanidade. E essa reflexão contínua presente em A Última Colônia, uma vez que usamos da mesma política sobre ética, para imaginarmos como colonizar outros planetas.

Não tenho o muito o que dizer sobre a história, pois já está sendo difícil não soltar spoilers comprometedores. Mas preciso expor que os alienígenas, nessa trama, não parecem tão diferentes dos seres humanos em suas motivações e pensamentos.

E preciso confessar que estava sentindo falta de ver as cenas narradas na perspectiva de John Perry. Mais do que isso, vê-lo interagindo com Jane foi maravilhoso. John tem uma voz convincente e faz tudo parecer ironia, eu realmente adoro esse humor do personagem. Ainda há mais três livros baseados nesse mesmo universo, porém esse ciclo entre John e Jane encerra aqui. O que me deixa feliz é saber que nem tudo chegou ao fim.

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • Maggie O'Farrell conseguiu me destruir

    Livros

    Hamnet – um livro que me fez chorar até soluçar

    Por

  • a princesa de Creta, desejada por homens e deuses... e irmã do temível Minotauro

    Livros

    Ariadne – Jennifer Saint

    Por

  • alguns livros conseguem tocar sua alma de uma forma inusitada.

    Livros

    O Circo da noite – Erin Morgenstern

    Por

comentários

  • lilian farias

    Muito raramente leio um livro da editora, logo, não conhecia a trilogia e amei a indicação pelo fato de trazer pensamentos introspectivos da natureza humana, amo isso, fora que a capa ficou show.

    responder
  • Michelle

    Olá novamente, fiquei muito curiosa pelas obras, adorei saber um pouco mais da última, eu não tenho costume de ler livros do gênero mais me senti atraída pela leitura!

    responder
    • Clayci

      Fico tão feliz em saber disso <3
      A narrativa é bem envolvente <3

      responder
  • PS amo leitura

    Ainda não conhecia esses livros, mas tem um premissa muito boa. Uma pena que a narrativa seja um pouco mais lenta, mas que ainda assim, tenha te cativado e criado um cenário incrível.

    Beijos,

    responder
  • Debyh

    Olá,
    Acredita que nunca me deparei com resenha dessa série mesmo achando que esses livros me agradaria?
    E nossa parece ser bem melhor do que eu imaginava, gosto do scifi e de como sempre trazem questionamentos. Quero ler também!

    responder
  • Beatriz Andrade

    Eu tenho um pouco de dificuldade com livros com o ritmo mais lento, mas isso é só no começo porque depois eu acostumo kkkk eu estou bem curiosa com esses livros, acho que vou gostar das leituras

    responder
    • Clayci

      hahaha mas esse eu acho que vc iria gostar.
      Achei ele mais lento pelo fato de não ter tantas batalhas como nos anteriores, mas envolve demais <3

      responder
  • Karini Couto

    Vish! Não sabia que o terceiro livro já tinha saído. Agora já quero! Amei a leitura dos dois primeiros livros.
    Escrita fluída, gênero que curto e elementos que adoro!
    Vou ver se compro esse mês que vem, pois já tenho uma listinha de compras para esse mês!

    responder
ir ao topo

Buscar no site

plugins premium WordPress
Tatuagem Literária: A vida invisível de Addie LaRue Frases do livro: A casa no mar Cerúleo Trechos do livro A sociedade de Atlas Trechos do livro: Mansão Gallant