Analisando Jogos, Nerdices


5 personagens femininas que gostei de encontrar no mundo dos games

Hello Sweetie! O Dia Internacional da Mulher está chegando e queria fazer algo especial aqui no blog. A data é marcada por várias vitórias que conquistamos durante nossa busca pela igualdade de gênero, porém sabemos que ainda há muito pelo que lutar.

Tive a ideia de fazer essa publicação enquanto atualizava o meu console; comecei a me lembrar da época em que tinha que dividir o controle com o meu irmão. Nosso primeiro videogame foi um TOP GAME e por mais que meu pai tenha comprado para a “família“, era o meu irmão que dominava a televisão.

Eu gostava de vê-lo jogar. Achava incrível a forma com que ele passava as fases sem dificuldade. Eu não me importava tanto porque a maioria dos jogos que tínhamos aqui em casa, era de luta. Por isso, gostava de ficar olhando e escutando “You Win” ao invés de me frustrar com o “You Lose” na minha vez.

As coisas começaram a mudar quando ganhamos um Super Nintendo, pois comecei a participar mais na escolha dos jogos. E olhando os meus consoles hoje, não sei dizer se as coisas mudaram para melhor. Naquela época videogame era coisa de “menino”, mas se pararmos para analisar os comentários deixados em uma publicação/video feito por uma mulher sobre jogos, ainda vamos encontrar mensagens preconceituosas. Se você é mulher e gosta de jogar, sabe que ainda temos que mostrar nossa carteirinha gamer, para provar que nos interessamos pelo assunto.

5 personagens femininas que gostei de encontrar no mundo dos games

Sempre gostei de encontrar personagens femininas nos jogos, mas não me importo se não tiver. Acredito que o importante é a história e a jogabilidade. Mas é claro que a sensação de jogar com uma (e se sentir na pele dela ao assumir o controle) é maravilhosa. Por isso, hoje vou compartilhar cinco personagens femininas que gostei de encontrar no mundo dos games.

ZELDA (THE LEGEND OF ZELDA)

Só comecei a me interessar por Zelda depois de grande. Eu gostava de ver o meu irmão jogando, contudo como era pequena e não entendia nada do idioma, ficava perdida. O Link, (o protagonista herói da franquia) é constantemente confundido com a Zelda, porém ela é a escolhida pelas Deusas como sendo a representante da Deusa Hylia e para manter a Triforce da sabedoria através das gerações.  Não consegui jogar todas as versões, mas gosto da personagem e a acho forte. Apesar de não ser uma personagem jogável em praticamente todos os jogos da franquia, ela não é frágil, mas sim inteligente e perspicaz, preza pelo reino e age de maneira a proteger a todos que ali vivem. Em algumas versões ela se mostra mais ativa, como uma guerreira Sheikah ou ainda controlando uma armadura de combate. Fora isso, na franquia Smash Bros., Zelda é uma grande lutadora.

SAMUS (METROID)

5 personagens femininas que gostei de encontrar no mundo dos games

Samus Aran foi a única sobrevivente do Planeta K-2L quando os Space Pirates acabaram com o lugar. Ela foi salva pela raça alienígena Chozo e enviada a um treinamento especial; com quatorze anos de idade ganhou a Power Suit (uma armadura de combate feita com base no esqueleto de um Chozo). Samus surpreendeu a muitos no final do primeiro Metroid ao tirar a armadura e revelar que era uma mulher. Inclusive a personagem é muito importante, pois foi uma das primeiras protagonistas do mundo dos games lá nas décadas de 80/90.

AURORA (CHILD OF LIGHT)

Child of Light é mais do que um jogo, é uma obra de arte. Esse jogo é maravilhoso e sou apaixonada pela trilha sonora dele. Aurora vive com seu pai – um duque austríaco no ano de 1895. Só que um dia, Aurora acorda em um altar na terra mística de Lemuria. Este lugar teve seus Sol, Lua e Estrelas roubados pela Rainha Negra, Umbra. Aurora recebe a missão de recuperar os astros que foram roubados para poder se reencontrar com seu pai.

LUCCA (CHRONO TRIGGER)

Sempre me identifiquei com a Lucca e se pudesse seria sua melhor amiga. Lucca é criativa, inteligente e com um coração enorme. Com a ajuda do seu pai, ela inventou um teletransportador de curto alcance. Mas apesar de tanta inteligência, Lucca sempre se sentiu culpada pelo acidente que paralisou sua mãe em 990 A.D (foi este evento que a motivou a estudar o campo das ciências).  Em Chrono Cross, é revelado que Lucca transformou sua casa em um orfanato e um dos seus residentes é uma criança que ela encontrou abandonada.

MIN MIN (ARMS)

5 personagens femininas que gostei de encontrar no mundo dos games

Uma forte lutadora toda trabalhada no estilo oriental, essa é Min Min, uma das personagens do jogo ARMS da Nintendo. Apesar de aparentar seriedade e muita força, Min Min é muito carismática e me conquistou assim que a vi. Sua característica principal é seu braço com poder do dragão, mas sua técnica consiste em esperar e contra atacar, ou seja: ser paciente! E isso é algo que me atraiu, tenho buscado ser mais paciente em tudo (ou quase). Então tenho me inspirado em suas técnicas de luta e aplicando-as em meu dia a dia.

Bom, agora que já falei das minhas personagens, quero saber de vocês  quais personagens femininas dos games que as cativaram e as inspiraram, ou inspiram e porquê. Beijos.

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • Filmes que vão deixar o seu coração quentinho

    Filmes & Séries

    5 filmes de romances natalinos pra deixar o seu coração quentinho

    Por

  • Entrando no clima de Halloween

    e aproveitar o clima

    Filmes & Séries

    Filmes para assistir no Halloween

    Por

  • Jogando um pouco de purpurina e seguindo em frente

    Escolhas em Jogo

    Little Misfortune: Em busca da felicidade eterna

    Por

comentários

  • Bruna Costabeber

    Olá!
    Não conheço nenhuma das personagens que você citou, mas percebi que são personagens femininas muito bacanas e que instigam os gamers, sabe? Eu fiquei bem interessada em conhecer a Lucca, adorei a forma como você falou sobre ela.
    Beijos,
    http://www.umoceanodehistorias.com/

    responder
    • Clayci

      Ahhh esse jogo é maravilhoso Bruna.
      Se não me engano tem para celular, acho que fizeram uma versão mobile.

      Beijos e obrigada pelo comentário.

      responder
  • Luciana Midory

    Eu não sou nada gamer, mas eu lembro de sempre escolher as personagens femininas pra jogar Street Fighter e King of Fighters ahahaha. Obviamente não me sentia totalmente representada, já que todas são bem sexualizadas, mas enfim… Adorei essa matéria, Clayci! Gostei de conhecer todas essas personagens e fiquei com vontade de jogar Child of Light 🙂

    responder
  • Ulisses 8Bits

    Eu gosto de jogar com personagens femininas. Se existe a opção, geralmente opto por elas. Em geral os desenvolvedores fazem elas mais rápidas nos games de luta ou briga de rua. Eu gosto deste estilo. Mas também gosto de jogar Tomb Raider e jogos semelhantes com personagens femininas. Mas é claro que isso é secundário. O importante é o jogo ser bom e divertido. Tanto é que muitos games de sucesso possuem bichos e seres mitológicos como protagonistas, independente de ser homem ou mulher.
    Bem no início do texto eu fiquei confuso porque você cita o Top Game mas no parágrafo seguinte fala em “you win” e “you lose”, o Nintendo tinha jogos de luta, mas eram mais simples e obscuros não tinham voz com frases digitalizada. Será que neste caso sua experiência não foi com um Playstation? ou Sega Saturn?
    Achei confuso o início mas gostei do texto e da sua predileção por estas personagens. Abração.

    responder
    • Clayci

      Oi Ulisses, tudo bem? Muito obrigada pelo comentário. É sempre bom ter a presença de quem gosta do assunto por aqui. Concordo, o que importa é o jogo ser bom. No entanto, jogar e se sentir na pele de um personagem torna a experiência bem mais interessante.
      Bom, vamos lá. Eu não me confundi! Demorou para o Playstation entrar em nossa casa e só tinha chance de jogar no Sega quando ia na casa dos meus primos. A vantagem do console da CCE era que rolava dois tipos de cartuchos (tanto o de 60, quanto o de 72 pinos), por isso que demoramos para ter outro videogame, pq todos do nintendinho rolava nele.

      O “you win” e “you lose” não é o foco da publicação, vc está correto em dizer sobre as frases digitalizadas. Mas isto não impedia de ouvir a voz que nós mesmos fazíamos para cantar vantagem. Ou imitar os sons de Street Fighter e sem falar dos “Fatality” do Mortal Kombat e até mesmo Fatal Fury.

      Mas como vc leu a minha publicação (e fico muito feliz por isso de verdade hahahaha), acho bom salientar que neste parágrafo o objetivo foi mostrar como era um videogame para a família toda e como EU me sentia só olhando e não interagindo com o mesmo. =D

      Obrigada pelo comentário =D

      responder
      • Ulisses 8Bits

        Beleza. Agora ficou claro. Devia ser complicado não ter o seu console, só teu mesmo. Esse negócio de videogame de toda a família nunca funciona 100%. Eu tive um Turbo Game da CCE, que também tinha as duas entradas 60/72 pinos. Esse console teve algumas variantes mas era basicamente o mesmo. Eu lembro que meus amigos precisavam ter um adaptador para jogar os japoneses. O CCE não precisava disso.
        Abração, Clayci.

        responder
  • Jennifer Silva

    Oii! Nossa, eu também vivia brigando com o meu irmão para jogar quando éramos crianças haha, eu amava disputar com ele os jogos de luta. E também ficava frustrada por não conseguir passar de fase tão rápido quanto ele. Só que hoje em dia, eu não jogo mais, mas tenho bastante saudades. Amei a sua escolha de personagens femininas, bjss!

    responder
    • Clayci

      Ahhh eu não estou jogando com a mesma frequência tbm =/
      Preciso voltar para este mundo dos games hahahah

      Beijos

      responder
  • Thainá Christine

    Olá, Clay!
    Da sua lista eu só conheço a Zelda, e por nome, pois nunca joguei o game. Fiquei com vontade de jogar todos os citadas, mas ainda mais o Child of Light, que me chamou atenção por seu “desenho”, que é lindo!
    Posso dizer que as minhas personagens femininas preferidas dos games são a Chloe e a Max, de Life is Strange (o game da minha vida!), Ellie, de The Last of Us (meu outro amorzinho), e Elena, da saga Uncharted (que está no meu top3 de games). Não havia parada para pensar até agora que os meus games preferidos todos têm mulheres fortes e encantadoras. Adorei constatar isso!

    http://www.sonhandoatravesdepalavras.com.br

    responder
    • Clayci

      Ahhh baixei o jogo novamente hoje, acredita?
      Quero refazer algumas cenas e jogar o episódio 5.. a Max é maravilhosa <3

      responder
  • Lilian de Souza Farias

    oi. sou totalmente leiga no mundo dos games, mas fico feliz por essa postagem, por mais representatividade num espaço que em meu achismo, parece tão ‘masculino’ (posso estar enganada). gostei de Zelda ^^

    responder
Mais comentários
1 2

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • Filmes que vão deixar o seu coração quentinho

    Filmes & Séries

    5 filmes de romances natalinos pra deixar o seu coração quentinho

    Por

  • Entrando no clima de Halloween

    e aproveitar o clima

    Filmes & Séries

    Filmes para assistir no Halloween

    Por

  • Jogando um pouco de purpurina e seguindo em frente

    Escolhas em Jogo

    Little Misfortune: Em busca da felicidade eterna

    Por

ir ao topo

Buscar no site