Comportamento


4 livros que exploram a esquizofrenia

Hoje, 24 de maio é o Dia Mundial da Esquizofrenia. Essa data já faz parte do calendário de diversos países e o objetivo é conscientizar a sociedade sobre o desafio de tratar a doença. Apesar de não trabalhar na área, gosto de ler a respeito e acredito que essas histórias ajudam a combater o preconceito com doenças e transtornos mentais.

A esquizofrenia apresenta várias manifestações, afetando diversas áreas do funcionamento psíquico. Seus principais sintomas são: delírios, alucinação, alterações do pensamento, alterações da afetividade e diminuição da motivação. Há outros sintomas como alterações da motricidade, dificuldade de concentração, desconfiança excessiva e indiferença. Mas tudo depende como os sintomas se agrupam. Hoje quero compartilhar 4 livros com personagens esquizofrênicos que me fizeram refletir bastante.

A MENINA SUBMERSA – CAITLIN R. KIERNAN

Sinopse: Com uma narração intrigante, não linear e uma prosa magnífica, Caitlín vai moldando a sua obsessiva personagem. Imp é uma narradora não confiável e que testa o leitor durante toda a viagem, interrompe a si mesma, insere contos que escreveu, pedaços de poesia, descrições de quadros e referências a artistas reais e imaginários durante a narrativa. Ao fazer isso, a autora consegue criar algo inteiramente novo dentro do mundo do horror, da fantasia e do thriller psicológico.

Quando esse livro foi publicado aqui no Brasil, eu não sabia do que se tratava. India Morgan Phelps — ou simplesmente Imp — compartilha os fantasmas que encara todos os dias. Em poucas páginas começamos a nos questionar quais os tipos de fantasmas que ela se refere: se eles são literais, de assuntos não resolvidos em seu passado, se são de histórias de terror ou aqueles que habitam em nós.

A Menina Submersa é narrado em primeira pessoa e isso possibilita que o leitor consiga ter uma pequena noção do que se passa na mente de Imp. Demorei para finalizar a leitura, pois não consegui encontrar coerência logo de cara. Mas isso porque se trata de uma doença bastante perturbadora e que pode alterar completamente a percepção da realidade. Por isso o ritmo foi lento e precisei de pausas para absorver os capítulos. Recomendo a leitura, achei o livro original e gostei de conhecer a Imp.

[penci_blockquote style=”style-2″ align=”none” author=”A menina Submersa”]Gente morta, ideias mortas e supostamente momentos mortos nunca estão mortos de verdade e eles moldam cada momento de nossas vidas. Nós os ignoramos e isso os torna poderosos.[/penci_blockquote]

O FUNDO É APENAS O COMEÇO – NEAL SHUSTERMAN

Sinopse: Uma poderosa jornada da mente humana, um mergulho profundo nas águas da doença mental.
CADEN BOSCH está a bordo de um navio que ruma ao ponto mais remoto da Terra: Challenger Deep, uma depressão marinha situada a sudoeste da Fossa das Marianas.
CADEN BOSCH é um aluno brilhante do ensino médio, cujos amigos estão começando a notar seu comportamento estranho.
CADEN BOSCH é designado o artista de plantão do navio, para documentar a viagem com desenhos.
CADEN BOSCH finge entrar para a equipe de corrida da escola, mas na verdade passa os dias caminhando quilômetros; absorto em pensamentos.
CADEN BOSCH está dividido entre sua lealdade ao capitão e a tentação de se amotinar.
CADEN BOSCH está dilacerado. Cativante e poderoso, O Fundo é Apenas o Começo é um romance que permanece muito além da última página; um pungente tour de force de um dos mais admirados autores contemporâneos da ficção jovem adulta.

Caden sabe que não há motivos para a sua paranoia, mas não consegue evitá-la. Ele é um adolescente de 15 anos e mora com os pais e sua irmã mais nova. Ele sempre gostou de desenhar, assim como ir para o colégio, sair com a sua família e até mesmo desenvolver um jogo de RPG com seus amigos.

Mas agora ele acha que alguém na escola quer matá-lo. Uma parte entende que não há razões para alguém querer isto, mas a outra (que predomina) diz que alguém quer machucá-lo por motivos que ele não consegue explicar. Seus pais começam a se preocupar com o seu comportamento e para mostrar que está tudo bem, Caden decide fazer parte da equipe de corrida da escola. Só que ele nunca participou de nenhuma corrida. Todavia para alimentar esta mentira, ele começa a caminhar pelo bairro por horas a fio e a ter pensamentos assustadores e intrusivos.

Leia a resenha de O fundo é apenas o começo aqui.

[penci_blockquote style=”style-2″ align=”none” author=”O Fundo é Apenas o Começo”]As coisas que sinto não podem ser traduzidas em palavras, ou, se podem, são palavras numa língua que ninguém pode compreender. Minhas emoções têm o dom bíblico de falar em idiomas desconhecidos.[/penci_blockquote]

INVENTEI VOCÊ? – FRANCESCA ZAPPIA

Foto: Irmãos Livreiros

Sinopse: Alex está no último ano do ensino médio e trava uma batalha diária para diferenciar realidade de ilusão. Armada com uma atitude implacável, sua máquina fotográfica, uma Bola 8 Mágica e sua única aliada;— a irmã mais nova —, ela declara guerra contra sua esquizofrenia, determinada a permanecer sã o suficiente para entrar na faculdade. 
E Alex está bem otimista com suas chances, até se deparar com Miles. Será mesmo aquele garoto de olhos azuis com quem ela compartilhou um momento marcante no passado? Mas ele não tinha sido produto da sua imaginação? 
Antes que possa perceber, Alex está fazendo amigos, indo a festas, se apaixonando e experimentando todos os ritos de passagem tipicamente adolescentes. O problema é que ela não está preparada para ser normal. 

Dos livros que estou indicando nessa publicação, esse foi o mais leve que li. Ele possui uma narrativa fluída e Alex é uma personagem que narra seus medos, desejos e frustrações. A jovem compartilha a sua luta com a esquizofrenia e a dificuldade de diferenciar a realidade e suas alucinações.

[penci_blockquote style=”style-2″ align=”none” author=”Inventei, você?”]As pessoas se comunicam surpreendentemente bem quando estão com medo, só não comunicam as coisas certas[/penci_blockquote]

NUNCA LHE PROMETI UM JARDIM DE ROSAS – HANNAH GREEN

Sinopse: Trata-se do relato da experiência de uma adolescente que, aos 16 anos, após um longo processo de sofrimento e progressiva alienação mental, foi internada num Hospital Psiquiátrico.
A autora discorre sobre a vida dessa jovem psicótica; dissecada através do tratamento psicoterápico, e leva o leitor a vivenciar os mundos de Deborah: mundos ricos, conflitantes e apaixonantes.
O mundo exterior, figurado por sua família, do qual se sente impossibilitada de participar; devido aos conflitos oriundos dos relacionamentos baseados em velhos esquemas carregados de preconceitos.
Seu mundo interior, que é povoado de seres cósmicos, espetaculares e grandiosos,;onde ela se refugia, opondo-o àquela realidade difícil de viver. O conflito entre esses dois mundos e a paulatina fuga de Deborah para este último é um dos quadros mais fascinantes deste livro.

Esse livro foi indicado por um amigo e foi una experiência incrível. Hanna Green nos coloca em um Hospital Psiquiátrico e mostra a complexidade dos relacionamentos e o impacto das descobertas nesse ambiente aparentemente esquecido. Aprendi muito com Deborah e me emocionei com a história.

[penci_blockquote style=”style-2″ align=”none” author=”Nunca lhe Prometi um jardim de rosas”]Estranho mistério, este das pessoas que se afogam no oceano caótico e terrível que era o mundo, e depois, pálidas e trêmulas ainda, se arrojam de novo sobre ele[/penci_blockquote]

Já conhecia algum desses livros? Tem algum para me indicar?
Beijos

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • e me identificando com uma personagem da série Solos

    Comportamento

    Vivendo o tal complexo de incômodo

    Por

  • Leituras

    3 livros da Plataforma21 que você precisa conhecer

    Por

  • Comportamento

    Setembro Amarelo: Mitos e Verdades sobre o Suicídio

    Por

comentários

  • Betty Gaeta

    Oi Clayci,
    Não sabia do que se tratavam os livros. Baixei o segundo e o terceiro para ler. Obrigada pela dica.
    Beijos

    responder
  • Aline

    Dos livros que você indicou eu já conheço A Menina Submersa. Foi uma leitura bem difícil, porém que me fez entender muitas coisas e me interessar em livros que tratem de doenças mentais. Inclusive eu estou planejando ler novamente esse livro.

    Os outros eu ainda não conhecia. Vou buscar saber mais sobre eles.
    Obrigada pelas indicações!

    responder
    • Clayci

      Ahh como fico feliz em saber que gostou da publicação. Muito obrigada <3

      responder
  • Liv Resenhas Caóticas

    Adorei o post e a indicação dos livros. Já tinha lido sua resenha de A Menina Submersa no Instagram e me deu muita vontade de ler. Mas vou confessar que eu tenho um pouco de receio de ler livros sobre doenças mentais, por que eu tenho pavor de desenvolver uma um dia, e acho que ler sobre pode acabar me deixando um pouco mais paranoica do que já sou.

    responder
  • Hanna Carolina Lins de Paiva

    Dos livros que você citou, sou doida para ler ‘Inventei você?’. Realmente é muito importante a gente ler sobre esses assuntos, pois evitamos certos preconceitos. A mente é algo incrível de ser estudado e explorado nos livros.
    Amei sua seleção. Bjks!

    Mundinho da Hanna

    responder
  • Michelle Russo

    Olá adorei a proposta do post, eu tentei ler a a menina submersa em uma outra edição, mais por algum motivo a leitura não fluiu, talvez não estivesse no momento certo, enfim quem sabe tento novamente, beijos!

    responder
  • Diana Alves

    Adorei seu esse seu artigo, realmente é um dos melhores blog que estou visitando. Suas postagens são excelente! Parabéns!

    Já até salvei em meus favoritos ??..

    responder
Mais comentários
1 2

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • e me identificando com uma personagem da série Solos

    Comportamento

    Vivendo o tal complexo de incômodo

    Por

  • Leituras

    3 livros da Plataforma21 que você precisa conhecer

    Por

  • Comportamento

    Setembro Amarelo: Mitos e Verdades sobre o Suicídio

    Por

ir ao topo

Buscar no site