Leituras, Tea time


3 livros de Ficção Climática (Cli-fi) que você precisa ler

A Ficção científica (ou sci-fi) é um gênero que normalmente lida com conceitos especulativos e imaginativos, ou seja, coisas relacionados principalmente com o futuro, que envolvem ciência e tecnologia. Gosto desse gênero porque ele nos permite refletir sobre a sociedade. 

Acredito que seja uma excelente forma de te fazer pensar fora da caixinha. As histórias fazem com que você enxergue as coisas por outra perspectiva, além de pressupor as mudanças que nosso mundo poderá sofrer. E por falar em modificações, hoje eu quero conversar sobre um subgênero que não é novidade, mas está se mostrando cada vez mais presente na literatura.Vocês conhecem a ficção climática?

FICÇÃO CLIMÁTICA OU CLI-FI

Como eu mencionei, ficção climática não é um sub-gênero novo. Tanto que nos últimos anos de carreira do Asimov ele mostrou que estava descrente quanto ao rumo que a humanidade estava tomando. Os primeiros romances de ficção climática mostravam como os homens exploravam a natureza e todos os seus recursos.

Ambientes inabitáveis e destruições ambientais são os protagonistas desse subgênero. Gosto de livros assim, pois sinto que o autor consegue dar um tom mais humano para os gráficos científicos. Dá para ter um pequena ideia de como será o futuro com o aquecimento global. E mesmo sendo uma ficção, é possível considerar diferentes possibilidades e imaginar como elas afetariam diretamente a nossa vida. Vamos lã?

1 – Os seis finalistas

Sinopse: Mudanças climáticas tornam nosso planeta inabitável, as grandes cidades do mundo estão debaixo d’água. Num último esforço para encontrar um novo lar para a humanidade, a Missão Especial mais audaciosa da história é lançada: a colonização de Europa, uma das luas de Júpiter. 


Agora, no Centro de Treinamento Espacial Internacional (CTEI), 24 adolescentes brilhantes foram recrutados e se preparam para disputar seis vagas na equipe que deixará para sempre a Terra carregando o futuro da raça humana.
Leo, um nadador italiano profissional, não vê a hora de encarar esse desafio, depois de perder a família inteira numa inundação. Já Naomi, uma americana de ascendência iraniana – e gênio da ciência -, tem muitas suspeitas com relação ao CTEI, após uma missão semelhante falhar em circunstâncias misteriosas. 
Na medida em que o treinamento testa os limites de cada um e a tensão aumenta entre os astronautas, a amizade dos dois se torna essencial para enfrentarem o que está em jogo: a humanidade, a Terra e suas vidas.

2- A Faca de Água

Sinopse: Num futuro árido e tumultuado, em que a água ganhou o status de commodity mais valiosa; o direito de uso das fontes e dos rios é alvo de disputas ferrenhas. Uma guerra entre governos, órgãos públicos e empresários, na qual vale tudo.
Enquanto advogados e burocratas armam-se com infinitos processos judiciais; mercenários e militares subjugam proprietários de terra, implodem estações de tratamento e interrompem o abastecimento de regiões inteiras.
Nesse cenário surge Angel, um faca de água, um dos muitos mercenários; com a missão de cortar e desviar o fornecimento de água a mando de quem paga mais.


Lucy é uma jornalista premiada que decidiu revelar para o mundo a realidade da Grande Seca. Maria é uma jovem cuja vida foi destruída pelos efeitos das mudanças climáticas. Quando o direito de usar a água significa dinheiro para alguns e sobrevivência para outros. O que esses três personagens não sabem é que seu encontro é um marco que poderá mudar tudo. Um novo fiel da balança que sempre pendeu para o mesmo lado.
Futurista, mas nada improvável, Faca de Água é um thriller que perpassa por questões econômicas, ambientais e éticas. Numa narrativa que extrapola o gênero, daquelas que se lê de uma tacada só; e depois leva-se um longo tempo assimilando.

3 – A Estrada

Sinopse: “The Road”. Num futuro não muito distante, o planeta encontra-se totalmente devastado. As cidades foram transformadas em ruínas e pó; as florestas se transformaram em cinzas, os céus ficaram turvos com a fuligem e os mares se tornaram estéreis. Os poucos sobreviventes vagam em bandos.


Um homem e seu filho não possuem praticamente nada. Apenas alguns cobertores, um carrinho de compras com poucos alimentos; e um revólver com algumas balas, para se defender de grupos de assassinos. Estão em farrapos e com os rostos cobertos por panos para se proteger da fuligem que preenche o ar e recobre a paisagem. Eles buscam a salvação e tentam fugir do frio, sem saber, no entanto, o que encontrarão no final da viagem. Essa jornada é a única coisa que pode mantê-los unidos; que pode lhes dar um pouco de força para continuar a sobreviver.

Bom, estes foram os 3 que me chamaram a atenção e me fizeram ver o mundo com olhos de maior cuidado. O que temos feito pelo planeta e seus ambientes? Me parece que estamos aos poucos tentando nos matar, ao mesmo tempo em que destruímos as condições que permitem que haja vida no mundo. Concluindo, estes romances não fogem tanto assim de um possível cenário real, o qual já é estudado e previsto pelos cientistas. Precisamos começar a mudar nossa visão de mundo.

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • e as fantasias se destacaram por aqui

    Leituras

    Minhas 5 leituras favoritas de 2022

    Por

  • e lidando aos poucos com a agorafobia

    Tea time

    Aprendendo a curtir minha própria companhia

    Por

  • Parei de querer “chegar lá” e decidi investir no “aqui

    Tea time

    O que a vida me ensinou nesses 34 anos

    Por

comentários

  • Isabelle Brum

    Olá Clayci.
    Adorei as dicas de leituras. Não conhecia esse “subgênero” e gostei bastante de conhecê-lo.
    O livro que mais me chamou a atenção foi “Os seis finalistas” por ter maior relação com o espaço (amo!)
    Gosto de histórias assim, que nos fazem refletir sobre o que estamos fazendo com o mundo em que vivemos, pois acho que é através destas histórias que podemos pelo menos tentar mudar a mentalidade de alguns que ainda não acreditam que o que fazemos é sim prejudicial ao meio ambiente.
    Enfim, parabéns pelo post e pelas indicações de livros.
    Beijinhos e bom final de semana.

    responder
    • Clayci

      Ahhh eu acredito que vc iria gostar dessa leitura.
      A autora está tão empenhada na continuação que estava em uma base pesquisando para dar continuidade =D

      Muito obrigada

      Beijos <3

      responder
  • Beatriz Andrade

    Acredita que eu não conhecia o gênero? Na verdade eu já li alguns livros do gênero e só não fazia ideia de que eram Ficção climática, conheci o termo agora no seu blog. Esses livros que você indicou eu não li, mas já conhecia todos eles e já morro de curiosidade com eles também.
    adorei o post, de verdade, gostei de aprender sobre o termo.

    responder
    • Clayci

      Fico feliz em saber disso <3
      É um subgênero que está ganhando espaço aos pouquinhos =D

      responder
  • Marijleite

    Oi, amei conferir suas indicações, todos os três são interessantes mas o Faca de Água me chamou mais a atenção por volta e meia vermos conflitos e problemas relacionados à água.

    responder
  • Luana Souza

    Seria maluco da minha parte dizer que eu “””prefiro””” que o mundo se acabe em zumbis ou qualquer outra coisa do que com catástrofes climáticas? Sério, eu fico agoniada de imaginar isso, mesmo sabendo que pode ser o mais provável de acontecer haha. Nunca li um livro sobre o tema, mas graças a seu post fiquei doida por “Os seis finalistas”, em especial por essa colonização da Lua de Júpiter *-* nome guardado para futuras compras!

    responder
    • Clayci

      Isso não seria maluco, mas independentemente da forma que acabar o meio ambiente será comprometido do mesmo jeito rs

      responder
    • Clayci

      Muito feliz em saber que despertou o seu interesse
      muito obrigada

      responder
  • Ana Caroline Santos

    Olá, tudo bem? Ah não conhecia essa denominação. Aliás sempre classifiquei tudo na caixinha sci-fi mesmo hehe Das suas indicações estou de olho um bom tempo em Os Seis Finalistas! Ainda espero ter oportunidade de lê-lo esse ano. Os outros sã indicações novas que gostei da sinopse, mas procurarei saber mais. Adorei <3
    Beijos,
    https://diariasleituras.blogspot.com

    responder
    • Clayci

      hahah esses subgêneros são importantes para deixar o leitor ciente do que se trata e até facilitar a procura
      Igual romance, há vários subgêneros dentro =D. Dê uma chance para Os seis finalistas, acredito que vc vai gostar *_*

      Beijos

      responder
  • Hozana

    Olá Clayci!
    Eu gosto muito de ficção científica e desconhecia esse “novo” gênero ficção climática. Na verdade, eu já vi muito material deste gênero, mas não sabia que tinha um nome pra isso. Estou descobrindo agora… hahaha
    Eu particularmente gosto muito. Não cheguei a ler nenhum livro deste tipo, mas vi muitos filmes que se encaixam perfeitamente com o perfil que você descreveu.
    Adorei as indicações de livros de você sugeriu.
    Preciso começar a ler algo dentro desse tema.
    Beijos!
    Borboletra ? Instagram

    responder
  • Claudia Hi

    Que interessante Clay! Nunca tinha ouvido falar de Cli-fi. Até pensei que você tivesse criado porque o Cli lembra seu nome haha

    Achei um pouco parecido com distopia, mas talvez tenha um foco maior no meio ambiente?! Será que é isso?

    responder
    • Clayci

      Isso!! Como eu disse na publicação, o protagonista da história nesse subgênero é o ambiente <3
      O resto é pano de fundo. Conheci esse nome (cli fi) por causa da Margaret Atwood hauhauhauh

      responder
  • Rosana

    Eu nem sabia da existência desse nome, já tinha ouvido falar dos livros, mas nem fazia ideia que era desse tal gênero em específico. Vivendo e aprendendo hahah

    responder
    • Clayci

      Ahh espero que você curta.
      Algumas leituras incomodam um pouco, mas são perfeitas para sair da zona de conforto =D

      responder
Mais comentários
1 2

newsletter receba novidades

Receba atualizações do blog por email

veja também

  • e as fantasias se destacaram por aqui

    Leituras

    Minhas 5 leituras favoritas de 2022

    Por

  • e lidando aos poucos com a agorafobia

    Tea time

    Aprendendo a curtir minha própria companhia

    Por

  • Parei de querer “chegar lá” e decidi investir no “aqui

    Tea time

    O que a vida me ensinou nesses 34 anos

    Por

ir ao topo

Buscar no site

plugins premium WordPress
Tatuagem Literária: A vida invisível de Addie LaRue Frases do livro: A casa no mar Cerúleo Trechos do livro A sociedade de Atlas Trechos do livro: Mansão Gallant