Eu não sou uma pessoa perfeccionista! Gosto de ver as coisas bem feitas, mas não faço questão se não estiverem. O meu problema sempre foi começar algo e desistir no meio do caminho e depois ficar me perguntando como seria se eu tivesse concluído,sabe?

Hoje eu não tenho medo de investir no que eu acredito, mas nem sempre foi assim. Passei minha adolescência inteira com o pensamento de que só valia a pensa investir em algo se eu percebesse que aquilo daria certo. E foi assim que eu perdi várias oportunidades como as festinhas do colégio, viagens com os amigos, encontros, cursos, uma graduação e tudo aquilo que hoje fico me perguntando como seria se eu tivesse feito uma escolha diferente.

É fácil imaginar como seria nossa vida se não tivéssemos medo de investir em nossas ideias. Como seria mais fácil se estivéssemos prontos para agarrar as oportunidades antes mesmo de encontrá-las. Sabe aquele emprego que você tanto desejou, porém não pode assumir a vaga por não ter os requisitos exigidos para ela?  Ou então aquela chance de viajar para um lugar que você sempre quis, mas teve que deixar de lado por não ter o visto ou passaporte?

As coisas começaram a funcionar quando comecei a investir em minhas ideias antes mesmo de coloca-las em prática. Comecei a deixar o “se” de lado e a usar o “por que não?”. Eu sei que não é algo fácil de se fazer, mas é possível! Quando comecei a investir no que eu acredito, passei a evitar algumas decepções. Isso tudo porque comecei a trabalhar com ferramentas que eu já possuo e com os pés no chão.

Claro que isso não significa que eu não vou mais dar de cara com a porta, mas trabalhar com os pés no chão faz com eu consiga planejar e evitar que o pior aconteça. E o melhor faz com que o “se” não seja mais um problema na minha vida.

Quis fazer esse desabafo depois de ver uma matéria que passou no Fantástico no final no mês passado. Nessa matéria conhecemos algumas influenciadoras digitais e o trajeto que elas percorreram para conseguir destaque. Só que o intuito desse desabafo não é dar (mais) destaque para essas meninas que deram certo, mas refletir sobre os sonhos que não foram pra frente, sabe? Uma dessas meninas que foram entrevistadas desistiu da profissão porque não teve retorno do investimento dela. Não sei o quanto ela investiu – e muito menos por quanto tempo – ou o que enfrentou, mas sei que muitos passaram/passam e vão passar por isso.

Investir no que você acredita não é perda de tempo. Não deixe que as pessoas influenciem suas escolhas. Se você realmente acredita que pode dar certo, faça! E se não der certo ache outra motivação, e tente de novo, de novo, de novo e quantas vezes foram necessário.  Não seja conduzido, conduza!

Ahhh e mais uma coisa! Ainda que seja difícil e trabalhoso, não se lamente e não se martirize pelas ações e decisões do passado, carregue como aprendizado, afinal é isso que vai constituindo nossas vidas. Faça o melhor com o que você tem hoje no presente e receba o futuro de braços abertos. Acredite em si mesmo/a e seja feliz.

Beijos

Comentários

Comentários