Rangers #12: Arqueiro do Rei – John Flanagan 39 177

Rangers #12: Arqueiro do Rei - John Flanagan

RANGERS ORDEM DOS ARQUEIROS #12 - ARQUEIRO DO REI

10 de 10
*Livro cedido em parceria com a editora.
ISBN: 9788539509409
Páginas: 408
Autor: John Flanagan
Editora: Fundamento
Sinopse: Desde que sofreu um duro golpe do destino, Will Tratado, agora um celebrado arqueiro do reino de Araluen, não passa de uma sombra do jovem dedicado e corajoso do passado. Cansado, apático e sem vontade de viver, seu isolamento preocupa os amigos. Para evitar que Will perca o precioso título de Arqueiro do Rei, ele recebe uma nova – e diferente – missão: terá que treinar um aprendiz. Ou melhor, uma aprendiza: ninguém menos que Madelyn, filha de Horace e de lady Cassandra, que agora é a princesa regente de Araluen. Maddie, como é conhecida, embora seja carinhosa e esperta, tem atitudes arrogantes e impetuosas que incomodam seus pais e que podem pôr o reino em perigo no futuro. Talvez Will não tenha paciência para transmitir as técnicas e estratégias de um bom arqueiro para uma adolescente mimada e rebelde. Ou talvez esse desafio seja uma chance incrível de recomeçar. Afinal, voltar à ação pode ser o remédio que Will precisa para curar suas feridas. Mas, certamente, encarar um perigo real não é a melhor ideia. O que fazer quando não se pode fugir do destino?

Há um ano atrás iniciei a leitura da série Rangers Ordem dos Arqueiros. Não se trata de uma série nova – o seu primeiro livro foi lançado aqui no Brasil em 2009 pela editora Fundamento -, mas a história fez tanto sucesso que os fãs receberam a notícia de que o autor está providenciando o 13º livro. Logo no início da trama damos de cara com o personagem principal, Will. Um dos 5 órfãos de Redmont acolhidos pelo Barão Arald, devido a seus pais terem servido ao reino antes de morrerem..

O fato é que assim como o Will, eu também me tornei uma aprendiza. Halt também foi o meu mentor. Ao lado deles aprendi a usar o arco, tive que escolher o meu cavalo e enfrentar vários perigos. Halt me ensinou muitas coisas nesse período (mas isso ficará para uma outra publicação). Arqueiro do Rei é o “último” livro da série – ainda não sei quando será lançado o 13º  – e foi muito difícil me despedir dos personagens.

SOBRE A HISTÓRIA

A trama se passa há quase 16 anos depois do décimo livro. E já nas primeiras páginas ficamos sabendo que Will passou uma grande tragédia. Isto fez com que eu soltasse algumas lágrimas, pois achei que ele não merecia passar por nada daquilo, justo ele que já teve tantas perdas.

Bom, acontece que depois dessa fatalidade, Will se transformou em outra pessoa. Aquele Will alegre, pró-ativo e ingênuo que conhecíamos não existe mais. A Corporação dos Arqueiros fez de tudo para que ele reagisse, contudo nosso arqueiro só queria se isolar e ficar em paz. Porém, ele possui obrigações com o reino e as coisas começaram a mudar quando surgiu uma nova missão.

Rangers #12: Arqueiro do Rei - John Flanagan
Rangers #12: Arqueiro do Rei – John Flanagan

– Você é uma das raras pessoas que podem fazer uma diferença nesse mundo. (…) Você é um herói para milhares de pessoas comuns. Eles o veem como um modelo a ser seguido e o respeitam. Você lhes dá esperança e algo em que acreditar. Como ousa rejeitar essa responsabilidade? Como ousa jogar o respeito que sentem por você em seus rostos?

Horace e Cassandra se casaram e tiveram uma filha. O rei Duncan está de cama e por isso,Cassandra teve que assumir o seu lugar. Só que ela não esperava que a sua filha, Maddie, pudesse colocar toda a reputação da realeza em risco. Ela é uma adolescente rebelde que não cumpre ordens. Mesmo amando os pais e respeitando as pessoas, ela tem problemas com regras e não consegue segui-las.

Então, Halt teve uma ideia: tornar Maddie em uma aprendiza de Will. É claro que antes de ser aceita, esta ideia atraiu vários olhares críticos. Afinal, Maddie seria a primeira mulher a se tornar uma arqueira. A jovem comemorou a decisão dos pais, pois acreditava que seu castigo fosse pior. No entanto não imaginava que seu tio Will pegaria tão pesado em seu treinamento.

O objetivo de Will não era apenas transformá-la em uma arqueira, mas fazer com que ela entendesse os valores e a importância da humildade nessa função. E será com esse treinamento que iremos conhecer a relação entre eles e aos pouquinhos veremos a vida de Will ganhar sentido (depois da fatalidade).

O QUE EU ACHEI DO 12º LIVRO ARQUEIRO DO REI

Rangers #12: Arqueiro do Rei - John Flanagan
Rangers #12: Arqueiro do Rei – John Flanagan

Depois de chorar nas primeiras páginas, quis saber como Will reagiria a tudo. Ele realmente se transformou em outra pessoa e até o seu cavalo estava incomodado com aquela presença sombria. Will sempre foi amoroso e o que mais admirava era a sua humildade. Claro que seus valores não mudaram, porém ele estava movido pela vingança. Ele queria encontrar o responsável que causou a morte de uma das pessoas que mais amava.

Maddie é uma garota insuportável. Completamente diferente dos arqueiros que conhecemos. Ela não tem disciplina, é mimada e não pensa nas consequências dos seus atos. Impossível falar que não é filha da Cassandra. Entretanto, mesmo sendo uma garota rebelde, ela é amorosa e existe o bem dentro dela. A jovem cresceu escutando as histórias sobre os seus pais, de como eles foram heróis, e só quer ter a mesma importância para se orgulharem.

Algo que gostei nessa história foi de alguns trechos que me lembraram como Will e Halt costumam se relacionar (lá no começo, quando Will ainda era aprendiz). Reviver essas cenas me deixou com vontade de reler o primeiro livro, na parte que eles se conheceram.

Rangers #12: Arqueiro do Rei - John Flanagan
Rangers #12: Arqueiro do Rei – John Flanagan

Como o objetivo era dar sentido à vida de Will e transformar Maddie em uma arqueira, então temos detalhes na descrição das cenas. O autor foi tão cuidadoso ao narrar as paisagens que me senti dentro da história. Senti até o cheiro do bacon queimado que a Maddie fez. E mesmo a história não sendo dividida, senti que o livro teve 2 partes.

A primeira foi para conhecer a relação entre o arqueiro e a afilhada. Por mais que Will amasse Maddie e os seus pais, ele se ausentou na vida da garota depois da tragédia. Foi lindo ver os dois se reaproximando. Maddie o ama e o respeita, por isso se assustou com a frieza e dureza em seu treinamento. Já na segunda parte veremos os dois em ação. Maddie é muito inteligente e determinada. Teve algumas cenas que ela me lembrou Will (quando estava em treinamento), principalmente quando teve que enfrentar a sua primeira missão.

Halt teve uma pequena participação nesse livro, mas foi bom vê-lo novamente. Ele é o meu arqueiro favorito e sentirei falta das suas ironias e sarcasmos. Foi impossível não chorar com o final, gente. Depois de 12 livros a gente perde a postura e se entrega às lágrimas mesmo hahahaha.

Enquanto o 13º livro não chega, só resta me jogar nos crossovers que o autor preparou para os fãs. Sentirei falta, MUITA falta. Obrigada editora Fundamento por me apresentar essa série tão incrível.

Beijos

Comentários

Comentários

Existe uma frase que consegue me descrever perfeitamente bem: “Quando acordei hoje de manhã, eu sabia quem eu era, mas acho que já mudei muitas vezes desde então“ (Alice no País das Maravilhas). Sou uma taurina que gosta de mudanças, estranho né?! Sempre gostei de fazer parte do que não conheço e nunca tive medo de arriscar naquilo que acredito. Sou Whovian, Sherlockian, Slytherin e Nintendista. Apaixonada por fotografia, livros, roedores, toys e miniaturas.

39 Comments

  1. Não conhecia o livro, mas gostei da premissa, me deixou curiosa. E ultimamente livros com esse gênero, coisas medievais e tudo mais está me agradando muito, já adicionei nos livros que quero ler.

    Beijos.

  2. Oiee ^^
    Nossa, eu não sabia que essa série era tão grande *-* lembro de quando eram uns cinco ou seis livros. Sempre tive curiosidade de conhecer, um amigo meu lia os livros e gostava bastante, mas aí eu me esqueci da série e ficou por isso mesmo.
    Sua resenha me deixou muito animada, pois ver que no 12º livro o autor ainda consegue manter a história fluindo muito bem, então deve ser mesmo incrível!
    MilkMilks ?

    1. Oi Driely, tudo bem?

      A série é bem extensa mesmo rs
      O autor não só consegue manter a história interessante, como providenciou outras histórias no mesmo mundo haihauihauihauhauihua e expandiu.
      Recomendo MUITO *_*

      Beijos

  3. Juro que ainda vou criar coragem de começar uma série tão grande assim!
    Parece que a jornada do Will foi muito sofrida e dolorosa, nem o conheço direito e já estou torcendo por ele!
    Já a Maddie me deixou muito intrigada. Quem sabe ler Rangers esteja na minha meta de 2018?
    Beijos Clay!

  4. Oi! Já sabia que a série era longa, mas não fazia ideia de que já está pra lançarem o 13º livro =O
    Minha amiga comentou uma vez e logo me interessei pela premissa.
    Sua resenha me lembrou do quanto gosto de livros com aventura e fantasia.
    Mega curiosa para saber quem foi a razão do personagem mudar tanto. Fico aflita quando acontece algo muito ruim é isso transforma os personagens, mas é interessante e necessário para o desenrolar da história.
    Dica anotada!
    Beijos!

  5. Menine, eu tomei um susto quando li “livro 12” kkk
    Mds do céu que série enorme, já tinha ouvido falar dela bem por cima, inclusive tenho o primeiro livro na minha lista de desejos mas não fazia ideia de tinha tanto livro. Acabei nem lendo tua resenha com medo de pegar spoiler kk Pretendo começar essa série em breve e prefiro começar às cegas mesmo.

    Beijos

    1. hahahahha DOZE LIVROS
      Eu enrolei MUITO pra começar por causa disso.

      E super feliz em saber que dará uma chance.
      E fique tranquila que minhas resenhas não tem spoilers que prejudique a leitura <3
      Beijos

  6. Oiiii, parabéns pela resenha, gostei bastante.
    Meu Deus, são muitos livros! mas parece que a historia é boa.
    irei ver se arrumo coragem para ler.

    abraços, José Marcos.

    1. Oi Paty. Super te entendo.
      Quando não gostamos de um gênero não tem jeito, né? rs
      Mas eu amo séries e já estou acostumada com essa vida hahha
      Até pq temos que dar uma chance e sair da zona de conforto ás vezes, né? Lembro que uma vez a JK deu uma entrevista falando que uma editora não quis publicar suas historias pq nenhuma criança iria ler. E a série faz sucesso até hoje entre todas as idades.

      Rangers foi criado para um publico mais jovem, por isso acredito que o tamanho não seja o problema rs..
      Beijos <3

  7. Fico um pouco chateada quando insistem em colocar personagens femininas mimadas, nossa, me dá uma canseira que nem sei explicar. O enredo, no enteando, ao redor disso parece bem interessante. Não tinha ouvido falar dessa série antes ~ e parece mais que eu tava em outro planeta porque esse é o DÉCIMO SEGUNDO. Onde é que eu tava?? kkkkkk
    Enfim, adorei a ideia do livro, vou procurar sobre os primeiros livros e ver se me interesso, faz tempo que não leio algo desse tipo e sinto saudades.
    Ps: As fotos ficaram lindas mas não é novidade né <3
    beijo
    Neoguedes

    1. Eu tbm não gosto =/
      Nesse caso eu até entendi a proposta do autor. A personagem cresceu na realeza então o seu comportamento era algo “normal” digamos assim.
      Mas gostei pq finalmente colocaram ela em destaque e ela se tornou uma arqueira <3

      hahahahah a série existe desde 2009.
      Eu só fui ter contato com ela mesmo ano passado, então eu te entendo ahuhauah
      Beijos e obrigada

  8. Primeiro, “uow”!! Essa com certeza é uma resenha completíssima! Me pareceu ser uma leitura interessante, mas cansativa por ser uma franquia. Particularmente visto muito de romance misturado com comédia, mas como meta pra 2018, tô fugindo de rotina e buscando gêneros que provavelmente passariam despercebido. E a sua resenha é tão completa que Rangers vai entrar na minha wishlist, nem que seja pra ler só o primeiro livro hehe
    Muito obrigada pela dica e parabéns pelo post ??

  9. Ah, eu adoro séries! Amo quando a história se prolonga! Claro, quando a gente gosta da história né hahaha Essa não é muito o meu estilo de leitura, mas parece ser muito boa! Sua resenha tá maravilhosa, deu pra sentir o quanto você gostou!

    Um beijo, Pri ?

    Por Amor aos Livros

  10. Eu já ouvi muita gente falar sobre essa série, mas eu ainda não comecei (plano de ler em 2018 talvez). Parece bem legal, vou ver se dou uma chance. Histórias mais pro lado medieval (reinos, arqueiros e coisa e tal) tem seu encanto né?
    O post ficou lindo! E como sempre você arrasa demais nas fotos! <3 Tá maravilhoso!
    Beijos! :3

  11. Antes de tudo quero elogiar o layout do seu site, tá muito bonito. As imagens enriquecem e muito a qualidade da postagem, adorei. Agora sobre o livro: já ouvi falar bastante dessa série Rangers e queria ter a chance de ler, apesar de atualmente não gostar tanto da temática. Deve ser uma leitura bem interessante 🙂 Adorei o post e o seu blog!

    1. Poxa que pena =/
      Mas o blog está cheio de resenhas, quem sabe não há uma que desperte seu interesse? ^^
      Ai vc pode comentar a respeito e se sentir mais a vontade falando sobre algo que conhece..
      E não soltar um comentário sobre algo que não te agradou =D

      Beijos

      1. Eu não soltei um post sobre algo que não me agradou, comentei o seu post mais recente e não disse nada de negativo em relação ao livro, apenas que não é o meu género de leitura, não podemos todos gostar do mesmo, não é verdade?!
        Você fez uma excelente resenha e um bom post.
        Temos que saber aceitar todos os gostos, acho que comentários honestos e sinceros são melhor do que dizer que se gosta de tudo sem conhecer de facto do que se está a falar.
        Nas minhas resenhas sei que há muita gente que não se vai identificar com o livro que resenhei ou com o seu género literário e não me incomoda nada que as pessoas o digam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE