Quando o amor bater à sua porta – Samanta Holtz 21 104

quando_o_amor_bater_a_sua_port_1469132196598585sk1469132196bQuando o amor bater à sua porta;
I.S.B.N: 9788580415971;
Páginas: 304;
Autora: Samanta Holtz;
Editora: Arqueiro;

Avaliação: 
Livro cedido em parceria com a editora para resenha
Sinopse: Ele tem um passado do qual não se lembra. Ela precisa esquecer o seu.
Malu Rocha é uma escritora de 29 anos independente, confiante e bem-sucedida. Mora sozinha em São José dos Pinhais, perto de Curitiba, onde mantém uma rotina regrada de pedalar todas as manhãs, escrever e, semanalmente, visitar o avô de 98 anos em uma casa de repouso. Porém sua vida toda controlada sai do eixo quando um homem bate à sua porta e se apresenta como Luiz Otávio Veronezzi, dizendo ter perdido uma reunião marcada com ela. Malu não se lembra do compromisso e sua primeira reação é dispensá-lo. Mas o belo desconhecido insiste, explicando que sofreu um acidente de carro, ficou em coma e perdeu a memória, assim como seus documentos. As únicas coisas que restaram foram um pouco de dinheiro e um papel com o nome e o endereço de Malu, o nome dele e a data da reunião. Luiz confessa que a escritora era sua última esperança para descobrir a própria identidade. O problema é que ela não tem a menor ideia de quem ele seja. Desconfiada, mas sentindo-se responsável pelo acontecido, Malu decide ajudá-lo e embarca em uma jornada para descobrir quem ele é – o que acaba trazendo à tona muitos fatos sobre si mesma, seus medos e segredos mais bem guardados, além de um passado que preferia esquecer. A bela narrativa e a trama que prende do começo ao fim nos convidam a acompanhar Malu e Luiz nessa busca que se transforma em uma história de amor de tirar o fôlego.

Ainda estou tentando encontrar uma forma de convencer vocês a lerem este livro! Como eu disse na resenha anterior, não tenho costume de ler romances porque nem sempre os personagens conseguem me cativar, mas a Samanta Holtz conseguiu não só prender a minha atenção como me convencer que o “clichê” ainda pode surpreender.

Em “Quando o amor bater à sua porta” nós conhecemos a Malu Rocha. Uma renomada escritora que vive uma rotina regrada: criar, escrever, pedalar e visitar o seu avô de 98 anos algumas vezes por semana em uma casa de repouso. E ela se sente feliz assim! Malu mora em um lugar tranquilo e inspirador longe da cidade e conhece o segredo do sucesso.  Sua única companhia (não que ela queira) é a sua assessora Rebeca que cuida da carreira da autora, mas é um pouco desorganizada e vive tirando a Malu do sério.

quando-o-amor-bater-a-sua-porta-2

[blockquote align=”none” author=”Quando o amor bater à sua porta (Pág. 113)”]”- Malu… As pessoas lutam, erram, se decepcionam. Perdem a memória! – Apontou para o próprio peito. – Mas, quando se sentam para ver um filme ou abrem um livro para ler, não querem mais daquele sentimento negativo. Querem sonhar, acreditar que a felicidade é possível, mesmo que através de uma história inventada por outra pessoa. Elas passam a acreditar naquilo e, por um instante, tomam o sentimento emprestado, como se fosse delas. É por isso que elas gostam tanto dos finais felizes.”[/blockquote]

Como eu disse no parágrafo anterior, Malu conhece a fórmula do sucesso e está terminando de escrever mais um dos seus romances. O que a atrapalhou (e a inspirou) a encontrar um novo final satisfatório para sua personagem foi uma entrevista concedida a uma jornalista, onde a mesma a questionou o significado do amor para a autora. Malu não soube responder a pergunta e voltou para casa com esta pergunta na cabeça. Foi aí que ela decidiu mudar o rumo da história que estava escrevendo pra mostrar para as suas leitoras que é possível ser feliz sozinha.

Enquanto Malu pensava no novo final do seu livro, ela é surpreendida com uma visita inesperada: um homem com o mesmo nome do personagem do livro que está escrevendo (Luiz Otávio) apareceu pedindo ajuda porque sofreu um acidente e perdeu a memória. Ele possuía apenas um papel com o endereço e um horário marcado com a autora. Malu não fazia ideia de quem ele era e nem se lembrava de ter marcado alguma entrevista com ele.

No começo ela não acreditou na história de Luiz Otávio, mas aos poucos foi acreditando na veracidade e ao mesmo tempo se sentindo responsável por ele. Então ela e Rebeca decidem ajudá-lo a encontrar sua família e a sua história.

quando-o-amor-bater-a-sua-porta-1

[blockquote align=”none” author=”Quando o amor bater à sua porta (Pág.117)”]”- Não acredito que temos o poder de mudar o futuro a todo instante, de acordo com as nossas escolhas e atitudes. A cada decisão que você toma, por menor que seja, um universo inteiro desmorona e dá lugar a uma nova realidade, que altera todo o curso da sua vida.”[/blockquote]

Quando menos esperamos, acompanhamos a jornada de Malu e Luiz em busca de quem eles verdadeiramente são. Luiz não se lembra de nada do seu passado e Malu precisa lidar com o final do seu novo livro, além do seu avô doente. A sintonia entre os dois personagens é incrível! Luiz consegue o que poucos conseguem: acalmar Malu. E enquanto ele não descobre a sua identidade, ele tenta descobrir quem é Malu Rocha e o que ela esconde atrás do seu nome.

quando-o-amor-bater-a-sua-porta

[blockquote align=”left” author=”Quando o amor bater à sua porta (Pág: 131)”]”- Um relacionamento está fadado ao fracasso quando um deposita as expectativas sobre o outro. Acaba-se esperando de alguém o que você deveria buscar e realizar por si mesmo.”[/blockquote]

A convivência com Luiz Otávio acaba despertando um sentimento em Malu que estava há muito tempo perdido.  Malu Rocha é uma personagem forte e resistente; e é no decorrer da história que vamos entendendo o porquê da sua personalidade e porque desconfiar do amor! Foi incrível vivenciar o crescimento do sentimento entre eles durante a trama.  Eu não sabia o que esperar a cada página virada e eu não conseguia largar o livro. Sem falar que a autora disponibilizou uma playlist maravilhosa com a trilha sonora para cada capítulo. Eu realmente me apaixonei por este livro e quero muito que você conheça a Malu Rocha!

TRILHA SONORA DO LIVRO

Comentários

Comentários

Existe uma frase que consegue me descrever perfeitamente bem: “Quando acordei hoje de manhã, eu sabia quem eu era, mas acho que já mudei muitas vezes desde então“ (Alice no País das Maravilhas). Sou uma taurina que gosta de mudanças, estranho né?! Sempre gostei de fazer parte do que não conheço e nunca tive medo de arriscar naquilo que acredito. Sou Whovian, Sherlockian, Slytherin e Nintendista. Apaixonada por fotografia, livros, roedores, toys e miniaturas.

21 Comments

  1. Já faz um tempo que escuto falar desse livro, mas, na crença de que ele seria meio clichê, não peguei para ler. A sua resenha intensificou a vontade que tinha de lê-lo. Se, ainda assim, ele consegue ser surpreendente, deve ser bom.
    O mais interessante é ele não ser um livro gringo. Não conheço muito de literatura atual e brasileira.
    Em breve, devo dar uma chance a ele.
    E só para constar: estou amando as fotos dos seus posts. São lindíssimas, mesmo!

    http://www.brunapezzan.com

  2. Clayci, sua linda!! Agora sou eu que quero convencer todo mundo a ler essa resenha liiiinda, e repleta dessas fotos tão caprichadas 😀

    Muito obrigada por dividir suas impressões sobre a história aqui no blog de forma tão carinhosa e cheia de amor! E que legal saber que, mesmo não sendo muito inclinada a romances, minha história a apaixonou e surpreendeu! 🙂

    Beijo enorme no coração, linda!
    Sam :*

    1. Como é bom ter vc por aqui!!!

      Eu não conhecia o seu trabalho e ver vc na Arqueiro foi maravilhoso..
      Agora estou aqui pronta para te acompanhar sempre.

      Muito obrigada pelo seu comentário e fico SUPER feliz que tenha gostado da minha opinião <3
      Beijos

  3. Fiquei com vontade de ler esse livro desde que vi suas fotos no insta. Agora tô com mais vontade ainda. Já vou colocar na TBR de novembro (pq quero tentar ler meus terrores da lista em outubro).
    Bjo, Clay! Esse post lá lindo demais – igual sempre! ?

  4. Oi clayyyyyyyyyyy. Eu também não leio romances, mas a sinopse desse foi muito fofa uahsuahsuau e você já começa falando que quer convencer a gente, bom porque não, não é mesmo? É realmente bem raro eu ler romances, mas eu gostei da ideia desse apesar do clichê da perca de memória do mocinho/a. Sua resenha está bem completa e me deixou bastante curiosa :B vou por na lista

    bjs, Carol | Espilotríssimo
    http://carolespilotro.com

  5. Oie Clayci =)

    Sou suspeita para falar da Samanta, pois desse que li O Pássaro me tornei fã dela. Adoro a narrativa delicada dela e a forma como ela consegue nos emocionar sem ter intenção de fazer isso. Quando o amor bater a sua porta é uma das minhas próximas leituras e estou bem ansiosa para conhecer essa nova história.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias…
    @mydearlibrary

  6. Eu gostei da frase: “- Um relacionamento está fadado ao fracasso quando um deposita as expectativas sobre o outro. Acaba-se esperando de alguém o que você deveria buscar e realizar por si mesmo.” porque é meio que o que eles não esperam né? Tipo, tive a impressão de que ela não espera nada dele mas vai acabar se surpreendendo, se bem que ele espera algo dela, espera que o ajude a se lembrar de quem é! Achei tão legal e fofo esse livro! E como assim não gosta de romances? Como vai ler os meus? heheh
    O meu sonho pessoal é publicar um livro e te dar pra fazer uma resenha, as fotos dos livros e o jeito como fala deles é tão lindo! Quem sabe um dia ne?
    Beijão mozão

    1. hahahahah Sam..confesso que não sou fã de romances, se forem policiais eu dou uma chance hauiahiuah
      Mas essa história me surpreender e aprendi muito com ela, por isso super recomendo..
      E bora bora bora publicar esse livro *_*

      Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE