Quando Finalmente Voltará a Ser Como Nunca Foi -Joachim Meyerhoff

“A loucura está do lado de dentro ou de fora?”

Sabe aquele pilha de livros que não para de crescer? Já faz um tempo que eu queria ler Quando Finalmente Voltará a Ser Como Nunca Foi, mas nunca encontrava uma oportunidade para me jogar nessa leitura. E agora que (finalmente) li posso dizer que fui surpreendida.

SOBRE A HISTÓRIA

Quando Finalmente Voltará a Ser Como Nunca Foi é narrado pelo pequeno Joachim – o filho mais novo do diretor de um hospital psiquiátrico para crianças e adolescentes chamado Hesterberg. Josse (como é conhecido pelos amigos) inicia a história falando sobre a sua experiência – com sete anos – ao encontrar um morto no caminho para a escola. Acredito que esta cena seja um choque para qualquer idade, mas com Josse foi um pouquinho diferente.

Joachim vive em uma casa construída no terreno do hospital junto com seus pais e os seus dois irmãos mais velhos. Por crescer dentro de uma clinica psiquiátrica, ele enxerga a vida diferente das demais crianças. Ele viveu experiências incomuns e o seu ciclo de amizade, bom, são com os pacientes que vivem por lá. E é assim que a história flui, Josse vai narrando a sua visão (limitada) do mundo de acordo com o seu crescimento.

Ele cita as particularidades das loucuras que vai identificando ao seu redor. Porém, mesmo crescendo em um ambiente diferente do que estamos acostumados a encontrar, Joachim é um garoto feliz, espontâneo, curioso e ama a sua família – principalmente o seu pai; que mesmo sendo o responsável por todo o hospital é presente em sua vida e faz de tudo para que a sua profissão não interfira no lar deles.

Josse consegue lidar e conviver nessas condições, no entanto, às vezes ele perde o controle e tem acessos de raiva. Mas tenta suportar essas crises. E aos poucos ele vai crescendo e continua compartilhando todas as suas experiências: os pequenos desentendimentos familiares, tragédias e incidentes que ocorrem dentro do hospital. Vamos amadurecendo junto com ele e acompanhando a sua trajetória motivada pelo mesmo estilo de vida – o único que ele conhece desde então.

Para mim, foi um reconhecimento incrivelmente libertador: inventar significa recordar.

O QUE ACHEI DE QUANDO FINALMENTE VOLTARÁ A SER COMO NUNCA FOI

Quando Finalmente Voltará a Ser Como Nunca Foi -Joachim Meyerhoff

Quando Finalmente Voltará a Ser Como Nunca Foi -Joachim Meyerhoff

A primeira coisa que chamou a minha atenção nesse livro, foi a capa. Logo que bati o olho, consegui fantasiar o mistério que a trama trazia. Porém fui enganada, positivamente, mas fui. Quando Finalmente Voltará a Ser Como Nunca Foi é o tipo de livro que surpreende com a simplicidade da narrativa.

Josse cresceu em um ambiente conturbado, mas o destaque não são os pacientes. Aqui vamos conviver com uma família que faz de tudo para ser “normal”, mesmo sabendo que o local em que vivem não é. Ou é? O que é loucura afinal? Quando falo da simplicidade da narrativa é porque o livro é composto por dias bons e ruins. Temos personagens com problemas reais, mas nem por isso a leitura é tediosa.

Eu gostei da construção dos personagens. Mesmo o livro sendo narrado na perspectiva de Joachim, somos apresentados a personagens intrigantes e isso faz com que fiquemos curiosos para conhecê-los melhor. Compartilhamos dos seus medos, defeitos, conflitos, qualidades e vulnerabilidades.  Acompanhar o dia-a-dia dessas pessoas “comuns” é o grande diferencial na história.

Entretanto devo admitir que isso pode se tornar um pouco cansativo. É como se estivéssemos lendo o diário de Josse, por isso a narrativa é mais lenta e cheia de detalhes. Eu gostei muito da história e da mensagem transmitida. O autor fez com que eu enxergasse as coisas por outro ângulo. Fez com que eu pensasse nas minhas atitudes e refletisse sobre o que é ser “normal” de verdade e porque fazemos tanta questão disso. Já que fazer nossas “loucuras” faz com que sejamos únicos e especiais.

Comentários

Comentários