Image default
Home - O Demonologista
DarkSide Books Resenhas Literárias Suspense

O Demonologista

94382344O Demonologista
I.S.B.N:9788566636703
Páginas: 320
Autor: Andrew Piper
Editora:DarkSide
Sinopse:“A maior astúcia do Diabo é nos convencer de que ele não existe”, escreveu o poeta francês Charles Baudelaire. Já a grande astúcia de Andrew Pyper, autor de O DEMONOLOGISTA (DarkSide® Books, 2015), é fazer até o mais cético dos leitores duvidar de suas certezas. E, se possível, evitar caminhos mal-iluminados. O personagem que dá título ao best-seller internacional é David Ullman, renomado professor da Universidade de Columbia, especializado na figura literária do Diabo – principalmente na obra-prima de John Milton, Paraíso Perdido. Para David, o Anjo Caído é apenas um ser mitológico. Ao aceitar um convite para testemunhar um suposto fenômeno sobrenatural em Veneza, David começa a ter motivos pessoais para mudar de opinião. O que seria apenas um boa desculpa para tirar férias na Itália com sua filha de 12 anos se transforma em uma jornada assustadora aos recantos mais sombrios da alma. Enquanto corre contra o tempo, David precisa decifrar pistas escondidas no clássico Paraíso Perdido, e usar tudo o que aprendeu para enfrentar O Inominável e salvar sua filha do Inferno.

saidaminhalente_sdml1

Sabe aquele livro que você só consegue largar depois de terminar? Então, foi assim com “O Demonologista“! Quando finalmente consegui um tempo para ler, deitei na cama e só me dei conta do horário quando minha mãe me chamou para jantar. Não é a toa que a obra ganhou o prêmio de Melhor Romance no International Thriller Writers Award em 2014.

Na história conhecemos David Ulman, um renomado professor da Universidade de Colômbia que usa a obra-prima de John Milton (Paraíso Perdido) como referência em sua especialização na figura literária do Diabo. Apesar de acreditar que o Anjo Caído é apenas um ser mitológico, Ulman é apaixonado pelo estudo de religião.

saidaminhalente_sdml

Logo nas primeira páginas percebemos que David vive um momento delicado em sua vida, ele descobre que sua esposa o traiu e que sua melhor amiga está com câncer terminal. Um dia, Ulman, recebe um convite de uma mulher estranha, para testemunhar um fenômeno sobrenatural em Veneza e apesar de ter recusado o convite logo de cara, avaliou a proposta após pensar em seu problemas atuais e decide aproveitar essa “mini férias” ao lado de sua filha Tess, mas o que ele não imaginava é que sua ida seria o início de uma jornada assustadora.

A história começa a se desenvolver depois que o professor testemunha o evento sobrenatural. David começa a viver uma sequência de eventos surreais que envolve o seu passado e a perda de sua filha.  E para resgatá-la ele terá que acreditar que o Diabo existe.

saidaminhalente_sdml2

Há coisas neste mundo que a maioria de nós nunca vê, acabo por falar. Nós nos treinamos para não vê-las, ou tentamos fingir que não vimos se elas ocorrem. Mas há uma razão para o fato de, não importa o quão sofisticadas ou primitivas, todas as religiões terem demônios. Algumas podem ter anjos, outras não. Um Deus, deuses, Jesus, profetas – a figura de autoridade máxima varia. Há muitos tipos diferentes de criadores. Mas o destruidor sempre toma, essencialmente, a mesma forma. O progresso do homem tem sido, desde o início, frustrado por provadores, mentirosos, corruptores. Criadores de pragas, loucura, desespero. A experiência demoníaca é a única verdadeiramente universal de todas as experiências religiosas do homem.

Os personagens são marcantes e você sente interesse de saber sobre (o final de) cada um. A melhor amiga de Ulman, O´Brien, está com câncer terminal e mesmo assim a achei uma personagem muito forte que permanece ao lado dele, mesmo sem saber sobre a veracidade dos acontecimentos. Eu gostei muito da linguagem de Pyper, ele escreve de uma forma que não nos deixa desgrudar do livro. E o fato do livro ter sido escrito em primeira pessoa, justifica os termos acadêmicos usado na história pelo personagem principal, que é um professor.

saidaminhalente_sdml3

saidaminhalente_sdml4

A última vez que li algo que questionasse a existência de Deus foi no livro “Os irmãos Karamazóv” do Dostoiévski. Na história o autor abordava muito a questão da fé: “Deus existe, ou não existe?” e todos os personagens em algum momento discutiram sobre sua visão religiosa. Não quero comparar obras, mas em “O Demonologista” o suspense psicológico vai depender da sensibilidade de cada um. Enquanto “Os irmãos Karamazov” abordava a inexistência do Diabo na visão de Ivan, na obra de Andrew Piper sentimos o terror na medida que Ulman vai obtendo contato com os eventos sobrenaturais que vão surgindo e confirmando a presença real do “Inominável”.

A única coisa que senti falta foi de uma explicação no final da história. Não que o final tenha estragado a obra, mas fiquei pensando em várias possibilidades quando terminei de ler e fiquei curiosa para tentar entender o desfecho. Se você espera uma história estilo “O Exorcista” sinto informar que não encontrará isto em “O Demonologista”.  Apesar de possuir algumas cenas perturbadoras você não encontrará ninguém girando a cabeça em 360º.

Alguém ai já leu?

Leia também:

Lev Saraiva

Clayci

Doctor Who: 12 doutores, 12 histórias

Clayci

A Dieta Espiritual – um programa para eliminar a negatividade

Diego Lorenzo

26 comentários

Janeiro em Fotos – Sai da Minha Lente 2 de fevereiro de 2016 at 00:11

[…] A maior astúcia do Diabo é nos convencer de que ele não existe”, escreveu o poeta francês Charles Baudelaire. Já a grande astúcia de Andrew Pyper, autor de O DEMONOLOGISTA (DarkSide® Books, 2015), é fazer até o mais cético dos leitores duvidar de suas certezas. E, se possível, evitar caminhos mal-iluminados. O personagem que dá título ao best-seller internacional é David Ullman, renomado professor da Universidade de Columbia, especializado na figura literária do Diabo – principalmente na obra-prima de John Milton, Paraíso Perdido. Para David, o Anjo Caído é apenas um ser mitológico. Ao aceitar um convite para testemunhar um suposto fenômeno sobrenatural em Veneza, David começa a ter motivos pessoais para mudar de opinião. O que seria apenas um boa desculpa para tirar férias na Itália com sua filha de 12 anos se transforma em uma jornada assustadora aos recantos mais sombrios da alma. Enquanto corre contra o tempo, David precisa decifrar pistas escondidas no clássico Paraíso Perdido, e usar tudo o que aprendeu para enfrentar O Inominável e salvar sua filha do Inferno. Continue lendo… […]

Resposta
LP 26 de janeiro de 2016 at 09:49

Eae Clay suave?
Não sei porque mas esse livro me pareceu semelhante as histórias de Robert Langdon, em um primeiro momento, só que com uma veia mais sobrenatural e dramática devido a perda da filha. Sera? Ou vai ver eu só acho isso porque os dois são acadêmicos… Vou dar uma passadinha na saraiva e confirmar e ver com meus próprios olhos.
Bjos LP

Resposta
Aline - 5k Miles 18 de janeiro de 2016 at 16:55

Tô rindo muito, porque eu li rápido: O DERMATOLOGISTA hahahhahahahha
Melhor coisa que tem é livro que prende!
Depois que eu fiquei noiva eu não li mais nenhum livro, quero voltar com o hábito! Eu adoro!

Beijo!
Aline

Resposta
Clayci 19 de janeiro de 2016 at 09:08

HauHuhuHAHuAHuAHuHA Várias pessoas me disseram isso

Resposta
Luddie Miller 15 de janeiro de 2016 at 22:53

Muito boa sua resenha. Tenho bastante curiosidade de ler esse livro, parece muito interessante a história.

Resposta
Carol Espilotro 15 de janeiro de 2016 at 20:00

Sumi por 3 meses, mas suas fotos continuam perfeitas :3 Eu tenho esse livro na minha lista faz um tempo e preciso dele o mais rápido possível x_x eu gostei muito do você escreveu no post. Além do mais, essa edição é linda também para ajudar D:

bjs,
Carol | Espilotríssimo
http://carolespilotro.com

Resposta
Clayci 16 de janeiro de 2016 at 09:44

Olhaaa quem voltou *_*

Resposta
Dai Castro 15 de janeiro de 2016 at 11:39

Acho que nunca li nada que questionasse a existência de Deus, ou do Diabo. Eu gosto de suspenses psicológicos que conseguem nos perturbar e nos leva a pensar, não necessariamente nos dando sustos rs! A edição está linda e tom sombrio das fotos ficou perfeito <3

Resposta
Joice Cardoso 14 de janeiro de 2016 at 19:47

Olá! Ainda não li o livro, mas garanti meu exemplar na última black friday ^^ Espero curtir a leitura. Amei suas fotos parabéns 🙂

Beijos,
Joi Cardoso
Estante Diagonal

Resposta
Mila 14 de janeiro de 2016 at 18:39

É impressão minha ou ele tem que de Dan Brown, aquele livro que um enigma liga a outro e você só quer parar de ler quando chega ao final? Parece muito bom, mas dá medo? Pois se der não vou quer ler.
As fotos ficaram lindas demais, adorei de verdade!!!
Bjs
http://achadosdamila.blogspot.com.br/

Resposta
Clayci 15 de janeiro de 2016 at 12:43

Apesar das comparações não achei parecido com o Dan
=/

Resposta
Tati 14 de janeiro de 2016 at 15:08

Eu to vendo tanta gente falar desse livro que já coloquei na listinha!
E adorei suas fotos, Clay, talento é outra coisa, né? <3

Novembro Inconstante

Resposta
Clayci 14 de janeiro de 2016 at 16:33

Obrigada Tati <3

Resposta
Luly 14 de janeiro de 2016 at 14:11

Engraçado porque parece o tipo de livre que ia me causar medinho (sou muito medrosa com terror e suspense no geral), mas parece tão envolvente que fiquei com vontade de ler!!

Resposta
Bela 14 de janeiro de 2016 at 11:38

Esse livro tá sendo muito comentado – não é pra menos. E estou super interessada em partir para o lado sombrio da leitura, esse ano.
Gosto das suas resenhas por que você aborta todo o assunto sem um spoiler total.
Já eu, gosto de sarrear e dar opinião em tudo! HAUIHAIUHSUISH
| Sorteio do livro: “Como ter uma vida normal sendo louca” |
| FB Page A Bela, não a Fera|

Resposta
Clayci 14 de janeiro de 2016 at 16:38

Tem vezes que não consigo me segurar não.. Ai evito de fazer a resenha para não fazer merda ahiuhaiuhauhaih

Resposta
Camila Carvalho 13 de janeiro de 2016 at 22:57

Sua resenha me deixou curiosa e um tanto temerosa (sou cagona para esse tipo de coisa rs), mas achei a história interessante.
Também preciso falar sobre essas fotos gente. Carregou o ar aqui ao ler a resenha, ficou perfeito rs.
Beijo

Resposta
Clayci 14 de janeiro de 2016 at 16:42

hahah obrigadaaaa <3
Leia sim porque vale a pena ^^

Resposta
Grazi Cipriano 13 de janeiro de 2016 at 22:30

O layout do Blog mudou ou estou comentando em outro?
Essas férias estão me confundindo rs

Nossa, eu nao tenho o dom da leitura, confesso. 🙁
Eu sempre começo a ler um livro e paro na metade ou corro pra última página rs

Beijos,
http://blogmacaverde.com.br/

Resposta
Clayci 14 de janeiro de 2016 at 16:45

Mudou sim Grazi <3
E espero que tenha gostado do novo visual <3

Resposta
Andréia Campos 13 de janeiro de 2016 at 17:31

Mas você classifica o livro como terror ou só suspense? Pq eu gosto de suspense, mas odeio sentir medo, hehehe.
Fiquei com uma dúvida, no final então não tem uma solução? Não dá pra entender o que acontece?
Ou ele só não fecha as histórias dos outros personagens?

Beijo, Clay!!
Andréia Campos
http://petitandy.com

Resposta
Clayci 14 de janeiro de 2016 at 16:54

Não chega a ser terror… É um suspense psicológico viu?
No final da pra entender sim, mas queria explicações de como ele chegou nesse final ahuahuahuah. Como o livro é narrado por um professor e sempre tem termos acadêmicos fiquei querendo saber o porque daquilo..

Resposta
Juliana 13 de janeiro de 2016 at 13:19

Primeiro: Que fotos maravilhosas!! Toda a tensão, cores e escurão, a montagem com os objetos, ficou perfeito 🙂
Essa é a 2ª resenha desse livro que leio e nem tinha dado muita bola na primeira, mas agora fiquei apaixonada. Adicionei nos desejados no Skoob e quero muito muito ler. Parece muito bom o livro, eu adoro histórias sinistras e com demônios, haha.

Beijos!

Resposta
Maíra 13 de janeiro de 2016 at 12:38

aii eu imagino, cidade grande nunca tem um céu lindo assim, mas lá em goiás nossa, é uma perfeição, é de admirar sabe ahahhaa

nossa, fiquei intrigada com a sua resenha, tipo não sou muito de ver filme ou livro de terror, tenho um pouco de medo quando mexem com espíritos, porque eu acredito, mas fiquei curiosa pra ver aonde vai isso tudo, como ele perde e recupera a filha, e como desenvolve ahaha acho que deixarei anotado aqui ahha quem sabe eu compro ahah

adorei a resenha, vc escreve muito bem! beijinhos :*

Resposta
Mari 13 de janeiro de 2016 at 11:12

Meio que tenho medo de ler livros assim, e ao mesmo tempo quero muito ler, porque parece diferente do que eu leio normalmente. Fora que só saber que é um livro da Darkside meus olhos brilham porque sei que vai ser uma bela edição.
Mas com tanta coisa para ler… é, vou deixar na minha lista, hahaha.
Beijos
Mari
http://www.pequenosretalhos.com

Resposta
Bárbara Almeida 12 de janeiro de 2016 at 18:13

Fiquei com muita vontade de ler o livro. Eu gosto de ler sobre essas coisas, confesso que fico com um pouco com medo hahaah, mas adoro.

Beijos, Love is Colorful

Resposta

Deixe um comentário

* Seu comentário irá para aprovação

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE