Há pouco mais de 1 mês foi finalmente lançado o mais novo console da Nintendo: Nintendo Switch. E como se já não bastasse, ele teve como jogo de lançamento o The Legend of Zelda: Breath of The Wild. E como somos nintendistas e zeldistas creio que nem preciso dizer o alvoroço que foi por aqui e a enorme vontade de finalmente poder ter essa dupla recém saída do forno. Participei de vários sorteios em diversas páginas, porém não fui o sortudo da vez; a cada um desses que terminava o Switch parecia mais distante. As semanas passaram e ele ficou mais acessível. Então, eis que trago para vocês este review do Nintendo Switch.

Nintendo Switch & The Legend of Zelda

Antes de iniciar, gostaria de agradecer ao pessoal da Quickbox, que em todos os contatos foram bem atenciosos e prestaram um serviço de venda com qualidade, oferecendo um produto em boas condições e com garantia. E qual foi minha reação ao poder ver e tocar no Switch em pessoa:

“Nossa, mas é pequeno assim, parecia maior na foto e nos vídeos!”

Realmente pequeno

O Link Zuero tem 14cm de altura, vejam a comparação

Sim, ele é bem pequeno, porém não deixe que isso te engane; ele é bem confortável de se jogar, seja qual for o estilo: na TV, com os joy-con soltos ou juntos do grip, na forma de tablete ou apoiando a pequena tela sobre a mesa. E aliás, que tela! A qualidade dela é de surpreender assim que você tem o primeiro contato e não deixa a desejar nem um pouco. A instalação do console, criação de conta de usuário, vinculação de conta Nintendo e uso dos cartões de jogo é simples e intuitiva, então vou pular isso e falar um pouco sobre os cuidados, porque o que tem de pequeno ele “aparentemente” tem de frágil.

  1. Se for comprar um para você, compre uma película junto e já coloque na tela. É um investimento, então preserve-o. Usei uma da Hyperkin que comprei na mesma loja. Tem o tamanho certo da tela, resistente e nem parece que está com a película quando você utiliza o console.
  2. Faça uma capa protetora para a dock de mesa para evitar pó, principalmente porque a ventilação dele fica na lateral superior da tela, então é bom evitar que entupa.
  3. Cuidado ao manusear e trocar os joy-con de lugar para não quebrar, há um botão de travamento na parte de trás deles.

A tela parece pequena, porém é excelente.

Capa feita a mão por mim, costurada em courino branco

Vejo muitos falarem sobre as capacidades do Switch, de que é em teoria um console mais fraco do que os próximos da concorrência, mas na minha opinião ele satisfaz um gamer muito bem e te permiti de fato jogar onde quiser. Compreendo agora a proposta da Nintendo. Inclusive a proposta do novo Zelda, com seu mundo aberto e com a ideia de imersão do jogador. Para terem uma ideia, fiquei algumas horas só explorando a área inicial do jogo, sem nem sequer avançar de fato na história, e isso me rendeu emoção, vislumbres dessa nova Hyrule com suas paisagens e lugares a serem descobertos, enfrentar alguns inimigos…

Jogo perfeito… amo essa Lenda

Enfim, o que espero do Switch é uma “vida longa e próspera”, repleta de games dos mais diversos, porque, creio eu, a Nintendo acertou em cheio agora e começou de forma excelente, então que venham os próximos títulos.

Comentários

Comentários