Já faz um  tempo que não publico nada sobre fotografia aqui no blog né?! Eu adoro criar publicações com dicas, pois dessa forma ajudo quem tem interesse e também aprendo mais pesquisando a respeito. Caso você queira saber as dicas que já compartilhei aqui no blog é só clicar aqui, criei uma página dentro do blog juntando todos os posts sobre fotografia para facilitar na pesquisa (ela ainda está em construção, mas dá para acessar). Hoje vou falar sobre Modos de Disparo.

Modos de câmera da minha Nikon D80

Modos de câmera da minha Nikon D80

Você conhece os modos de disparo da sua câmera? Parece uma coisa fácil (e óbvia), mas não é tão simples assim e falarei um pouco sobre cada modo. A melhor forma de entender os modos da sua câmera é lendo o manual dela, pois elas podem ser representadas por ícones diferentes da foto acima.

Antes de começar a explicar sobre os modos de disparo, se você tem alguma dificuldade sobre ISO, Obturador, Abertura ou qualquer outra função existente na sua câmera, leia essa publicação aqui, assim você não se sentirá perdido na explicação de hoje.

Uma pequena colinha:
ISO:  É a sensibilidade do sensor da câmera
Abertura: Quando batemos uma foto abre um orifício para que a luz passe, chamamos isso de diafragma.
Obturador: É a velocidade, a quantidade de tempo que o diafragma ficará aberto expondo o sensor.

 

Automático:

Se você optar pelo modo de disparo automático, todos os ajustes serão feitos pela própria câmera. Isso porque ela faz o cálculo sozinha de acordo com o ambiente em que você está. Então pode ser que ela sinta a necessidade de usar flash ou aumentar a velocidade, por exemplo. Esse disparo pode te salvar em algumas situações, mas não tem a mesma precisão do modo manual.

saidaminhalente_mododecamera2

Click registrado com uma Canon T5i, Lente 18-55 no modo automático

Não existe edição nessa foto. Usei o modo automático dentro do meu escritório (com uma luz fluorescente branca de iluminação) e a câmera registrou as seguintes configurações: Obturador 1/60, Abertura 4.0, ISO: 6000, além do ISO alto a câmera  sentiu a necessidade do uso de flash. Nesse caso não houve precisão, porque a foto saiu granulada (por causa do iso) e superexposta (muita luz)

Uma dica para quem quer começar a fotografar manualmente, mas não sabe configurar. Use o modo automático no ambiente em que você quer fotografar, depois veja nas informações da foto quais foram os valores que a câmera definiu na hora do click. Mude para o modo manual e configure com as informações que a máquina registrou e depois vá alterando os valores, conforme haja alteração de iluminação, movimento… dessa forma você vai compreender melhor as configurações.

Retrato

Esse modo escolhe uma abertura maior na hora de registrar a cena. Ela faz isso para reduzir a profundidade de campo, pois dessa forma os rostos não competem espaço, são o foco do click. Este modo altera os ajustes da exposição, para que os rostos sejam expostos, dando preferência a eles e não ao cenário atrás.

saidaminhalente_mododecamera3

Click Registrado com uma Canon T5i no modo Retrato

Registrei esse foto no mesmo ambiente da primeira. Como dá pra perceber na imagem, a câmera sentiu necessidade de flash por isso ele foi ativado. Existe um pequeno desfoque no fundo,  se eu tivesse trazido o objeto (no caso a Lisa) mais para frente, o desfoque seria maior e ela seria o destaque no click. A câmera registrou as seguintes configurações: Obturador: 1/60, Abertura 5.0, ISO 400. Nesse caso o valor do ISO não prejudicou a imagem, pois ela não saiu com ruídos, porém o flash deixou a foto superexposta novamente.

Paisagem:

Este modo é o oposto do retrato! Ele reduz o tamanho da abertura para que a maior parte da cena esteja em foco, ou seja, aumenta a profundidade de campo. Se você deseja fotografar grandes áreas recomendo esse modo.

saidaminhalente_mododecamera4

Click registrado com uma Canon T5i no modo paisagem

Nesse caso a câmera focou a foto como o um todo. Ela não sentiu a necessidade do uso do flash, porém o ISO dela ficou muito alto, causando ruídos na imagenm. As configurações usadas foram Obturador: 1/20 (ele ficou mais tempo exposto, além de receber mais luz correu o risco da foto sair tremida), Abertura: 5.6, ISO 6400.

Macro

Geralmente o modo macro é representado por um ícone de flor. É o meu modo favorito, quando usava câmera compacta a configuração não saia do macro. As fotos ficam nítidas no primeiro plano e desfocadas ao fundo, ideal para detalhes. A prioridade desse modo de disparo é a abertura, ou seja, deixa a profundidade de campo bem pequena.

saidaminhalente_mododecamera5

Click registrado com uma Sony DSCW30 no modo macro

Saindo um pouco do ambiente do escritório, usei uma foto do Diego para representar esse modo de disparo. A câmera usada foi uma compacta, a Sony DSC W30 (para quem fala que não é possível fazer boas fotos com uma, esta é a prova de que está errado). As configurações da câmera foram: Obturador 1/160, Abertura 2.8 e ISO 800

Ação

Esse modo da câmera é automático e facilita na hora de congelar uma cena, isto porque a câmera escolhe uma velocidade maior na hora de clicar. É ideal para fotografar situações com movimentos (corrida por exemplo). O objetivo do modo é alterar a velocidade, mas para ficar harmonioso ela faz outras alterações automaticamente, para que a velocidade seja de 1/500 ou mais.  Se a sua câmera for compacta, você pode ter um pouco de dificuldade na hora de registrar esse momento, por causa do lapso de tempo entre o obturador e a captação da imagem pelo sensor. É possível melhorar a situação, enquadrando a cena um pouco antes do “movimento” e fazer o disparo.

saidaminhalente_mododecamera6

Click registrado por uma Sony DSC W30 no modo ação

Usando o meu namorado de modelo (por que não?), Essa foi clicada com a Sony DSC W30 na festa da cerejeira. Na foto, nota-se que ele está em movimento, mas a câmera congelou boa parte da ação. As configurações usadas pela máquina foram: Obturador 1/100 (a Sony configurou a velocidade desse modo, mas geralmente fica 1/500 pra cima) , Abertura 7.5, ISO 800 

Noturno

Esse modo aumenta o ISO e diminui a velocidade do obturador para usar mais luz. Se for usar esse recurso, saiba que dependendo da iluminação, poderá haver ruídos/granulações em sua imagem devido o ISO ser maior.

saidaminhalente_mododecamera8

Click registrado por uma Canon PowerSHot SX510 HS no modo noturno

O Diego adora fotografar lua e essa é uma das minhas favoritas! Ele usou a Canon PowerShot SX510 HS e as configurações no modo noturno foram Obturador 1/25, Abertura 8 e ISO 200 (além do superzoom 30x)

Av

AV significa “Aperture Value(valor de abertura). Esse modo deixa você escolher a abertura que quer usar! Ela ajusta a velocidade do obturador para expor bem a cena, ideal para controlar a profundidade de campo.

saidaminhalente_mododecamera7

Click registrado com uma Canon T5i no modo AV

Usei a abertura 5.6 e a câmera definiu os valores do obturador: 1″ e ISO 200 (a foto saiu um pouco tremida por causa da velocidade).

TV

Já o TV significa “Time Value” (Valor do tempo) e ele é oposto do AV, você seleciona a velocidade do obturador e a câmera escolhe a abertura correta.

saidaminhalente_mododecamera9

Click registrado com uma Canon T5i no modo TV

A foto saiu escura! Escolhi a velocidade 1/40  e câmera deduziu que o melhor abertura seria 4.5. O ISO usado foi de 400.

É isso! Espero que vocês tenham gostado da publicação e espero ter ajudado também.
Caso vocês tenham alguma dúvida é só me perguntar nos comentários e se puderem curtam o Sai da Minha Lente no Facebook, pois sempre estou postando dicas de fotografia por lá.

Beijos

 

Comentários

Comentários