Inevitável – Joy Fielding 20 125

Imagina você conseguir ouvir tudo ao seu redor, mas não conseguir se mexer e nem mesmo se comunicar? Inevitável vai contar a história de Casey. Uma mulher que tinha uma vida perfeita, até entrar em coma.

SOBRE A HISTÓRIA

Casey tem a vida dos sonhos. Ela é rica, linda, trabalha com o que gosta e é casada com um homem maravilhoso. Bom, pelo menos é essa impressão que ela passa em uma conversa casual. E por falar em casualidade, o dia dela estava normal. Tanto que saiu para almoçar com as suas duas melhores amigas. Durante o almoço elas conversam sobre a vida e Casey aproveita para compartilhar que está planejando ter um filho com seu marido.

Poderia ser um dia como qualquer outro, mas quando se despediu de suas amigas, para prosseguir com a sua rotina diária, ela foi atingida por um carro no estacionamento e de repente fica tudo escuro. Algum tempo depois, Casey, acorda. Mas ela continua no escuro. No entanto ela pode ouvir os sons ao seu redor (médicos, enfermeiras, suas amigas e Warren o seu marido). Casey tenta se comunicar, mas ninguém a escuta. O que será que estava acontecendo?

Inevitável - Joy Fielding

Casey está em coma e descobre isso quando escuta os médicos conversando a respeito. Tudo no inicio pareceu confuso, um sonho. Entretanto ela se deu conta de que estava nessa condição. Seus dias passaram a oscilar entre ouvir programas de TV e ouvir seus amigos quando a visitavam. O tempo foi passando e o hospital não via evolução, por isso, seu marido a levou para casa junto com uma enfermeira e um terapeuta.

Por quanto tempo Casey ficaria assim? Ninguém sabe. Os médicos disseram que poderia ficar assim por dias, semanas e até anos. E mesmo ouvindo tudo a seu redor, ela não conseguia arrumar um meio de se comunicar. E o desejo de voltar a se mexer aumenta quando ela começa a ouvir coisas relacionadas ao seu acidente. O detetive, que estava com o caso, disse estar convencido de que que alguém tentou matá-la. Mas quem seria capaz de fazer isso? Aos poucos Casey vai juntando as peças e descobrindo coisas sobre seu passado e eventualmente quem foi o autor do crime. Será que ela vai conseguir sair do coma e se salvar?

MINHA OPINIÃO SOBRE INEVITÁVEL

Inevitável tem todos os elementos que prendem a minha atenção. A proposta da história é original e a forma da autora narrar deixa tudo mais misterioso. Casey é inteligente, mas ao mesmo tempo é ingênua. Ela vive uma vida que muitos gostariam de viver, mas não tem orgulho do seu passado. Ela passou por várias situações antes de conseguir a sua estabilidade.

E seu marido é o homem dos sonhos. Durante a história nós vamos descobrindo como eles se conheceram e iniciaram a relação. Ela não tem muitos amigos, mas conta com duas melhores amigas que a acompanham já faz um tempo. Porém uma dessas amigas não se conforma com o sucesso profissional (e até mesmo pessoal) e por isso vive soltando ironias para esconder a sua inveja.

Casey também tem uma irmã, só que essa irmã não é o melhor exemplo da família. Contudo, após o incidente ela passou a ser mais presente na vida de Casey. Enfim, a história começa em um ritmo lento e isso foi me cansando. Fiquei angustiada e aterrorizada quando lembrava das condições de Casey e fiquei imaginando como seria viver essa realidade.

Só que o final era tudo aquilo que eu tinha previsto antes mesmo da metade do livro. Não que isso tenha estragado a trama, todavia senti que poderia ser melhor trabalhado. Não aceitei a forma que o livro terminou e fiquei com vontade de “matar” metade dos contatos de Casey.

Inevitável - Joy Fielding

[penci_review]

Comentários

Comentários

Existe uma frase que consegue me descrever perfeitamente bem: “Quando acordei hoje de manhã, eu sabia quem eu era, mas acho que já mudei muitas vezes desde então“ (Alice no País das Maravilhas). Sou uma taurina que gosta de mudanças, estranho né?! Sempre gostei de fazer parte do que não conheço e nunca tive medo de arriscar naquilo que acredito. Sou Whovian, Sherlockian, Slytherin e Nintendista. Apaixonada por fotografia, livros, roedores, toys e miniaturas.

20 Comments

  1. Gente, acho que nunca li nada do ponto de vista de alguém em como, bem original. Eu tenho minhas dúvidas sobre essa coisa de que pessoas em coma escutam o que acontece ao redor.
    Lendo ânsia resenha já me veio uma pessoa em mente, pra quem tentou matar a perssonagem pelrimcipal. E o parágrafo final pode ou não ter me confirmado isso! Kkk

  2. Oi Clayci.

    Que história! Eu não conhecia este livro e já adicionei na minha lista de desejados. Pena que você tinha previsto o final antes mesmo da metade do livro, mas pela sua resenha é uma história que merece ser lida. Anotei a dica .

    Bjos

  3. Meu senhor, só de ler seu post já fiquei super angustiada, hahahahaha. Imagina ficar sem poder se mexer e falar, só ouvindo o que acontece a seu redor? Ainda mais com todo o mistério sobre o acidente não ter sido exatamente um acidente…
    Não sei se aguentaria ler, pra ser bem sincera. Por melhor que seja a história, acho que ficaria incomodada demais.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

  4. Primeiro a cara do SDML ta demais, eu não tinha reparado da ultima vez que passei aqui a troca do theme, agora sobre a resenha ficou demais Clay, me deu vontade de ler esse livro. Deve ser terrivel mesmo ficar em coma e ouvir as pessoas e nao conseguir se comunicar. Tenho um amigo que viveu essa situação, me contando o que se passava eu me colocava no lugar e pensava que eu teria enlouquecido.

  5. Oie Clayci =)

    Não conhecia o livro e nem autor, mas acho que assim como você teria alguns problemas com a forma que a história foi desenvolvida.

    Acho que ficaria bem aflita em alguns momentos durante a leitura. A premissa é interessante pelo tema que aborda, mas meu ritmo de leitura já não anda bom, então livros que começam devagar não são muito indicado rs…

    Beijos ;**

    Ane Reis | Blog My Dear Library

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE