Image default
Home - Geek Girl: De Geek para Chique – Holly Smale
Comédia Romance

Geek Girl: De Geek para Chique – Holly Smale

Geek girl é um livro leve e divertido para todas as idades. A história fala sobre amizades, inseguranças e as dificuldades de socializar com pessoas totalmente diferentes de você. Esse é o primeiro livro da série e foi publicado pela Editora Fundamento em 2014.

SOBRE A HISTÓRIA

Harriet é uma adolescente de 15 anos que vive um pesadelo: ela descobriu que é uma geek. Mas qual o problema de ser uma, não é mesmo? Infelizmente, no mundo de Harriet, ser geek é um defeito terrível, pois ter gostos diferentes faz com que ela acredite que todos do seu colégio a odeiem. E só para não dizer que ela está exagerando, há uma colega de classe que realmente a odeia; Alexa é a típica personagem que destila veneno e faz de tudo para humilhar aqueles que fogem do seu esteriótipo. Infelizmente Hariet não faz parte do padrão dela.

No entanto, nem tudo está perdido. Harriet pode contar com a ajuda da sua melhor amiga Nat que a aceita do jeitinho que é (e que faz de tudo para ver a sua amiga feliz). Certo dia, Nat a convence de acompanhá-la em um evento de moda. Só que além de “geek“, Harriet também é desastrada; Ela acabou causando uma confusão no evento e em meio tudo isso conheceu duas pessoas que mudariam a sua vida.

Wilbur é um caça talentos e representante da Infinity Models, uma grande agência de modelos onde Nick trabalha. Quase esqueço de mencionar, Nick é um garoto lindo que Harriet conheceu debaixo de uma mesa enquanto fugia da multidão no evento. Bom, Wilbur a descobre e faz uma proposta inesperada. Mesmo sem entender nada sobre moda, Harriet aceita fazer algumas fotos para Wilbur ali mesmo.

Geek Girl: De Geek para Chique - Holly Smale

Eu sei um bocado sobre histórias e mágica, graças ao hábito de ler montes de livros e também de participar de um fórum na internet. E a regra mais básica é que tem que ser surpresa. Ninguém pulou dentro de um guarda-roupa para encontrar Nárnia; eles pularam lá dentro pensando que era só um guarda-roupa. Harry Potter achava que era um garoto normal; Mary Poppins deveria ser apenas uma babá comum, e nenhum personagens dos livros de Enid Blyton sabe que está se metendo em uma aventura até que a história não tenha mais volta.
É a primeira e única regra. A mágica vem quando você não está procurando por ela.

Acontece que a nossa geek não esperava que essas fotos fossem causar tantos “problemas”. Junto com esse ensaio surge a oportunidade de Harriet recomeçar e construir uma nova vida. Tudo o que ela mais queria era poder se encaixar no meio dos seus colegas de escola e se sentir bonita. Porém, um dos principais”problemas” é que ser modelo é o sonho da sua melhor amiga Nat e ela sente que a traiu quando aceitou fazer aquelas fotos. Sem falar que a jovem precisará convencer a sua madrasta Annabel de poder seguir com essa ideia adiante.

Annabel sempre esteve presente na vida da Harriet e antes que você pense que ela é a vilã da trama, Annabel quer o melhor para a nossa geek e por isso acredita que moda não é o caminho certo para o sucesso. Só que no meio desse impasse, a jovem desperta a atenção da personificação da moda em pessoa, Yuka Ito. Para conseguir agarrar essa oportunidade, Harriet terá que lidar com as dificuldades de socializar, além de mentir para as pessoas que ama. Será que ela conseguirá lidas com as consequências das suas escolhas?

MINHA OPINIÃO

Geek Girl: De Geek para Chique - Holly Smale

Eu comentei aqui no blog o meu desejo de ler histórias mais leves este ano e a Fundamento me ouviu. Geek Girl foi recomendação da Carol e preciso dizer que adorei a sugestão. Eu me senti envolvida com a leitura logo de cara. Harriet é uma personagem carismática e conseguiu me prender com os seus dramas.

Eu não conhecia a autora e gostei da forma com que ela desenvolveu os personagens. Todos eles estão presentes e envolvidos na trama. Me identifiquei muito com a personalidade da Nat e por isso me enxerguei em várias ações dela. Também preciso destacar o relacionamento entre Harriet e seu pai Richard. Ele faz um papel nada convencional e está sempre ao lado dela (tanto que a acompanha nessa nova jornada).

Até Wilbur com o seu jeito excêntrico conseguiu me conquistar. Foi uma leitura rápida, envolvente e com várias referências nerds. É claro que há um romance na história. Não falei muito sobre o personagem Nick aqui na publicação, contudo ele está bem presente no livro. Só que (pelo menos nesse volume) esse romance fica em segundo plano e achei isso incrível, pois a autora soube construir um bom enredo sem precisar recorrer aos clichês. A gente torce pelos dois, mas antes torcemos para Harriet conquistar o espaço que ela quer (e merece).

Sem dúvidas quero dar continuidade à história. Mesmo sendo uma série voltada para um público mais jovem, a personagem conquista a todos. Os capítulos são curtinhos e a leitura foi super rápida. Super recomendo

 

Já conheciam a Geek Girl? Quer conhecer?
Diz aí embaixo nos comentários o que achou?
Beijos!

 

 

Geek Girl Book Cover Geek Girl
Geek Girl
Holly Smale
Fundamento
256

Sinopse: "Meu nome é Harriet Manners e sou uma geek." Harriet Manners tem 15 anos e sabe tudo... sobre quase tudo. Ela só não sabe porque ninguém na escola parece gostar dela - especialmente sua arqui-inimiga Alexa, que adora humilhá-la todos os dias. Harriet só queria que sua vida fosse diferente... Quando Nat, sua melhor amiga, a arrasta para fazer compras num evento badalado, Harriet é descoberta por uma agência de modelos. É a grande chance de recomeçar! Mas tem um pequeno detalhe: Harriet não conhece nada sobre moda. Na verdade, ela não "Dá a mínima para a moda". E, claro, tem a Nat, que é linda, fashionista e sempre quis ser modelo. Seria como roubar o sonho da sua melhor amiga, não é? Harriet decide fazer uma sessão de fotos com o famoso - e incrivelmente lindo! - Nick, mas esconde a verdade e mente para as pessoas que ama. O que ela não esperava é que no dia seguinte essas fotos fossem estar nas capas de todas as revistas de moda! Em meio a muitas confusões, Harriet descobre que ser modelo não é nada fácil... Afinal de contas, também existem "Alexas" nas passarelas. Será que Harriet vai gostar do mundo da moda? Ou melhor, será que o mundo da moda vai gostar dela?

Leia também:

Eu Amo Hollywood – Lindsey Kelk

Clayci

Sussurros do País das Maravilhas – A. G. Howard

Clayci

Duny: Meu livro. Eu que escrevi. – Raony Phillips

Clayci

13 comentários

Lilian de Souza Farias 3 de abril de 2018 at 13:37

Que profundo. É muito forte.. Adorei

Resposta
Clayci 3 de abril de 2018 at 16:27

Não é não. a história é bem jovem, clichê e divertida =D bem leve

Resposta
Ana Paula Lima 31 de março de 2018 at 16:53

Oiii!

Eu não li esse livro ainda, mas sempre tive bastante curiosidade justamente por parecer ser uma obra leve. Gostei de ler sua resenha e de saber que foi uma obra envolvente! As fotos como sempre ficaram lindas demais! Dica mais que anotada, adoro uma série rápida e envolvente espero que os próximos continuem assim!

Beijinhos,

Resposta
Luisa 29 de março de 2018 at 11:36

Às vezes é bom pegar um livro mais leve, para poder simplesmente aproveitar a leitura, não? Volta e meia eu pego uma lista de livros pesados/complicados – quando vejo, estou com uma baita dor de cabeça e cansada de ler (sim, isso acontece ><').
Sobre sua resenha (e o livro), eu desconhecia a autora e o livro – mas anotei a dica, pois estou sempre precisando de livros mais "água com açúcar" para acalmar minha dor de cabeça. Adorei a dica – e sua forma de resenhar.
Beijos

Resposta
Clayci 31 de março de 2018 at 14:04

Sim, sim. Não tem coisa melhor do que se jogar em uma leitura para se distrair de problemas e outros assuntos mais pesados.
Muito obrigada Luisa..
Beijos

Resposta
Nina Spim 28 de março de 2018 at 22:40

Oie, tudo bem? Eu já conhecia o livro, mas acabei nunca lendo. Eu gosto muito de livros jovens, mas às vezes tenho dificuldade com narrativas muito americanas. Mas, com certeza, leria esse. Aliás, faz um tempinho que eu não leio um YA leve, o último que li foi o novo do John Green e a temática é bem pesada, por tratar de transtornos psicológicos. Obrigada pela dica, talvez eu reconsidere colocá-lo na wishlist deste ano 😉

Love, Nina.
http://www.ninaeuma.blogspot.com

Resposta
Clayci 31 de março de 2018 at 14:03

Super te entendo Nina =D

Resposta
Dayhara Ribeiro Martins 28 de março de 2018 at 15:27

Oie que capa mais lindinha! As vezes tudo que a gente precisa é uma leitura mais leve, né? Concordo totalmente contigo! Nunca li nada desse editora mas acho a proposta bastante bacana e certamente anotei a dica, o fato do romance também ficar em segundo plano certamente é um diferencial.

Resposta
Clayci 31 de março de 2018 at 13:53

Ahhh é verdade.
Estava tão focada em livros com discussões pesadas, que precisava respirar um pouco rs

Beijos

Resposta
Andrea Morais 27 de março de 2018 at 18:17

Olá!!
Como sempre, as fotos mais lindas da blogsfera *____*
Não conhecia esse livro e não gostei muito da premissa dessa história… Achei meio batida, mas a capa é bem legal e se a leitura foi divertida para você, é isso que vale. =)

Resposta
Clayci 31 de março de 2018 at 13:50

Oi Andrea!
Muito obrigada <3
Bom, por ser um livro bem jovem, pode parecer bem batido sim pq esse mundo já foi bem explorado, ainda mais nerd.
Mas ver uma garota protagonizando um espaço machista, sem focar necessariamente no romance. Achei bem interessante =D

Beijos

Resposta
Ana Letícia 27 de março de 2018 at 13:13

Oii, tudo bem? Também estou atrás de leituras mais leves por enquanto, sabe estava lendo uns livros pesados e as vezes precisamos adoçar, não é mesmo? Gostei da resenha e gostei do fato da historia não ter se apegado a clichês, vou ver se dou uma chance para a leitura.
Obs: Mais uma vez arrasando nas fotos.

Tchauzinho e até logo

Resposta
Clayci 31 de março de 2018 at 13:46

Oi Ana! Muito obrigada <3

E leia sim =D
A história é super rápida e divertida.
Beijos

Resposta

Deixe um comentário

* Seu comentário irá para aprovação

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE