Quando soube que a DarkSide books lançaria uma edição especial de Donnie Darko fiquei super empolgada. Porém não pude comprar o livro logo que ele foi publicado e fiquei super feliz quando recebi um pacotinho da editora com um exemplar dentro. Donnie Darko foi um filme que mexeu muito comigo. Eu já cheguei a comentar aqui no blog sobre a minha paixão por filmes de suspense/terror e quando o filme foi lançado eu tinha uns 12 anos de idade. Lembro até que assisti escondido da minha mãe (olha que fase).

O fato é que eu não entendi nada da história. Claro que com a idade que eu tinha a única coisa que chamou a minha atenção foi o coelho gigante, né? Mas mesmo assim eu senti algo especial naquela história doida. E foi anos depois quando dei uma nova oportunidade (talvez cinco) que tudo começou a fazer “sentido”.

Donnie Darko é um jovem perturbado e com sinais de esquizofrenia. E na história vamos conhecendo um pouco da sua personalidade e convivência com sua família e amigos. Em um certo dia, em um dos seus momentos sonâmbulos, ele vê um coelho gigante chamado Frank e este coelho tenta alertá-lo sobre a chegada do fim do mundo que ocorrerá em 28 dias: 06 horas: 42 minutos e 12 segundos. 

Quando Donnie acorda (aliás quando ele é acordado) se dá conta de que está em um campo de golfe e quando retorna para sua casa percebe que houve um acidente: uma turbina de avião caiu em sua casa e o mais sinistro foi que caiu bem em cima do quarto dele. Foi depois deste acidente que começaram a surgir uma série de acontecimentos misteriosos e inexplicáveis.

[blockquote align=”left” author=”Jake Gyllenhaal”]Do que se trata o filme Donnie Darko? Não faço ideia, pelo menos não conscientemente. Mas de alguma forma, eu sempre o entendi.[/blockquote] O mais interessante na história é que ela não tem uma explicação específica. No livro temos uma entrevista com o diretor e roteirista Richard Kelly e ele compartilha o processo de criação, além de falar como foi sua infância e as suas inspirações na hora de desenvolver a história. E também há uma entrevista com o ator que interpretou o Donnie, Jake Gyllenhaal.

Eu pensei que a leitura seria cansativa por se tratar do roteiro original usado pelos atores, mas me enganei lindamente. A leitura foi prazerosa e mesmo sem ver todos os efeitos e ouvir a trilha sonora, consegui me sentir dentro da história e imaginar cada cena do filme conforme foi descrito. O livro é o filme!

Existem muitas teorias sobre a história de Donnie Darko. Ele tinha problemas (como qualquer adolescente). Donnie não tinha a melhor relação com os seus pais, lidava com professores autoritários e no meio de tudo isso ainda descobre uma paixão.  O filme prende a nossa atenção justamente por se tratar de uma narrativa irregular e cruel e isso faz com que a gente fique se questionando sobre diversos assuntos.

E o livro publicado pela DarkSide veio para completar a riqueza da obra. Ler a entrevista com Kelly e até mesmo a história “A Filosofia da Viagem no Tempo” (livro que o professor de física deu para o Donnie Darko) faz com que a gente consiga ter uma visão mais ampla sobre os personagens e entender melhor a proposta do filme. Fora que a edição está linda! Toda trabalhada e com vários detalhes (temos até a trilha sonora que Kelly usou na história).

Se você ainda não assistiu ao filme, até a data dessa publicação, ele está disponível na Netflix. Dê uma chance para a história e assista com a mente aberta. Recomendo (e muito) a leitura do livro, mas se você espera por uma história sobre o personagem esse livro não é para você! Nessa edição você vai encontrar detalhes da produção e tentar entender o que passou na cabeça do diretor ao criá-la.

“Nunca existe uma única resposta para qualquer pergunta [sobre o filme]. A explicação de cada um muda de acordo com sua criação, o lugar onde foi criado, quem o criou.” (Jake Gyllenhaal)

[penci_review]

Comentários

Comentários