Depois de ver todas as ações da FOX para divulgar o filme (Celine Dion cantando Ashes, pedindo desculpas ao David Beckham, Rubinho comprando ingressos, carro da pamonha), finalmente a espera acabou e pude assistir Deadpool 2 antes do lançamento oficial. Gostei bastante do primeiro filme e apesar de não fazer ideia do que encontrar nessa continuação eu só esperava por uma coisa:  muitas referências e piadas com Thanos por causa do ator Josh Brolin.

Vou tentar me segurar para não falar demais, ok? Deadpool 2 estreia dia 17/05 e vou fazer um resumo da história sem soltar spoilers do mal. O filme começa com Wade Wilson (Ryan Reynolds) fazendo as pazes com a sua aparência. Ele se deu conta que a sua desfiguração não o impedia de viver uma vida leve e feliz ao lado da sua amada Vanessa (Morena Baccarin). Mas é claro que em todo filme em que o amor verdadeiro e duradouro é trabalhado, algo dá errado, não é mesmo?

Há um novo vilão na cidade chamado Cable (Josh Brolin). Ele é um guerreiro/soldado viajante do tempo, com braço mecânico e dono de algumas armas muito legais. Cable está procurando por Wade na geladeira – uma prisão especial para mutantes – só que para a nossa surpresa, ele não está à procura do nosso anti-herói, mas sim do jovem de 14 anos chamado Russel. Esse jovem é conhecido como Firefist (punho de fogo) e representa um perigo para o futuro. É um personagem que foge do esteriótipo que conhecemos, forte, com motivações convincentes, cheio de traumas e crível.

O que você precisa saber é que Deadpool monta uma equipe de mutantes para derrotar o seu inimigo (exceto por Peter, que é um rapaz comum e não possui nenhum super poder óbvio). E como era de se esperar, ele foi “super criativo” e deu o nome para a equipe de X-Force – já deu pra imaginar como foi o resgate, né? Cheio de falhas. O fato é que eles irão encontrar uma surpresa pelo caminho, que irá dificultar (e muito) o plano deles.

Pulei muitas partes, hein? Mas quero que vocês se divirtam com o filme na estreia dele. O que posso dizer é: que apesar de ter gostado bastante do anterior, mesmo ansiosa por essa continuação, não estava com muitas expectativas. Deadpool é aquele filme que não devemos esperar nada, só sentar e apreciar. No entanto, para a minha surpresa, eu gostei mais desse do que do primeiro.

Ryan Reynolds é a mistura perfeita de charme e perspicácia. Mesmo sabendo que se trata de um anti-herói é impossível não torcer pela sua sobrevivência. Fiquei preocupada com a forma com que iriam trabalhar o Deadpool ao lado de Cable, justamente por se tratar de um personagem mais sério. Entretanto, fui surpreendida com as reviravoltas e gostei de ver os dois atuando juntos (com as inúmeras referências).

E se é referências que você quer, saiba que você irá encontrar várias piadas internas no filme. Desde a Jutin Bieber até mesmo aos filmes da concorrência e outros blockbusters. E é sempre bom repetir: tem pós créditos (e vale a pena esperar). Espero que vocês curtam esse filme família. <3

PS: Obrigada Fox! Foi uma experiência incrível e adorei os mimos recebidos.

 

 

 

 

Comentários

Comentários