Há algumas semanas atrás eu fiz uma publicação contando o que eu achei sobre a terceira temporada de Orphan Black. Agora estou aqui tentando resumir o que eu senti enquanto assistia a quarta e não estou conseguindo encontrar palavras para definir esse sentimento.

Para começar devo deixar claro que essa publicação terá muitos spoilers! Se clonagem humana é um assunto que rende várias teorias e discussões, adicione neovulução para ver o que acontece. Na quarta temporada as irmãs tiveram que enfrentar a Neovolution e cientistas que querem destruí-las para o bem da evolução humana.

tumblr_o05yfvqckb1ugb8rko1_500tumblr_o05yfvqckb1ugb8rko4_500
tumblr_o05yfvqckb1ugb8rko3_500 tumblr_o05yfvqckb1ugb8rko2_500
Já começamos a temporada com flashbacks. Finalmente pude entender o que fez a Beth tomar a decisão de se matar, afinal foi dessa forma que inciamos a série. Eu confesso que sempre acreditei que a Beth não conhecia muito sobre a história delas, mas no decorrer dos episódios percebemos o quanto ela estava envolvida na investigação. Foi através desses flashbacks que a Sarah conseguiu se aproximar de Beth e entender os seus motivos.

E se Sarah sempre se mostrou durona desde a primeira temporada, na quarta ela mostrou um lado mais vulnerável. Ela caiu em si sobre o peso da responsabilidade que havia criado para proteger todas as suas irmãs e começou a enfrentar seus demônios internos. Houve um distanciamento da parte de Félix, porque ele percebeu que mesmo com todos os problemas, Sarah sabia quem era sua família e por isso ele tomou a iniciativa de procurar sua própria família.

tumblr_o7zutfjmi31tlffa5o3_500Aliás eu percebi que não foi só a Sarah que entrou em conflito interno. Todas as irmãs de alguma forma começaram a pensar sobre o futuro de si mesmo. Alison deixou o lado cômico um pouco e passou a se questionar sobre sua fé. A mesma coisa aconteceu com Cosima! Ela estava descrente sobre seu futuro e passou por momentos angustiantes, mas voltou a acreditar na vida quando descobriu que Delphine estava viva. A Helena que sentiu que estava atrapalhando suas irmãs decidiu sair de cena, mas voltou logo que notou que as coisas não iam bem. Até Rachel com o seu jeito manipulador começou a pensar sobre sua sobrevivência. Enfim, essa temporada foi ideal para refletir sobre a vida, sabe?

Teve novas personagens na série: Krystal – ela foi a responsável por deixar a temporada mais leve e divertida – e MKuma personagem neurótica e confusa que não sabe em quem confiar. Na temporada anterior pensamos que as irmãs finalmente teriam a cura para doença, já que encontraram Kendall Malone, mas fomos surpreendidos com a perda dela nessa temporada. Malone não tinha somente o material genético para a cura, mas também servia para reiniciar o projeto das clones.

tumblr_o7zutfjmi31tlffa5o7_500Lembram daquela coisa nojenta que saiu da boca de Nealon no final da terceira temporada? Então, Sarah descobriu que ela tinha um parasita implantado na sua boca e que a Beth estava investigando sobre a neovolução antes de morrer. A proposta da quarta temporada é mostrar a manipulação genética e os seus riscos.

 

No mais eu senti muito cansaço por parte da atriz que interpreta as clones. Tatiana estava maravilhosa, mas realmente deve ser muito cansativo interpretar várias personalidades. Por isso mesmo triste estou… e ansiosa também, para conferir a quinta e última temporada ano que vem.

Algum fã da série por aí?

Beijos

Comentários

Comentários