Eu estou com essa publicação no rascunho já faz um tempo! Fiquei pensando em como iria falar sobre o assunto aqui no blog. É uma dúvida comum para quem está começando na área! Muitos culpam o equipamento, mas são vários fatores técnicos (e até mesmo individuais) que influenciam a nitidez das fotos. Hoje darei algumas dicas simples, mas que podem ser eficazes.

O USO DO TRIPÉ

Ele é a melhor garantia de estabilidade para a sua câmera. Com ele você tem a certeza que não vai tremer enquanto expõe o sensor da máquina. E você pode diminuir a velocidade da sua câmera sem medo.

No curso de fotografia eu aprendi sobre a regra básica sobre a velocidade segura e como ela contribui para a nitidez da foto. No começo eu pensava que era algo complicado, mas é uma dica simples que vou ensinar para vocês.

Antes de mais nada devo dizer que a velocidade do obturador é a quantidade de tempo que o diafragma ficará aberto expondo o sensor. Quanto mais tempo, mais luz entra. Podemos criar efeitos de Congelamento (quando usamos uma velocidade alta, conseguimos captar objetos em movimentos,  como se estivessem parados), Movimento: (quando usamos uma velocidade baixa tudo que está em movimento começa a ficar embaçado, assim conseguimos ter a impressão de movimento na cena. Se quiser ler mais a respeito fiz uma publicação falando sobre a importância dos números na fotografia aqui no blog.

 

velocidade

Como usar a regra básica sobre a velocidade segura?

Isso tudo vai depender da lente que você estiver usando.  Aprendi que ao calcular a distância focal da objetiva + o meio dela consigo ter ideia de qual velocidade devo usar para deixar a foto mais nítida. Vou explicar como é esse cálculo:

Vamos supor que a sua lente está com uma Distância focal de 35mm. Então eu uso o valor inteiro 35 + 17,5 (metade dela) e somo. O resultado é de 52,5mm, mas arredondamos para 1/60. Logo a velocidade segura para sua lente com essa distância focal é de 1/60. 

Se você tem uma lente de 50mm: 50 + 25 = 75, arredondando a velocidade segura será 1/80. Faça o teste com a sua câmera.

coraline-bolhas-de-sabao-3

SEGURE FIRME

Se você não tiver o tripé e nem um local para apoiar a sua máquina na hora de fotografar, segure firme o seu equipamento. É natural tremer a câmera na hora de apertar o botão de disparo. Tente sempre procurar algum apoio, nem que seja a parede.

 

USE UM DISPARADOR REMOTO OU O TIMER DA CÂMERA

Como disse ali em cima, é super comum você tremer um pouco ao apertar o disparador da câmera, pois essa ação faz com que a gente empurre a câmera para baixo. Se estiver em uma velocidade baixa apoie o seu equipamento em alguma superfície e use o timer da câmera ou um disparador para evitar que trema.

 

DIMINUA O ISO DA CÂMERA

A quantidade de ISO contribui para a nitidez da foto. Quanto maior o valor do ISO maior o risco de apresentar ruídos na sua imagem. Se estiver com pouca luz na hora de fotografar, opte por usar o Flash ao invés de aumentar o valor do ISO.

experiencia-alice-6

DESCUBRA A ABERTURA MAIS NÍTIDA DA SUA LENTE

 Cada lente possuí um ponto de abertura para garantir a nitidez da sua foto.  Geralmente são dois pontos depois da abertura máxima.  Por exemplo, se sua lente de 50mm for de 1.8 , use 2,5.

LIMPEZA DE LENTES

Pode parecer besteira, mas uma pequena poeira na sua lente pode estragar o seu click. Mantenha o sensor da sua máquina limpo e se não soube como fazer isso, recomendo que leve a uma assistência técnica para realizar a limpeza.

 

USE O AF-ON (BOTÃO DE AUTO-FOCO)

Muitas pessoas esquecem ou acham desnecessário deixando o “meio clique” responsável por fazer o foco. Mas o problema é que cada vez que clicamos no disparador para uma nova foto a câmera refaz o foco do quadro. Então ativando o AF-ON você irá definir o local a ser focado, e em seguida, irá disparar quantas fotos quiser com o foco conservado. O ponto de foco escolhido e o botão do obturador serão usados apenas para o disparo.

Essas foram algumas dicas de como deixar as suas fotos mais nítidas!
Tem alguma para sugerir? Deixe nos comentários.

Beijos

Comentários

Comentários