Olá! Quem mais acordou com a esperança de encontrar um pacote embrulhado debaixo da cama? Era dessa forma que eu era “surpreendida‘ quando criança. Meus pais tentavam esconder o presente pela casa, mas é claro que eu descobria o esconderijo antes da hora, não é mesmo?  Mas a única coisa que eu encontrei quando acordei hoje foi a louça suja na pia e um recado para preparar o almoço. Não quero mais ser adulta!

Entretanto, mesmo com as responsabilidades, não tenho vergonha de dizer que me sinto uma criança. É claro que não posso fazer birra, mostrar a língua e bater o pé quando um problema aparece, porém posso encarar os problemas com a mesma leveza que uma criança encara.

Tenho 4 sobrinhos maravilhosos. E mesmo eles querendo passar a tarde na frente do computador ou celular, fico feliz em ver que estão aproveitando a infância (do jeito deles, mas estão). Quando eu era criança me divertia com meus primos e a maioria das nossas brincadeiras eram na rua. O asfalto era todo riscado de giz e nem a chuva conseguia limpar a rua. Tínhamos amarelinhas, taco, mãe da rua, vôlei e tudo mais que dava para demarcar espaço riscado no chão.

E quando não podíamos brincar na rua, seja por castigo ou chuva, ficávamos dentro de casa se divertindo com os brinquedos mais legais do mundo  (e só fui descobrir que eram os brinquedos mais legais do mundo depois que cresci). Vim mostrar com o que eu me divertia quando era criança.

JOGOS DE TABULEIRO

Brinquedos antigos que marcaram a minha infância Brinquedos antigos que marcaram a minha infânciaQuem se lembra do Jogo da vida? Meu cunhado ainda tem a primeira versão (essa da foto). Sei que já criaram várias versões para o jogo desde então – inclusive uma com cartão de crédito, mas ainda lembro da sensação de reunir a família para jogar. O compromisso era semanal. Todo sábado a noite, a gente se reunia na mesa da cozinha para jogar.

Também jogava Banco imobiliário, War, Cara a Cara, Detetive e Batalha Naval. Lembro que aprendi a jogar xadrez na escola e tentei fazer com que minha mãe se interessasse para jogar comigo, mas sem sucesso. Com meu irmão eu gostava de brincar de pega vareta, Pula pirata e Quebra gelo. Alguém se lembra desses jogos?

KINDER OVO

Brinquedos antigos que marcaram a minha infânciaPode até ser que eu não tenha bens e ações para deixar de herança para os meus filhos, todavia eles serão herdeiros de uma coleção fantástica de Kinder Ovo. Eu e o Di guardamos essas relíquias em uma caixinha. Não quero menosprezar o Kinder Ovo de hoje, mas as surpresas que acompanhavam era bem mais legais (fora o fato do chocolate ser mais barato, né?). Eu amava a coleção dos leõezinhos, tartarugas e hipopótamos.

LEGO

Brinquedos antigos que marcaram a minha infância

Lego já é um assunto delicado aqui em casa. Meu irmão tinha ciúmes dos dele e minha mãe acreditava que não era um brinquedo que me interessava. Então eu só conseguia brincar escondida dele. Confesso que eu não tinha criatividade e nem habilidade para montar nada. Ficava frustada por tentar montar uma casa e só conseguir fazer o chão dela. Porém eu gostava de encaixar as pecinhas e usar como arma contra o meu irmão (erá só colocar algumas peças no pé da cama para ele pisar quando levantava).

Hoje o meu amor por lego continua firme e forte. A única coisa que impede esse relacionamento é a falta de dinheiro. Meu sonho é comprar umas versões de Harry Potter, Star Wars e Doctor Who, mas por enquanto ficarei só no sonho mesmo.

SUPER TRUNFO

Brinquedos antigos que marcaram a minha infância

Acredito que a Grow não imaginava o sucesso que essas cartas fariam. É um passatempo que prende a atenção de todas as idades. Hoje existem vários temas, mas na época o forte eram os carros antigos e de corrida, dinossauros, aviões e até mesmo países. 

 

BOLINHAS DE GUDE

Brinquedos antigos que marcaram a minha infânciaConfesso que o que me atraia nessas bolinhas eram as cores. Eu amava colecionar os modelos diferentes. O Di tem várias guardadas e estou de olho em algumas (Di, finja que você não leu isso). Eu e meu vizinho gostávamos de trocar as bolinhas. Eu até arriscava jogar, mas eu era péssima e nunca acertava nenhuma (hahahahaha).

Apesar de todos os meus problemas de saúde, fui uma criança feliz. Cresci rodeada de brinquedos porque meu pai tinha uma loja de presentes e fazia questão de me incluir nesse mundo. Eu amava brincar com as minhas bonecas, contudo o que chamava a minha atenção eram os carrinhos e isso nunca foi um problema aqui em casa.

Quando os videogames viraram febre ganhamos um Top Game e meu pai jogava com a gente. E lembro que quando foi lançado o bichinho virtual (que era muito caro na época) eu ganhei um de presente e quebrei no mesmo dia – por acidente, não proposital. Choro até hoje quando lembro da cena (hahaha).

Continuo brincando? Claro! Eu ainda coleciono toys e é um hobby que quero manter por muito tempo.

Agora quero saber quais foram os brinquedos que fizeram parte da infância de vocês.

Feliz dia das Crianças

Comentários

Comentários