timthumbMenina Má;
I.S.B.N: 9788566636819
Páginas: 272;
Autor: William March;
Editora:Dark Side Books;
Sinopse: Quando nasce a maldade? Nascemos todos inocentes e somos corrompidos pelo mundo à nossa volta? Ou será a maldade uma espécie de semente que carregamos dentro de nós, capaz de brotar mesmo na mais adorável das crianças? Há 62 anos, um livro de suspense psicológico faria com que milhões de leitoresdiscutissem apaixonadamente essa questão. Que livro era esse? Menina Má, mais um clássico que a DarkSide Books desenterra para os fãs do que há de melhor, e mais sombrio, na literatura mundial. Publicado originalmente em 1954, Menina Má se transformou quase imediatamente em um estrondoso sucesso. Polêmico, violento, assustador eram alguns adjetivos comuns para descrever o último e mais conhecido romance de William March. Os críticos britânicos consideraram o livro “apavorantemente bom”. Ernest Hemingway se declarou um fã. Em menos de um ano, Menina Má ganharia uma montagem nos palcos da Broadway e, em 1956, uma adaptação ao cinema indicada a quatro prêmios Oscar, incluindo o de melhor atriz para a menina Patty McComarck, que interpretou Rhoda Penmark. Rhoda, a pequena malvada do título, é uma linda garotinha de 8 anos de idade. Mas quem vê a carinha de anjo, não suspeita do que ela é capaz. Seria ela a responsável pela morte de um coleguinha da escola? A indiferença da menina faz com que sua mãe, Christine, comece a investigar sobre crimes e psicopatas. Aos poucos, Christine consegue desvendar segredos terríveis sobre sua filha, e sobre o seu próprio passado também. Menina Má é um romance que influenciou não só a literatura como o cinema e a cultura pop. A crueldade escondida na inocência da pequena Rhoda Penmark serviria de inspiração para personagens clássicos do terror, como Damien, Chucky, Annabelle, Samara, de O Chamado, e o serial killer Dexter. O romance de William March, que chega às livrarias em 2016, é ainda uma excelente dica de leitura para os fãs da coleção Crime Scene, da DarkSide Books, que investiga casos reais de psicopatas. A ficção nunca antes foi tão assustadoramente real como em Menina Má.

Quando assisti Menina Má (Tara Maldita) – alguns anos atrás – eu não fiquei com medo da pequena Rhoda, mas fiquei admirada com a frieza da personagem. Claro, que na época eu não sabia diferenciar a atriz com a interpretação então a imagem que eu tenho da Menina Má é aquela atriz com rostinho meigo de anos atrás.

A descrição na história não é diferente, Rhoda é uma menina de 8 anos bem disciplinada. E apesar de atrair a atenção de qualquer adulto, o  seu comportamento é diferente das demais crianças causando desconfianças e questionamentos das pessoas que a cercam.  Como o livro foi publicado em 1954 temos que levar em consideração as influências da época. Hoje a história não assusta tanto se comparado as violências que estamos acostumados a ver nos noticiários. Porém Willian March conseguiu mostrar em 272 páginas que a maldade nem sempre pode ser vista de forma clara.

Menina Ma 1Menina Ma 2Menina Ma 3

O livro gira em torno do relacionamento entre Christine Penmark  e sua filha Rhoda.  Elas precisaram começar do zero e mudaram de cidade enquanto Kenneth (Marido e pai) está fora do país a trabalho. No começo as coisas pareciam fluir bem, Christine conseguiu matricular sua filha em uma escola tradicional – mesmo sem ver a necessidade já que sua filha é muito madura para a idade que tem.

As coisas começam a mudar quando descobrem que ocorreu um afogamento durante uma excursão do colégio de Rhoda. No início Christine não ficou tão abalada com o desastre, mas começou a se preocupar quando se deu conta que sua filha não ficou nem um pouco abalada com a morte do seu coleguinha do colégio.  Então ela começa analisar e tentar entender o porque do comportamento da sua filha.

Quanto mais Christine investiga sobre o comportamento de sua filha mais ela sai de si. A forma que William March ligas os fatos do livro nos leva por situações surpreendentes.

Menina Ma 5 Menina Ma 4

Apesar de toda a narrativa e o comportamento da pequena Rhoda o livro nos leva a questionar sobre a maldade. Será que todos nós nascemos com ela? Será que a nossa criação influencia ou seria um gene que nos condiciona a praticar atos violentos desde pequenos?

Claro que quando o livro foi escrito – em 1954 – o autor quis moldar a história a partir de um terror psicológico que naquela época estava emergindo: a psicopatia! Tanto que conseguimos acompanhar as pesquisas feitas por Christine sobre casos de uma época que a psiquiatria ficou popular. Em cada capítulo nos envolvemos mais com a personalidade de Rhoda e a forma que a mãe dela lida com a situação.

Menina Ma 8 Menina Ma 7 Menina Ma 6Menina Ma 9

E nem preciso dizer que a edição de Menina Má está linda né? A Dark Side books arrasou demais <3
Super recomendo a leitura!

Beijos

beda2016

Comentários

Comentários