Eu assisti: Assassinato no Expresso do Oriente (2017) 26 277

Assassinato no Expresso do Oriente (2017)

7.5 de 10
Data de lançamento: 30 de novembro de 2017 (1h 54min)
Direção: Kenneth Branagh
Gênero: Suspense, Policial
Distribuidora: Fox Film
Sinopse: O detetive Hercule Poirot (Kenneth Branagh) embarca de última hora no trem Expresso do Oriente, graças à amizade que possui com Bouc (Tom Bateman), que coordena a viagem. Já a bordo, ele conhece os demais passageiros e resiste à insistente aproximação de Edward Ratchett (Johnny Depp), que deseja contratá-lo para ser seu segurança particular. Na noite seguinte, Ratchett é morto em seu vagão. Com a viagem momentaneamente interrompida devido a uma nevasca que fez com que o trem descarrilhasse, Bouc convence Poirot para que use suas habilidades dedutivas de forma a desvendar o crime cometido.

Vivo compartilhando aqui no blog a minha paixão por Sherlock Holmes. Eu amo as histórias do Conan Doyle e tento acompanhar as adaptações que vão surgindo desse personagem icônico. Contudo poucos sabem que Poirot entrou primeiro na minha vida. Assassinato no Expresso do Oriente foi o primeiro livro que li da autora Agatha Christie. Ainda lembro da sensação ao ler e desvendar o mistério só no final da história. Eu gostei tanto do livro que o reli em outras fases da minha vida e foi assim que fiquei com vontade de conhecer outras obras da autora.

Assisti a adaptação em que o Poirot foi interpretado pelo ator Albert Finney em 1974, há alguns anos atrás. Eu gostei da forma em que o Sidney Lumet usou as câmeras para filmar as sombras e apontar os pequenos detalhes. Mas apesar de gostar desta adaptação e da atuação do Finney, foi o Hercule Poirot interpretado pelo ator David Suchet que me deixou apaixonada. SIM! Tivemos uma série inspirada no detetive em 1989 e apesar de não ter conseguido finalizar todos os episódios, foram lançadas 12 temporadas.

O fato é que são várias as versões dessa trama tão incrível. Agatha Christie escreveu essa história inspirada em um crime real (e famoso) na época de 1930. Uma criança havia sido sequestrada e após o pagamento do resgaste, os pais a encontraram morta dias depois. Nossa rainha foi ousada em usar essa fatalidade como pano de fundo em seu livro.

E por ser um dos meus livros favoritos da autora (até falei sobre a minha ansiedade por assistir esse filme aqui no blog) é claro que eu aceitei o convite da FOX para assistir a pré-estréia do filme que será lançado no dia 30/11. E posso dizer que foi uma experiência incrível e que gostei bastante da nova versão do Poirot

Se fosse fácil, eu não seria famoso. – Hercule Poirot

Se você não conhece a história: O famoso detetive belga Hercule Poirot está à caminho de Londres após resolver um caso em Jerusalém. Houve uma avalanche durante o trajeto e um homem foi brutalmente assassinado a bordo do luxuoso Expresso Oriente. Apenas um entre os 13 passageiros da primeira classe poderia ter cometido esse crime. E será Poirot que irá desvendar esse mistério.

Entre eles estão uma missionária (Penélope Cruz), uma condessa russa (Judi Dench), um psiquiatra (Willem Dafoe), um comerciante de arte obscuro (Johnny Depp) e seus assistentes (Josh Gad e Derek Jacobi) e uma viúva (Michelle Pfeiffer). O fato é que todos tinham motivos para cometer esse crime. O homem assassinado não comove pena no expectador por ser um criminoso.

Não entrarei em mutos detalhes para evitar spoilers para aqueles que não conhecem a obra de Agatha Christie. Entretanto posso afirmar que a adaptação está bem fiel ao livro. Branagh acertou em cheio ao usar câmeras 65mm e brincar com a posição delas durante a trama. Há cenas com filmagens aéreas para conseguirmos examinar o ambiente junto com o detetive durante a investigação do crime. Como isso aconteceu dentro de um trem e o ambiente era apertado, essa foi a melhor forma  que o diretor encontrou para explorar tais perspectivas. E também com os close-ups cuidadosos. Foram capturados inúmeros detalhes (não só para identificarmos as pistas, mas a obsessão do detetive por querer ver tudo simétrico).

Foto Divulgação: Assassinato no Expresso do Oriente

Ao contrário do livro, não ficamos presos em apenas um ambiente. Branagh mudou o cenário de acordo com a necessidade. Enquanto investigava e interrogava os suspeitos, conseguimos mudar de local e sair do trem. Ele conseguiu simplificar a história em 2 horas de filme e apesar do final ter me agradado me deixou um pouco preocupada com a forma com que quem nunca leu nada da autora interpretaria aquele desfecho.

E se você for fã de Assassinato no Expresso do Oriente e outras histórias do Poirot, pode ser que se incomode um pouco com a sua versão atual. O detetive foge das descrições que conhecemos nos livros e até mesmo dos atores anteriores. O bigode está super exagerado, mas fui me acostumando ao vê-lo em destaque em várias cenas. Se você não conhece o personagem pode ser que você se lembre de outro bem famoso por causa da sua personalidade. Poirot é excêntrico, peculiar. Não conseguimos entender (apesar de ter uma ideia sobre) as suas motivações. Não é muito diferente de James Bond, Sherlock Holmes, e até mesmo o Tintin. Porém dê uma chance para descobrir o seu melhor, pois ele É O MELHOR.

O final deixou claro que a intenção é continuar com a produção de outras histórias e acredito que Branagh dará conta do recado. Quero acreditar que os outros serão bem trabalhados, porque até então eu não consegui entender a necessidade de uma nova adaptação. Já que a de 1974 foi bem trabalhada (e elogiada) e supriu todas as expectativas dos fãs.

O filme terá estreia dia 30/11 e vou deixar o trailer aqui. Vale o ingresso

 

Comentários

Comentários

Existe uma frase que consegue me descrever perfeitamente bem: “Quando acordei hoje de manhã, eu sabia quem eu era, mas acho que já mudei muitas vezes desde então“ (Alice no País das Maravilhas). Sou uma taurina que gosta de mudanças, estranho né?! Sempre gostei de fazer parte do que não conheço e nunca tive medo de arriscar naquilo que acredito. Sou Whovian, Sherlockian, Slytherin e Nintendista. Apaixonada por fotografia, livros, roedores, toys e miniaturas.

26 Comments

  1. Olá, Clayci.
    Esse é meu livro favorito de toda a vida. E O Poirot meu personagem mais querido. Por isso estou com receio de assistir esse filme, porque o ator não se parece fisicamente com a imagem que tenho dele hehe. Mas quero assistir porque amo essa história. Eu li o livro umas dez vezes e sempre gosto de como o Poirot resolve o caso hehe.

    Prefácio

    1. Eu estava com esse mesmo receio, tanto que estranhei sua nova aparência.
      Porém eu gosto tanto da história, que nem ligo pras adaptações. Tudo é um pretexto para relembrá-la mais uma vez. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. Que demais Clayci! Estou louca pra assistir esse filme. Adoro os livros da Ágatha!

    Gostei da resenha que você fez porque não deu nenhum spoiler e falou sobre os dois lados. Quem conhece ou não a história.

    Espero conseguir assistir logo! hehe

  3. EU TO LOUCA POR ESSE FILME! Comecei a ler Agatha ano passado e minha amiga (super fã da autora) já me mandou de cara ler esse, hahaha! E eu amei, claro! Estou curiosa para ver como o livro foi transportado para as telas. A única coisa que ainda torço o nariz é para esse bigodão exagerado, achei bem esquisito hahaha.

    Beijo! ?

  4. Eu sou perdidamente apaixonada por mistérios. Com certeza pretendo assistir este filme, já foi me intrigando só de ler sua resenha, com o trailer então, fiquei mais afim de assistir.

    1. É uma grande pena mesmo, Mari.
      Foi muito desconfortável (pra mim) as cenas dele. Mas para a nossa sorte se avaliar o tempo do filme e os diálogos dele, a participação foi pequena.

  5. Eu estou muito, MUITO curiosa para ver esse filme! Agatha é minha escritora preferida da vida, comecei a ler por volta dos 13,14 anos e acho que foi graças a ela que minha paixão pela leitura se desenvolveu. Confesso que não gostei muito do visual de Poirot, mas ok, estou esperando o filme em si e a atuação para ter uma opinião definitiva. Seu post me deixou bem dividida, porque gostei quando você disse que é bem fiel ao livro mas não gostei de mudar de cenário e sair do trem. Enfim, sou daquelas pessoas chatas que não gosta de 90% dos filmes baseados em livros, sabe? Mas isso não me impede de querer muito ver esse filme.

  6. Clayci, MEU DEUS EU ESTOU TÃO LOUCA PRA VER ESSE FILME!!!!!!!! *em caps mesmo, porque gritei aqui*
    Sou apaixonada por Sherlock Holmes, ele entrou primeiro na minha vida, mas também me apaixonei por Poirot na primeira leitura que fiz. Quando vi que o filme estava pra ser lançado fiquei ansiosa pelo dia da estréia. Só vou poder ir pro cinema na semana que vem, mas já vou com um bocado mais de expectativa por causa da sua resenha xD

    Um beijo grande!
    Hey, Maria! | Fanpage

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE